Como escolher o seguro auto com melhor custo-benefício?

Ter um seguro auto com melhor custo-benefício exige avaliar o valor e fatores relacionados a ele. Veja como garantir a melhor oferta.

Ao pesquisar um seguro para o carro, todos querem encontrar um que ofereça coberturas específicas e o menor preço. A questão é que o muito barato pode gerar algumas dúvidas.

Antes de tomar qualquer decisão é preciso pesquisar com calma, avaliar e ver se realmente o seguro auto com melhor custo-benefício foi o escolhido.

Para que possa fazer isso de forma segura, existem algumas dicas a seguir e verificações a serem feitas. Confira!

Como escolher o seguro auto com melhor custo-benefício?
Imagem: Getty Images

O menor preço é a melhor opção?

O preço é um ponto que exige muita atenção, pois, por mais que queira economizar, pagar pouco pode levar a algumas armadilhas.

Algumas empresas possuem valores bastante acessíveis, porém, na verdade não vendem um seguro.

A proteção veicular oferece coberturas similares às de um seguro, com preços bem menores. Esse tipo de serviço pode parecer bem atrativo, porém, não possui a segurança de um seguro.

Ele não é regulamentado e pode haver dificuldade para receber a indenização.

Outra possibilidade é contratar um seguro com valor baixo, entretanto, com coberturas muito restritas.

Normalmente os seguros mais baratos incluem apenas proteção contra roubo e furto. Para quem busca essa opção pode ser o modelo certo, mas, para quem deseja algo mais completo ele não atenderá.

O que analisar para encontrar o seguro auto com melhor custo-benefício?

Como foi possível perceber o valor é algo a ser levado em consideração, mas, não é o único fato. Veja o que analisar para ter um seguro auto com melhor custo-benefício.

Verifique as coberturas

Uma das coisas que mais influencia na cobertura do preço do seguro são as cobertura contratadas. Só para que entenda melhor, elas dizem respeito ao que o seu carro estará protegido.

Podemos resumir em duas coberturas básicas: a que inclui roubo e furto e a que conta com roubo, furto e colisão.

Cada uma delas pode contar com outras adicionais como proteção para eventos da natureza, vidros, faróis, blindagem e outras.

A cada item que é inserido o preço tende a subir, a dica é contratar apenas o que precisa.

Analise as franquias

A franquia normalmente não é algo que as pessoas dão muita atenção, elas acabam olhando mais o valor do prêmio. E aí que mora o perigo.

Você contrata um seguro com um preço baixo e acha que fez um bom negócio. O carro acabou batendo e precisa de reparos e nessa hora percebe que não fez um bom negócio.

O valor da franquia pode corresponder ao do prêmio ou ser até maior.

É preciso escolher uma franquia que seja mais confortável para o bolso, mesmo que pague um pouco mais no prêmio isso pode ser uma vantagem. A franquia normalmente precisa ser paga à vista, já o prêmio pode ser parcelado.

Pesquisar em diferentes seguradoras

Se solicitar a cotação do seguro em diferentes seguradoras, verá que pode ter as mesmas coberturas por preços bastante diferentes.

Por exemplo, a seguradora A é possível ter um seguro por R$ 1.800,00. Na seguradora B, o preço é de R$ 2.300,00 pelas mesmas coberturas. Nesse caso vale a pena optar pelo mais barato se a empresa oferecer um bom serviço.

Fazer uma pesquisa abrangente em diferentes empresas e simular proteções diferentes ajudará a encontrar o seguro auto com melhor custo-benefício.

Buscar por descontos e vantagens

Existem oportunidades que as seguradoras oferecem que permitem pagar menos pelo seguro de carro. Por exemplo, quem paga o seguro à vista costuma receber um desconto.

Essa é uma opção para quem tem o dinheiro e quer economizar.

Outra possibilidade para quem já conta com o seguro auto é usar a classe de bônus. Conforme o histórico com as seguradoras, se consegue obter um desconto.

O uso de aplicativos e outras ferramentas de monitoramento dos hábitos dos motoristas também são usadas. Em troca de obter dados as seguradoras reduzem o valor.

Há ainda outras alternativas como pagar com o cartão de crédito da empresa, colocar o pagamento em débito automático e outros.

Considere usar o seguro intermitente

Essa é uma opção considerada nova e que atende a um público bastante específico. Quem utiliza pouco o carro pode ter um seguro pay per use, ou seja, só paga pelo tempo de utilização.

Ele pode oferecer um bom custo-benefício, pois, cobra uma taxa mensal baixa e uma tarifa de acordo com quilometragem percorrida ou tempo de uso.

Entretanto, ele só se torna uma vantagem para quem usa muito pouco o carro, caso contrário sairá mais caro que um seguro tradicional.

Para escolher o seguro auto com melhor custo-benefício é preciso levar esses e outros pontos em consideração. Para não errar, uma dica adicional é sempre contar com a ajuda de um corretor.

Avalie este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *