Para que serve o endosso de seguro?

| Autor: Jeniffer Elaina

Você já deve ter ouvido falar sobre endosso de seguro. Mas você sabe, de fato, o que ele significa, e como deve ser feito? Acompanhe o texto e descubra tudo o que você precisa sobre o assunto!

O endosso de seguro nada mais é do que uma forma de modificar o que já está estabelecido.

Na linguagem do seguro, é o documento expedido pela seguradora durante a vigência da apólice, o qual tem por objetivo alterar, modificar ou transferir dados do contrato de seguro.

Se você vai vender seu carro segurado, por exemplo, precisará fazer um endosso para a transferência do seguro para o novo dono.

Assim, ele poderá usufruir do seguro auto e receberá os valores da indenização caso qualquer sinistro aconteça.

Parece complicado, mas não se preocupe.

Este processo parecerá mais simples ao final do texto. Continue lendo!

Para que serve o endosso de seguro

Quando o endosso de seguro deve ser realizado?

Qualquer alteração nas condições do contrato de seguro gera um endosso.

Ou seja, qualquer alteração no carro, no seu uso, proprietário ou mais precisa se informado à seguradora e adicionado à apólice.

Porém, uma apólice em vigência não pode ser modificada, ou precisaria de uma série de novas assinaturas.

A solução é o endosso, em que o documento é anexado à apólice original e modifica-a conforme o necessário.

São vários os exemplos de endosso comuns.

Ele acontece em situações como:

  • Substituição do veículo na apólice do seguro, caso o usuário tenha adquirido um novo carro e deseje utilizar o mesmo seguro;
  • Inclusão de uma garantia, uma cobertura adicional, no contrato. Você pode, por exemplo, adicionar a cobertura para acessórios após instalar um som automotivo;
  • Alteração nas características do condutor, incluindo ou retirando um condutor da lista daqueles que serão segurados ao conduzir o carro;
  • Uso do veículo (frequência, para trabalho ou lazer etc.);
  • Mudança no local de estacionamento à noite (se você passar a estacionar em uma garagem, o risco de roubo será menor e poderá tornar o seguro mais barato; se passar a estacionar na rua, o seguro ficará mais caro);
  • Mudança de residência do segurado, e várias outras situações.

Como citado, após a modificação feita pelo endosso, o seguro do carro poderá sofrer alterações no seu valor.

Afinal, as condições para definição dos custos terão mudado.

O cálculo de endosso é feito pelo corretor da seguradora, pois ele tem acesso à plataforma que realiza o processo.

Esta conta é realizada com base nas condições e nos prêmios vigentes à data de alteração do contrato de seguro.

Logo, o segurado deverá procurar seu corretor para alterações que queira realizar em seu contrato de seguro.

Por que fazer o endosso de seguro?

Dentre os principais motivos para realização do endosso de seguro, podemos citar:

  • Exclusão ou inclusão de coberturas;
  • Alteração do endereço do segurado;
  • Transferência do seguro;
  • Troca de veículo no meio da duração do tempo de contrato;
  • Alteração sobre informações relativas à circulação com o automóvel, por exemplo: mudança de emprego;
  • Troca de situação para guardar o veículo, por exemplo, passou da condição de passar a noite na rua para uma garagem.

Vale lembrar que qualquer endosso de seguro pode ocasionar alterações nos valores pagos inicialmente, pois mudam-se as condições contratadas.

Isso pode surtir efeito para mais ou para menos no valor.

Também é importante ressaltar a importância de se realizar um endosso.

Reflita com a gente: é com base nas várias informações que você presta à seguradora que ela define o preço do seguro.

Ou seja, é por meio dos seus dados que ela define o risco de sinistro do carro e cobra pela proteção.

Um veículo que tem um homem jovem como principal condutor tem seguro mais caro que uma mulher, por exemplo.

Afinal de contas, as mulheres sofrem menos acidentes de trânsito.

Logo, têm risco de sinistro menor, e podem pagar menos pela proteção.

Ao calcular seu seguro, então, a empresa terá considerado todos os riscos aos quais você está sujeito.

Mas se a situação do carro mudar, o risco de sinistro poderá ser outro.

O perigo de fraude no seguro

Informar as modificações à seguradora vai garantir que ela mantenha a sua proteção.

Isso porque, após um sinistro, as empresas verificam se os dados que possuem condizem com a realidade.

Quando as informações “não batem”, a seguradora pode entender as inconsistências como tentativa de fraude.

Então, ela poderá negar a indenização e você, usuário, terá que arcar sozinho com o prejuízo.

Sem contar que a empresa poderá abrir uma ação judicial.

Dessa forma, não vale a pena correr o risco.

Sempre informe as mudanças à seguradora, tenham elas a ver com o carro ou com os condutores.

Mesmo que essas modificações sejam pequenas, como a instalação de um aparelho de mídia ou o tráfego com o auto por mais dias na semana.

Na dúvida sobre se as mudanças são importantes, converse com o seu corretor de seguro!

Ele poderá te orientar, da melhor forma, sobre como proceder.

Como acontece o endosso?

Um endosso é fácil de ser realizado, precisando apenas que você entre em contato com a seguradora e informe as modificações.

Se preferir, você também pode pedir para que o seu corretor de seguro realize esse processo.

Lembre-se: em alguns casos, o endosso pode gerar alterações nas condições do seguro, no valor da franquia e/ou no prêmio do seguro, podendo acarretar cobrança adicional de prêmio ao segurado.

Não é permitido, contudo, endosso para inclusão/exclusão da cobertura colisão e incêndio.

Isso porque, é possível incluir no seguro apenas coberturas consideradas adicionais.

Como a proteção para faróis, vidros e kit gás.

Já as coberturas para colisão e incêndio não são extras, mas sim fazem parte de um seguro Compreensivo.

Logo, para contar com elas, é preciso contratar um seguro compreensivo.

Também é importante saber que a restituição referente ao endosso não implica na suspensão do pagamento das parcelas originais da apólice.

Ou seja, você não pode simplesmente deixar de pagar o seguro como uma forma de “antecipar” sua restituição.

Após um endosso, a seguradora definirá as regras do seu novo pagamento.

Para continuar a contar com o seguro, você precisará respeitar o que for acordado com a empresa.

Seja nos casos em que a proteção ficará mais barata, seja naqueles em que você precisará pagar um pouco mais.

Caso exista algum dado que deva ser modificado em sua apólice, faça seu endosso de seguro!

Esse cuidado te dará mais segurança sobre a proteção do veículo.

Dependendo do número de modificações, também pode ser mais interessante fazer um novo seguro, em vez do endosso do seguro.

Converse com o seu corretor e verifique como proceder!

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *