7 piores erros na hora da renovação do seguro auto

Está chegando a hora de renovar seu seguro auto? Pois saiba que não basta só manter a proteção que você já tem. É preciso tomar alguns cuidados, nem sempre lembrados pelos consumidores. Veja os 7 piores erros que as pessoas cometem na hora da renovação do seguro auto e evite-os!

Imagine renovar seu seguro e, logo depois, perceber que você não aproveitou bem esse momento.

A hora de renovar a proteção também é um momento para refletir e encontrar coberturas ainda mais vantajosas.

Mas nem sempre os segurados se lembram disso, e acabam cometendo vários erros na renovação do seguro.

Um dos motivos desse esquecimento é a falta de conhecimento de todas as possibilidades.

Por isso produzimos este conteúdo: para sanar suas dúvidas e te orientar na hora de renovar o seguro.

Em todo o caso, outros fatores influem nos erros durante a renovação do seguro.

Entre eles estão as preocupações já conhecidas no começo do ano, com várias despesas e impostos.

Inclusive com o carro, já que é preciso quitar o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores).

Não significa, porém, que  um novo contrato do sinistro é assinado todo começo de ano.

Na verdade, é mais comum que uma apólice tenha validade.

Então, a renovação do seguro auto pode ser necessária em qualquer mês do ano em que a apólice anterior completar 12 meses.

Esse é o momento em que você deverá rever sua apólice, reavaliar sua cobertura, e só então contratar o mesmo serviço ou alterar algum detalhe.

Ou seja, esse é um momento muito importante, crucial para os próximos meses de proteção.

Mas nem todas as pessoas sabem como prosseguir nessas horas, ou simplesmente como não errar.

Por isso, acabam tendo problemas no futuro, ou mesmo prejuízos.

Pensando em ajudar, preparamos esse artigo com os 7 piores erros na hora da renovação do seguro auto.

Confira o que deve ser evitado e garanta uma nova apólice cheia de vantagens!

7 piores erros na hora da renovação do seguro auto

Imagem: Getty

Dúvidas neste período são comuns

Ter uma avalanche de dúvidas no período de renovação do seguro auto é normal.

Elas podem começar com “devo esperar o contato do corretor ou procuro por ele?” e prosseguir com questões sobre manter a seguradora, sobre como negociar o preço da do seguro, adicionar ou remover coberturas e mais.

Vale a pena dizer que regras e coberturas variam de uma seguradora para outra.

Portanto, é importante que você conheça bem sua apólice e revise toda a sua cobertura antes de partir para a negociação.

E não tenha vergonha ou receio de pedir ajuda de um profissional especializado no assunto — ou seja, do corretor.

Veja quais são os 7 piores erros na hora da renovação do seguro auto

1. Esperar que o corretor lhe telefone

Para começar, um dos piores erros que você pode cometer na renovação do seguro é esperar que o corretor lhe procure.

A maioria desses profissionais deixa para procurar o segurado nos últimos instantes do período de renovação.

Assim, o usuário não dispõe de muito tempo para avaliar outras propostas e acaba fechando com o mesmo profissional.

Nossa dica, então, é: ligue para o corretor um ou dois meses antes do vencimento do seguro.

Solicite novas propostas, inclusive com mudanças nas suas coberturas, se for o caso.

Afinal, na hora da renovação, será mais fácil retirar ou incluir as proteções desejadas.

Mas é importante também não se limitar a um único corretor.

Se você perceber que o profissional não está oferecendo um trabalho completo, busque por outro.

Especialmente se você receber apenas cotações caras, e nenhuma com preço tão razoável.

Agora, se o corretor lhe passar segurança e boas estimativas, não será realmente necessário conversar com outro profissional. A menos, é claro, que você deseje.

2. Deixar para fazer a renovação em cima da hora

Como citado antes, muitos corretores deixam para contatar o segurado a poucos dias do vencimento do seguro.

Assim, podem dar poucas opções e “empurrar” uma solução para o indivíduo, já que não há tanto tempo para análise.

Se você deixar para fazer a renovação em cima da hora, poderá perder uma boa chance de desconto.

Além disso, os usuários ainda costumam correr o risco de ficar por alguns dias sem cobertura, pois é necessário a análise e aprovação da proposta pela seguradora.

Dessa forma, é importante se preparar para a renovação, pelo menos, 30 dias antes do vencimento do seu contrato.

Assim, você terá tempo hábil para conhecer e avaliar diferentes propostas, contratando a melhor proteção possível para o seu carro.

3. Renovar o seguro sem fazer uma pesquisa antes

É fundamental que, antes de contratar um serviço ou fazer a renovação do seguro auto, você faça uma pesquisa de mercado e compare valores e serviços.

Principalmente porque existem diferentes opções de cobertura no mercado.

Ao mesmo tempo, as seguradoras cobram preços bastante variados, já que consideram fatores distintos para a cotação do seguro.

Com a pesquisa de serviços, porém, torna-se possível negociar melhor com a empresa de seguros. Inclusive com a que lhe atente atualmente.

Ao apresentar cotações de outras empresas, você poderá obter uma nova avaliação da companhia, conseguir mais vantagens ou melhores descontos.

4. Trocar de seguradora antes de negociar

Se você é cliente da mesma seguradora há muito tempo, vale a pena negociar alguns benefícios antes de trocar de empresa.

Esse tempo de fidelidade pode lhe render um bom desconto ou mesmo vantagens especiais.

No entanto, se você negociar e, mesmo assim, conseguir um preço melhor ou benefícios em outra empresa, não hesite.

Afinal, a troca de seguradora não lhe fará perder sua classe de bônus.

Aqui, vale destacar o que é a classe de bônus. Os bônus funcionam como pontos.

Um ponto é acumulado a cada vez que o usuário renova o seu seguro auto sem ter registrado nenhum sinistro no ano anterior.

O segurado também perde um ponto se registrar sinistro.

Cada classe de bônus dá ao consumidor um percentual de desconto na renovação do seguro. Esse percentual varia por seguradora.

Ainda é importante dizer que os bônus ficam associados ao CPF do usuário. Não a uma seguradora, não a um carro.

Por isso, é possível utilizar do benefício mesmo após trocar de seguradora ou de automóvel.

5. Não se preparar para a negociação

Dificilmente você vai apenas solicitar um desconto e ele será prontamente atendido. É realmente importante negociar com a seguradora.

Para que tudo corra bem na renovação do seguro auto, é fundamental que você leve consigo os dados coletados em suas pesquisas com as demais seguradoras.

Você também deverá estar ciente da cobertura que mais lhe interessa e  dos itens que não lhe servem mais.

Tenha ainda em mãos todos os detalhes que deverão ser alterados na nova apólice.

Munido de informações, principalmente do mercado, será mais simples convencer a seguradora de que você tem ofertas melhores.

Por isso, se não obtiver descontos, você poderá simplesmente deixar a companhia e buscar por uma nova.

6. Omitir informações novas

Você decidiu permanecer na mesma seguradora. Porém, agora seu filho tem 18 anos completos e está com a carteira de habilitação em mãos?

Informe isso ao seu corretor! Todas as novidades acerca da apólice precisam ser mencionadas. Isso evitará problemas sérios no futuro.

Vamos considerar o exemplo do início deste tópico. Se o seu filho acabou de tirar a CNH, é bastante provável que dirija seu carro algumas vezes.

No entanto, ele ainda tem pouca experiência no trânsito, o que torna os riscos de acidentes bem maiores. Ao segurar o carro, a seguradora precisa saber desde risco maior.

Afinal, é com base no risco de sinistro que as empresas definem o preço do seguro.

Se o consumidor não informa à seguradora qualquer mudança no carro, impede que ela cobre o valor justo para o seguro.

A empresa precisa se resguardar, especialmente se considerar que poderá pagar altas indenizações.

Após um sinistro, a seguradora sempre compara as informações fornecidas pelo consumidor com a realidade.

Se perceber qualquer inconsistência, a empresa poderá negar a indenização. Como resultado, o consumidor terá que arcar sozinho com o prejuízo resultante.

Além disso, a companhia poderá abrir processo judicial contra o usuário, por fraude.

7. Se preocupar apenas com o preço

Existe um ditado popular que diz que o barato, às vezes, sai caro. Acredite, essa é uma verdade.

Se você focar apenas no preço, poderá contratar um serviço ruim ou que não é, de fato, eficiente para você.

Ou pior, poderá ser enganado por um profissional ou empresa mal-intencionada.

Por isso, na hora de renovar o seguro, lembre-se de pesquisar pela seguradora no site da Superintendência de Seguros Privados (Susep).

Apenas empresas que mantém registro no órgão podem comercializar seguros no Brasil.

Ao mesmo tempo, pesquise a opinião dos consumidores sobre a companhia, e verifique se eles têm sido bem atendidos.

Isso vai te dar maior segurança da seriedade da seguradora.

Esses cuidados são importantes, principalmente, para a contratação de uma nova companhia de seguros.

Ainda assim, valem para a renovação com a mesma seguradora.

Isso porque, o registro da empresa pode ter sido cancelado, ou o serviço pode não agradar outros consumidores.

Tenha a certeza de que contratar seguro com essa seguradora continua a ser um bom negócio.

Se você se mantiver atento às nossas dicas e evitar os 7 piores erros na hora da renovação do seguro auto, certamente não terá problemas com sua nova apólice.

Caso qualquer dúvida surja, procure um profissional especializado no assunto.

Um corretor poderá te ajudar a definir a melhor cobertura para seu veículo e as seguradoras mais atraentes.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

2 Comentários

  • Severino Laécio Figueiredo da Silveira says:

    Bom dia,

    Espero uma boa proposta para fazer o seguro, meu carro é uma Pajero 2005, turbo diesel, automática 4×4, completa e sem problema e quero saber as vantagens oferecidas.

    Grato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *