Seguro Auto – Como funciona o sistema de franquias

Entenda como funciona o sistema de franquias no seguro auto e tire suas dúvidas entendendo quais os tipos de franquias e o que é uma franquia.

Smartia - Como funciona o sistema de franquias

No Brasil, o seguro auto se divide em dois grupos: o seguro obrigatório (DPVAT – Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres) e o seguro facultativo, mais comumente conhecido como seguro de automóveis. Uma curiosidade é que o seguro para automóveis contratado no Brasil tem, na maioria das seguradoras, validade para os países do Mercosul.

Na hora de contratar um seguro para automóvel é importante conhecer as regras, as garantias contratadas (coberturas) e as exclusões. É preciso saber bem que partes do carro estão seguradas e em quais situações se aplica o seguro. Ler o contrato e tirar as dúvidas é fundamental para evitar surpresas na hora de utilizar o serviço.

Mas há muitos termos que são desconhecidos do público em geral. O sistema de franquias para seguro de automóveis é um deles. Saiba um pouco mais como ele funciona.

Entenda sobre as franquias do seguro auto

Quando se fala no seguro auto todo mundo logo pensa no valor do prêmio, ou seja, no preço do seguro. Porém, se ocorrer um sinistro pode ser necessário realizar o pagamento da franquia e aí é que surgem as dúvidas.

O que é franquia do seguro?

A franquia do Seguro Auto é a parte em dinheiro que o cliente vai pagar para consertar as avarias do carro, em cada sinistro que ocorrer. O valor da franquia está na apólice do seguro contratado.

Nos casos em que o prejuízo causado por um acidente não supere esse valor, o pagamento do conserto será da responsabilidade do segurado, não cabendo à seguradora arcar com essa indenização. Em outras palavras, é uma coparticipação do segurado no valor do orçamento. Mas quando o veículo sofre danos parciais, a seguradora arca com os custos dos reparos. Nesta ocasião, o segurado também participa, assumindo uma parte destes custos.

Por exemplo, caso a franquia do carro seja de R$ 2 mil, o cliente vai ser responsável pelo pagamento das despesas para o reparo das avarias até este valor. Caso o prejuízo seja de R$ 5 mil, você pagará os R$ 2 mil referentes à franquia, e a seguradora, os R$ 3 mil restantes. Ainda neste exemplo, no caso de prejuízos inferiores a R$ 2 mil, não fica caracterizado um sinistro para efeito do seguro, pois o custo da reparação é apenas do segurado.

Quais são os tipos de franquia do seguro de carro?

Mesmo se tratando de franquia existe uma diferença entre as existentes. Basicamente isso será percebido com base no valor cobrado por cada uma delas.

A franquia normal tem um valor equilibrado entre o prêmio e a franquia.

A franquia reduzida, como o próprio nome diz, tem um preço um pouco menor, em contrapartida o valor do prêmio aumenta. Ela é indicada para quem tem um alto risco e não quer ter que desembolsar um valor alto quando ocorrer um sinistro.

Já a franquia ampliada ou aumentada é o oposto da anterior, pois possui um custo mais elevado e um prêmio reduzido.

Como saber qual o melhor franquia do seguro auto para mim?

Os corretores que auxiliam na contratação do seguro costumam avaliar o seu perfil de risco para indicar a franquia mais adequada.

Conforme o seu histórico de direção é possível saber qual franquia do seguro de carro lhe atenderá melhor.

Mas, se ainda restar alguma dúvida, o mais indicado é contratar a franquia tradicional e com o tempo avaliar melhor o seu histórico ao volante.

Quando a franquia do seguro é cobrada?

Essa é uma dúvida bastante comum. Pense no seguinte: ela será cobrada quando houver um dano parcial, desde que esse não ultrapasse 75% do valor total do veículo.

Vamos supor que ocorra uma colisão e o valor do reparo seja de R$ 5.000,00. A franquia é de R$ 2.000,00, então você, como segurado, pagaria esse valor e a seguradora arcaria com o restante dos custos.

Mas, se o valor total do reparo for de R$ 22.000,00 e a avaliação do carro for de R$ 25.000,00, ele ultrapassaria 75% do valor total.

Nesse caso não há reparo e a seguradora paga a indenização de acordo com o estabelecido na apólice.

Existem situações em que a franquia do seguro auto é isenta?

Sim. Em caso de danos a terceiros não há cobrança de franquia e o valor será descontado do limite contratado pelo segurado.

A utilização dos serviços de assistência 24 horas, como guincho e socorro mecânico, também está isenta da cobrança de franquia do seguro auto.

Além desses casos, também há isenção em situações em que ocorram roubo, furto, queda de raio e incêndio.

É importante se informar sobre isso antes de assinar a apólice e estar atento ao tirar as dúvidas com o corretor.

Você ainda não tem seguro para o seu carro? Cote e contrate com a Smartia, seguros online para autos.

Fonte: Tudo sobre seguros

Endosso ou um novo seguro. O que é melhor quando ocorre mudança na apólice

Será que é melhor um endosso ou um novo seguro quando há mudança na apólice? Tire suas dúvidas e escolha a melhor opção para você.

 Endosso ou um novo seguro. O que é melhor quando ocorre mudança na apólice

Com mais um ano chegando ao fim, é comum planejarmos mudanças para o novo ano, e dentro do planejamento familiar pode constar a troca de carro. Porém mudar de carro requer alguns cuidados, como o seguro.

Qualquer alteração nas condições de contrato gera um endosso, que nada mais é que uma “retificação” do contrato em vigor, ou seja, você segurado deverá procurar sua corretora para alterações que queira realizar em seu contrato de seguro.

Durante o prazo em que seu carro ficar sem o seguro, você vai ficar resguardado pelos prejuízos que sofrer com o seu veículo. Os tipos de coberturas que você possui apólice, é o que vai determinar o que você receberá caso ocorra um sinistro. A validade de seu seguro vai começar e terminar 24 h depois das datas indicadas na apólice.

Como fazer o endosso no seguro?

Se possui um seguro auto e vai vender o carro, transferir para outra pessoa ou mudar qualquer uma das informações constantes na apólice, por exemplo, o endereço residencial é preciso fazer um endosso.

Isso quer dizer que se deve entrar em contato com a seguradora, e passar essas informações para que seja feito com um novo documento que estabelece a mudança da apólice do seguro. As informações devem estar bem especificadas para que não gere problemas futuros.

A própria seguradora é quem gera esse documento e anexa a apólice.

Esse novo seguro pode mudar as minhas coberturas?

No geral, esse endosso serve para mudar as características do motorista e não as coberturas.

Caso queira alterar as coberturas oferecidas pela seguradora, vale a pena repensar em um novo seguro.

É mais simples fazer o endosso ou contratar outro seguro?

A decisão depende do segurado, pois, caso seja do interesse do mesmo manter o antigo carro, é valido contratar um novo seguro para o carro novo. Mas se for o caso de vender o carro antigo, será necessário um endosso.

O endosso é calculado em função das condições e dos prêmios vigentes à data de alteração do contrato de seguro. Alguns endossos podem gerar alterações nas condições do seguro e/ou no valor da franquia e/ou no prêmio do seguro, que poderá promover restituição ou cobrança adicional de prêmio ao segurado. Cabe deixar claro que a seguradora estabelece prêmios mínimos para cobrança.

A única cláusula do endosso que não pode ser retificada é a para inclusão/exclusão da cobertura colisão e incêndio. O prêmio ou a restituição referente ao endosso não implica a suspensão do pagamento das parcelas originais da apólice.

Será cobrado custo de emissão do endosso sempre que houver movimentação de prêmio.

Quando é mais vantajoso fazer um novo seguro?

Um novo seguro é mais indicado para quando se quer mudar muito as características do seguro.

Nesse caso, o ideal é aguardar acabar a validade da apólice para contratar um novo seguro ao invés de apenas renovar o que já se possui.

Seguro auto com nome sujo

O seguro auto com nome sujo é possível, mas prepare o bolso. Entenda como funciona o seguro de caro para negativados e tire suas dúvidas.

O seguro auto é uma proteção para o veículo e um investimento para quem deseja proteger o seu bem.

Porém, muita gente que deseja ter o serviço algumas vezes, acaba deslizando nos pagamentos e isso pode fazer com que o nome seja negativado.

Mesmo quando o débito não está diretamente relacionado à seguradora, pode gerar alguns transtornos para quem quer um seguro auto.

Seguro auto com nome sujo

Posso fazer um seguro auto com nome sujo?

Em via de regra, qualquer pessoa pode contratar essa proteção e fazer um seguro auto com nome sujo não seria nenhum impeditivo.

Porém, sabemos que na prática não funciona bem assim, isso porque as seguradoras fazem uma análise do perfil dos motoristas antes de aceitarem a proposta.

Entretanto, toda vez que uma proposta é negada, a seguradora precisa informar quais foram os motivos para que isso acontecesse.

Qual o prazo para que minha proposta seja analisada?

Após fazer a cotação do seguro e aceitar a proposta, a seguradora fará uma verificação e poderá ou não aprovar a apólice.

Esse processo entre a solicitação do seguros e aprovação pode levar até 15 dias. Durante esse período, também poderá haver a recusa do segurado.

Se eu fizer o pagamento à vista as chances do meu seguro ser recusado diminui?

Se a ideia é fazer um seguro e diminuir as chances de ter a proposta recusada por estar com o nome sujo, uma dica é optar pelo pagamento à vista.

Nesse caso, para garantir a proteção ao carro, será preciso primeiro fazer o pagamento do seguro. Nesses casos, os riscos de inadimplência para a seguradora diminuem fazendo com que a proteção seja aceita mais facilmente.

Mas, se não for possível ir por esse caminho e precisar parcelar os valores, pode ficar mais difícil de ter o seguro aprovado.

Vou pagar mais pelo seguro por estar com o nome sujo?

Quem está com o nome negativado precisa preparar o bolso. Como os riscos de inadimplência são grandes,as seguradoras que aceitam esse tipo de segurado costumam elevar o valor da apólice.

Isso acontece para cobrir possíveis riscos e pode fazer com que o valor a apólice fique bem mais elevado.

Qual a recomendação para fazer um seguro auto com nome sujo?

Quem pretende fazer ou renovar um seguro, para evitar esse tipo de problema, a recomendação é que sempre antes, tente regularizar a situação com a empresa devedora.

Dessa forma, o nome deixa de constar no cadastro de devedores e fica muito mais fácil adquirir não somente o seguro como outros produtos no mercado.

Mas, se isso não for possível, opte pelo pagamento à vista.

O que diz a Susep?

A Susep –Superintendência de Seguros Privados diz que as seguradoras não podem negar um seguro de um veículo por seu proprietário estar com nome negativado.

Ela diz que se algo nesse sentido acontecer a situação deverá ser informada e que a seguradora pode ser multada.

Entretanto, em relação aos valores cobrados a mais para quem possui o nome negativado não há nenhuma restrição, sendo as seguradoras livres para calcular os riscos e valores cobrados por eles.

Como funciona o seguro auto mensal

Nos dias de hoje, ter um carro é uma comodidade necessária e todo mundo, assim que pode, adquire um veículo para si ou para atender as necessidades de sua família. Para atender a todos, existe a opção do seguro auto mensal. Veja como funciona!

É comum famílias com mais de um carro para atender a demanda da vida moderna, ou ter um carro “reserva” para os dias de rodízio. Mas é necessário proteger seu bem, e uma das maneiras de fazer isso é através da contratação de seguros.

No entanto, dependendo do tipo de utilização do veículo ou de sua finalidade, contratar um seguro para automóvel pesa no orçamento e, por isso, as pessoas procuram alternativas que não deixem seus bens desprotegidos.

As seguradoras ofereciam, até algum tempo, uma modalidade de seguro chamado ‘seguro auto mensal’, que, como o próprio nome dizia, oferecia uma cobertura para o período do mês, não como os seguros convencionais, com cobertura de um ano.

Atualmente, essa modalidade é praticada por algumas seguradoras vinculadas a bancos, mas as companhias de seguros sem vínculo bancário deixaram de comercializar, oferecendo outras alternativas, que é a extensão de pagamento em 12 meses.

Seguro auto mensal

Como funciona o seguro auto mensal

No chamado seguro auto mensal, o segurado passava pelo mesmo processo de contratação.  Atendendo aos critérios, a apólice é emitida e sua cobertura tem validade mensal, ou seja, é como se todos os meses houvesse uma renovação.

Como essa prática se restringiu a poucas seguradoras, para que os segurados tivessem opção de contratação com parcelas mais acessíveis, as seguradoras passaram a estender o parcelamento para 12 meses. Anteriormente, o número máximo de parcelas era 10.

Vantagens

A vantagem de contratar um seguro com um número maior de parcelas é ter um valor menor para pagar mensalmente, se comparado aos valores das parcelas quando o seguro é contratado com um parcelamento menor e o valor das parcelas é fixo.

No seguro auto mensal, há também o benefício de ficar isento da quitação da apólice em caso de perda total, uma vez que a cobertura está garantida apenas para o mês em que a parcela foi paga.

Algumas empresas, como a Ituran, oferecem um seguro auto mensal com cobertura para furto ou roubo que não necessita de análise de perfil.

Outras, como a Youse, uma seguradora da Caixa Econômica, permite o pagamento mensal através de uma assinatura através do cartão de crédito, por 24 meses.

Desvantagens

A desvantagem desse tipo de seguro é que as tarifas nem sempre são atraentes. Comparadas ao seguro convencional é possível notar que em alguns casos, mesmo tendo uma parcela mensal menor, o valor total por um período de 12 meses será maior que em outras modalidades de seguro.

Além disso, se ao final de um período você optar por um seguro convencional, dependendo do período em que manteve o seguro alternativo, terá prejuízo de bônus.

Para quem é indicado

Apesar de eventualmente o seguro mensal ou o seguro parcelado ser em sua totalidade um pouco mais cara do que o convencional é uma boa alternativa para quem está pensando em trocar de carro em breve, mas não quer deixar o veículo atual sem seguro.

Dessa forma o valor desembolsado mensalmente, seja qual for a modalidade, pesará menos no orçamento até que a venda se concretize.

Estimativa de Valores

Para ter ideia de quanto custa um seguro com pagamento mensal é necessário fazer uma simulação, pois os custos variam muito de uma seguradora para outra. Os dados de utilização, como CEP onde o veículo pernoita, idade do condutor e ano e modelo do veículo também influenciam no custo do seguro.

Seguradoras que aceitam

Entre as seguradoras que oferecem essas alternativas de seguro auto mensal estão, como citado acima, a Youse, a seguradora do Banco Santander e a Ituran, ambas com modalidade de seguro mensal.

Outras seguradoras oferecem parcelamento em até 12 vezes : Tokio Marine, Porto Seguro e Itaú, são exemplos. Ao escolher, verifique também sobre ela no site da Susep.

Todos nós sabemos como é importante proteger nossas conquistas e para isso você pode contar com a ajuda de corretores de seguros credenciados. Eles terão condições de orientá-lo sob qual a melhor forma de contratação para suas necessidades.

4 situações em que NÃO deve acionar o seguro do carro

Quando ocorre um pequeno arranhão no seu veículo, você NÃO deve acionar o seguro do carro.

Se possui um seguro auto, sabe que o seu veículo está protegido e que pode andar tranquilamente pelas ruas.

O que muita gente não sabe é que quando ocorre algum sinistro ou imprevisto com o veículo, a primeira coisa a ser feita não é acionar o seguro do carro.

Por mais que pareça estranho, em algumas situações não compensa financeiramente acionar o seguro, é melhor resolver a situação de outra forma. Se pensa diferente, veja algumas situações e a melhor maneira de resolvê-las.

4 situações em que NÃO deve acionar o seguro do carro

Em quais situações em que não se deve acionar o seguro do carro

Quando não se possui coberturas

Não ache que o seguro cobre tudo o que acontece com o carro, na verdade, ele só irá garantir a proteção contra os itens que você contratou.

Se possui um seguro básico que só cobre roubo, furto e incêndio não adianta querer que a seguradora arque com os prejuízos em caso de uma colisão.

Por isso, antes de contatar a seguradora saiba muito bem o que sua apólice contempla e quais são os serviços que você pode ou não utilizar.

Acidente provocado por terceiro

Quem provoca o acidente e os danos, é o responsável pelo pagamento do reparo de todos os veículos envolvidos.

Assim, se estava andando pela rua e um carro bateu no seu, ele deverá providenciar os reparo e você não precisa acionar o seu seguro.

Se o terceiro possui um seguro, ele poderá fazer isso utilizando o seguro que possui, caso contrário, terá de arcar com os custos do próprio bolso.

Apesar de issoocorrer, infelizmente, nem sempre funciona. Há situações em que é preciso que você acione o seu seguro para conseguir reparar o veículo, porém, pode comunicar a seguradora para que ela cubra a franquia do responsável pelos danos.

Pequenos danos e avarias

Já parou para verificar qual o valor da sua franquia? O mais comum é que ela possua valores acima de R$ 1.000,00.

Isso quer dizer que quando acionar o seguro por sinistro terá de pagar a franquia para ter o veículo reparado.

Porém, se o valor do reparo for menor não compensa. Por exemplo, se foi um pequeno amassado que o conserto fica em R$ 400,00 compensa mais fazer por conta própria.

Dessa forma, o gasto será menor, já que não o reparo é mais barato que a franquia e você não utiliza os seus bônus, o que pode lhe render descontos quando for renovar o seguro.

Quilometragem acima da contratada

A assistência 24 horas pode ser bastante útil para te ajudar em casos de problemas mecânicos, elétricos ou pane seca.

A questão é que, muitas vezes, ela possui um limite de quilometragem para atender aos segurados. Se possui, um limite de 100km e está a 20km de sua cidade, nem adianta chamar o seguro.

Se você viaja muito compensa mais ter uma quilometragem ilimitada, assim poderá ser atendido em todo país, caso contrário, estará por conta própria.

Como contratar um seguro auto barato

É possível contratar um seguro auto barato, fazendo pesquisas e entendendo como funcionam os serviços.

Você sabe que existe o seguro auto e acha que entende muito bem como ele funciona, mas na hora de contratar um seguro auto barato, fica na dúvida do motivo da variação de preços.

Se isso acontece com você pode ser que não saiba tanto quanto imagina e, por isso, não consegue encontrar o seguro com o melhor preço.

Portanto, fizemos um guia explicando não apenas como conseguir pagar menos no seu seguro, mas quais são e quais fatores influenciam no valor.

Como contratar um seguro auto barato

Tipos de seguro auto existentes

Existe mais de um tipo de seguro e cada um funciona de uma maneira diferente e também tem a sua própria maneira de segurar o veículo.

Proteção veicular

A proteção veicular não pode ser confundida com o seguro auto, apesar dessas empresas fazerem propaganda, como se tratasse da mesa coisa.

A proteção veicular é um produto oferecido por uma espécie de cooperativa, ou seja, um grupo de pessoas se junta e assume os riscos dos carros segurados.

Se alguma coisa acontecer ao veículo, os custos são compartilhados entre todos. Apesar de normalmente terem um valor mensal mais baixo, quando ocorre sinistro, a mensalidade pode aumentar para cobrir os custos.

Além disso, elas não são autorizadas pela Susep, fazendo com que o segurado fique desamparado em algumas situações.

Seguro sem avaliação de perfil

O seguro sem avaliação de perfil costuma ser mais simples e também menos abrangente.

Ele é ofertado por uma seguradora vinculada à Susep, porém, possui uma cobertura mais restritiva, normalmente voltada a proteger o veículo apenas contra roubo e perda. Em alguns casos, as seguradoras permitem que se contratem algumas coberturas extras.

A questão é que o que está sendo protegido é apenas o veículo, por isso, não se leva em consideração quem está na direção e nem seus hábitos.

O valor do seguro costuma ser o mesmo para todos que possuem o mesmo modelo de veículo, uma vez que esse é o único item considerado para estipular a apólice.

Seguro com avaliação de perfil

O seguro com avaliação de perfil é o mais abrangente de todos, também conhecido como seguro tradicional.

Ela considera o perfil do motorista e seus hábitos para estabelecer o valor do seguro, além, é claro, de considerar o modelo do veículo.

As coberturas são muito mais abrangentes e incluem, além de roubo e furto, colisão, seguro contra terceiros, seguro para passageiros, proteção para vidros e muitas outras.

Por ser mais abrangente, acaba sendo possível personalizar as coberturas de acordo com as necessidades de cada motorista.

Seguro auto popular

Essa é uma modalidade de seguro com avaliação de perfil, porém, se difere um pouco por conta do tipo de veículo que é destinado.

Ele é voltado para os carros com mais de 5 anos de circulação e no caso de reparo, as seguradoras podem utilizar peças recondicionadas.

Como é formado o preço do seguro do carro

A formação de preços, no geral, leva em consideração os riscos envolvidos. O seguro sem avaliação de perfil é o único que não considera esses fatores, apenas o valor do veículo, uma vez que de acordo com as coberturas oferecidas essa é a única questão que importa.

Porém, se está buscando por um seguro tradicional, veja o que pode influenciar no valor do seguro auto barato.

Idade

A idade do segurado influencia bastante no valor do seguro. Os jovens são os que pagam mais caro para proteger os veículo.

Isso acontece devido a dois fatores: falta de experiência ao volante a alto envolvimento em acidentes.

Um relatório recente da Organização Mundial da Saúde (OMS) identificou que acidentes de trânsito e a principal causa de morte entre jovens de 10 a 19 anos.

Sexo

Ser homem ou mulher pode influenciar bastante no valor do seguro. No geral, os homens pagam mais para segurar os veículos por se envolverem mais em acidentes.

Para se ter uma ideia, das indenizações pagam pelo DPVAT de janeiro a novembro de 2017, 75% foram para homens.

Como contratar um seguro auto barato

Modelo do veículo

O modelo do carro é outro ponto de atenção, isso porque os que figuram na lista dos mais roubados tem um custo mais alto. Quanto mais visado o veículo, maior o seu risco.

Local de residência

O local em que se reside também influencia, existem algumas áreas de risco que tem um valor mais alto.

Para determinar os locais, é avaliado a taxa de criminalidade no local e quando considerado muito perigoso faz com que o preço do seguro se eleve.

Estacionamento

Se o seu carro fica parado na rua, é bem provável que pagará a mais pelo seguro.

Já quem deixa o carro em uma garagem ou estacionamento tende a pagar cerca de 8% a 12% menos.

Condutores adicionais

Além do motorista principal, é impossível adicionar outros condutores ao veículo. Conforme as pessoas que são adicionados, o valor pode aumentar ou diminuir.

Se adicionadas pessoas experientes ao volante, com mais idade o valor tende a diminuir, já a inclusão de jovens encarece o seguro.

Histórico de direção

Se o condutor possui um bom histórico de direção, isso quer dizer que não se envolveu em sinistros recentemente e nem cometeu infrações no trânsito, tem chances de pagar menos.

Itens de segurança no veículo

Ter alarmes e rastreadores ajuda a diminuir o valor do seguro. Isso acontece porque esses itens dificultam um roubo, impedindo que o carro seja levado.

Horário de utilização do carro

Os hábitos de uso do veículo não são deixados de fora. Quem usa o carro mais à noite e de madrugada, paga mais uma vez que nesses horários aumenta o índice de roubos.

Porém, um levantamento realizado pelo DPVAT, apontou que os horários com maior número de acidentes são um pouco diferentes. Eles ocorrem principalmente entre as 13:00 e 19:59.

Como contratar um seguro auto barato

Essas são apenas alguns dos fatores considerados. Para se ter uma ideia melhor, quando for contratar o seu seguro auto veja o questionário, todos os itens que lá estão, de alguma forma, influenciam no valor do seguro.

Como contratar um seguro auto barato?

Para conseguir reduzir valor do seguro, é preciso saber contratar o tipo de seguro certo e evitar os itens que aumentam o valor do seguro. Veja algumas dicas de como conseguir isso.

Evite os carros que apresentam maior risco

Se ainda não comprou o seu carro, vale a pena verificar quais modelos figuram entre os mais roubados.

Sempre fuja dos que estão no topo da lista, eles, com certeza, tem um valor mais alto para proteção.

Faça simulações

Faça muita pesquisa de valores e simule o quanto custa em cada seguradora, considerando as diferentes coberturas.

Simule o quanto achar necessário até que encontre uma cobertura adequada às suas necessidades e com um seguro auto barato.

Tenha ajuda de um corretor

Apesar da possibilidade de fazer a cotação e contratação do seguro de forma online, o corretor ainda tem grande valia.

Ele pode apresentar novas seguradoras ou coberturas desconhecidas, sem dizer que conhece alguns macetes para baratear os seguro.

Não contrate o que não precisa

São muitas as coberturas adicionais oferecidas pelas seguradoras, mas será que precisa de todas elas?

Veja o que cada uma oferece e se realmente vai precisar disso, muitas são desnecessárias e não as contratando, fará uma grande economia.

Não faça economias que podem te prejudicar

Tudo bem que você quer um seguro mais barato, mas de nada adianta contratar um seguro sem análise de perfil apenas porque é mais barato.

Ele não possui todas as coberturas que um seguro tradicional oferece e se acontecer alguma coisa, você pode ter de arcar com todos os custos dos eu próprio bolso.

Atenção ao preencher o formulário

Como falamos, o formulário serve para que sejam definidos os riscos com base no perfil, por isso, atenção ao que vai escrever.

Dedique um tempo para fazer o preenchimento e sempre coloque informações verídicas. Um erro pode causar problemas no futuro.

Estipule a franquia

É regra, se a franquia aumenta, o prêmio diminui e vice-versa. Só que aumentar a franquia nem sempre pode ser um bom negócio, apesar de parecer em um primeiro momento já que você terá um seguro auto barato.

Se há um risco grande se sofrer um sinistro e ter de acionar o seguro, essa não é a melhor opção. Isso porque a franquia precisa ser paga integralmente, já o prêmio pode ter o seu valor parcelado.

Veja o que cabe no seu bolso.

Opções de seguro auto baratas

Existem diferentes opções para contratar o seu seguro auto barato. Veja uma relação de algumas delas.

Seguradora Valores mensais a partir de
Ituran R$ 69,90
Youse Seguro Auto R$ 35,00
Suhai Seguros R$ 79,90
Auto Pop – SulAmérica R$ 50,00
Caixa Seguradora R$ 220,00 (por ano)

É importante que você procure um seguro auto barato, mas que atenda bem o seu perfil. Na Smartia.com.br, você envia seus dados e selecionamos a melhor proposta de acordo com seu perfil.

*A Smartia não se responsabiliza pelos valores aqui mencionados, visto que o preço do seguro pode variar conforme o perfil de cada motorista.

2 opções de seguro auto popular para economizar com o seguro

O seguro auto popular oferece preços mais acessíveis e levantamentos indicam que está atraindo novos consumidores. Veja aqui 2 opções de seguro auto popular para economizar com o seguro.

O seguro auto popular foi regulamentado em abril 2016, sendo uma opção diferenciada do seguro tradicional.

Ele visava atingir veículos com mais de 5 anos de uso e que tinham dificuldade em contratar um seguro ou buscavam por um produto mais barato.

2 opções de seguro auto popular para economizar com o seguro

O seu intuito era atingir cerca de 70% da frota nacional de veículos que não possuem seguro, o que representa mais de 30 milhões de veículos.

Um dos seus diferenciais foi utilizar peças seminovas vindas de desmanches autorizados, o que barateou o reparo do veículos. Mas, isso só foi possível, após a Lei 12.977/14, também conhecida como lei do desmanche.

O seguro auto popular continua a ser comercializado e vem ganhando força, porém, as seguradoras ainda pretendem atingir um maior número de veículos.

Dados das frotas de veículos

O seguro auto popular continua visando os veículos desprotegidos. Somente no estado de São Paulo são 9 milhões de carros e na região sudeste 15,6 milhões.

A tendência é que cada vez mais se tenham veículos com perfil para aderir a esse seguro, uma vez que a frota tende a envelhecer. Para se ter uma ideia, de janeiro a junho de 2017, a venda de carros usados teve um aumento de 10% em relação ao ano anterior.

Outro dado é que, quanto mais antigo o carro, diminui-se a porcentagem de veículos segurados. Dos que possuem entre 4 a 10 anos de uso, 38% têm seguro, já os veículos com mais tempo que isso, apenas 10% estão segurados.

Seguro auto popular x seguro tradicional

O seguro auto popular possui diferenças quando se compara ao seguro tradicional porque possui uma cobertura mais restrita.

O valor do veículo que será segurado também possui limitação e a franquia costuma ser mais elevada. Apesar de cada seguradora oferecer alguns diferenciais, de uma maneira geral veja as principais diferenças.

Seguro auto popular x seguro tradicional

Fonte: Revista Auto Esporte

Porém, se deseja ter informações um pouco mais precisas, veja a comparação entre o seguro auto tradicional e o seguro auto popular oferecidos pelas seguradoras Azul para um homem de 30 anos, residente em São Paulo e que possui veículo popular como o Palio.

Seguro auto popular x seguro tradicional

Fonte: G1

Valor do seguro auto popular

Quando o seguro auto popular foi anunciado é que o valor dele fosse em torno de 30% menor que o seguro tradicional.

As seguradoras que comercializam esse produto prometem que o valor pode chegar a ser 50% menor.

Um levantamento realizado e publicado na IG mostrou que na realidade esse desconto está sendo menor.

Para a pesquisa foi considerado o perfil de um homem de 34 anos, casado, sem filhos que mora em São Paulo e possui garagem em casa e no trabalho.

Veja como ficou a comparação de valores entre os dois tipos de seguro.

Veículo Seguro tradicional Seguro Popular Diferença
Chevrolet Celta R$ 2.611,40 R$ 2.029,52 22,20%
Ford Ka R$ 2.355,86 R$ 1.816,79 22,80%
Renault Clio R$ 2.463,55 R$ 2.108,04 14,40%
Volkswagen Gol R$ 3.345,41 R$ 2.385,94 28,60%

Fonte:  Carros – iG

Seguradoras que oferecem o seguro auto popular

Azul seguros

A Azul seguros disponibiliza o seguro auto popular para veículos com mais de 5 anos que perderam a garantia de fábrica e possuem valor de até R$ 60 mil.

Segundo a empresa, o valor dele é de 30% a menos em relação ao seguro tradicional e oferece cobertura contra colisão, roubo, furto e incêndio.

Além disso, tem benefícios como a assistência 24 horas, central de atendimento, possibilidade de livre escolha da oficina e indenização de 80% ou 90% da tabela FIPE.

Tokio Marine

Ela oferece proteção para veículos com mais de 5 anos de uso com cobertura para colisão e incêndio, mas permite a contratação de outros serviços, como cobertura compreensiva e RCF-V materiais e corporais.

Ela também disponibiliza o serviço de assistência 24 horas e informa que o custo é até 50% a menos que os seguros tradicionais e que o valor pode ser parcelado em até 12 vezes.

A Tokio Marine em apenas 6 meses de venda do seguro auto popular vendeu mais de mil apólices e precisou indenizar apenas 9 segurados.

Ela também observou que, das pessoas que optaram pelo seguro auto popular, 62,3% eram de novos clientes, sendo que o objetivo de atrair quem não contava com o seguro auto está sendo atingido.

Quem tem optado por esse seguro na maioria das vezes possui entre 18 a 40 anos, sendo que essa faixa representa 52,4% das vendas, e a maior parte mora em regiões periféricas das cidades.

Qual o melhor mês para comprar um seguro de carro?

No final do ano ou no meio dele, o melhor mês para comprar um seguro de carro é agora. Entenda melhor os motivos!

O seguro de carro é quase que essencial para quem deseja proteger o veículo e andar mais tranquilo pelas ruas.

O problema é que a maior parte dos carros que estão rodando não possuem esse serviço e os motivos para a não contratação são os mais diversos, entre eles, o fato de não saber o momento exato para comprar um seguro.

Se você também está com essa dúvida, saiba que o melhor momento para contratar um seguro auto é agora.

Qual o melhor mês para comprar um seguro de carro?

Para que se tenha uma ideia, no Brasil a cada 1 minuto um veículo é roubado, e isso quer dizer que o seu carro está exposto a esse tipo de problema.

E por quanto mais tempo adiar a contratação de seguro, além de se colocar em mais risco em relação aos roubos, também pode sofrer outros tipos de sinistro como colisões e ter prejuízos grandes.

Então, se ainda não tem certeza disso, veja os motivos para comprar um seguro de carro em diversas épocas do ano.

Melhor mês para comprar um seguro de carro

Janeiro, fevereiro e julho

Esses são meses de férias escolares e período no qual se viaja bastante com as crianças. Por isso, o seguro será bastante útil, principalmente se você vai pegar a estrada.

Nesse caso, você terá todo o suporte que precisa durante a viagem e, se algum imprevisto ocorrer, poderá contar com ajuda, mesmo estando longe da sua cidade.

Março, abril, maio

No primeiro semestre, as pessoas ainda estão fazendo o planejamento para o resto do ano e incluir o seguro auto nesse momento é uma boa.

Já passou a época de pagar contas como IPVA, matrícula da escola e outras coisas que pesam no orçamento.

Sem tantas contas para pagar e esse é o momento exato de adquirir o seu seguro sem bagunçar o orçamento.

Junho, agosto e setembro

Assim como no caso anterior, já não há tantas contas a serem pagas e o orçamento está mais folgado.

Além disso, nessa época do ano costuma esfriar um pouco e o uso do carro acaba ficando mais intenso, afinal, ninguém quer sair em uma manhã fria para esperar o ônibus.

Quanto mais se usa o carro, mais ele fica em risco, por isso, se ainda não fez um seguro, está passando da hora.

Outubro, novembro e dezembro

Final de ano é época de começar a fazer ao planejamento para o ano seguinte e incluir o seguro nas metas é essencial.

Além disso, nessa época se tem um dinheiro extra, o 13º salário. Assim não vai ter desculpa de dinheiro para não fazer o seguro auto.

Sem falar que você vai querer aproveitar as festas de final de ano e, muitas vezes, o seu carro é usado para ir a elas. Não vai querer ter problemas justamente nesses momentos de comemoração.

Agora você já sabe, o melhor mês para comprar um seguro de carro é o mês atual. Então, não fique arrumando desculpas e proteja o seu veículo.

Saiba tudo sobre o seguro auto Uber

O seguro auto Uber é obrigatório, mas apenas para algumas coberturas.

Os aplicativos de transportes, como Uber e outros, parece que chegaram para ficar e a cada dia aumenta o número de motoristas e usuários cadastrados.

Porém, quem começa a dirigir com a aplicativo, muitas vezes, fica na dúvida em relação ao seguro auto Uber. Alguns acham que não é preciso esse tipo de serviço, outros não sabem como contratar e ainda há os que ficam confusos em relação às coberturas.

Para conseguir esclarecer todas essas questões, separamos as principais dúvidas e vamos ajudar quem quer começar a dirigir com a Uber e quem já está atuando com o aplicativo, mas ainda precisa de algumas orientações.

Seguro auto Uber

Qual cobertura a Uber exige dos motoristas?

Para que se possa dirigir com a Uber, a empresa não exige uma cobertura muito ampla do seguro, pelo contrário, as exigências são bem poucas.

O motorista precisará apenas ter um seguro de Acidentes Pessoais a Passageiros (APP) com cobertura mínima de R$ 50.000,00.

Esse seguro serve para indenizar os passageiros, caso ocorra algum acidente durante o trajeto em que ele está utilizando o serviço.

Ele garante a indenização em casos de morte, invalidez permanente ou parcial. As indenizações nesse caso não se acumulam e são baseadas na tabela constante na Circular SUSEP 29/91.

Quais coberturas os motoristas do Uber podem ter?

Apesar da Uber exigir apenas uma cobertura para que os motorista possam a começar a circular, eles podem ter muito mais.

É possível contratar um seguro auto Uber completo que protege não apenas os passageiros, mas também o motorista e o veículo em diferentes situações.

Para isso, é preciso que no momento da adesão se escolha uma cobertura mais ampla e de acordo com as necessidades de cada usuário. Dentre algumas coberturas disponíveis, estão:

  • Roubo;
  • Furto;
  • Incêndio;
  • Colisão total;
  • Colisão parcial;
  • Raios;
  • Alagamentos e inundações;
  • Acessórios;
  • Equipamentos;
  • Kit gás;
  • Danos a vidros;
  • Carro reserva, entre outros.

As coberturas disponíveis costumam ser as mesmas que as dos seguros tradicionais e, além delas, há os serviços de assistência 24 horas.

Esses serviços incluem guincho, socorro mecânico e elétrico, troca de pneus e outros serviços que podem variar de uma seguradora para outra.

É importante eu ter um seguro auto Uber?

Muitos motoristas no Brasil não possuem um seguro auto e quando começam a dirigir com a Uber acham que também não precisam dessa proteção. Por isso, optam apenas por contratar a cobertura obrigatória.

Entretanto, é preciso considerar que, ao começar essa atividade o veículo, estará mais exposto por passar mais tempo nas ruas.

Por isso, mesmo não sendo obrigatório, é indicado que seja contratado um seguro que vá além do APP para garantir mais tranquilidade para quem dirige.

O carro estará mais exposto à colisões, roubos e furtos e estar amparado pelo seguro auto Uber irá diminuir os prejuízos financeiros em casos de sinistro.

É preciso pensar que o veículo é uma ferramenta de trabalho e qualquer coisa que acontecer a ele pode passar ou interromper as atividades.

Mesmo não sendo obrigatório, é bastante recomendável que se tenha um seguro auto Uber com, pelo menos, coberturas básicas contra roubo e furto e também colisões, por serem os riscos a que mais se está exposto.

Eu já tinha um seguro e agora trabalho com a Uber. Tenho que fazer alguma coisa?

Um grande erro dos motoristas, que pode gerar negativa de indenização por parte das seguradoras, é achar que o seguro que já tem não vai precisar passar por modificações para dirigir com a Uber.

O valor do seguro é estabelecido levando em consideração os riscos envolvidos e, como dito anteriormente, passa-se mais tempo nas ruas e esses perigos aumentam.

Devido a isso é mais do que necessário informar a seguradora sobre essa mudança para que possa ser feito um endosso na sua apólice. Esse vai incluir as novas informações sobre a utilização do veículo, nesse caso para atividades profissionais, e pode gerar valores extras.

É muito importante que isso seja feito antes de que o veículo comece a rodar como Uber, isso porque caso venha a ocorrer algum sinistro não há haverá surpresas negativas.

Antes de pagar a indenização, as seguradoras verificam a situação em que ocorreu o sinistro e verifica os riscos envolvidos informados a ela. Se houver divergência de informações, nesse caso não ter sido informado que o veículo era utilizado para essa finalidade, haverá negativa do pagamento da indenização.

Para não sair no prejuízo deve-se informar sempre a seguradora, e por mais que isso possa encarecer o seguro, garantirá que a indenização seja paga em casos de necessidade.

Todas as seguradoras oferecem seguro auto Uber?

Não são todas as seguradoras que oferecem um seguro auto Uber. Apesar do número ter aumentado nos últimos tempos, ainda sim, existem as que negam o serviço para quem presta serviços como motorista particular.

Dentre as que disponibilizam essa oportunidade estão:

  • Porto Seguro;
  • Bradesco Seguros;
  • Mapfre Seguros;
  • Tokio Marine;
  • SulAmérica;
  • Azul Seguros;
  • Cardif;
  • Seguro Auto Fácil (ela não contempla o seguro APP).

Por isso, quem já possui um seguro auto dessas empresas, basta apenas fazer o endosso e garantir que o veículo continuará protegido exercendo a função de motorista Uber.

Entretanto, se possui um seguro auto de outra seguradora é preciso verificar se ela oferece as coberturas necessárias para essa nova situação. Caso não houver, é recomendado que seja feita a troca de empresa para garantir uma proteção para o carro.

É verdade que esse seguro é mais caro?

Sim. Como os riscos envolvidos são maiores, o valor do seguro tende a aumentar se comparado com o seguro tradicional de uma pessoa que não exerce atividade com o veículo.

O valor pode chegar a ser 50% superior, porém, o custo-benefício acaba compensando.

Apesar do seguro auto Uber ser mais caro é possível fazer com que o valor não fique tão elevado optando apenas pelas coberturas necessárias e realizando o pagamento à vista ou no menor número de parcelas possíveis.

Preço do seguro auto Uber X seguro tradicional

Assim como nos demais seguros, para saber o preço do seguro auto Uber é preciso avaliar o perfil de cada condutor, porém, para você ter uma ideia, o diretor da Fenacor, Carlos Valle, diz que, mesmo o valor sendo mais caro, o custo do seguro para Uber compensa, visto que, se em um seguro tradicional você paga R$ 3.000 e anda, em média, 1,5 mil km/mês, tem um custo de R$ 0,16/km. Enquanto isso, com o seguro da Uber, você paga R$ 4,5 mil, mas no geral vai andar R$0,08/km.

Uma pesquisa divulgada na Quatro Rodas mostra valores médios do seguro para Uber nos modelos de carros mais usados para isso. Para isso foi feita a comparação de um seguro normal e analisado o aumento em relação a quem trabalha com a Uber.

  • Renault Sandero: 8% mais caro (de R$ 5.075,79 para R$ 5.494,73)
  • Honda Civic: 16% mais caro (de R$ 3.138,96 para R$ 3.661,39)
  • Fiat Palio Essence: 19% mais caro (de R$ 2.170,50 para R$ 2.598,21)
  • Chevrolet Onix: 22% mais caro (de R$ 1.306,28 para R$ 1.606,25)
  • Nissan Sentra: 46% mais caro (de R$ 4.344,95 para R$ 6.371,31)
  • Toyota Corolla: 50% mais caro (de R$ 4.359,45 para R$ 6.574,70)

O seguro auto Uber é a mesma coisa que o seguro para táxi?

Não se deve confundir o seguro Uber com o seguro de táxi, pois são coisas distintas, apesar de ambos transportarem passageiros.

O seguro de táxi costuma ter um valor um pouco mais acessível porque os taxistas são isentos de alguns impostos para comprar o veículo. No caso deles, quando há indenização integral, o valor pago corresponde a 70% da tabela FIPE.

Os motoristas da Uber, como não possuem descontos na aquisição do carro, acabam pagando um valor maior do seguro, já que em caso de indenização essa corresponderá a 100% da tabela FIPE.

9 conselhos de um corretor para renovar seu seguro auto no Ano Novo

Não deixe para renovar seu seguro auto no Ano Novo na última hora. Veja conselhos de um corretor para fazer o melhor negócio.

Se quer começar o ano sem preocupações, é preciso manter o seu seguro auto, mas na hora de renovar, existem algumas dicas que devem ser seguidas, pois assim não pagará caro por ele e ainda terá as melhores coberturas.

Existem alguns fatores que influenciam no preço, como a criminalidade em determinada região, mas isso não quer dizer que terá que desembolsar uma fortuna. Vamos te dar alguns conselhos de um corretor para renovar seu seguro auto no Ano Novo e ter o melhor custo-benefício.

9 conselhos de um corretor para renovar seu seguro auto no Ano Novo

Como renovar seu seguro auto no Ano Novo

  1. Indique a sua profissão correta

O perfil do motorista é avaliado para definir o preço do seguro e um dos fatores considerados é a profissão exercida.

Por isso, quando estiver preenchendo o formulário, informe a sua função corretamente. Quanto maior o risco da profissão e maior a probabilidade do veículo ser usado para o trabalho, o preço tende a aumentar.

Converse com um corretor para ser orientado de como preencher corretamente o formulário, mas sem mentir.

  1. Adicione outro motorista na sua apólice

Ter um motorista secundário mais experiente e com um histórico de direção impecável pode baratear o seguro.

Como o histórico de condução é levado em consideração, se a pessoa não tiver multas ou notificações de trânsito tende a conseguir um valor mais baixo.

Por isso, inclua como motorista secundário, alguém que use o carro esporadicamente como a esposa, pai, mãe ou outra pessoa que possa lhe fornecer essa vantagem.

  1. Não renove seu seguro em cima da hora

Se renovar no último minuto que o seu seguro estiver vencendo, não terá tempo de pesquisar outras cotações e encontrar a mais vantajosa.

Ao invés de fazer a renovação automática, cerca de 1 ou 2 meses antes do vencimento, faça uma cotação para poder analisar as coberturas variadas, que atendam suas necessidades.

Você poderá se surpreender com a diferença de valores que existe e o quanto pode economizar.

  1. Pague à vista

Se reparar bem nas propostas ofertadas, na maioria das vezes, o pagamento parcelado tem acréscimo de juros.

Só que as pessoas apenas olham o valor das parcelas e esquecem de fazer as contas do total que está sendo cobrado.

Ao optar por pagar à vista, é possível conseguir um bom desconto no seguro e economizar algum dinheiro. Se isso não foi possível, prefira parcelar em menos vezes, a economia será um pouco menor, mas ainda compensa.

  1. Corte os extras desnecessários

Já parou para analisar tudo o que você está pagando no seguro e nem sequer cogitou em usar?

Cada uma das coberturas gera um valor a mais, se você não sai do país com um carro porque pagar por uma cobertura no exterior? Ou se você já possui um seguro residencial porque está pagando a assistência residência?

Verifique tudo o que está sendo cobrado e retire da apólice no momento de renovar seu seguro no Ano Novo, poderá se surpreender com a economia.

  1. Avalie a necessidade do carro reserva

O carro reserva é um extra que muitas vezes o cliente nem é questionado se deseja ter, porém, pode gerar custos e ser desnecessário.

Se ficar sem o seu carro por alguns dias terá tantos transtornos? Não poderá usar o carro de outro familiar ou o transporte público por um período?

Se tem outras opções, dispensar o carro reserva pode ser uma boa alternativa.

  1. Vigência da apólice

O mais comum é que o seguro auto seja feito pelo período de 1 anos, mas algumas seguradoras oferecem outras opções.

Se por exemplo, optar por fazer o seguro apenas por 6 meses, acabará pagando um valor maior.

Em contrapartida, existem as opções de seguro auto por 2 anos, nesses casos, se consegue baixar o preço do seguro devido a maior permanência. Essa é uma dica valiosa para renovar seu seguro auto no Ano Novo.

  1. Tenha um rastreador

Uma das grandes preocupações das seguradoras está relacionada ao roubo e furto de veículo, pois muitas vezes, os carros não são encontrados, sendo preciso pagar a indenização integral ao segurado.

Porém, se possui um rastreador veicular instalado,a chance de o carro ser recuperado aumenta e isso faz com que o seguro tenha o valor reduzido.

  1. Saiba escolher o seu corretor

Essa é uma dica muito importante, afinal, o corretor é que lhe dará muitas dicas de como conseguir o melhor seguro.

Por isso, converse com o profissional que irá lhe ajudar na contração do seguro auto.

Agora que já conhece essas dicas, é só renovar seu seguro auto no Ano Novo e começar o ano mais tranquilo.