Vale a pena ter um seguro parcial contra roubo e furto?

| Autor: Jeniffer Elaina

É sempre importante contratar proteção para o carro. Porém, às vezes o consumidor não pode arcar com os valores. Então, surge a opção do seguro parcial contra roubo e furto. Mais limitada, ela pode ser uma boa solução. Mas será que vale a pena contratar esse tipo de serviço?

Você sabe bem como funciona um seguro parcial de roubo e furto? Antes de contratar esse tipo de proteção, é preciso analisá-la com cuidado.

Não apenas segundo o seu preço, mas se ela é mesmo vantajosa.

Ter um carro e não contratar seguro é um erro que cerca de 80% dos motoristas cometem no Brasil.

Sem a proteção, o condutor acaba arcando sozinho com os prejuízos relacionados ao auto. Por outro lado, quando possui um seguro, o consumidor é ressarcido após uma colisão, roubo e outros sinistros.

Apesar dessas vantagens, um seguro auto nem sempre é acessível. Se você já pesquisou pela proteção, sabe que os preços variam muito, e às vezes se tornam um peso nas finanças de casa.

Então, como resolver o problema? A resposta mais simples é contratar proteções mais limitadas, como o seguro parcial contra roubo e furto.

Com essa solução, porém, vem outra pergunta: será que vale mesmo a pena utilizá-la? Afinal, os riscos a que o carro está sujeito no dia a dia são bem maiores do que o furto e o roubo.

Para te ajudar a decidir e a comparar a opção, fizemos este texto. Continue lendo e saiba tudo o que você precisa sobre o assunto!

Vale a pena ter um seguro parcial contra roubo e furto?

Imagem: Getty

Conheça melhor o seguro parcial contra roubo e furto

Nem sempre os proprietários de veículos possuem condições financeiras para contratar uma proteção completa.

Afinal, as despesas com qualquer carro já são altas, devido à sua manutenção e combustível. As várias despesas de casa também podem complicar a vida financeira do motorista.

Para que esses indivíduos não fiquem sem proteção, as seguradoras criaram o seguro parcial contra roubo e furto.

A principal vantagem de um seguro parcial é que, em muitos casos, o seu custo chega a ser 6 vezes menor do que uma cobertura convencional.

Como o próprio nome diz, o seguro parcial contra roubo e furto cobre apenas esse tipo de sinistro. Essa é a razão de um custo tão mais em conta, se comparado às demais coberturas.

Ter um seguro parcial contra roubo e furto lhe permite, por exemplo, estacionar o veículo com mais tranquilidade em qualquer lugar.

Afinal, você saberá que, caso o carro seja furtado, a seguradora cobrirá o prejuízo. O mesmo vale para roubos, após grave ameaça ou violência contra o indivíduo.

No entanto, é preciso que as limitações do seguro fiquem claras. Situações como colisões, incêndios e outros sinistros não são segurados. Nestes cenários, o consumidor assume sozinho os estragos.

Qual a diferença entre seguro completo e seguro parcial contra roubo e furto?

Uma cobertura completa protege você e seu veículo contra situações como incêndio, colisão, roubo, furto e danos a terceiros.

Ela ainda pode oferecer assistência 24 horas ao segurado, com uma série de serviços úteis ao dia a dia.

No seguro completo, também é possível incluir adicionais, como para a proteção dos vidros do veículo.

O custo do seguro normalmente gira em uma faixa de R$ 1 mil e R$ 9 mil, dependendo do modelo do carro, ano de fabricação e perfil do motorista.

Já o seguro parcial contra roubo e furto oferece apenas proteção para os casos de apropriação indevida.

Além disso, ele costuma contar com a assistência 24 horas, com serviços como guincho, chaveiro e troca de pneu.

Esse tipo de proteção tem custo muito mais baixo do que o da cobertura anterior. Ele pode ser encontrado a partir de R$ 70 em algumas empresas de seguro.

Após uma ocorrência de roubo ou furto, o consumidor pode contar com dois tipos de auxílio da seguradora.

O primeiro é oferecido quando ocorre perda parcial. Ou seja, quando o veículo é recuperado e precisa ser consertado, e os reparos têm custo de, no máximo, 75% do valor do auto.

Nessa situação, a seguradora paga parte do conserto à oficina. Os restantes dos custos são pagos pelo consumidor, por meio da franquia.

O segurado também pode receber a indenização integral. Os valores são pagos sempre que os danos ao veículo são maiores do que 75%, ou quando o carro é roubado/furtado e não recuperado.

Neste cenário, o usuário recebe 100% da tabela FIPE, ou a porcentagem indicada em contrato. O objetivo principal dessa indenização é permitir a compra de um novo veículo.

Vantagens do seguro parcial contra roubo e furto

Tanto um seguro completo, quanto um seguro parcial, oferecem benefícios aos usuários. As principais vantagens do seguro parcial contra roubo e furto estão listadas a seguir.

1. Não há necessidade de análise de perfil

Já que o seguro não protegerá contra acidentes e outros possíveis sinistros, as seguradoras não exigem análise de perfil.

Isso porque, não interessa à empresa saber se o veículo será exposto a riscos de colisão ou de inundação, por exemplo. Se o motorista for descuidado e seu carro bater, ele mesmo terá que arcar com os custos.

2. É possível segurar carros antigos

Pode ser difícil contratar um seguro de carro para veículos mais antigos. Afinal de contas, as seguradoras podem negar o atendimento ao consumidor, impedindo a contratação.

Por isso, se você possui um bem deste tipo e não conseguiu contratar um seguro auto comum para ele, saiba que é possível protegê-lo com um seguro parcial contra roubo e furto.

Essa diferença de aceitação ocorre porque, quando falamos de um seguro regular, a seguradora considera a necessidade de reposição de peças em casos de colisão, por exemplo.

Mas, em um seguro parcial contra roubo e furto, não existe essa necessidade.

3. O valor não oscila conforme a idade

Como mencionado anteriormente, as seguradoras não fazem a análise de perfil do segurado. Assim, jovens não pagam mais caro pela contratação do seguro parcial contra roubo e furto.

Em um seguro comum, motoristas mais jovens têm custo maior, pois são considerados inexperientes e mais propensos a sinistros.

4. Consumidor não precisa ter nome limpo

O seguro parcial contra roubo e furto pode ser facilmente contratado por quem possui restrições no nome.

Como o custo é menor, assim como a proteção, as seguradoras não se preocupam muito com o histórico de débitos do indivíduo.

5. Assistência 24 horas

O seguro parcial contra roubo e furto também oferece a assistência 24 horas ao usuário. Neste caso, o motorista pode contar com serviços como chaveiro e guincho.

6. É possível contratá-lo com um serviço de rastreamento

Algumas empresas de seguro oferecem seguro parcial associado a um equipamento de rastreamento. A principal vantagem do rastreador é que ele indica a localização do veículo.

Essa funcionalidade é interessante, principalmente, após roubos e furtos. Com ela, a polícia tem maior facilidade em recuperar o automóvel.

Quando o carro é recuperado, o usuário pode voltar a utilizá-lo, em vez de comprar outro com o dinheiro da indenização.

Quando vale a pena contratar um seguro parcial contra roubo e furto e quando não vale

Sem dúvida, o aspecto financeiro é o que mais pesa na hora de contratar um seguro parcial contra roubo e furto.

Se você não dispõe de grandes recursos financeiros, ou se anda pouco com seu veículo, contratar o seguro parcial contra roubo e furto é uma excelente opção.

Afinal, essas coberturas podem, sim, ser suficientes.

Além disso, algumas seguradoras oferecem indenização de 100% do valor do veículo, de acordo com a tabela FIPE.

Mas lembre-se de verificar o valor dessa indenização no contrato do seguro. Assim, você terá a certeza sobre o quanto vai receber no pós-sinistro.

É importante destacar que nem todas as seguradoras oferecem seguro parcial contra roubo e furto. Por isso, é essencial pesquisar bastante no mercado.

Até porque, os custos por seguradora podem variar muito. Contar com o auxílio de um corretor pode facilitar essa pesquisa e a contratação do seguro mais vantajoso ao seu carro.

Em todo o caso, se você pode negociar uma cobertura mais completa, vale a pena optar por ela. Com proteção mais ampla, o seu carro fica mais protegido, e você evitará grandes prejuízos.

A proteção completa vai, entre outras, pagar pelo conserto do carro após uma colisão. Com o seguro parcial, porém, você teria que arcar sozinho com este custo.

Muitas seguradoras ainda permitem que o usuário monte sua própria proteção.

Ou seja, em vez de contratar seguro parcial contra roubo e furto, você pode personalizar um serviço e garantir maior cuidado ao carro.

Essa opção pode diminuir os custos da proteção, mantendo-o mais em conta.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *