Como funciona o seguro de acidentes pessoais a passageiros

Um dos lugares mais prováveis de acontecer algum incidente é no trânsito caótico das grandes cidades, e por esse motivo, ter um seguro de acidentes pessoais a passageiros é algo de suma importância nos dias de hoje.

O seguro de acidentes pessoais a passageiros é um dos poucos conhecidos nessa categoria. Afinal, muitas pessoas estão mais preocupadas em proteger somente o veículo.

No entanto, caso o motorista se envolva em algum acidente, o carro estará por conta da seguradora e das coberturas contratadas.

Agora, quem estava conduzindo o veículo, se esse não possuir nenhum plano de saúde, estará correndo sérios riscos.

A imprudência no trânsito faz com que, em média, 5 pessoas morram a cada 1 hora. Mesmo sendo um gasto a mais no orçamento no final do mês, é bem melhor se prevenir, caso algo pior venha a acontecer.

Esse tipo de seguro é o ideal para quem está sempre na estrada, seja sozinho ou acompanhado de toda a família.

A estrada é um perigo constante e deixar todos os seus entes queridos com alguma segurança à mais durante todo o trajeto, serve como uma forma de amenizar as preocupações de quem não se sente seguro em fazer longas viagens.

Como funciona o seguro de acidentes pessoais a passageiros

Imagem: Getty Images

O que é o seguro de acidentes pessoais a passageiros?

Da mesma forma que o seguro auto costuma oferecer benefícios e coberturas para o caso de o carro se envolver em algum acidente, seja colisão, batida, roubo ou algo semelhante, os passageiros também necessitam contar com uma proteção.

Quando batemos o veículo ou ele sofre qualquer incidente, o primeiro passo é acionar a seguradora, a fim de tentar reverter os danos mais graves.

No entanto, muitas pessoas se esquecem que, não é somente o veículo que precisa estar com seguro. Mas sim, qualquer um que esteja dentro dele.

Considere uma situação hipotética onde você sai para um passeio com sua família. No entanto, durante o percurso perde a direção e acaba colidindo com outro veículo, deixando alguém ferido.

Com o contrato fechado, o ferido terá direito a receber uma indenização.

Dentro desse universo de coberturas, para ter direito a indenização, se faz necessário que o contrato seja o Seguro APP, que em tese significa: Acidentes Pessoais de Passageiros.

Ou seja, um seguro de acidentes pessoais a passageiros, que poderá ser contratado como uma forma de assistência ao DPVAT. Este por sua vez, é obrigatório e já está incluso no IPVA.

Porém, o recomendado é que ambos sejam contratados, uma vez que o DPVAT acaba tendo um limite de indenização.

Por esse motivo, ter o seguro APP contratado ajuda bastante na hora de pagar as despesas médicas e hospitalares, principalmente quando é grave.

Um seguro obrigatório tende a pagar um valor de R$2.700,00 para despesas médico-hospitalares.

Já como um valor obrigatório, o seguro pode repassar um valor de R$13.500,00 para indivíduos que vierem a óbito ou forem diagnosticados com invalidez permanente.

Mesmo parecendo valores altos à primeira vista, gastos em hospitais tendem sempre a duplicarem de valor, principalmente quando se envolvem acidentes.

Quais danos o seguro APP cobre?

Assim como as coberturas são contratadas de acordo com a necessidade do cliente, nesse caso será de responsabilidade da seguradora, oferecer um leque de opções a serem escolhidas.

O contrato poderá ser feito por qualquer pessoa física, assim como por pessoas jurídicas que trabalham diretamente com transporte de passageiros.

Os danos que possuem coberturas por meio do contrato do seguro APP são: Despesas médico-hospitalares, invalidez permanente e morte.

As despesas médico-hospitalares desse tipo de seguro podem ser úteis para quem não possui um plano de saúde, mesmo aquele mais básico.

Uma vez que as internações, cirurgias e outras necessidades hospitalares costumam a custar valores altíssimos.

Inclusive em casos onde há invalidez permanente, ou seja, quando ocorre uma lesão ou perda de algum membro, deixando o indivíduo impossibilitado de fazer algo que fazia anteriormente.

É válido ressaltar que o seguro não cobre todos os tipos de lesões. Portanto, na dúvida, será necessário verificar a tabela da Susep (Superintendência de Seguros Privados).

Em casos onde o passageiro venha a falecer por conta do acidente, com o seguro APP a sua família irá receber a indenização, para ajudar nos custeios do velório.

Por mais que não traga o ente querido de volta, receber essa indenização é uma ajuda para que os familiares possam ter um fundo emergencial para resolver os próximos passos.

Sendo assim, são inúmeras as vantagens em contratar o seguro de acidentes pessoais a passageiros, mesmo que as situações em si não sejam as melhores.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *