“Nome sujo” pode aumentar o preço do seu seguro auto

| Autor: Jeniffer Elaina

É comum empresas pesquisarem sobre a situação do seu cliente no Serasa quando o pagamento é feito por parcelas. Quando você for fechar o seguro, pode acontecer a mesma coisa, caso você queira dividir o preço da apólice. Mas mesmo com o nome no Serasa, popularmente chamado como “nome sujo”, o cliente tem o direito de obter o seguro.

É fato que as seguradoras podem negar um seguro, mas elas devem apresentar todas as razões por não terem aprovado o pedido.

De acordo com a Susep (Superintendência de Seguros Privados), as seguradoras são proibidas de recusarem um cliente por causa de restrição de crédito.

Inclusive, as empresas podem ser multadas, caso isso ocorra.

O Susep é o órgão que fiscaliza a atuação das empresas de seguro, portanto caso você tenha algum problema, deve recorrer a ele.

Entretanto, apesar de a seguradora não poder negar o seguro para quem está com o nome no Serasa, ela pode aumentar o preço da apólice nesse caso.

O preço do seguro varia de acordo com o perfil do motorista, como seu endereço, modelo do veículo, idade e outros fatores, mas um dos ícones mais importantes para variação do preço da apólice é se o cliente tem cadastro de inadimplência.

Serviço – Para entrar em contato com a Susep, deixe seu pedido no Fale Conosco, no próprio site do órgão. Se preferir, ligue para: 0800 021 8484. O horário de funcionamento é de 9h30 às 17h00.

nome sujo

Por que o nome sujo pode aumentar o preço do seu seguro auto?

Muitas pessoas não conseguem fazer a relação do nome negativado e o aumento do preço do seguro, mas, se parar para pensar bem, uma pessoa que atrasa pagamentos ou se torna inadimplente indica que possui problemas financeiros e esses se estendem para qualquer conta.

As seguradoras analisam o perfil individual de cada segurado, isso quer dizer hábitos de utilização do veículo, características pessoais e a parte financeira.

Quando se está negativado ou com restrição no nome acende um sinal de alerta.

Para que possa entender, o que é restrição no nome, vamos explicar de uma forma simples.

Quando não paga corretamente alguma empresa, o nome é inserido na lista de inadimplentes e as demais empresas têm acesso a ela.

Só sai dessa lista quem quita tudo o que deve, mas, enquanto isso o nome sujo pode aumentar o preço do seu seguro auto, pois, há indícios de que não se é um bom pagador.

Assim, quando contratar o seguro, a empresa que ofereceu o produto corre um risco maior de não receber o pagamento.

Para compensar acaba elevando o valor e assim faz com que ele fique mais caro.

Tem alguma maneira do preço do seguro não subir tanto?

Se está com o nome negativado, uma alternativa para não ter um aumento tão grande no custo do seguro é optar pelo pagamento à vista ou o parcelamento em um menor número de vezes.

Para a seguradora essa é uma garantia de que não ocorrerá inadimplência, por isso acaba compensando com um custo mais acessível.

Vale lembrar que nesse caso, se não ocorrer o pagamento o seguro não fica vigente, portanto, quem deseja a proteção terá que pagar certo.

O seguro auto ficou muito caro. Tem alguma alternativa?

Se fez a cotação do seguro e achou que ele ficou com um valor muito elevado porque está com o nome sujo, existe uma outra maneira de conseguir proteger o veículo, apesar dela ser mais restrita.

Uma alternativa seria contratar um rastreador veicular, pois, ele ajuda na localização do veículo em caso de roubo ou furto.

O valor da mensalidade é bem mais baixo que o de um seguro tradicional, a questão é que não oferece as mesmas proteções.

Em alguns casos ele pode ser adquirido junto com um seguro de roubo ou furto, e nesse caso como não ocorre análise de perfil fica mais fácil fazer a aquisição por um valor mais acessível.

Essa alternativa resolve parcialmente o problema, mas a melhor opção é sempre manter as contas em dia já que o nome sujo pode aumentar o preço do seu seguro auto e ninguém está disposto a pagar mais caro para cuidar do carro.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

3 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *