Seguro Auto – Como funciona o sistema de franquias

| Autor: Jeniffer Elaina

Entenda como funciona o sistema de franquias no seguro auto e tire suas dúvidas sobre o que é uma franquia e quais os seus tipos.

Vai contratar um seguro auto, e se deparou com o termo “franquia”?

Apesar de bastante comum nesse tipo de proteção, o sistema de franquias ainda é um mistério para muita gente. Se este é o seu caso, você veio ao texto certo.

No Brasil, o seguro auto se divide em dois grupos: o seguro obrigatório DPVAT (Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres), e o seguro facultativo, mais comumente conhecido como seguro de automóveis.

Uma curiosidade é que, na maioria das seguradoras, o seguro para automóveis contratado no Brasil tem validade para os países do Mercosul.

Assim, você pode ultrapassar as fronteiras da Argentina, Paraguai, Uruguai, Venezuela, Chile, Bolívia, Peru, Colômbia e Equador ainda com proteção válida do seu carro.

O motorista brasileiro só precisa apresentar carteira de identificação, em vez de passaporte, e os documentos do veículo na fronteira com outro País.

Seguro Auto - Como funciona o sistema de franquias

Imagem: Getty

Por que saber o que é o sistema de franquias?

Na hora de contratar um seguro para automóvel, é importante conhecer as regras, as garantias contratadas (coberturas) e as exclusões.

É preciso saber também que partes do carro estão seguradas e em quais situações o seguro pode ser utilizado.

Ler o contrato e tirar as dúvidas é fundamental para evitar surpresas na hora de utilizar o serviço.

Além disso, é essencial compreender o sistema de franquias. Afinal, ele é importante para qualquer seguro.

É isso o que explicamos a seguir.

Antes de tudo, porém, vale destacar uma coisa: o sistema de franquias do seguro de carro é diferente do sistema de franquias de seguros.

No último caso, o sistema se refere a um tipo de negócio que vende seguros.

Isso não é bem o que você procura, mas pode ser o que vai encontrar na sua pesquisa. Cuidado para não confundir as informações!

Em todo o caso, para te ajudar, produzimos este conteúdo.

Acompanhe, nos próximos parágrafos, todas as informações sobre o sistema de franquias do seu seguro auto!

Entenda sobre as franquias do seguro auto

Quando se fala no seguro auto, todo mundo logo pensa no valor do prêmio. Ou seja, no preço do seguro do seu veículo.

Porém, quando um sinistro acontece, pode ser necessário realizar o pagamento da franquia É aí que surgem as dúvidas.

Primeiro: você sabe o que é sinistro? Um sinistro é qualquer ocorrência que provoque danos parciais ou integrais do veículo, como colisões, incêndio, alagamento e outros.

Os sinistros ficam listados na apólice do seguro, e apenas as ocorrências citadas no contrato são cobertas pela seguradora.

Pensando nisso, é importante contratar o maior número de coberturas para o carro. Desde, é claro, que elas correspondam às suas necessidades.

Quando um sinistro acontece, o segurado pode solicitar a ajuda da seguradora.

Então, a empresa fará o pagamento da indenização parcial, para conserto do carro; ou a indenização integral, para a compra de um novo auto.

Essa última situação ocorre quando o auto é roubado ou furtado, e não recuperado pela polícia.

Acontece também quando os danos ao veículo são superiores a 75% do valor do carro.

O que é franquia do seguro?

A franquia do seguro auto é a parte em dinheiro que o cliente vai pagar para consertar as avarias do carro, em cada sinistro parcial que ocorrer.

O valor da franquia fica definido na apólice do seguro contratado, como um custo fixo ou percentual.

Por isso, é importante ler bem o contrato. Assim, o consumidor saberá exatamente com quais custos terá que arcar após um sinistro.

Em outras palavras, a franquia é uma coparticipação do segurado no valor do orçamento de reparos.

Ela só é cobrada em caso de danos parciais. Ou seja, não é cobrada em caso de perda integral ou roubo do auto.

Danos parciais ocorrem quando o custo para conserto do veículo é de até 75% do valor do carro.

Vale dizer que, nos casos em que o prejuízo causado por um acidente não é superior à franquia, o pagamento do conserto é de responsabilidade do segurado, não cabendo à seguradora arcar com essa indenização.

Entenda melhor a franquia do seguro

Imagine que a franquia do seu carro seja de R$ 2 mil.

Isso significa que você será o responsável pelo pagamento das despesas para o reparo das avarias até este valor.

Afinal, no caso de prejuízos inferiores a R$ 2 mil, não fica caracterizado um sinistro para efeito do seguro.

Por isso, o custo da reparação será apenas do segurado.

Agora, caso o prejuízo seja superior, o usuário pagará a franquia, e a seguradora o restante das despesas.

Por exemplo: se o conserto do veículo tiver custo de R$ 5 mil, você pagará os R$ 2 mil referentes à franquia.

Depois, a seguradora pagará os R$ 3 mil restantes à seguradora.

A franquia do seguro é sempre a mesma quando o valor é fixo, independentemente do custo do conserto do carro.

Então, pode ser que a seguradora pague bem mais em caso de consertos mais caros. Já a franquia percentual poderá variar conforme o custo do reparo.

Como já dito, a franquia não é cobrada do segurado quando há perda total do carro.

A perda total acontece quando os reparos do veículo têm custo superior e 75% do valor do carro.

Nessa situação, a seguradora paga indenização total ao indivíduo, para a compra de um novo veículo.

Quais são os tipos de franquia do seguro de carro?

Existem diferentes franquias de seguro auto. Basicamente, as mudanças acontecem com base no valor cobrado por cada uma delas em caso de sinistro.

Franquia normal

Também chamada de franquia básica, a franquia normal tem um valor equilibrado entre o prêmio e a franquia.

Ela é indicada para a maioria dos clientes, inclusive para os que não desejam se arriscar a pagar mais após um sinistro.

Franquia reduzida

franquia reduzida, como o próprio nome sugere, tem um preço um pouco menor.

Em contrapartida,  o valor do prêmio aumenta, pois a seguradora será a responsável pela maior parte de um prejuízo após o sinistro.

Esse tipo de franquia é indicada para quem tem alto risco de sinistro e não quer desembolsar grandes valores após um acidente, incêndio ou outro.

Nesse caso, é interessante avaliar o seu histórico de sinistro.

Nos primeiros anos de CNH, a franquia reduzida também pode se bastante vantajosa.

Afinal de contas, o motorista iniciante tem mais chances de sofrer sinistros.

O mesmo vale para outros segurados de risco, como quem viaja muito com o veículo, ou quem não possui garagem em casa.

Situações desse tipo expõem o carro a mais chances de algo acontecer.

Franquia ampliada

Conhecida também como aumentada, a franquia ampliada é o oposto da anterior.

Isso significa que ela possui um custo mais elevado e um prêmio reduzido.

A opção pode valer a pena para quem possui baixíssimo risco de sinistro.

De novo, vale a pena avaliar seu histórico de sinistro, e também se você não está em um grupo de alto risco de ocorrências.

Um bom corretor pode ajudar nessas avaliações.

Franquia isenta

Apesar de pouco comum, a franquia isenta é oferecida por algumas seguradoras.

Com ela, o usuário não paga nada em caso de sinistro. Em compensação, o custo do seguro é bastante alto.

Como saber qual a melhor franquia de seguro auto para mim?

Na hora de contratar um seguro auto, é importante ter atenção a que tipo de franquia escolher.

Afinal de contas, o valor será uma despesa sempre que um sinistro parcial acontecer com o seu veículo.

Para a melhor decisão, os corretores que auxiliam na contratação do seguro costumam avaliar o perfil de risco do usuário.

Então, eles indicam a franquia mais adequada para aquele seguro. Por isso, é importante contar com o auxílio de um bom corretor.

Em todo o caso, você também pode estimar que franquia será melhor ao seu caso.

Principalmente conforme o seu histórico de direção: um motorista com sinistros frequentes costuma ganhar mais com a franquia reduzida.

Isso porque, ele terá custo menor a cada ocorrência com o carro.

Mas, se mesmo após essa avaliação restar alguma dúvida, o mais indicado é contratar a franquia tradicional.

Assim, você terá um bom equilíbrio entre franquia e custo do prêmio, e ainda contará com tempo para avaliar melhor o seu histórico ao volante.

Caso perceba chances bem pequenas de sinistro, você poderá optar por uma franquia ampliada na próxima renovação da proteção.

Já uma franquia reduzida poderá ser a melhor opção se você, durante esses 12 meses de teste, precisar acionar a seguradora ao menos duas vezes.

Assim como no caso do histórico frequente de sinistros, como citado.

Quais coberturas contratar no seguro?

Assim como no caso da franquia, é possível definir as melhores coberturas ao seu veículo com a ajuda dos corretores.

As coberturas influenciam diretamente o custo do seguro auto.

Além das comuns, como contra furtos, roubos e incêndio, há proteções adicionais disponíveis, como para o cuidado dos vidros e acessórios.

Para contratar as melhores coberturas, é importante avaliar quais proteções são importantes para o seu carro.

Por exemplo: a cobertura para roubos e furtos é bastante importante, já que o número de ocorrências desse tipo é alto no Brasil.

Para se ter uma ideia, a cada um minuto, um carro é roubado ou furtado no País.

Deixar uma cobertura desse tipo de fora vai fazer com que você pague sozinho pelo prejuízo.

Com a proteção, porém, a seguradora fará o ressarcimento do carro perdido.

Mas isso não significa que o seu seguro deverá contar com todas as coberturas disponíveis.

Por que contratar a cobertura contra inundações, se sua cidade não sofre essas ocorrências?

Ou, por que adquirir a cobertura Carta Verde, se você não tem a pretensão de viajar para fora do País?

Lembre-se: o número de coberturas influencia diretamente o custo do seguro.

É preciso ter equilíbrio entre os fatores, para que a proteção do auto não pese no bolso.

Quando a franquia do seguro é cobrada?

Como já citado, a franquia de seguro é cobrada quando há um dano parcial, desde que o seu reparo não ultrapasse 75% do valor total do veículo.

Vamos supor que uma colisão ocorra, e o valor do reparo seja de R$ 5 mil.

A franquia do seu seguro é de R$ 2 mil. Então você, como segurado, pagaria esse valor e a seguradora arcaria com o restante dos custos.

Mas, se o valor total do reparo for de R$ 22 mil, e a avaliação do carro for de R$ 25 mil, esse custo ultrapassaria 75% do valor total.

Logo, haveria perda total. Nessa situação, não há reparo, e a seguradora paga a indenização de acordo com o estabelecido na apólice.

Na perda total, o usuário não precisa fazer o pagamento da franquia.

Em grande parte das vezes, o valor da indenização integral do seguro obedece ao valor do carro na tabela Fipe.

Isso pode variar caso outra regra esteja presente na apólice da proteção.

Existem situações em que a franquia do seguro auto é isenta?

Existem, sim, situações em que a franquia do seguro é isenta.

Em caso de danos a terceiros, por exemplo, não há cobrança de franquia e o valor será descontado do limite contratado pelo segurado.

Geralmente, o limite estabelecido em contrato é de R$ 50 mil.

Esse é o máximo que o usuário poderá usar para cobrir danos de outros usuários em 1 ano.

Caso o limite seja ultrapassado e um novo sinistro com danos a terceiros ocorra, o indivíduo precisa quitar os prejuízos do próprio bolso.

A utilização dos serviços de assistência 24 horas, como guincho e socorro mecânico, também está isenta da cobrança de franquia do seguro auto.

Além desses casos, há isenção em situações em que ocorrem roubo, furto, queda de raio e incêndio.

É importante se informar sobre essas regras antes de assinar a apólice. Lembre-se, ainda, de tirar as suas dúvidas com o corretor do seguro.

Todas as regras da proteção do seu carro devem ser bem estabelecidas, para que nenhum problema ocorra na hora de solicitar a indenização.

Você ainda não tem seguro para o seu carro? Faça uma cotação e contrate com a Smartia, seguros online para autos.

Além de várias ofertas, você terá orientação sobre suas coberturas e o sistema de franquias de seguro.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

18 Comentários

  • Alex says:

    Boa tarde,
    Passei o seguro de um carro antigo para um mais novo, a seguradora pode aumentar o valor da franquia?

    Obrigado

    • Sanaira Silveira says:

      Boa tarde Alex,

      Obrigada pelo contato.
      Provavelmente sim, o ideal seria você conversar com seu corretor para tirar todas as suas dúvidas.

      Para fazer a cotação de seguro, você precisa preencher o formulário em: http://vemm.go2cloud.org/SHEv para que um de nossos corretores parceiros entre em contato com você.

      Atenciosamente

    • Marcos Antônio Fanton says:

      Bom dia,

      Cada modelo de carro possui sua franquia já pré estabelecida. Nesse caso, será aplicado um “endosso” em sua apólice mãe. Transferência de veiculo com seus valores de franquia estabelecido pelo modelo do seu veiculo e o valor estabelecido para o “casco” via tabela Fipe ou Molicar.

      Até mais.

  • Apario says:

    Bom dia,

    Esse valor caso o conserto da 9 mil a franquia é 5 mil.
    O valor restante 4 mil, a seguradora paga e depois de vai atrás de quem colidiu para cobrar esse valor gasto?

    Att.

  • Adriana de Cassia da Silva says:

    Olá, boa tarde, eu colidi meu carro no barranco, não teve vítima, se eu pagar a franquia que é de 1.671.00 e o conserto for mais caro, a seguradora pagará o restante?

    Obrigada

  • Eriverton Pereira de Sousa says:

    Bom dia,

    Eu sou Eriverton Pereira, eu colidi com um veículo, o meu carro amassou o para choque dianteiro e o outro veículo amassou a frente também, o cliente do outro veículo disse que a franquia do seguro dele é de 2.500 reais, ele quer que eu pago essa franquia sendo que eu estou no prejuízo também, ele não quer arcar com nada, isso não é certo?

    Obrigado

    • Sanaira Silveira says:

      Bom dia Eriverton,

      Obrigada pela mensagem em nosso site.
      Em caso de sinistro, entre em contato com a seguradora responsável.

      Caso tenha interesse em fazer uma cotação de seguro, preencha o formulário em: https://www.smartia.com.br para que um de nossos corretores parceiros entre em contato com você.

      Atenciosamente

  • Davidson Melo de Souza says:

    Boa tarde,

    Eu não tenho seguro, eu colidi na traseira de um carro sendo que os danos foi um para-choque e um pequeno amassado no porta malas, o carro era alugado e rapaz que estava com o veículo disse que a franquia é de 2.500 reais, eu gostaria de saber se eu pagar esse valor ele cobre os danos do meu carro também?

    Desde já, agradeço pelo esclarecimento.

    • Sanaira Silveira says:

      Bom dia Davidson,

      Obrigada pela mensagem em nosso site.
      Por favor, entre em contato com a seguradora responsável para que possam ajuda-lo em caso de sinistro.

      Atenciosamente.

      • Juliana says:

        Olá,

        Quem causa o dano é acionado pelo seguro para pagar o conserto? E tem seu carro consertado também? E aqueles que não tem condições de pagar o
        conserto, é processado pela seguradora? Responda-me com clareza.

        Obrigada

  • Luiz Antonio Cherem says:

    Oi,

    Parabéns, muito esclarecedor o texto.
    Preciso, simples e objetivo.

  • Luciellen Reis says:

    Olá,

    Quero ser um franquiado.

    Obrigada.

  • Horácio says:

    Excelente artigo!

    Muito bem escrito e esclarecedor. Franquia é sempre um tema que desperta muita curiosidade nos clientes.
    Parabéns pelo texto!

    Até mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *