15 dicas sobre manutenção de carros que você deve saber

Compartilhe em suas redes:

Saiba nesse artigo quais são as 15 dicas sobre manutenção de carros que você deve saber, e mantenha seu veículo em dia!

A manutenção veicular pode ser um assunto bem chato para a grande maioria dos motoristas, no entanto, ela é fundamental para que o carro mantenha um bom desempenho, e suas peças e componentes não se estraguem antes da hora.

Pensando em tornar esse hábito mais simples, preparamos um guia com 15 dicas sobre manutenção de carros que você deve saber, acompanhe.

15 dicas sobre manutenção de carros que você deve saber

1 – Verifique o óleo do motor

Uma vez por semana, antes de usar o carro pela primeira vez no dia e sobre um piso nivelado, retire e limpe a vareta do óleo para que seja possível medir o nível corretamente. Isso pode ser feito com o uso de um pano ou papel. Em seguida, insira a vareta novamente, e ao retirá-la observe se a marca do óleo está entre as marcas “Mín” e “Máx” na vareta. Procure sempre trocar o óleo antes de pará-lo na garagem, e dê preferência por óleos sem aditivos.

2 – Fluido de freio

De maneira geral, o fluido de freio precisa ser trocado a cada 2 anos, ou de acordo com o tempo recomendado pela fabricante. Ele tem a capacidade de absorver a água que pode evaporar devido o calor dos freios, formando um vapor altamente prejudicial ao sistema e os mecanismos de frenagem. Se o fluido estiver abaixo do mínimo de espessura indicado, será preciso substituir as pastilhas e as lonas de freio.

3 – Fique atento com a correia dentada

Não corra o risco de deixar ela se romper, e causar danos sérios ao motor, como furos nos pistões ou o empenamento das válvulas. A correia dentada precisa ser substituída por um mecânico de confiança. Os prazos de troca dependem de cada modelo, em alguns carros é preciso trocá-las com 30 mil km, em outros apenas com 50 mil km.

4 – Verifique a água do radiador

Assim como no caso do nível do óleo do motor, é preciso verificar a água do radiador uma vez por semana, também em um piso nivelado e com o motor do veículo frio. É importante que o nível da água esteja entre o “Mín” e “Máx” indicados no reservatório. Além disso é preciso também que o líquido seja muito mais que apenas água, seja um composto de aditivos com proporções corretas e de boa qualidade.

5 – Velas de ignição

Se elas não estiverem em bom estado, podem aumentar o consumo do combustível do veículo, diminuindo o desempenho. Logo, as velas de ignição são fundamentais para o funcionamento correto do motor. O período de troca delas varia conforme as recomendações da fabricante. Mas de modo geral, nos modelos mais convencionais elas duram entre 20 mil km e 30 mil km.

6 – Pneus e Rodas

Os pneus com menos de 1,6 mm de sulco, precisam ser trocados por novos, eles devem ser calibrados a cada 15 dias e antes de viajar, sempre frios. Fique de olho em um triângulo ou nas letras TWI, gravadas na lateral dos seus pneus. Quando esse nível for atingido pelo desgaste, você deverá trocar os pneus. Faça o rodízio, e o balanceamento e alinhamento dos pneus a cada 10 mil km andados, isso aumenta a vida útil dos pneus, a dirigibilidade e a segurança do veículo.

7 – Filtros

Os filtros de ar devem ser limpos com ar comprimido a cada 7 mil km rodados, e trocados quando não estiverem mais promovendo uma boa vazão do ar no motor. Já os de combustível são normalmente trocados a cada 10 mil km. E os filtros de óleo devem ser trocados alternadamente com os de óleo do motor.

8 -Suspensão

Uns dos principais componentes são os amortecedores, que geralmente duram em média 30 mil km, ou de acordo com piso irregular e/ou muito esburacado. Já as molas com elos muito desgastados devem ser trocadas.

9 – Óleo do câmbio

Manter as caixas de câmbio imantadas, faz com que a troca do óleo de transmissão seja dispensável. A maioria dos carros possuem caixas de câmbio imantadas, e não querem fazer a troca de óleo. Já nos demais veículo, o lubrificante pode ser verificado a cada 30 mil km. E fique atento pois vazamentos são sinais de que o carro precisa de reparos.

10 – Bateria

Tenha sempre a certeza de que a bateria do seu veículo está funcionando corretamente. Pois ela é importante já na primeira partida da manhã. A grande maioria das baterias comercializadas atualmente não exigem a adição da água, e requerem pouca manutenção. Verifique apenas se os cabos estão limpos e bem presos ao polo.  E se você for deixar o carro parado por um longo período, desligue o cabo polo negativo para que a bateria não descarregue.

11 – Alinhamento e balanceamento

Fazer o alinhamento e balanceamento do carro é fundamental para manter os pneus e outros componentes da suspensão com uma vida útil maior. Além disso o alinhamento serve para realizar correções na direção, que acontecem quando o carro não permanece andando em linha reta, virando para um lado.

O balanceamento por sua vez é feito nas rodas e pneus, e tem o objetivo de evitar trepidações do carro em velocidades maiores que 60 km/h, reduzindo inclusive o desgaste dos pneus, e garantindo uma melhor frenagem e redução dos problemas de direção.

12 – Palhetas limpadoras

Apesar de parecer bobagem, a manutenção das palhetas do para-brisa e do vidro traseiro são fundamentais. Em climas mais quentes, elas costumam ressecar, e quando as chuvas chegam, as palhetas simplesmente não funcionam com perfeição, porque as borrachas estão danificadas.

Não substituir as palhetas pode causar riscos nos vidros do carro, além de muito barulho quando estiverem funcionando.

13 – Consumo de combustível

Nos dias atuais, economia é a palavra do momento. E por isso é comum entre as pessoas que possuem veículos, tentar cada vez mais reduzir os gastos com o combustível. Quase ninguém sabe, mas andar com o carro na reserva promove um maior consumo de combustível, além de causar outros problemas como o excesso de ar dentro do tanque, que promove a evaporação do combustível, e um entupimento nos bicos injetores.

Por isso, mantenha o tanque sempre com o nível acima da metade, evite também acelerações bruscas e arrancadas fortes.

14 – Ar condicionado

No Brasil, a maior parte dos dias são muito quentes, e ter um ar condicionado no carro deixa de ser luxo, para se tornar item básico. No entanto, poucas pessoas sabem os procedimentos para manter esse sistema em ordem.

As dicas para esse sistema são: use o ar condicionado apenas para chegar a uma temperatura confortável. Desligue-o 5 minutos antes da chegada ao seu destino, e mantenha apenas o ventilador ligado no máximo, assim, o sistema do ar secará, evitando o acúmulo das bactérias que causam o mau cheiro.

15 – Rolamentos

Diferente das demais trocas realizadas em um carro, os rolamentos não possuem uma quilometragem exata para serem trocados, é papel do motorista saber quando essa troca deve acontecer. Existem recomendações que dizem para fazer uma inspeção veicular a cada 20 mil km, trocando eles a cada 70 mil km, mas são apenas estimativas.

Condições adversas podem provocar a sobrecarga dos rolamentos, gerando danos e obrigando a troca deles, mas, quando se encontram em uma boa condição, eles podem ultrapassar os 100 mil km.

A modo como o motorista conduz o veículo, a qualidade das vias, o não alinhamento do carro, pneus em um estado ruim, amortecedores necessitando de reparos, excesso de carga, suspensão com problema e pneus extremamente diferentes dos originais são os principais influenciadores do desgaste prematuro dos rolamentos.

A única maneira de perceber o momento de trocar o rolamento é ouvindo um barulho indicando o atrito entre metais, partindo das rodas.

 

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:


Compartilhe em suas redes:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *