Como funciona o seguro viagem

| Autor: Jeniffer Elaina

Entenda como funciona o seguro viagem e confira dicas importantes para a hora de contratar o seu. Aproveite para tirar suas dúvidas sobre seguro para viagem.

Quem pretende viajar, para o lazer ou a trabalho, deve reduzir ao máximo as preocupações.

Afinal, quanto melhor planejado o passeio estiver, menores as chances de imprevistos. O seguro viagem é um dos cuidados que pode ajudar.

Apesar de muita gente dispensar um seguro viagem, ele é cheio de vantagens, como citaremos a seguir.

Além disso, há vários destinos em que essa proteção é obrigatória. Sem a contratação do serviço, o viajante pode ser impedido de visitar o local.

Para que você entenda como funciona o seguro viagem,  produzimos este texto.

Continue acompanhando descubra quais benefícios um seguro oferece e como ele pode ser aproveitado ao máximo!

Como funciona o seguro viagem

O que um seguro viagem deve oferecer obrigatoriamente?

As coberturas oferecidas pelo seguro podem variar de acordo com a empresa que está oferecendo o serviço.

São muitas as coberturas: para bagagem, dentista, atendimento médico de emergência, farmácia e mais.

Porém, sempre devem estar contemplados riscos de morte acidental (entenda melhor sobre a morte acidental) e invalidez permanente, total ou parcial.

Para ter a certeza dessas proteções, obtenha o seu seguro em uma empresa autorizada pela Superintendência de Seguros Privados (Susep).

Como é estabelecido o preço do seguro viagem?

Normalmente, o custo do seguro viagem  é determinado de acordo com o tempo em que ele ficará vigente.

Fatores como o local de destino e coberturas inclusas também influenciam no preço da proteção.

Assim como o valor da cobertura oferecida — grande parte dos seguros cobre os usuários em até R$ 30 mil.

A idade dos viajantes também é avaliada, e pessoas com mais de 70 anos  costumam pagar um pouco mais pelo serviço.

Isso porque, a seguradora considera que elas possuem maior risco de sinistro. Um sinistro nada mais é do que uma ocorrência em que o indivíduo é segurado e obtém auxílio da seguradora.

Poder ser a perda de bagagem, a necessidade de um médico ou outros, dependendo da cobertura contratada.

Quanto custa um seguro viagem?

Como já dissemos, o valor de um seguro viagem pode variar bastante. Para saber exatamente o custo da sua proteção, será necessário cotá-la com uma seguradora.

Essa cotação pode ser feita pela internet mesmo, no site da empresa desejada. O seguro viagem online permite a comparação rápida entre os preços das empresas.

Em todo o caso, é importante que você tenha uma noção dos custos.

Assim, será mais fácil definir se o seguro cotado vale mesmo a pena. Para te ajudar, citamos alguns exemplos a seguir.

Seguro Mondial Travel

A Mondial Travel tem seguros nacionais com valores a partir de R$ 25,00. Já a proteção para o lazer na Europa pode ser adquirido a partir de R$ 68,80.

Enquanto isso, um seguro para lazer na América do Sul sai por R$ 124,20.

Seguro Allianz

Já a Allianz pratica outros preços. Os seguros Lazer e Turismo podem ser adquiridos a partir de R$ 25,00, para qualquer local.

Enquanto isso, o seguro viagem para Negócios tem valores a partir de R$ 39,59.

Em quais países é obrigatório o seguro viagem para poder passar pela alfândega?

Os países da Europa que fazem parte do Acordo de Schengen exigem o seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros para seguro saúde.

O Acordo de Schengen permite a livre circulação entre os seus países, sem que os viajantes precisem obter visto especial ou passar sempre pela alfândega.

Isso significa que, quem já está na Europa, circula facilmente entre os países.

Quem chega ao continente, passa apenas por uma imigração, e depois pode passear por onde desejar.

Fazem parte do Acordo de Schengen Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslovênia, Eslováquia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Itália, Islândia, Letônia, Lituânia, Liechtenstein, Malta, Noruega, Luxemburgo, Polônia, Portugal, República Tcheca, Suécia e Suíça.

Quem pretende viajar para Cuba, Emirados Árabes, Turquia e Qatar também deve contar com o seguro viagem.

Na Austrália, o seguro viagem não é exigido para turistas. Mas, se a visita for para que o indivíduo estude no país, ele passa a ser obrigatório.

De qualquer forma, é sempre interessante contratar esse tipo de proteção — mesmo que ela não seja obrigatória.

Um seguro deste tipo pode garantir atendimento médico que, se pago de modo particular, sai por valor bem alto.

Grande parte dos países não possui sistema de saúde pública como o SUS (Sistema Único de Saúde).

Como comprovo que tenho um seguro viagem?

Para comprovar o seguro viagem, é preciso apresentar o contrato do seguro. Esse documento já é suficiente para que o viajante consiga entrar nos países que exigem a contratação.

Vale a pena sempre andar com algumas vias do contrato: uma ou duas vias impressas, e uma digital, no seu smartphone ou computador.

Assim, sempre que necessário, você terá facilidade em provar a contratação.

Existe diferença entre seguro viagem e assistência viagem?

Apesar de muitas vezes serem tratadas como as mesmas coisas, seguro viagem e assistência viagem possuem diferenças.

Enquanto o seguro viagem visa reembolsar as despesas, a assistência viagem lhe presta todo o suporte sem custos adicionais.

Vamos supor que você esteja viajando e passe mal durante o passeio, precisando de um médico.

Se tiver o seguro, você deverá pagar pela consulta e depois solicitar o reembolso do valor à seguradora.

Porém, quando o usuário possui a assistência viagem, o processo é diferente. Primeiro, ele deverá entrar em contato com a empresa prestadora do serviço, informando o ocorrido e a sua necessidade.

Em seguida, a companhia indicará um médico próximo.

Então, o indivíduo poderá se consultar com o especialista, sem ter que arcar com qualquer despesa.

A escolha entre seguro e assistência é bastante pessoal, e precisa ser avaliada segundo as suas necessidades.

Ainda assim, o uso do seguro costuma ser bem mais simples. Afinal, não é necessário aguardar a aprovação da seguradora para utilizar da cobertura.

O processo de ligar primeiro para a companhia, como é necessário na assistência viagem, pode provocar atrasos nas suas demandas.

Existe um seguro para quem viaja e pretende praticar esportes radicais?

O viajante que gosta de sentir a adrenalina na veia pode contar com um seguro que tenha cobertura específica para esportes radicais, como o paraquedismo, escaladas e outros.

Para isso, basta, no momento da cotação, indicar à seguradora a demanda por essa cobertura. Os valores saem pouco mais caros, mas são fundamentais.

Quando o indivíduo pratica esporte e não informa isso à seguradora, ele fica desprotegido contra ocorrências relacionadas a esse fator.

Por exemplo: se um acidente acontecer durante o paraquedismo, todos os gastos médicos e, se for o caso, de volta antecipada para casa, sairão direto do bolso do usuário.

Com o seguro correto, porém, as despesas seriam pagas pela companhia responsável.

Já os atletas que viajam para participar de competições podem, antes de contratar a proteção, verificar o regulamento da disputa.

Muitas vezes, as organizações oferecem descontos na contratação de um seguro com empresa específica.

Grande parte desses eventos exige que se tenha um seguro viagem com cobertura para esportes radicais.

Posso usar o seguro viagem do meu cartão de crédito e ficar tranquilo?

As vantagens em utilizar o seguro do cartão de crédito dependerão de quais coberturas são ofertadas.

Antes de tudo, entre em contato com a empresa do cartão para verificar o que ela oferece.

No geral, existem coberturas mais simples, como o auxílio para perda de bagagens e outros.

Conforme o seu destino e as suas necessidades, o seguro do cartão funcionará apenas como um complemento e não como um seguro de viagem completo.

Os custos com as despesas médicas foram superiores a cobertura do seguro. E agora?

Se você contratou uma cobertura e precisou gastar mais, esse valor terá que sair do seu bolso.

Por isso, antes de escolher as coberturas, avalie com atenção quais serão as suas necessidades.

O melhor é sempre obter a cobertura mínima indicada para o destino. Na Europa, essa cobertura mínima é de 30 mil euros.

O que devo verificar antes de contratar um seguro viagem?

Antes de contratar um seguro viagem, você precisará entender como funciona o seguro viagem daquela empresa e quais coberturas ele contempla.

Veja se ele cobre possíveis eventos em relação à saúde e outros cuidados, e se as exigências do local a ser visitado estão contempladas.

Verifique, também, se a data de ida e retorno estão indicadas no seguro, pois ele deve oferecer proteção desde o dia em que você sai da sua residência até quando volta para ela.

Ainda é importante pesquisar a credibilidade da seguradora de viagem que oferece o serviço.

Se possível, converse com outros clientes da empresa, para entender com qual suporte você poderá contar.

Você pode encontrar informações importantes visitando as páginas das redes sociais da empresa e a opinião dos usuários no Reclame Aqui.

Como usar o seguro viagem?

Na hora de usar o seu seguro viagem, é importante ter em mãos os números de contato da seguradora.

Assim, caso precise, você receberá todo o suporte por telefone.

Anote os contatos em diferentes locais, para que eles sejam facilmente acessados durante a sua viagem.

Quando o consumidor contrata uma empresa brasileira ou que tem escritório no Brasil, é bastante comum que  atendimento telefônico seja feito em português.

Isso mesmo que o usuário esteja em outro país. Porém, no hospital, o atendimento deve ocorrer na língua do local.

Posso contratar o seguro viagem para usar dentro do Brasil?

Existem seguros viagens nacionais e internacionais.

A vantagem em contratar um seguro para fazer as suas viagens nacionais é que você não precisará depender apenas do seu plano de saúde ou do atendimento público de saúde.

Na hora de obter o seu seguro, lembre-se que existem diferentes coberturas no mercado, ideais para cada tipo de passeio.

Algumas das coberturas disponíveis são:

  • Atendimento médico 24h;
  • Atendimento odontológico h;
  • Despesas farmacêuticas;
  • Interrupção ou cancelamento da viagem, em caso de emergência médica;
  • Visita ao segurado hospitalizado;
  • Localização de bagagem extraviada;
  • Indenização no caso de extravio de bagagem;
  • Remarcação de passagem para regresso;
  • Acompanhante em caso de hospitalização prolongada;
  • Indenização no caso de morte;
  • Hospedagem após alta hospitalar;
  • Indenização no caso de invalidez permanente ou total;
  • Repatriação médica e funerária;
  • Assistência funeral;
  • Despesas jurídicas;
  • Pagamento antecipado de fiança.

Não viaje sem antes contratar o seu seguro viagem. Assim, o seu passeio será muito mais tranquilo!

E lembre-se: realize cotações com diferentes empresas. Os fatores avaliados por cada uma variam muito, assim como o preço cobrado pela proteção.

*Valores de seguro pesquisados em abril de 2019, nos sites oficiais das seguradoras. Estão sujeitos a alterações.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

3 Comentários

  • Victoria Santos says:

    Bom dia,

    Ótimo artigo, perfeito!
    Realmente existem muitas variáveis e não podemos contratar sem entender exatamente quais as coberturas e limites.

    Att.

  • Leandro says:

    Oi, eu recebo algum tipo de cartão ou o comprovante da contratação vem no meu e-mail?

    Obrigado

    • Sanaira Silveira says:

      Bom dia Leandro,

      Obrigada pela mensagem em nosso site.
      Sim, após a contratação você recebe sua apólice e o seu cartão.
      Caso não tenha recebido, entre em contato com sua seguradora para que possam providenciar.

      Atenciosamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *