Quais doenças o seguro de vida cobre?

Existem diferentes seguros e eles variam de cada operadora de seguro para cada uma. Mas você sabe quais doenças o seguro de vida cobre? É importante sempre saber disso para saber reivindicar seus direitos.

Com a chegada da pandemia, as buscas por seguro de vida aumentaram e muito, assim como sua própria contratação. Mas apesar disso, o seguro de vida é essencial para qualquer pessoa ou família.

Muitas vezes é ofertado pela empresa, mas caso a sua não tenha essa opção, existem diversos planos e coberturas no mercado que podem te agradar. Saiba mais!

Quais doenças o seguro de vida cobre?

Imagem: Getty Images

O que é o seguro de vida?

O seguro de vida é um contrato feito entre um indivíduo e uma seguradora. O segurado irá pagar uma mensalidade para a empresa que oferece seguro de vida, com o objetivo de proteção econômica e financeira da sua família. Afinal, em caso de morte do indivíduo, a família receberá uma indenização para que seja possível se manter em um certo padrão de vida em um momento complicado.

Porém, muitas pessoas acreditam que ele é voltado apenas para casos de morte, mas não é exclusivo para isso. Assim sendo, um seguro de vida na verdade possui diferentes coberturas, indo das mais básicas até as mais completas.

Portanto, o seguro também pode ser resgatado em caso de doença grave ou até mesmo terminal. Descobrir quais são as coberturas oferecidas pelas seguradoras!

Coberturas de doenças pelo seguro de vida

Agora que você sabe o que é e no que se baseia o seguro de vida, é importante saber quais doenças são cobertas pelo seguro de vida.

Nesse caso o segurado receberá uma parte ou o total do valor do seguro caso seja diagnosticado com algumas das doenças que vamos apresentar.

Uma delas pode ser caracterizada pelo gênero, como por exemplo, no caso masculino é o câncer de próstata. Enquanto no feminino tem o câncer de ovário, mama e o de colo de útero.

Além disso, existem também as doenças que são genéricas e comuns a ambos os sexos. Um exemplo é o Acidente Vascular Cerebral, mais conhecido como AVC, que pode deixar sequelas permanentes e que prejudicam a forma das pessoas de viver.

Outro exemplo é a Esclerose Lateral Múltipla, também conhecida como ELA, uma doença autoimune que prejudica a medula espinhal e neurônios de quem sofre dela.

Paralisia de membros, cirurgia de revascularização, insuficiência renal crônica e infarto agudo do miocárdio são alguns exemplos de doenças que podem ser cobertas pelo seu seguro.

O transplante de órgãos vitais como coração, fígado, medula óssea, pâncreas, pulmão e rins quando preciso são cobertos também.

O câncer é o tipo de doença terminal coberta pelo seguro, assim como o Alzheimer e Parkinson, doenças que afetam o modo de viver das pessoas.

Inclusive a surdez, cegueira, queimaduras de 3° grau, embolia pulmonar, perda de fala, cirurgia da aorta e valvas cardíacas. Assim como acidente vascular encefálico e cirurgia da artéria coronariana.

Essas doenças apenas são cobertas quando diagnosticadas após o tempo de carência, que pode variar de 90 a 180 dias.

O que o seguro de vida não cobre?

Porém existem alguns certos tipos de casos em que o seguro não vai cobrir o que acontecer.

Por exemplo, caso o problema tenha sido causado por material ou explosões nucleares e radioativas.

Atos de guerra também são um problema que não é coberto pelo seguro. Salvo casos em que o segurado é prestador de serviço militar.

Como dito anteriormente, o diagnóstico tem que ser feito após o tempo de carência. Caso seja previamente existente antes da contratação do seguro e não tenha sido dito na hora da contratação, não serão cobertas.

Além disso, atos ilícitos praticados pelo segurado, hérnia, suicídio ou tentativa são atos que não serão cobertos pelo seguro. Assim como casos de choque anafilático, parto e aborto também não são cobertos, nem suas consequências.

Agora que você sabe quais doenças o seguro de vida cobre, pode ter mais certeza e assertividade na hora de fazer a contratação.

Saber tudo sobre o serviço que procura é a melhor ação a ter quando não se tem certeza do que se espera. Com esse artigo você pode escolher o seguro de forma mais segura.

Então, saber quais doenças o seguro de vida cobre são coisas importantes quando se tem histórico na família e você não tem certeza se a seguradora vai indenizá-lo.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *