Seguro popular, parcial ou completo: qual é o melhor?

No mercado, existem o seguro popular, parcial ou completo. Um deles, sem dúvida, vai atender às suas necessidades, mas é preciso saber escolher o ideal. Acompanhe o texto e descubra como obter vantagens com o serviço.

Escolher entre o seguro popular, parcial ou completo é algo que merece atenção, especialmente às necessidades do consumidor.

Afinal de contas, cada um deles possui coberturas e regras diferentes, buscando atender a variados públicos.

Isso significa que, na hora de contratar a proteção, o usuário não deve apenas avaliar os custos do seguro.

Cada um deles tem características próprias, e são essas características que precisam ser levadas em consideração na hora da escolha.

Para te ajudar nesse processo, explicaremos como funciona cada um deles a seguir. Continue lendo!

Seguro popular, parcial ou completo: qual é o melhor?

Imagem: Getty

Seguro popular

A opção de seguro popular surgiu pela Resolução nº 336 de 31/03/2016, conforme o site da Susep.

Seu objetivo era atender a uma necessidade de mercado por proteções mais baratas e, principalmente, para carros mais antigos.

Até a criação desse serviço, os veículos com mais de 5 anos de uso encontravam um pouco de dificuldade para contratar um seguro auto.

Isso acontecia por dois motivos. Primeiro devido ao risco de sinistro do carro pois, mais velho, os autos têm mais chances de sofrer problemas mecânicos.

A segunda razão é que, com o passar dos anos, torna-se mais difícil ter acesso a peças para a reposição no carro.

Com a Lei do Desmanche (lei 12.977/2014) em vigor, deu-se o primeiro passo para que esse seguro fosse iniciado.

Essa lei estabelece que veículos sejam desmontados e que suas peças sejam comercializadas.

Porém, é preciso seguir uma série de critérios para esse desmanche, como ter uma empresa legalmente registrada para a realização deste tipo de serviço.

O ponto é que a Lei do Desmanche tornou mais simples encontrar peças de reposição para veículos mais velhos.

Assim, o seguro popular estabelece que, em caso de sinistro, peças de desmanche podem ser utilizadas para o conserto.

O procedimento é bem diferente do que acontece em um seguro “comum”, que exige que as peças sejam novas.

Um atrativo é que, por usar peças mais baratas, reutilizadas, o seguro tem custo mais baixo ao consumidor.

Entretanto, as coberturas desse tipo de proteção podem não ser tão amplas, sendo preciso verificar o que cada seguradora oferece.

Seguro parcial

O seguro parcial é um produto mais simples, voltado para quem busca apenas determinados tipos de proteção para o automóvel.

A grande vantagem é que, por ser mais simples, os valores costumam ser menores, muitas vezes ficam abaixo de 50% do cobrado em um seguro tradicional.

Esse tipo de seguro oferece, basicamente, proteção contra roubo e furto, e disponibiliza alguns serviços de assistência 24 horas, como o guincho.

Em todo caso, algumas empresas possibilitam que sejam contratadas algumas coberturas adicionais, ampliando o portfólio do produto.

O seguro parcial é bastante encontrando em parcerias com empresas de rastreamento, permitindo que os dois sejam contratados simultaneamente, com um preço acessível.

Um rastreador é atrativo porque facilita a localização do carro após um roubo ou furto.

Ou seja, ele diminui as chances de que seja necessário à seguradora fazer o pagamento da indenização integral.

Isso diminui os custos para a empresa, que repassa o desconto ao consumidor.

Logo, o seguro parcial com rastreador é ainda mais barato do que os demais.

Seguro completo

seguro completo, também é conhecido como seguro tradicional, oferece uma cobertura bem mais ampla.

Dentre as proteções inclusas estão: colisão, roubo, furto, incêndio, assistência 24 horas e outros.

Assim como o seguro parcial, a opção completa permite a inclusão de coberturas adicionais.

Assim, é possível personalizar a proteção de acordo com o que o usuário necessita para o seu carro.

Entre as coberturas adicionais possíveis no seguro tradicional estão:

  • Cobertura para acidentes pessoais de passageiros;
  • Danos a terceiros;
  • Proteção dos vidros;
  • Proteção dos dispositivos de mídia do carro, como som automotivo;
  • Extensão do perímetro (geográfico) de cobertura; e mais.

A contratação do seguro, independentemente do seu tipo, normalmente é feita por um período de 12 meses.

Depois, o usuário deverá renovar a proteção e, se necessário, adicionar coberturas ao seu plano.

Também é possível adicionar coberturas durante o tempo de vigência do contrato, por meio de um endosso.

Nesse caso, o consumidor pagará um valor proporcional para começar a contar com essa nova proteção.

Coberturas oferecidas em cada seguro

Apesar do que explicamos anteriormente, é preciso dizer que as coberturas podem variar de uma seguradora para outra.

Algumas das empresas, inclusive, consideram determinadas coberturas como básicas, enquanto outras companhias incluem os serviços como adicionais.

Deste modo, é preciso ter atenção ao que a seguradora escolhida oferece aos seus consumidores.

Para que você tenha uma base para avaliação, fizemos uma tabela comparativa considerando as coberturas mais comuns no mercado. Acompanhe!

Seguro popular Seguro parcial Seguro completo
Roubo Roubo Roubo
Furto Furto Furto
Incêndio Assistência 24 horas Incêndio
Colisão X Colisão
Danos a terceiros X Danos a terceiros
Assistência 24 horas X Danos a passageiros
X X Assistência 24 horas
X X Coberturas extras

Quanto custa cada seguro?

Assim como no caso das coberturas, o valor do seguro também não é fixo, havendo variação de uma seguradora para outra.

Isso acontece porque as empresas dão maior relevância a fatores diferentes na hora de cotar a proteção.

Algumas delas, por exemplo, podem avaliar mais de perto o local de residência do usuário, enquanto outras dão preferência às características do automóvel.

Todos esses aspectos vão indicar o índice de risco do seguro. Quanto maior o risco do veículo e usuário, mais caro o seu seguro.

Na hora de avaliar o perfil do motorista, as seguradoras também consideram fatores como: a idade do indivíduo, seu sexo, estado civil e profissão.

Homens jovens e solteiros são os que pagam mais por um seguro, já que são os que mais se envolvem em acidentes.

Além disso, quanto mais coberturas são oferecidas, maior é o custo do seguro.

Para que possa fazer uma comparação e avaliar se a oferta da seguradora vale mesmo a pena, fizemos algumas comparações na tabela a seguir.

O perfil considerado foi o seguinte: carro do modelo Ônix 2012 com  uma motorista mulher, de 34 anos e moradora de Minas Gerais.

Antes de apresentar os dados, vale lembrar que o seguro auto popular costuma ter um valor cerca de 30% menor que o seguro tradicional.

Enquanto isso, o seguro parcial pode ser encontrado junto com o rastreador, com um custo mensal mais baixo.

Veja nossa tabela comparativa a seguir.

Seguro popular Seguro parcial Seguro completo
R$ 1.600,90 R$ 69,90 (mês) / R$ 838,80 ano R$ 2.287,01

Perguntas importantes antes de escolher o seguro

Para saber qual seguro mais adequado às suas necessidades, é preciso fazer alguns questionamentos.

Com base nas respostas, você saberá qual seguro contratar. As perguntas necessárias estão listadas logo abaixo.

1. Quais são os meus principais receios em relação ao veículo?

Quando o receio do usuário se limita ao roubo do veículo, os seguros popular ou parcial podem ser suficientes.

2. Quais coberturas seriam necessárias para me proteger?

3. Estou disposto a pagar franquia? Qual seria o valor limite dela?

A franquia do seguro é o valor de responsabilidade do consumidor após um sinistro.

Por meio dela, usuário e seguradora dividem os prejuízos com o carro.

Por exemplo: se a sua franquia for de R$ 1 mil, e o conserto do carro ficar em R$ 5 mil, você pagará R$ 1 mil à oficina.

Os R$ 4 mil restantes serão de responsabilidade da seguradora. Normalmente, a franquia só seguro é mais barata em planos parciais ou populares.

4. Qual a idade do meu veículo?

5. A seguradora com a qual eu desejo fazer negócio possui o seguro que eu preciso?

6. Qual a opinião do corretor sobre qual a melhor proteção para o meu carro?

7. O custo-benefício da modalidade de seguro atende às minhas necessidades?

Para quem o seguro popular é indicado?

  • Para quando o veículo tem 5 anos de uso ou mais;
  • Pessoas que querem economizar no seguro;
  • Pessoas que têm dificuldade de encontrar peças novas para reposição no carro;
  • Quem nunca teve um seguro e quer começar com um produto mais simples, porém eficiente.

Para quem o seguro parcial é indicado?

  • Para quem busca apenas uma proteção básica no seguro, como contra roubo e furto;
  • Para quem não tem muito dinheiro para gastar com o seguro;
  • Prefere pagar por um produto mensalmente;
  • Quer ter um rastreador e um seguro com cobertura parcial.

Para quem o seguro completo é indicado?

  • Para quem deseja ter amplas proteções para o veículo;
  • Busca opções diferentes de seguradoras;
  • Deseja personalizar o seguro;
  • Quem deseja ter coberturas para os acessórios do carro.

Dúvidas frequentes sobre os tipos de seguro

Qualquer empresa pode vender o seguro auto?

Não. Apenas as seguradoras autorizadas pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) podem comercializar esse tipo de produto.

No site do órgão, é possível verificar todas as empresas autorizadas, na aba “Consulta de empresas autorizadas”, no menu direito.

O que é o prêmio do seguro?

O prêmio do seguro é o valor pago pelo serviço de proteção.

O que acontece se eu atrasar o pagamento do seguro?

Independentemente de ser um seguro popular, parcial ou completo, o segurado terá o seguro suspenso se  deixar de realizar os pagamentos em dia.

Se o atraso permanecer, a apólice pode ser cancelada e todas as coberturas serão perdidas.

Tenho um carro blindado. Alguns desses seguros oferecem cobertura?

O seguro completo é o único que costuma oferecer cobertura para veículos blindados.

Porém, por se tratar de uma cobertura adicional, essa opção pode não ser oferecida por qualquer seguradora.

É importante se informar sobre as condições do veículo no momento da cotação, para que seja verificada a cobertura mais adequada ao carro.

Tenho kit gás. Posso segurá-lo?

O kit gás também é uma cobertura adicional que algumas seguradoras oferecem no seguro completo. Verifique se a empresa desejada oferece a opção.

Meu veículo foi roubado. O que devo fazer?

Antes de tudo, é preciso se certificar que a sua apólice cobre o roubo de veículos.

Após confirmar essa informação, entre em contato com a seguradora para informar sobre o ocorrido.

A partir desse momento, será dado início ao processo de indenização e todos os procedimentos serão informados pela seguradora.

Tenho um seguro popular e desejo mudar para um seguro completo. Eu posso?

Sim, é possível fazer essa alteração. Para isso, é preciso que o segurado entre em contato com o seu corretor solicitando a mudança.

Após verificar se a seguradora trabalha com o seguro completo, o pedido será atendido pela companhia de seguros.

Vale lembrar que o seguro completo costuma ter um preço mais elevado do que o seguro popular.

Portanto, devem ocorrer alterações de valores, sendo preciso pagar a diferença.

Se eu mudar o meu tipo de seguro, perco os meus bônus?

Os bônus são pontos que o usuário acumula a cada ano em que renova o seguro, desde que não tenha feito o registro de sinistro no ano anterior.

Cada ponto gera um percentual de desconto na próxima renovação.

A perda de classes de bônus pode ocorrer quando o segurado faz a redução do tipo do seguro, como do completo para o popular.

Mas esse é um procedimento que varia por seguradora. Então, é importante consultar a empresa.

Meu seguro cobre outros países?

O seguro completo possui a opção do segurado contratar a Carta Verde, uma cobertura para utilizar nos países no Mercosul.

Porém, entre em contato com a seguradora para entender a regras.

Tenho um rastreador. Que tipo de seguro posso ter?

Qualquer um. No mercado, é bastante comum que o rastreador seja comercializado com o seguro parcial.

Porém, também é possível contratar os produtos separadamente.

Se desejar, você pode instalar um rastreador e contratar um seguro completo ou popular, com a vantagem que ele irá garantir algum desconto no valor do prêmio.

O que a assistência 24 horas contempla?

As coberturas da assistência 24 horas podem variar de uma seguradora para outra e com o tipo de seguro contratado.

O mais comum é que ela englobe guincho (podendo ter distância limitada), socorro elétrico, mecânico, auxilio após pane seca e troca de pneus.

Agora que você já sabe quais são as coberturas disponíveis no mercado, é só escolher entre o seguro popular, parcial ou completo, de acordo com as suas necessidades.

Se quiser tirar alguma dúvida de valores, basta fazer uma cotação personalizada.

*Smartia.com.br não se responsabiliza pelos valores aqui mencionados, visto que o preço do seguro pode variar conforme o perfil de cada motorista.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *