Tabela de preços de seguro de vida

O seguro de vida é um produto que as pessoas podem contratar junto a uma seguradora, para garantir certa proteção financeira em determinados momentos.

Pensar nos preços de seguro de vida e em contratar esse tipo de proteção chega a assustar algumas pessoas.

Afinal, ninguém quer, realmente, pensar na morte.

Apesar disso, o seguro de vida não é usado somente em casos de morte.

Ele pode ser útil, também, em casos de invalidez, e até mesmo durante o tratamento de uma doença.

E então, só se o pior acontecer, o seguro permite deixar a família do segurado amparado financeiramente.

Algumas opções do mercado ainda garantem a cobertura de custos como o funeral.

O que vem incluso no plano contratado varia. Primeiro, de acordo como que a seguradora oferece.

Depois, com o pacote de proteções que o segurado escolher. Continue acompanhando o texto e saiba mais sobre o assunto.

Tabela de preços de seguro de vida

As coberturas do seguro de vida

As coberturas do seguro de vida são as proteções que o plano oferece, os casos que ele garantirá algum tipo de indenização.

Os seguros costumam oferecer algumas coberturas básicas, como morte e invalidez permanente ou parcial.

Praticamente em qualquer cotação que você fizer, receberá propostas com essas duas coberturas.

Além dessas, é possível contar com algumas outras.

As opções podem ser disponibilizadas como parte de uma assistência ou como coberturas adicionais. Ou seja, que poderão ser incluídas no seguro.

Entre as mais comuns, estão coberturas para:

  • Despesas médicas, hospitalares e odontológicas;
  • Diárias por internação hospitalar;
  • Diárias por incapacidade temporária;
  • Diagnóstico de doenças graves;
  • Assistência funeral;
  • Morte por acidente;
  • Invalidez Laborativa Permanente Total por Doença (ILPD) e outros.

Ao contratar o seu seguro de vida, a empresa também poderá oferecer a opção de inclusão de cônjuge e filhos.

Com essas inclusões, os indivíduos passam a também ser segurados, como dependentes.

A mecânica é muito semelhante à que acontece com a inclusão de dependentes no plano de saúde.

Outra opção é a inclusão do serviço de “Cesta Básica” no seguro.

Nesse caso, o segurado define um período pelo qual, após um sinistro, os seus beneficiários receberão uma cesta básica mensal de alimentos.

Normalmente, esse período vai de três e seis meses, e garante um pouco mais de segurança após o falecimento ou invalidez do segurado.

Quais coberturas contratar no seguro de vida?

O que cada seguro oferece dependerá do que foi contratado.

Essa informação precisa constar na apólice, para que a indenização possa ser requerida caso alguma coisa aconteça.

Para contratar o seu seguro de vida, tenha o cuidado de selecionar bem as suas coberturas.

É importante ter um seguro bastante completo. Porém, contratar coberturas de que você não precisa encarecerá o plano sem necessidade.

Por exemplo: um segurado que trabalha de forma autônoma pode se beneficiar da cobertura de Diária de Incapacidade Temporária (DIT).

Porém, um trabalhador formal não precisará dela.

A cobertura DIT faz o pagamento da diária de trabalho do indivíduo durante o período que ele não puder exercer sua profissão.

Isso acontece, normalmente, em casos de afastamento por doença ou acidente.

Além disso, vale a pena ter cuidado com os riscos excluídos da apólice.

Mesmo que seu seguro de vida seja bastante completo, várias situações não serão cobertas.

Elas ficarão listadas no contrato, e você deverá conhecê-las. Assim, terá a certeza de quando poderá ou não contar com a seguradora.

Entre os riscos excluídos mais comuns estão:

  • Suicídio ocorrido durante o período legal de carência de dois anos;
  • Contaminação radioativa;
  • Prática de atos ilícitos pelo segurado ou seus beneficiários.

Diferença entre auxílio funeral e assistência funeral

Ao definir as suas coberturas no seguro de vida, é bem provável que a seguradora também oferece o chamado auxílio funeral.

Ou, quem sabe, a assistência funeral. Apesar de serem semelhantes, as opções têm diferenças.

Conhecer essas diferenças é importante para que você possa escolher a mais adequada ao seu caso.

Primeiro, o auxílio funeral. Com ele, os beneficiários do segurado falecido obtém reembolso dos gastos relacionados ao funeral.

Por meio desta cobertura, os beneficiários podem escolher a funerária e outros prestadores que desejarem.

Já a assistência funeral estabelece que a seguradora realizará o funeral do segurado.

Os prestadores de serviços são escolhidos pela empresa. Normalmente, esse tipo de plano cobre:

  • As taxas para emissão dos documentos necessários;
  • Despesas com a cerimônia e o sepultamento;
  • Traslado do corpo (de uma cidade/estado para o outro), se necessário.

Quais os tipos de seguro de vida?

Existem, basicamente, dois tipos de seguro de vida: o individual e o em grupo.

O seguro de vida individual é contratado por uma única pessoa.

Para isso, o indivíduo entra em contato com uma seguradora e tem o livre arbítrio para escolher um plano que mais lhe interessa.

Ele pode decidir, entre outros fatores, quais as coberturas deseja contratar. Também há a possibilidade de negociar as formas de pagamento.

Enquanto isso, o seguro de vida coletivo ou em grupo é contratado por uma empresa, sindicato e associação.

Assim, as pessoas vinculadas a essas instituições podem começar contar com uma proteção.

Nesse caso, é possível que a empresa arque com o custo total do seguro.

Outras associações dividem os custos com os seus colaboradores, ou repassam a eles o valor integral das mensalidades.

Quem podem ser os beneficiários do seguro de vida?

Os beneficiários são as pessoas que receberão a indenização caso ocorra algum sinistro.

Ou seja, um evento previsto e que conta com cobertura.

Nos casos de doenças ou incapacidade, o beneficiário será o próprio segurado.

Ele receberá o valor da indenização para que possa se tratar e arcar com as suas despesas.

Já no caso de morte do segurado, o beneficiário pode ser qualquer pessoa indicada pelo segurado na apólice.

É mais comum que eles sejam os parentes mais próximos.

Entretanto, isso não é uma regra, e os beneficiários podem ser trocados a qualquer momento pelo segurado.

As indenizações de um seguro de vida não consideradas heranças.

Por isso, são liberadas rapidamente após a morte do segurado, sem a necessidade de inventário ou pagamento de taxas.

Normalmente, os valores são entregues de uma só vez aos beneficiários.

Porém, algumas seguradoras também trabalham com a possibilidade de transformar a indenização em uma renda mensal.

Vale a pena verificar quais são as regras sobre o assunto.

Posso contratar um seguro de vida em qualquer idade?

Grande parte das seguradoras faz seguros de vida apenas para pessoas com até 65 anos de idade.

Isso porque, as empresas consideram os idosos como mais sujeitos a sinistros e à indenização.

Um público de alto risco não é interessante à seguradora.

Ainda assim, você pode pesquisar no mercado e encontrar empresas para maiores de 65 anos.

Para jovens e adultos, os planos disponíveis são mais amplos.

Independentemente da sua idade, é essencial dizer a verdade sobre a sua saúde na hora de contratar o seguro.

Afinal de contas, esse é um dos aspectos utilizados para a definição do custo da apólice.

Se mentir para a seguradora, você corre o risco de que a indenização seja negada quando necessário.

Outra dica importante é informar os seus beneficiários sobre as regras do seu seguro.

Você também deve deixá-los a par sobre a localização da apólice e dos demais documentos.

Assim, caso algo ocorra, eles terão mais facilidade em abrir o processo para a indenização.

Quais os preços de seguro de vida?

Os preços de seguro de vida costumam variar conforme os tipos de cobertura e com a seguradora que está oferecendo o produto.

O valor da indenização também pode fazer o custo do seguro aumentar.

Para a cotação, as empresas ainda avaliam a idade do usuário, a sua saúde e vários outros fatores.

Para que você possa ter uma ideia melhor sobre os custos do seguro de vida, montamos uma tabela.

Ela é composta por cotações que fizemos de seguros de vida individual. Veja a seguir.

SEGURADORA NOME DO SEGURO VALOR MENSAL
Bradesco AP Premiável Bradesco R$ 8,44
Bradesco Plano Econômico R$ 37,56
Bradesco Plano Premium R$ 105,56
Caixa Seguradora Caixa Fácil R$ 6,00
Caixa Seguradora Seguro amparo R$ 30,00 ao ano
Caixa Seguradora Fácil Assistência Premiada R$ 14,90
Porto Seguro Vida Mais Simples R$ 4,00
SulAmérica Individual R$ 41,30
Banco do Brasil BB Seguro Vida – Plano Básico R$ 9,74
Banco do Brasil BB Seguro Vida – Plano Total R$ 12,59
Youse Seguro de vida R$ 10,00

Pronto! Agora você já sabe tudo o que precisa sobre o seguro de vida e o porquê contratar essa assistência.

Para obter mais detalhes dos preços, regras e coberturas, faça uma cotação personalizada.

Lembre-se: o seu perfil e cobertura desejada influenciam diretamente no custo do seguro.

*Fontes: Sites oficiais das seguradoras. Consulta realizada em Agosto/2019

*Este texto é de conteúdo editorial e não garante a comercialização deste produto nesse site.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

3 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *