Seguro cobre danos causados por fenômenos da natureza?

Compartilhe em suas redes:

Um árvore que caia sobre o seu carro pode causar muitos prejuízos e nem sempre o seguro cobre danos causados por fenômenos da natureza.

O seguro cobre danos causados por fenômenos da natureza?

A respeito de seguro, poucas pessoas têm conhecimento sobre todas as coberturas que o seguro auto agrega. Entre as menos conhecidas, está a cobertura que assegura o veículo contra danos naturais.

Com a temporada de chuvas fortes e o perigo das enchentes, os possíveis prejuízos aos automóveis podem ser grandes como, por exemplo, água entrando no motor, o comprometimento da parte mecânica e da elétrica, entre outros.

Quando o seguro cobre danos causados por fenômenos da natureza?

Você pode ficar um pouco confuso em saber quando o seguro cobre danos causados por fenômenos da natureza. Para que entenda melhor essa situação, vamos explicar.

A cobertura contra raios está inclusa na cobertura básica e, assim, todo mundo que possui um seguro tradicional, pode verificar na apólice a cobertura a danos da natureza no seguro.

Entretanto, a maioria dos fenômenos não está inclusa e, se não for solicitada a inclusão deles no seguro auto, o veículo estará desprotegido. A cobertura do seguro para danos da natureza normalmente é vendida como uma cobertura adicional e existe na maioria das seguradoras.

Se o carro estiver com cobertura para causas da natureza do seguro, saiba que o seguro cobre danos causados por fenômenos da natureza em casos de:

  • Alagamentos;
  • Enchentes e inundação;
  • Queda de árvores;
  • Vendaval;
  • Granizo;
  • Terremoto;
  • Ressaca.

Porém, como as coberturas podem variar de uma seguradora para outra é indicado verificar na apólice do seguro auto quais delas foram contempladas.

Exposição ao risco

É possível contratar seguro automotivo com cobertura adicional para tumultos e danos da natureza. Porém, o valor  do seguro auto irá depender do risco a que seu carro está exposto. Todavia, se o proprietário expuser o veículo a um risco desnecessário, é grande a chance  da seguradora recusar o ressarcimento.

Existem casos em que a seguradora não tem a obrigação de arcar com os prejuízos como, por exemplo, se o sinistro ocorrer em uma via à beira-mar. O contrato não cobre os danos causados pelo percurso do veículo à beira-mar, pois a questão está prevista no item “riscos excluídos”. Além disso, os trechos localizados à beira-mar são vias não trafegáveis. Com relação aos danos causados pela queda de uma árvore sob o veículo, por exemplo, se o dano atingir o valor da franquia do veículo, o caso se tornará naturalmente indenizável.

Porém é preciso se atentar para o que está estipulado no contrato do seguro auto. É importante que, ao fechar o seguro do veículo, o contratante leia com atenção o conteúdo do documento para poder utilizar o seguro da melhor maneira possível.

Tempestades de neve e temperaturas muito baixas também podem danificar um veículo deixado ao ar livre. Se possível, considere guardar seu carro dentro ou sob um abrigo coberto.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:


Compartilhe em suas redes:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *