Como contratar um seguro auto barato

Quer saber como contratar um seguro auto barato? Acompanhe este artigo e descubra como isso é possível, fazendo pesquisas e entendendo como funcionam todos os serviços e coberturas oferecidos pelas empresas.

A maior parte das pessoas sabe que, contar com um seguro auto é fundamental nos dias de hoje e, até entende de uma maneira, às vezes, mais básica, como esse serviço funciona.

No entanto, quando chega a hora de contratar uma proteção para seus carros, ficam cheios de dúvidas sobre as variações de preço.

Há quem acredite que só existem coberturas de seguro auto caras, mas saiba que é possível sim contratar um seguro auto barato, sem abrir mão de determinados proteções e serviços.

Se você está em busca de uma cobertura que atenda às suas necessidades, mas não estoure seu orçamento, precisa acompanhar este artigo e entender melhor como o preço do seguro é estabelecido e como contratar um seguro auto barato.

Como contratar um seguro auto barato

Imagem: Getty

Tipos de seguro auto existentes

Existe mais de um tipo de seguro e cada um funciona de uma maneira diferente, além de ter sua própria maneira de segurar o veículo.

  1. Proteção veicular

A proteção veicular não pode ser confundida com o seguro auto, apesar dessas empresas fazerem propaganda, como se tratasse da mesma coisa.

Ela consiste em um produto oferecido por cooperativas, ou seja, um grupo de pessoas se junta e assume os riscos dos carros segurados.

Se alguma coisa acontecer ao veículo, os custos são compartilhados entre todos.

Apesar de normalmente terem um valor mensal mais baixo, geralmente quando ocorre um sinistro, a mensalidade aumenta para cobrir os custos.

Além disso, elas não são autorizadas pela SUSEP, fazendo com que essa proteção fique desamparada em algumas situações.

  1. Seguro sem avaliação de perfil

O seguro sem avaliação de perfil costuma ser mais simples e menos abrangente.

Ele é oferecido através de seguradoras vinculadas a SUSEP, porém, possui uma cobertura mais restritiva, normalmente voltada a proteger o veículo apenas contra roubo e perda.

Em alguns casos, as seguradoras permitem que se contratem algumas coberturas extras.

A questão é que o que está sendo protegido é apenas o veículo, por isso, não se leva em consideração quem está na direção e nem seus hábitos.

Por isso, o valor do seguro costuma ser o mesmo para todos que possuem o mesmo modelo de veículo, uma vez que esse é o único item considerado para estipular a apólice.

  1. Seguro com avaliação de perfil

O seguro com avaliação de perfil é o mais abrangente de todos, também conhecido como seguro tradicional.

Ele considera o perfil do motorista e seus hábitos para estabelecer o valor da apólice do seguro contratado, além de considerar o modelo do veículo.

As coberturas são muito mais abrangentes e incluem, além de roubo e furto, colisão, seguro contra terceiros, seguro para passageiros, proteção para vidros e muitas outras.

Por se tratar de uma proteção mais abrangente, neste tipo de seguro é possível personalizar as coberturas de acordo com as necessidades de cada motorista.

  1. Seguro auto popular

Essa é uma modalidade de seguro com avaliação de perfil, que funciona mais ou menos como o seguro anterior, no entanto, com uma pequena diferença.

Esta proteção é destinada a veículos mais antigos. Carros com mais de 5 anos de circulação.

A grande diferença aqui, está no preço, por se tratar de uma proteção para veículos mais antigos, que geralmente possuem peças de reposição mais difíceis de serem encontradas novas.

O seguro popular trabalha com peças de segunda mão, em casos de reparos e sinistros de danos parciais.

Como é formado o preço do seguro do carro

A formação de preços, no geral, leva em consideração os riscos envolvidos. O seguro sem avaliação de perfil é o único que não considera esses fatores, apenas o valor do veículo.

Uma vez que de acordo com as coberturas oferecidas essa é a única questão que importa.

Porém, se está buscando por um seguro tradicional, é interessante que saiba melhor quais são os fatores que podem influenciar diretamente no valor final da contratação dessa proteção.

Assim você poderá saber como contratar um seguro auto barato.

  1. Idade

A idade do segurado influencia bastante no valor do seguro. Os jovens são os que pagam mais caro para proteger os veículos.

Isso acontece devido a dois fatores: falta de experiência ao volante a alto envolvimento em acidentes.

  1. Sexo

Ser homem ou mulher pode influenciar bastante no valor do seguro também.

No geral, os homens pagam mais do que as mulheres para segurar os veículos por se envolverem mais em acidentes.

Para se ter uma ideia, das indenizações pagas pelo DPVAT de janeiro a outubro de 2018, 75% foram para homens e 25% para mulheres.

Distribuição das indenizações por sexo

  1. Modelo do veículo

O modelo do carro é outro ponto de atenção, isso porque os que figuram na lista dos mais roubados tem um custo mais alto.

Quanto mais visado o veículo, maior o seu risco.

  1. Local de residência

O local em que se reside também influencia, existem algumas áreas de risco que tem um valor mais alto.

Para determinar os locais, é avaliado a taxa de criminalidade no local e quando considerado muito perigoso faz com que o preço do seguro se eleve.

  1. Estacionamento

Se o seu carro fica parado na rua, pagará a mais caro no seguro do que um veículo que costuma ficar em estacionamentos ou garagens fechadas.

Já quem deixa o carro em uma garagem ou estacionamento tende a pagar cerca de 8% a 12% menos.

  1. Condutores adicionais

Além do motorista principal, é impossível adicionar outros condutores ao veículo.

Conforme as pessoas que são adicionados, o valor pode aumentar ou diminuir.

Se adicionar pessoas experientes ao volante, com mais idade o valor tende a diminuir, já a inclusão de jovens encarece o seguro.

  1. Histórico de direção

Se o condutor possui um bom histórico de direção, isso quer dizer que não se envolveu em sinistros recentemente e nem cometeu infrações no trânsito, por isso, tem chances de pagar menos.

  1. Itens de segurança no veículo

Ter alarmes e rastreadores ajuda a diminuir o valor do seguro.

Isso acontece porque esses itens dificultam um roubo, impedindo que o carro seja levado.

  1. Horário de utilização do carro

Os hábitos de uso do veículo não são deixados de fora.

Quem usa o carro mais à noite e de madrugada, paga mais uma vez que nesses horários aumenta o índice de roubos.

Porém, um levantamento realizado pelo DPVAT, apontou que os horários com maior número de acidentes são um pouco diferentes.

Eles ocorrem principalmente ao anoitecer, entre as 17 horas e 19:59 horas.

Como é possível observar no gráfico a seguir:

Índice de roubos e furtos de veículos

GRÁFICO : BOLETIM ESTATÍSTICO SEGURADORA LÍDER-DPVAT OUTUBRO DE 2018

Essas são apenas alguns dos fatores considerados.

Para se ter uma ideia melhor, quando for contratar o seu seguro auto veja o questionário, todos os itens que lá estão, de alguma forma, influenciam no valor do seguro.

Como contratar um seguro auto barato?

Para conseguir reduzir valor do seguro, é preciso saber contratar o tipo de seguro certo e evitar os itens que aumentam o valor do seguro.

Veja algumas dicas de como conseguir isso.

  1. Evite os carros que apresentam maior risco

Se ainda não comprou o seu carro, vale a pena verificar quais modelos figuram entre os mais roubados.

Evitando os modelos que estão no topo da lista, eles terão um valor mais alto para proteção.

  1. Faça simulações

Realize uma vasta pesquisa, sobre valores e serviços. Fazendo cotações no maior número possível de seguradoras.

Não se esqueça de comparar os preços e as coberturas, além de todas as vantagens oferecidas.

  1. Tenha ajuda de um corretor

Apesar da possibilidade de fazer a cotação e contratação do seguro de forma online, o corretor ainda tem grande valia.

Ele pode apresentar novas seguradoras ou coberturas desconhecidas, sem dizer que conhece alguns macetes para baratear os seguros.

  1. Não contrate o que não precisa

São muitas as coberturas adicionais oferecidas pelas seguradoras, mas será que precisa de todas elas?

Veja o que cada uma oferece e se realmente vai precisar disso, muitas são desnecessárias e não as contratando, fará uma grande economia.

  1. Não faça economias que podem te prejudicar

Tudo bem que você quer um seguro mais barato, mas de nada adianta contratar um seguro sem análise de perfil apenas porque é mais barato.

Ele não possui todas as coberturas que um seguro tradicional oferece e se acontecer alguma coisa, você pode ter de arcar com todos os custos dos eu próprio bolso.

  1. Atenção ao preencher o formulário

Como falamos, o formulário serve para que sejam definidos os riscos com base no perfil, por isso, atenção ao que vai escrever.

Dedique um tempo para fazer o preenchimento e sempre coloque informações verídicas. Um erro pode causar problemas no futuro.

  1. Estipule a franquia

É regra, se a franquia aumenta, o prêmio diminui e vice-versa.

Só que aumentar a franquia nem sempre pode ser um bom negócio, apesar de parecer em um primeiro momento já que você terá um seguro auto barato.

Se há um risco grande se sofrer um sinistro e ter de acionar o seguro, essa não é a melhor opção.

Isso porque a franquia precisa ser paga integralmente, já o prêmio pode ter o seu valor parcelado.

Veja o que cabe no seu bolso. É importante que você procure um seguro auto barato, mas que atenda bem o seu perfil.

Na Smartia.com.br, você envia seus dados e selecionamos a melhor proposta de acordo com seu perfil.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *