Como funciona o seguro auto mensal

Você já ouviu falar sobre o seguro auto mensal? Sabe como ele funciona? Se sua resposta for não, não se preocupe. Neste artigo falaremos melhor sobre esse serviço, seu funcionamento e muito mais.

Quem tem um veículo sabe da importância de mantê-lo protegido.

No entanto, nem sempre você possui recursos para contratar um seguro auto mais completo, não é mesmo?

Ou mesmo os serviços de uma empresa de rastreamento veicular.

O que acontece é que, mesmo dentro dessas alternativas, existem diferentes possibilidades de serviços, com preços que também podem variar muito.

O seguro auto mensal é uma dessas possibilidades.

Um seguro auto mensal é uma cobertura de seguro que pode ser adquirida por um valor bem menor que um seguro auto comum, mas com um período de vigência menor.

Se você está curioso sobre essa possibilidade e quer saber melhor como funciona o seguro auto mensal, acompanhe este artigo!

Como funciona o seguro auto mensal

Imagem: Getty Images

O que é o seguro auto mensal?

É comum encontrar famílias que tenham mais de um carro na garagem.

Seja para atender a demanda da vida moderna, ou  pelo desejo de possuir um carro “reserva” para os dias de rodízio.

Assim como também é comum encontrar pessoas que não tenham condições, ou mesmo interesse em contratar um seguro auto convencional.

Um seguro comum tem vigência mínima de um ano.

Independentemente do motivo, esses clientes estão se tornando cada vez mais numerosos e isso tem feito com que as seguradoras invistam em formas diferentes de cobertura.

Este é justamente o caso do seguro auto mensal.

São diversas as seguradoras que oferecem uma modalidade de seguro chamado de “seguro auto mensal”, também conhecido como seguro temporário.

Uma proteção muito útil em casos de viagem, especialmente quando falamos de pessoas ou famílias que possuem um veículo para o uso diário e outro para passeios e viagens, por exemplo.

Como seu próprio nome sugere, a alternativa oferece uma cobertura para o período de um mês ou mais meses, de acordo com a necessidade do cliente.

Em contrapartida, um seguro convencional oferece proteção pelo período de um ano.

Mas por que pagar por 12 meses de seguro, se você não precisa de toda essa proteção?

Foi pensando dessa forma que as seguradoras viram a necessidade de oferecer o seguro mensal.

Atualmente, essa modalidade de proteção é praticada por algumas seguradoras vinculadas a bancos.

Por outro lado, as companhias de seguros sem vínculo bancário deixaram de comercializá-la, oferecendo apenas alternativas para o cuidado anual com o veículo.

É essencial pesquisar bastante na hora de contratar o seguro auto mensal para o seu carro.

Com este cuidado, você encontrará empresas que ofereçam o serviço e, principalmente, por um preço que valha a pena.

Como funciona o seguro auto mensal?

No chamado seguro auto mensal, o segurado passa pelo mesmo processo de contratação de um seguro comum.

Ou seja: pela avaliação do seu risco de sinistro, vistoria do carro, análise da apólice e assinatura do contrato.

Risco de sinistro do seguro auto

A avaliação de risco de um seguro é uma análise realizada pela seguradora.

Por meio dela, a companhia busca entender quais as chances de sinistro do usuário.

Com base nessas informações, ela determinará o preço do seguro auto.

Por isso, são considerados dados como o CEP onde o veículo pernoita, idade do condutor, ano e modelo do veículo.

Quanto maior a chance de o carro sofrer um sinistro, mais caro será seu seguro.

Por exemplo: um carro que passa a noite estacionado na rua provavelmente terá seguro mais caro.

Afinal, o risco de ele ser roubado será maior do que se o auto pernoitasse dentro de uma garagem.

A mesma lógica vale considerando o perfil do condutor.

Um motorista homem costuma pagar mais pela proteção do carro, pois eles se envolvem mais em acidentes.

Vistoria do carro

Logo após a análise de risco, é comum que o carro seja vistoriado.

Assim, a seguradora pode conhecer suas reais condições, especialmente mecânicas, e calcular melhor o preço do seguro auto mensal.

Análise da apólice de seguro

Com o veículo “aprovado”, a seguradora fará uma proposta de seguro ao indivíduo.

É essencial que o usuário revise bem a apólice, para ter a certeza de que concorda com cada ponto dela.

Os direitos e deveres do segurado e da seguradora ficam listados no documento.

Assinatura do contrato

Atendendo aos critérios da seguradora, a apólice é emitida e sua cobertura tem validade de 30 dias ou mais.

Bastará que você assine o contrato de seguro, concordando com os termos.

Para manter a proteção do carro por um prazo maior, é necessário fazer a renovação contínua do contrato, sempre próximo ao final de cada vigência.

Isso pode acabar tornando a manutenção desse serviço muito cansativa.

Dessa forma, o seguro auto mensal é indicado para poucos casos. Entre eles:

  • Quando o uso do carro é raro;
  • Quando o veículo é emprestado e não possui seguro;
  • Quando as parcelas do seguro anual realmente não cabem no bolso (mesmo que, muitas vezes, o proporcional do seguro mensal seja mais caro que as parcelas de um seguro anual).

Mesmo com um considerável aumento na procura por esse serviço, muitas operadoras de seguro auto deixaram de comercializá-lo.

No entanto, a maioria passou a oferecer a oportunidade de parcelamento de uma apólice comum em até 12 meses.

Assim, se desejar o usuário pode contratar um seguro anual, mas pagá-lo aos poucos.

Como funcionam as coberturas do seguro auto mensal?

As opções disponíveis de cobertura no seguro auto mensal são as mesmas de uma cobertura de seguro convencional.

Logo, é possível contratar proteção contra:

  • Roubo e furto;
  • Colisão;
  • Incêndio;
  • Danos pessoais e a terceiros;
  • Assistência 24 horas;
  • E mais.

O número de coberturas de um seguro influencia diretamente no seu preço.

Por isso, é importante selecionar apenas as proteções que façam sentido ao seu carro.

De nada adiantaria, por exemplo, contratar cobertura para inundação se sua cidade não sofre do problema.

Com o seguro contratado com as coberturas escolhidas, o usuário será atendido em caso de perda parcial e perda integral.

A perda parcial acontece quando o carro sofre danos inferiores a 75% do seu valor de mercado.

Nessa situação, o veículo será levado à oficina e consertado.

A seguradora paga parte do reparo, e o segurado paga o restante por meio da sua franquia.

Imagine que seu carro sofra uma colisão e seu conserto terá custo de R$ 5 mil.

A franquia do seu seguro é de R$ 1 mil.

Então, você precisará pagar R$ 1 mil à oficina.

A seguradora quitará os R$ 4 mil restantes.

Já a perda integral é registrada quando os danos ao auto superam 75% do seu valor de mercado.

Nessa situação, não é necessário pagar franquia.

O carro será inutilizado e o segurado receberá a indenização total do seguro, para que possa adquirir um novo veículo

A indenização integral também é paga quando o veículo é roubado ou furtado, e não recuperado pela polícia.

Vantagens do seguro auto mensal

A principal vantagem em contratar o seguro auto mensal é o fato de contar com preços mais acessíveis.

No entanto, quando escolhe esse tipo de apólice, o usuário precisa estar atento.

Algumas seguradoras cobram juros maiores neste tipo de seguro do que cobrariam, por exemplo, no parcelamento de uma apólice de um ano ou mais.

Por isso, é muito importante que o usuário conheça bem as taxas praticadas pela seguradora e tenha a certeza de que elas valem a pena.

Caso os valores aumentem muito, poderá ser mais vantajoso fazer um seguro anual.

No seguro auto mensal, o consumidor também tem o benefício de ficar isento da quitação de uma grande apólice em caso de perda total do veículo.

Algumas empresas, como a Ituran, oferece um seguro auto mensal com cobertura para furto ou roubo, que não necessita de análise de perfil.

Desvantagens do seguro auto mensal

Apesar de ser mais simples quitar as parcelas, a desvantagem desse tipo de seguro é que as tarifas nem sempre são atraentes.

Comparadas ao seguro convencional, é possível notar que, em alguns casos, mesmo tendo uma parcela mensal menor, o valor total por um período de 12 meses será maior que em outras modalidades de seguro.

Outra questão é que, caso opte pelo seguro apenas em alguns meses do ano, você ficará desprotegido nos demais.

Assim, caso um sinistro ocorra neste período, o pagamento do prejuízo terá que sair do seu próprio bolso.

Para quem este tipo de seguro é indicado?

Apesar de, algumas vezes, o seguro auto mensal ser mais caro do que o convencional, ele é uma boa alternativa.

Especialmente para quem está pensando em trocar de carro em breve, mas não quer deixar o veículo atual sem seguro.

Ou, como mencionado anteriormente, para quem tem um carro que usa apenas eventualmente e quer mantê-lo protegido por um determinado período, durante uma viagem, por exemplo.

Assim, em vez de pagar altos valores por esse pequeno período, o motorista poderá proteger seu carro apenas por mais alguns meses.

Isso pesará menos no orçamento até que a venda se concretize.

Estimativa de Valores

Para ter ideia de quanto custa um seguro com pagamento mensal, é necessário que o consumidor faça cotações com diferentes seguradoras.

Isso porque, os valores variam muito, de acordo com a empresa, o tipo de carro e a avaliação de risco do usuário.

Quais seguradoras oferecem o seguro auto mensal?

São poucas as empresas que ainda oferecem esse tipo de seguro auto e, como mencionado antes, a grande maioria são empresas vinculadas a Instituições Financeiras.

Entre as seguradoras que ainda trabalham com o seguro auto mensal, estão:

  • Ituran;
  • Santander Seguradora;
  • BB seguros;
  • Bradesco Seguros;
  • Youse – Seguradora da Caixa Econômica Federal;
  • Generali Brasil.

Ao escolher a melhor empresa, pesquise sobre ela: a opinião dos consumidores, suas coberturas e benefícios.

Também é interessante verificar se a companhia aparece no site da Superintendência de Seguros Privados (Susep), devidamente cadastrada.

Apenas as empresas autorizadas pelo órgão podem trabalhar com seguros no Brasil.

Para escolher o melhor seguro auto, mensal ou anual, conte com um bom corretor.

O especialista poderá orientá-lo sobre a melhor forma de contratação e quais os serviços ideais para as suas necessidades.

Conheça o seguro auto pré-pago

Quem procura por uma proteção temporária também pode optar pelo seguro auto pré-pago.

Com a opção, o usuário pode “ligar e desligar” a cobertura da seguradora sempre que precisar.

Então, a cada vez que utilizar do serviço, serão gastos créditos.

A opção é bastante simples e funciona por meio de um aplicativo.

Ou ainda com o uso do messenger do Facebook, dependendo da seguradora escolhida.

Esse tipo de proteção ainda é recente no Brasil, tendo sido autorizado pela Susep apenas em 2019.

Logo, é preciso pesquisar bastante antes de contratar o serviço.

Imagine que você vá sair de casa com o carro.

Neste momento, você poderá acionar o seguro auto e, caso algo aconteça, a seguradora cobrirá seu prejuízo.

Então, ao voltar com o veículo para um local seguro, a proteção poderá ser desligada.

O seguro auto só será pago pelo tempo que for mantido ativo.

Porém, um inconveniente do seguro auto pré-pago pode ser exatamente a necessidade de ligá-lo e desligá-lo.

Afinal, ao se esquecer de ativar a proteção e algo acontecer, você ficará no prejuízo.

Dessa forma, a economia requer disciplina e cuidado.

Mas pode valer a pena caso o uso do veículo seja pouco frequente.

Pronto! Agora você já sabe como funciona o seguro auto mensal e uma alternativa a ele, o seguro auto pré-pago.

Lembre-se sempre de comparar as proteções com as demais do mercado, para ter a certeza de que a escolhida é a melhor para você.

*Este texto é de conteúdo editorial e não garante a comercialização deste produto nesse site.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

6 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *