6 itens importantes que deve saber antes de escolher seu convênio médico

A contração de um plano de saúde é a porta para bom atendimento médico, mas requer atenção antes de fechar o contrato. Confira 6 itens importantes que deve saber antes de escolher seu convênio médico!

Ninguém quer amargar longas filas de espera em uma unidade pública de saúde ou aguardar meses para uma cirurgia eletiva. Por isso, contratar um plano de saúde ou aderir ao oferecido por sua empresa é uma atitude sensata para garantir boa assistência médica. Mas, há itens importantes a considerar antes de fechar um convênio médico.

Hoje em dia, os cuidados com a saúde têm se tornado prioridade para os brasileiros, o que perpassa hábitos saudáveis de vida e consultas de rotina. Porém, ir ao médico com frequência torna-se um pouco mais complicado quando dependemos do serviço público, uma vez que a demanda é muito maior que a capacidade de oferta.

Ainda que devamos reconhecer os esforços do Sistema Único de Saúde (SUS) em promover assistência justa e igualitária, os problemas são visíveis. Dificuldade em marcar consulta, longa espera para conseguir um tratamento especializado e demora na realização de procedimentos cirúrgicos. Daí a importância de adquirir um plano de saúde.

6 itens importantes que deve saber antes de escolher seu convênio médico

Imagem: Getty Images

O que é e quais os tipos de convênio médico?

Um convênio médico, ou plano de saúde, é o seguro que o usuário paga mensalmente para ter acesso a consultas, exames, procedimentos cirúrgicos e internação quando tiver necessidade. Mas, vale a pena pagar todo mês uma quantia sem usar? Vale, pois cada procedimento particular é pago integralmente antes de usar.

Já no convênio médico, existem parcelas fixas que dão direito ao uso de determinados procedimentos sem, na maioria dos casos, precisar desembolsar o valor integral. Quando muito, arcará com apenas parte do que seria cobrado, a depender do tipo de plano contratado. Falando nisso, quais são os tipos de plano de saúde?

  • Plano individual ou pessoa física;
  • Plano familiar;
  • Plano coletivo por adesão;
  • Plano empresarial.

Os dois últimos costumam ser mais baratos, portanto, caso trabalhe em alguma empresa, ou seja filiado a um sindicato, confira se os mesmos oferecem esse tipo de benefício.

O que é preciso saber antes de escolher seu convênio médico?

1.   Analise quais são suas necessidades

Primeiro, avalie qual é o seu próprio perfil e as necessidades que precisa atender. Por exemplo: você viaja muito a trabalho? O plano a ser contratado deve abranger a você mesmo ou há dependentes? Qual é o seu orçamento, ou seja, quanto você pode pagar por um plano de saúde?

Em seguida, confira os tipos de acomodação incluídas no plano. Alguns convênios oferecem acomodação coletiva, como enfermarias, enquanto outros dispõe de apartamentos individuais, mesmo que por valores um pouco mais altos.

2.   Pesquise sobre a empresa

Antes de qualquer um dos próximos passos para escolher seu convênio médico, pesquise a fundo sobre a empresa. Primeiro, qual é o tipo da operadora, inclusive para saber se vai atender às suas necessidades. Os tipos de empresa que oferecem plano de saúde são:

  • Seguradoras: autorizadas a oferecer um seguro saúde;
  • Administradora de benefícios: são prestadoras de serviço junto a empresas que contratam um plano de saúde privado;
  • Cooperativa: são planos privados de assistência médica ou hospitalar;
  • Administradora de planos: não têm hospitais ou rede privada própria, sendo apenas uma administradora;
  • Autogestão: planos de saúde da entidade empregadora e são exclusivos de seus funcionários e dependentes;
  • Medicina de grupo: nenhuma das categorias acima.

Verifique se há alguma restrição junto à Agência Nacional de Saúde (ANS), a idoneidade e tempo de atuação no mercado. Uma dica é pedir à empresa o número de registro da operadora e do plano na ANS.

3.   Veja como é o atendimento de urgência do plano

O atendimento de urgência e emergência do plano depende do tipo de contrato. O plano ambulatorial presta atendimento de urgência limitado às primeiras 12 horas no ambulatório.

Já o plano hospitalar tem atendimento integral para acidentes pessoais para ambulatórios. Quanto à emergência, limitado às primeiras doze horas, em ambulatório em carência inferior a 180 dias.

4.   Avalie a rede credenciada na sua cidade

Antes de fechar o contrato, pesquise qual é a rede credenciada na sua cidade. A área de abrangência de um plano pode ser nacional, estadual, regional ou municipal. Ainda, abrange apenas alguns municípios no mesmo estado. Aproveite para ver qual plano é mais aceito nos hospitais, clínicas e laboratórios nos quais você confia.

Mesmo que o plano seja mais em conta, é possível que ele contemple unidades de qualidade, o que pode ser analisado pelos índices de reclamações e avaliações. Ainda, verifique os profissionais credenciados e se não há problemas com desistência de médicos, ou seja, se não há alta rotatividade.

Isso pode interromper o seu tratamento, uma vez que se o plano não paga os profissionais regularmente, os mesmos podem se desligar sem aviso prévio. Ainda neste campo, verifique se o plano oferece algum reembolso caso não tenha o especialista desejado na rede credenciada mais próxima, especialmente em casos de acidente de trabalho.

5.   Saiba qual é a carência do plano

Alguns planos de saúde possuem prazos de carência maiores, o que pode resultar em demora no acesso a determinados exames ou especialistas. E o que é carência? É o tempo que o beneficiário deve esperar para usar o serviço desde a assinatura do contrato. Existem prazos máximos determinados pela ANS e que você precisa saber.

Para casos de urgência, a carência é de 24 horas, subindo para 300 dias em serviços de obstetrícia. Entretanto, partos prematuros e complicações são enquadrados como emergências. Doenças pré-existentes têm 24 meses de carência e, demais situações, 180 dias. Os prazos podem ser inferiores, mas nunca superiores a estes.

Aliás, saiba até quais são os itens cobertos pelo plano, uma vez que é obrigatório cobrir próteses, exames laboratoriais, internações, consultas, tratamentos e exames. Vale pesquisar quais planos incluem, também, assistência odontológica. Lembre-se de que o plano só é obrigado a oferecer as consultas, exames e tratamentos previstos no contrato.

6.   Atente-se às condições de preços e reajustes

O preço de um plano de saúde depende dos serviços disponibilizados, bem como a idade do beneficiário. Isso significa que quanto mais velho, maiores as chances de usar os serviços com mais frequência, o que pode elevar o valor do plano. Quanto a reajustes, a definição depende do tipo de plano contratado. Veja;

  • Planos individuais ou familiares: reajuste definido e regulado pela ANS;
  • Planos coletivos empresariais ou por adesão (até 30 beneficiários): índice de reajuste publicado no site da operadora;
  • Planos coletivos empresariais ou por adesão (mais de 30 beneficiários): reajuste definido por negociação entre operadora e empresa contratante.

Os reajustes regulamentados pela ANS devem ser anuais, considerando a data de aniversário do contrato. Também é permitido quando há mudança na faixa etária do usuário. Neste caso, é reajustado quando o beneficiário completa 19 anos; depois, a cada cinco anos e, por fim, o último ao completar 59 anos.

A melhor forma de se orientar quanto ao convênio médico é pesquisar em fontes confiáveis, como a ANS. Assim, evita-se que uma garantia de bom atendimento médico se torne um pesadelo.

Então, pronto para escolher seu convênio médico sem erros?

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

2 Comentários

  • Maria Monteiro says:

    Gostaria de fazer um plano família com plano referencial, como funciona?

    • Augusta Miranda says:

      Olá, Maria!
      Obrigada por comentar na Smartia!
      Por favor, preencha o formulário de cotação escolhendo uma das opções de seguro no topo da nossa página. Após, um corretor parceiro irá entrar em contato, informando os planos e preços do seguro. Você também poderá sanar dúvidas com ele.
      Atenciosamente,
      Equipe Smartia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *