Como funciona o seguro de carro para acessórios?

Está pensando em contratar um seguro de carro para acessórios? Então, este texto é para você! Nele, abordamos tudo o que você precisa saber sobre a opção para o seu veículo. Acompanhe!

Na hora de contratar um seguro para automóvel, o consumidor precisa levar em conta uma série de opções.

Isso porque, além de coberturas diferentes, as proteções podem ser direcionadas a componentes específicos do veículo. Isso é o que acontece, por exemplo, no seguro de carro para acessórios.

Um seguro de carro para acessórios pode ser contratado como uma cobertura adicional no seguro do veículo.

Geralmente, o seguro do automóvel protege-o contra colisões, furto e roubo, incêndio e queda de raios.

Já a proteção para acessórios é a responsável por cobrir prejuízos ocorridos no rádio ou MP3 Player automotivo, faróis de neblina, kit gás e outros.

Como funciona o seguro de carro para acessórios?

O que são os acessórios do veículo?

São considerados acessórios de um carro os itens que não fazem parte do modelo original do veículo.

Isso significa, então, que se um farol de neblina vier instalado de fábrica, ele não será considerado um acessório.

Na verdade, qualquer prejuízo a ele deverá ser coberto por um seguro auto comum.

Também é comum que câmeras de ré e sensores venham instalados de fábrica, o que os descaracteriza como acessórios.

No caso do farol de neblina ser instalado posteriormente, porém, ele será um acessório. Assim como qualquer outro item que for acrescentado ao veículo por desejo do consumidor.

Imagine, então, que seu veículo foi roubado e não recuperado. Ele não possui cobertura para acessório, mas apenas o seguro auto comum.

Neste nosso exemplo, a sua indenização será de R$ 40 mil, para que você possa adquirir um novo veículo.

Se possuísse um seguro de carro para acessórios, porém, você teria direito a R$ 60 mil. Isso uma vez que os acessórios incluíam um kit gás e televisores automotivos, valendo R$ 20 mil ao todo.

Logo, para instalar os mesmos acessórios em um novo veículo, você terá que tirar valores do próprio bolso.

Independentemente da situação, é fundamental que o consumidor tenha atenção ao contrato do seguro.

Os acessórios do carro, cobertos ou não, deverão estar listados na apólice. Assim, o usuário terá maior facilidade em exigir seus direitos junto à seguradora, em caso de sinistro.

Seguro de carro para acessórios: preços e franquia

Os custos para a contratação de um seguro de carro para acessórios varia. Varia de acordo com a seguradora, o modelo do carro e o acessório a ser coberto. Além disso, as empresas consideram o perfil do segurado.

Para as seguradoras, homens solteiros têm maior chance de sofrer sinistro. Por isso, esse grupo costuma arcar com maiores custos para a proteção de seus veículos.

O valor também é maior para carros que transitam constantemente por locais sujeitos a roubos ou furtos, ou que ficam estacionados em via pública.

Deste modo, para saber quanto a proteção do seu automóvel irá custar, é importante procurar uma seguradora.

Fazendo várias cotações, o usuário pode avaliar quais coberturas fazem sentido ao seu caso, e se seus custos valem a pena.

Em casos de sinistro, o usuário precisa arcar com a franquia. A franquia é um valor estipulado na apólice, que deverá ser pago pelo consumidor para o reparo do veículo.

Ou, neste caso, do acessório. Os custos costumam ser pequenos para seguros auto para acessórios, já que os itens também têm valor baixo, se comparado ao do automóvel.

A franquia só é cobrada quando ocorre uma perda parcial dos acessórios. Ou seja, quando eles podem ser reparados. Quando não podem, a seguradora arca com o valor completo do item, para que ele seja trocado.

Agora você já sabe tudo o que precisa sobre o seguro de carro para acessórios. Converse com o seu corretor e avalie a opção para o seu veículo!

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *