Veículo com multa pode fazer seguro?

| Autor: Jeniffer Elaina

Está pensando em contratar um seguro auto, mas se lembrou que existe uma multa em seu nome? Acompanhe este artigo e descubra se um veículo com multa pode fazer seguro e como proceder nesse caso.

Existe uma imensa variedade de infrações de trânsito que podem render multas de diferentes valores e a perda de pontos na carteira.

E quanto mais multas um veículo tem, maiores são seus prejuízos, e não estamos nos referindo apenas sobre a questão financeira.

O excesso de multas pode causar problemas desde a perda do direito de dirigir até a negativa de um seguro auto.

Neste artigo explicaremos melhor esse assunto e falaremos se um veículo com multa pode fazer seguro, acompanhe.

Veiculo com multa pode fazer seguro

Como as multas podem atrapalhar um condutor?

Além do prejuízo financeiro que, dependendo da gravidade da infração cometida pode ser bem alto, o acúmulo de multas pode fazer com que o motorista perca seu direito de dirigir e tenha sua carteira de habilitação suspensa, ficando impossibilitado de dirigir por um longo período.

Talvez esses sejam os piores problemas que o acúmulo de multas pode trazer, mas não são os únicos, afinal, ter muitas multas significa que você é um motorista desatento ou irresponsável e isso pode atrapalhá-lo na hora de contratar um seguro auto para proteger seu carro.

Ao ter um seguro solicitado, a seguradora faz uma análise completa do automóvel que será protegido.

Avalia as condições do seu motor, seu tempo de uso e riscos associados.

Avalia também a sua regularidade de documentos, e as dívidas pendentes, de impostos e multas.

Todo esse cuidado busca garantir que a empresa faça um bom negócio.

Afinal, nenhuma seguradora vai se interessar em proteger um carro que, logo, logo, vai requisitar a sua indenização.

Afinal, veículo com multa pode fazer seguro?

Muitas seguradoras também não fazem a contratação de seguro para carro, caminhão ou moto com multas.

São avaliadas tanto as multas quitadas, quanto as em aberto.

Multas por excesso de velocidade, por exemplo, mesmo que já pagas, poderão indicar à empresa que o motorista em questão corre riscos ao dirigir.

Logo, a proteção do seu veículo deverá ser mais cara.

Quanto maiores os riscos associados a um carro e condutor, maiores costumam ser os valores de compra da apólice.

Não significa, contudo, que um veículo com multas não possa fazer seguros.

Os critérios de avaliação de clientes variam de operadora para operadora.

Assim, caso você tenha a sua apólice recusada, procure outra empresa.

Uma companhia com requisitos menos rígidos pode aceitar proteger o seu automotor.

Multas e o pagamento das indenizações

O fato de conseguir contratar um seguro, mesmo com multas, não significa que o motorista deva relaxar em sua condução.

Caso continue a cometer infrações, e a sofrer sanções financeiras, a indenização do seu seguro poderá ser negada.

Diferentemente da contratação, essa regra de indenização é comum para todas as seguradoras.

Quando ocorre um seguro de perda parcial, por exemplo, o usuário tem direito ao pagamento do conserto do seu carro.

Um sinistro parcial é aquele em que os reparos necessários correspondem a até 75% do valor do carro.

Em um sinistro parcial, o consumidor precisa quitar a sua franquia.

A franquia é o valor pelo qual o segurado é responsável no conserto do veículo.

Imagine que o conserto do seu automóvel fique em R$ 3 mil, e que a sua franquia do seguro é de R$ 1 mil.

Isso significa que você deverá pagar R$ 1 mil à oficina.

Os R$ 2 mil restantes serão quitados pela seguradora.

Um carro, moto ou caminhão com multas, porém, pode demandar que o consumidor quite sozinho todo o conserto.

É preciso dizer, no entanto, que multas “menores” não afetam a indenização.

O valor é negado, na verdade, quando a multa existente também gera a apreensão do veículo.

Nesse caso, o veículo não poderia estar em circulação, e a seguradora geralmente dispensa a sua responsabilidade sobre ele.

O resultado é o mesmo quando o sinistro gera danos a terceiros.

O pagamento dos danos materiais, do usuário da outra vítima, será realizado normalmente — a menos que a multa existente gere apreensão do automotor.

Como as multas influenciam o sinistro integral?

Há algumas particularidades no pagamento de indenização integral ao consumidor.

A indenização integral é disponibilizada em situações de perda ou roubo, sem recuperação do carro.

Também é entregue ao consumidor quando os reparos no veículo correspondem a mais de 75% do valor do carro.

Para o cálculo do percentual, considera-se o valor do veículo na tabela FIPE ou o indicado no contrato.

Quando a indenização é integral, não existe a necessidade do pagamento da franquia pelo segurado.

Logo, a seguradora assume sozinha todo o prejuízo.

Por esse motivo, as seguradoras não realizam o pagamento da indenização integral se houverem multas do veículo em aberto.

Nessa situação, as seguradoras podem seguir dois caminhos.

No primeiro, ela aguarda que o consumidor quite as multas, e libera a indenização normalmente logo após a regularização desses débitos.

Já na segunda opção, a empresa paga todos os débitos em aberto.

Em seguida, desconta os valores da indenização integral, e paga apenas a diferença ao seu cliente.

Normalmente, o modo de ação da companhia é indicado logo na apólice do seguro.

Outras razões da recusa do veículo

Não tem multas, mas a seguradora negou o seu pedido de seguro?

Isso não é incomum, já que as empresas contam com outros critérios para a recusa do carro, moto ou caminhão.

Uma das primeiras razões para a recusa de um veículo é a idade do automóvel.

Quando o carro possui mais de seis anos de uso, a empresa considera-o bastante propício a problemas.

Logo, o negócio não é interessante para ela.

Automotores muito caros ou importados também costumam ter seguros recusados por muitas seguradoras.

Assim como aqueles que possuem condutores jovens.

Indivíduos menores de 24 anos são considerados inexperientes pelas seguradoras e, consequentemente, mais suscetíveis a sinistros.

Mais uma vez, o negócio não parece tão interessante à empresa.

Conheça outras questões comuns na contratação de um seguro auto

Além da dúvida relacionada a existência de multas na contratação do seguro auto, existem outras questões que frequentemente geram dúvidas, por isso, separamos algumas mais importantes para falar sobre, resumidamente:

  1. Posso fazer seguro com IPVA atrasado?

Se você anda se perguntando se é possível fazer o seguro com IPVA atrasado, saiba que a resposta é não.

Essa dificuldade não é exatamente por causa do atraso do pagamento do Imposto, mas sim porque, sem a quitação do IPVA não é possível licenciar o veículo, logo seu carro estará com a documentação irregular.

  1. O seguro paga sinistro de veículo com documento em atraso?

De maneira geral sim, o seguro paga sinistro de veículo com documento em atraso, no entanto, nestes casos o procedimento mais comum é que o valor referente à regularização do documento seja descontado do valor da indenização.

  1. Posso fazer B.O. com documento atrasado?

Se você se envolver em um acidente de trânsito e precisar fazer B.O. com documento atrasado, saiba que isso é possível, mas existe o risco de o seu veículo ser apreendido.

Especialmente se estivermos falando do licenciamento do veículo que, obrigatoriamente precisa estar em dia para que o carro possa circular tranquilamente.

Agora você já sabe que veículo com multa pode fazer seguro, mas que dependendo das infrações cometidas e do número de multas existentes essa contratação pode ser mais difícil, cara ou mesmo negada.

Vale a pena realizar uma pesquisa sobre as multas existentes no seu nome e regularizá-las quanto antes.

Além disso, é importante estar atento a todas as outras questões e pendências que podem atrapalhar a contratação ou renovação do seu seguro auto.

Afinal, circular pelas ruas sem uma proteção adequada é muito arriscado atualmente.

Por isso, busque regularizar o seu carro, moto ou caminhão antes de procurar por uma seguradora.

Assim, além de maior garantia de contrato, você poderá obter um plano mais barato.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *