Vale a pena contratar um seguro auto? Saiba quais são os custos com ou sem essa proteção!

Muitos condutores questionam sobre a importância de contratar um seguro auto. Para muitos, essa é uma despesa alta e que pode comprometer boa parte do orçamento da casa.

E aqueles motoristas que possuem essa proteção há anos, mas nunca precisaram acionar a seguradora, questionam sobre o valor investido e que poderiam ter rendido muito em outros investimentos. Tanto para os que nunca contrataram quanto para os que possuem e nunca utilizaram, será que vale a pena ficar sem essa proteção?

Segundo Jeniffer Elaina, especialista em seguros e gerente de conteúdo e SEO do site da Smartia Seguros, há um engano comum achar que ao cortar a parcela do seguro das despesas mensais você estará economizando, pois, por experiência própria, no momento de algum imprevisto você pode ter que tirar dinheiro de outras contas, fazer um empréstimo ou contrair dívidas caso precise desembolsar com o conserto do seu veículo e de terceiros.

Para saber se realmente compensa ou não, a Smartia Seguros realizou alguns levantamentos de preços. Confira e saiba qual a melhor decisão tomar!

contratar um seguro auto

Compare os custos

Para ajudar aos motoristas a entender melhor, a Smartia Seguros, em parceria com a TEx Tecnologia, realizou algumas comparações das despesas mais comuns com um veículo.

Em caso de acidentes/colisão, por exemplo, para arrumar alguns itens do Chevrolet Onix, o condutor vai pagar, em média: capô: R$ 789,77, farol (cada): R$ 375,28, para-choque dianteiro (LT): R$ 398,13 e para-lama dianteiro (cada): R$ 284,31, o que totaliza em: R$ 1.847,49, em média.

Tabela comparativa de serviços comuns para carros

Para aqueles que ainda têm dúvida sobre contratar ou manter um seguro para o carro, veja essas informações:

Modelo Cidade 1 e média de preço do seguro Cidade 2 e média de preço do seguro
Hyundai HB20 Ribeirão Preto: R$ 2.039,48 Osasco: R$ 3.408,60

Essa proteção inclui socorro mecânico e muitas outras coberturas essenciais e para o caso de diferentes sinistros. Sem contar que o valor pode ser parcelado, enquanto que, sem a proteção, o motorista que se envolver em acidentes pode chegar a pagar:

Capô R$ 805,31
Para-choque dianteiro R$ 515,42
Para-lama dianteiro (cada) R$ 188,35
Farol (cada) R$ 414,11
Total R$ 1.923,19

Por meio dessa tabela é possível identificar se o seguro auto é mais vantajoso ou não. É importante saber que os valores descritos acima são uma média de preço de cada serviço. Eles variam de acordo com o profissional, região, entre outros fatores.

Veja outros exemplos, com o valor do seguro com cobertura total e os valores de determinados itens, caso o motorista não conte com a proteção do seguro.

Modelo Média de preço do seguro Capô Para-choque dianteiro Farol Para-lama dianteiro Total dos gastos sem o seguro
Volkswagen Fox São Gonçalo/RJ: R$ 5.995,34 R$ 640,00 R$ 1.100,00 R$ 506,00 R$ 300,00 R$ 2.546,00
Ford EcoSport Niterói/RJ: R$ 3.683,18 R$ 600,00 R$ 800,00 R$ 900,00 R$ 333,00 R$ 2.633,00
Volkswagen Gol Chapecó/SC: R$ 2.037,52 R$ 1.100,00 R$ 950,00 R$ 601,00 R$ 240,00 R$ 2.891,00

O seguro auto cobre além dos serviços discriminados na tabela acima

É importante enfatizar o fato de que o seguro auto oferece coberturas que vão além dos serviços descritos acima. Ou seja, ao contratar um seguro auto, o motorista pode escolher quais coberturas deseja ter.

Os exemplos de preço do seguro mencionados aqui, incluem coberturas completas. No plano constam também cobertura contra roubo e furto, danos por fenômenos da natureza, entre outros. Além desses, o segurado ainda pode contar com carro reserva, troca de pneu furado, motorista amigo e muito mais.

Sem o seguro de carro, o motorista poderá desembolsar:

  • Serviço de funilaria: de R$ 1.500 a R$ 7.000, em média.
  • Conserto de vidro elétrico: pode custar entre 10% e 20% (serviços simples) ou até 50% (troca de motores ou outros componentes) do salário mínimo.
  • Guincho 24 horas: em média, o valor de saída é de R$ 100,00 e mais o valor por KM rodado, R$ 1,50.
  • Revisão elétrica: preço médio é de R$ 1.482, variando de R$ 155,00 até R$ 4.500,00.
  • Recuperação do para-choque: média de R$250 a R$300.
  • Desamassar a lataria: gira entre R$60,00 a R$90,00, por amassado, mas se envolver repintura, o valor pode ser de R$250,00 a R$300,00.
  • Correia dentada: varia por modelo/motor, podendo chegar a uma média de R$ 1.230,00.

A região em que for contratar o serviço influencia diretamente no preço também. Ou seja, locais considerados de alto poder aquisitivo, geralmente os serviços são mais caros.

Assim também funciona com a contratação do seguro auto, em que régios com alto índice de furtos/roubos, o preço é mais elevado.

Tranquilidade não tem preço

Por mais que o valor do seguro auto pareça ser alto, se somar os gastos que o motorista terá em uma colisão, ainda é mais rentável contratar a proteção. Além de cobrir serviços diversos e ter reembolso do veículo em caso de roubo, conforme tabela FIPE, ter uma seguradora para amparar nos momentos difíceis, gera tranquilidade.

Atualmente, as empresas fornecedoras de seguro para veículos parcelam a proteção, facilitando assim, aos motoristas de diferentes rendas. Até setembro de 2019, segundo dados da SUSEP, foram 2.105 HB20 roubados/furtados.

De acordo com o site G1, apenas 30% dos veículos são segurados no Brasil, ou seja, os demais motoristas estão expostos aos riscos e gastos de não ter essa proteção.

Maneiras de deixar o seguro auto mais barato

A maioria dos motoristas não contrata o seguro para o carro por acharem o preço alto. Porém, a Smartia Seguros mostra que é possível economizar na contratação e não perder a proteção.

Jeniffer Elaina frisa aqui que: “O importante é você saber dosar o que realmente precisa em um seguro. Não faz sentido contratar um que oferece 15 dias de carro reserva se você possui dois veículos na garagem e pode facilmente ficar somente com um, caso algum dia precise. Mas, lógico, tudo depende do que você utiliza ou não e para isso somente um corretor de seguros pode indicar o seguro ideal.

Entre algumas opções comuns para deixar o seguro de carro mais barato estão:

  • Contratar em nome de uma mulher (o seguro auto para mulher é mais barato).
  • Ser um motorista experiente (motoristas mais velhos pagam menos).
  • Morar em uma região com baixo índice de crimes.
  • Ter bom histórico de condutor.

Outras formas é contratar o seguro auto popular ou apenas com proteção contra roubo e furto. Ambos oferecem menos proteção contra sinistros, porém, pesquisas apontam que é melhor considerar a contratação.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *