Tabela de valores do seguro DPVAT

| Autor: Jeniffer Elaina

Os valores do seguro DPVAT variam conforme o tipo de lesão causada pelo acidente de trânsito. Veja quem tem direito a indenização e o que fazer para recebê-la.

Muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre o que é DPVAT, como realmente funciona e para que serve. O seguro DPVAT é o Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre.

Seu objetivo é indenizar as vítimas do trânsito, sendo de carro, acidente de moto ou outros, conforme a tabela de valores do seguro DPVAT.

Esse tipo de seguro também é conhecido como seguro obrigatório, pois os donos dos veículos automotivos precisam fazer o pagamento dele todos os anos.

Caso isso não ocorra, o veículo ficará impedido de fazer o licenciamento e quitar o IPVA.

Tabela de valores do seguro DPVAT

Imagem: Getty Images

Por esse motivo, aliás, o DPVAT não é um seguro contratado com uma seguradora; na verdade, ele é pago por meio de uma taxa à Seguradora Líder-DPVAT, que é um órgão público.

O valor arrecadado com o pagamento das taxas é administrado pela seguradora Líder e repassado para diferentes setores.

Para começar, 45% do arrecadado se destina ao SUS, para cobrir despesas de vítimas de acidentes de trânsito.

Depois, 5% vai para o Ministério das Cidades (DENATRAN), que poderá investir em ações de prevenção de acidentes.

Os 50% restantes são utilizados para as indenizações às vítimas pela empresa Líder DPVAT.

Existe um calendário para pagamento de acordo com a placa do carro e o valor deve ser pago em cota única.

Quando o seguro DPVAT é pago ao indivíduo?

Apenas em 2018, o Brasil registrou 1,35 milhões de mortes no trânsito, com número crescente de acidente de moto.

Por ano, são registrados cerca de 20 mil acidentes só em estradas federais.

Pensando nas vítimas dessas ocorrências, o DPVAT foi criado.

Ele oferece indenização para as vítimas do trânsito brasileiro em três situações.

São elas: para despesas médicas e suplementares (DAMS), invalidez permanente e morte.

  • Reembolso de despesas de assistência médica e suplementares (DAMS): a vítima pode pedir reembolso de despesas do tratamento do acidente de trânsito, quando esse atendimento acontecer em rede particular. Se o socorro for feito por meio do SUS, não há ressarcimento;
  • Invalidez permanente: se após o tratamento médico o indivíduo permanece com alguma sequela, permanente e que impeça atividades, a indenização será paga a ele. A invalidez temporária não é indenizável;
  • Morte: quando ocorre o falecimento da vítima, a família pode recorrer a indenização. Os valores são pagos ao cônjuge e/ou dependentes diretos da vítima.

As indenizações pagas pelo seguro são válidas tanto para quem causou, como para quem sofreu o acidente.

Também valem para pedestres e passageiros envolvidos na ocorrência, seja concedido pelo DPVAT 2020 SP ou outros estados.

Índices do seguro DPVAT

O DPVAT não apenas paga indenizações às vítimas de trânsito, como também faz um acompanhamento de como andam os índices de acidentes.

Veja os dados do levantamento feito de janeiro a outubro de 2018.

  • 69% das indenizações foram pagas para vítimas de invalidez permanente;
  • As indenizações por morte tiverem uma queda de 6% se comparadas ao mesmo período do ano anterior;
  • As indenizações de DAMS (Despesa de Assistência Médica e Suplementares) cresceram 6%;
  • 46% das vítimas que receberam indenizações tinha entre 18 e 34 anos;
  • As pessoas com mais de 65 anos representam 5% das indenizações pagas;
  • Cerca de 75% das vítimas de acidentes são homens;
  • Dos motoristas que sofreram acidentes, 88% eram motociclistas;
  • 29% dos que faleceram no trânsito eram pedestres;
  • O horário das 17h às 19h59 concentra o maior número de acidentes (23% deles), sendo seguido pelo horário das 13h às 16h59 (20%);
  • O Nordeste foi a região que mais recorreu ao DPVAT, com 30% das ocorrências. O Norte foi o que menos precisou das indenizações, representando apenas 10% dos pedidos;
  • A região sul é que menos tem indenizações por morte de motocicletas (35%). O Norte é o que tem maior pedido desse tipo, representando 66% das indenizações da região.

Como receber o seguro DPVAT?

As vítimas de acidentes de trânsito ou seus herdeiros podem dar entrada no seguro DPVAT sem que seja preciso a ajuda de advogado.

Mas, como dar entrada no seguro DPVAT? Para conseguir o reembolso DPVAT, basta se dirigir a um dos postos de atendimento próprios ou dos correios, fazer a solicitação e entregar os documentos necessários.

Outro modo de fazer essa solicitação é dar entrada no pedido por meio do aplicativo do Seguro DPVAT.

Os documentos necessários variam conforme o motivo da indenização (despesas médicas, invalidez ou morte).

Para conferi-los, basta acessar o site da Seguradora Líder.

O prazo para realizar a solicitação de indenização é de 3 anos a contar da data do acidente, ciência da invalidez ou do óbito.

Após a entrega da documentação, e não havendo erros, a indenização será liberada em até 30 dias.

Caso seja preciso completar alguma informação, esse prazo será interrompido e voltará a contar assim que os novos documentos forem entregues ao órgão.

É possível acompanhar o desenvolvimento do pedido pelo site do DPVAT, pelo aplicativo Seguro DPVAT ou pelos números 4020-1596 (Regiões Metropolitanas) ou 0800 022 12 04 (Outras Regiões).

Para facilitar todo o processo, não se esqueça de verificar os documentos que devem ser entregues ao solicitar a indenização.

As informações poderão  ser entregues pela vítima, herdeiros ou representante legal.

A seguir, você confere a documentação necessária para solicitar o reembolso DPVAT.

As informações mudam ligeiramente de acordo com o indivíduo que está fazendo a solicitação.

Por isso é importante verificar o site do Seguro DPVAT.

valores do seguro DPVAT

Imagem: Getty Images

Invalidez Permanente

  • Formulário de solicitação de indenização preenchido;
  • Boletim ou Registro de Ocorrência Policial (original ou cópia autenticada) com todos os dados do acidente, como nome da vítima, placa do veículo e outros;
  • RG da vítima;
  • CPF da vítima;
  • ​Laudo do Instituto Médico Legal (IML), informando as lesões e condição de invalidez;
  • Boletim de primeiro atendimento médico;
  • Comprovante de residência.

Despesas Médicas e Suplementares (DAMS)

  • Formulário de solicitação de indenização preenchido;
  • Boletim ou Registro de Ocorrência Policial (original ou cópia autenticada) com todos os dados do acidente, como nome da vítima, placa do veículo e outros;
  • RG da vítima;
  • CPF da vítima;
  • ​Comprovantes das despesas (recibos ou notas fiscais) médicas com discriminação dos gastos e/ou receituários médicos;
  • Boletim de primeiro atendimento médico;
  • Relatório do dentista (quando houver), informando as lesões sofridas pela vítima.

Morte

  • Formulário de solicitação de indenização preenchido;
  • Boletim ou Registro de Ocorrência Policial (original ou cópia autenticada) com todos os dados do acidente, como nome da vítima, placa do veículo e outros;
  • RG da vítima;
  • CPF da vítima;
  • Certidão de Óbito (cópia autenticada);
  • Laudo de Exame emitido pelo IML;
  • RG do beneficiário;
  • CPF do beneficiário;
  • Comprovante de residência do beneficiário;
  • Certidão de nascimento da vítima (quando os beneficiários forem os pais);
  • Certidão de casamento (quando o beneficiário for o cônjuge).

Quanto o seguro DPVAT custa ao motorista?

Como citado ao longo do texto, o seguro DPVAT aparece como uma taxa obrigatória a todo dono de veículo no Brasil.

Ela deve ser quitada para que o usuário consiga obter seu licenciamento anual, além de quitar seu IPVA.

Mas quanto custa o DPVAT?

O valor do DPVAT 2020 varia. Ou seja, é cobrado de acordo com cada tipo de veículo e pode sofrer alteração de valores de um ano para outro.

De 2017 para 2018, por exemplo, os valores do seguro DPVAT para carros de passeio teve uma redução de 35%.

O seguro DPVAT 2020 teve seus valores foram ajustados e mais uma vez diminuíram.

Confira os valores vigentes para 2020, na tabela de preço.

​​​​TIPO DE VEÍCULO ​​​ VALOR A PAGAR EM REAIS
Automóveis e camionetas ​​particulares / oficial, missão diplomática, corpo consular e órgão internacional 5,23
Táxis, carros de aluguel e aprendizagem 5,23
Ônibus, micro-ônibus e lotação com cobrança de frete (urbanos, interurbanos, rurais e interestaduais) 10,57
Micro-ônibus com cobrança de frete mas com lotação não superior a 10 passageiros e Ônibus, micro-ônibus e lotações sem cobrança de frete (Urbanos, Interurbanos, Rurais e Interestaduais) 8,11
Ciclomotores​ 5,67
Motocicletas, motonetas e similares 12,30
Caminhões, caminhonetas tipo “pick-up” de até 1.500 Kg de carga, máquinas de terraplanagem e equipamentos móveis em geral (quando licenciados) e outros veículos 5,78
Reboque e semirreboque Isento (seguro deve ser pago pelo veículo tracionador)

*Valor do DPVAT 2020.

Então, sabendo dos benefícios e valor, você acha que compensa pagar seguro DPVAT?

Quais os valores do seguro DPVAT para indenizações?

O valor da indenização depende da situação em que a vítima se envolveu.

Além disso, quando há a necessidade de cobrir despesas médicas, o valor pode se limitar aos gastos, se esses forem inferiores ao teto.

Confira abaixo a tabela de valores do seguro DPVAT para as indenizações.

TIPO DE INDENIZAÇÃO VALOR
Morte ATÉ R$ 13.500,00
Invalidez permanente ATÉ R$ 13.500,00
Despesas médicas e hospitalares ATÉ R$ 2.700,00

É importante saber que a tabela de preço se refere ao seguro DPVAT 2020.

Quem é vítima de acidentes de trânsito pode ser indenizado por mais de um motivo, de acordo com a tabela de valores do seguro DPVAT.

Basta dar entrada no pedido conforme explicamos nesse artigo.

Motoristas não precisam pagar seguro DPVAT em 2021

De acordo com a SUSEP, não haverá cobrança do seguro DPVAT em 2021, já que há recursos suficientes para operação. Então, o seguro obrigatório 2020 não terá cobrança em 2021.

É importante saber que o recurso é uma soma de valores pagos nos anos anteriores. Portanto, o DPVAT 2021 continuará existindo, com a diferença de que os motoristas não vão arcar com o seguro.

Não há nota sobre o que acontecerá com o DPVAT em 2022.

seguro DPVAT

Seguro DPVAT substitui o seguro auto?

Se você leu esse texto até aqui, percebeu que o seguro DPVAT é pago às vítimas de acidentes, para a reparação de danos físicos.

Mas, ele não paga por prejuízos morais e, principalmente, materiais.

Portanto, para contar com esse tipo de auxílio, o motorista deve contratar um seguro auto para o seu carro.

Com um seguro auto, o condutor obtém auxílio da seguradora para quitar seus prejuízos após uma colisão, furto, roubo, incêndio, inundação e outros.

Na hora de contratar um seguro auto, também vale a pena obter a cobertura para terceiros.

Também chamada de Responsabilidade Civil Facultativa de Veículos (RCF-V), a opção cobre prejuízos materiais dos terceiros envolvidos em acidentes com o segurado.

Assim sendo, a seguradora faz o pagamento do conserto do outro veículo, ou então da indenização por perda total.

Com o auxílio, o segurado fica livre de pagar as despesas do próprio bolso, como normalmente aconteceria.

Para contratar um seguro para o carro, basta entrar em contato com a seguradora desejada e solicitar uma cotação, com as coberturas desejadas.

Mas, de preferência, pesquise entre diversas empresas.

Os custos de um seguro variam muito, e pesquisá-los vai garantir que você encontre aquele que melhor se encaixa em seu bolso.

Contar com um corretor de seguro também pode ser vantajoso.

Afinal de contas, o especialista tem contato direto com várias seguradoras.

Ele terá maior facilidade em solicitar e analisar várias cotações de uma só vez, encontrando a melhor oferta.

Pronto! Agora você já conhece a tabela de valores do seguro DPVAT e a importância de contratar um seguro auto.

Ficou com alguma dúvida? Converse com os nossos consultores!

Como contratar o seguro auto? 

Para contratar o seguro auto é preciso realizar uma cotação de seguros. Assim, o motorista preenche um formulário com seus dados e do veículo para a seguradora analisar as necessidades e planos, bem como o valor cobrado. 

Mas, é importante saber que as seguradoras costumam oferecer diferentes tipos de seguros auto. Cada um conta com determinadas coberturas, o que influencia no preço do seguro para carros. 

Portanto, recomendamos realizar várias cotações, ou seja, cotar com diferentes seguradoras para comparar os planos e preços de cada uma delas. 

Além disso, não se apegue apenas ao preço cobrado, mas compare as coberturas incluídas no plano. Então, lembre-se de que não adianta contratar o seguro auto com cobertura para roubo e furto, apenas, se você quer contar com mais tranquilidade. 

A saber, aqui na Smartia Seguros você compara os planos de várias das melhores seguradoras do Brasil. Basta preencher o formulário e aguardar que um corretor parceiro entrará em contato.

Então, agora você já saber o que é DPVAT, quanto custa, como pagar, como solicitar o reembolso DPVAT, entre outros. Embora o DPVAT 2021 não terá cobrança, fique atento às regras para 2022!

*

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

35 Comentários

  • Jose Carlos de Oliveira says:

    Oi, bom dia! Eu tive um acidente de moto e quebrei a clavícula. Eu tenho direito de alguma indenização?

    • Andreia Silveira says:

      Olá, José!

      Obrigada por comentar na Smartia.com.br!

      Você deve procurar a empresa responsável em indenizações do DPVAT para melhor avaliação do seu caso.

      Atenciosamente!

  • Janaina says:

    Boa tarde! O pai dos meus filhos foi atropelado e morreu na hora. Quem são os beneficiários a receber o DPVAT?

    • Andreia Silveira says:

      Olá, Janaína!

      Obrigada por comentar na Smartia.com.br!

      Você deve procurar a empresa responsável em indenizações do DPVAT porque o seu caso deve ser avaliado individualmente.

      Atenciosamente!

  • Getúlio dos Santos Serpa says:

    Eu quebrei uma costela em cinco pedaços. Qual o valor que eu tenho direito ao seguro DPVAT?

    • Andreia Silveira says:

      Olá, Getúlio!

      Obrigada por comentar na Smartia.com.br!

      Você deve procurar a responsável em indenizações do DPVAT porque o seu caso deve ser avaliado individualmente.

      Atenciosamente!

  • Fátima Aparecida patrício martins says:

    Quando morre duas pessoa em um acidente de carro o seguro dpv paga individual por pessoa ou para as duas valor fixo.

    • Andreia Silveira says:

      Olá, Fátima!

      Obrigada pelo contato.

      A Smartia atualmente é um site de cotação, que tem parcerias com seguradoras, nós somos responsáveis somente pelo formulário de cotação.

      Você precisa entrar em contato direto com órgãos responsáveis pelo DPVAT.

      Atenciosamente,

      Equipe Smartia

  • Mariana Pereira de souza says:

    Oi. Eu sofri um acidente de moto e quebrei a clavícula. Coloquei uma placa com cinco parafusos! Qual é o valor?

    • Andreia Silveira says:

      Olá, Mariana!

      Obrigada por comentar na Smartia.com.br!

      Você deve procurar uma seguradora responsável em indenizações do DPVAT para uma avaliação do seu caso.

      Atenciosamente!

  • Álvaro Dos Santos says:

    Boa noite! Sofri um acidente de moto e fraturei a costela dorsal. Tenho direito ao seguro DPVAT?

    • Jeniffer Elaina says:

      Olá Alvaro, tudo bem?

      Esperamos que esteja melhor. É preciso verificar junto a seguradora Líder ou até mesmo em algum representante quais são seus direitos e quais documentos precisa para dar entrada. Lembrando que para receber reembolso em caso de medicamentos, você deve guardar os comprovantes de compra.

      Abraço!

  • Daniel barreira de lima says:

    Eu sofri um acidente de moto
    E quebrei a coxa e o joelho
    Qual valor eu devo receber ?

    • Jeniffer Elaina says:

      Olá Daniel, tudo bem?
      Você deve entrar em contato com a seguradora do DPVAT e encaminhar a documentação solicitada para que avaliem o seu caso.
      Abraço!

  • Raul de Oliveira Fonseca says:

    Quando tem uma lesão do primeiro segundo terceiro e quarto dedo, sendo permanente com sequela sem possibilidades de pegar qualquer objeto, qual seria o valor do benefício?

    • Jeniffer Elaina says:

      Olá Raul, tudo bem?

      Você deve procurar uma seguradora responsável em indenizações do DPVAT porque o seu caso deve ser avaliado individualmente.

      Abraço,

  • Tive um acidente de moto, com uma luxação no ombro esquerdo e tive que fazer uma cirurgia para colocação de um stand no ombro. Gostaria de saber mais ou menos o valor para receber.

    • Jeniffer Elaina says:

      Olá Ricardo, tudo bem?

      Seu caso deve ser analisado individualmente, então entre em contato com uma seguradora especializada em indenização de DPVAT para tirar as possíveis dúvidas.

      Abraço!

  • Nany says:

    Olá, meu marido teve perca total da patela, por isso perdeu o movimento da perna em acidente de moto e recebeu 1687,50, esse valor não bate com o da tabela para quem tem perca.

    Att

  • Maria da C R de Alencar says:

    Olá,

    Meu companheiro e eu sofremos um acidente de carro e ele faleceu na hora. Dei entrada no seguro DPVAT por morte. Hoje que a Seguradora Líder depositou o Seguro DPVAT na minha conta, mas depositou apenas R$ 6.750,00 e não R$ 13.500,00 como consta, sendo o valor a ser pago por morte.
    Isso é correto ou devo entrar com recurso?

    Att

  • Robson Alencar says:

    Olá,

    Eu recebi pelo falecimento de minha esposa, 6.500 reais, decorrente ao acidente de trânsito ocorrido. Onde fora comprovado que a causa da morte foi decorrente ao acidente de trânsito, ou seja, esse valor de 6.500 é legal?

    Att

    • Sanaira Silveira says:

      Bom dia Robson,

      Obrigada pela mensagem.
      Por favor, entre em contato com o órgão responsável para que possam ajudá-lo.

      Atenciosamente.

  • Valéria Aprijo says:

    Olá,

    Qual o valor para fratura de fêmur?

    Att

    • Sanaira Silveira says:

      Bom dia Valéria,

      Obrigada pelo contato.
      Para esse tipo de dúvida, entre em contato com o órgão responsável para que possam ajudá-la.

      Atenciosamente.

  • Júnior Kampos says:

    Oi,

    Caso as despesas hospitalares sejam superiores ao teto de 2.700,00 o que devo fazer?

    Att

  • Robson Freitas Silva says:

    Oi,

    Minha mão ficou com um calo ósseo saliente visível (tenossinovite).
    Tenho dificuldades em executar minhas atividades laborais devido a esta sequela, a qual provoca inflamação deixando a região inflamada.
    Qual valor a ser indenizado e qual grau de sequela eu tenho?

    Obrigado

  • Maria says:

    Boa tarde,

    Meu esposo foi atropelado na rodovia e veio a óbito no local, qual o valor da indenização? Eu sou a única beneficiária.

    Até.

  • Henrique da Silva says:

    Bom dia, meu esposo fraturou entre o antebraço e munheca mas não precisou de cirurgia, qual o valor?

    Att.

    • Sanaira Silveira says:

      Boa tarde Henrique,

      Obrigada pela mensagem em nosso site.
      Para sinistros, entre em contato com a seguradora responsável.
      Caso você tenha interesse em fazer uma cotação ou renovação de seguro, preencha o formulário em nossa página clicando no link http://vemm.go2cloud.org/SHEv para que um corretor parceiro entre em contato com você.

      Atenciosamente.

  • Anderson Goulart says:

    Boa tarde,

    Não consegui entender os valores. Eu quebrei o tornozelo e fraturei o ombro e não vi o valor da indenização para esse tipo de dano, só vi para invalidez e morte.

    Att

    • Sanaira Silveira says:

      Olá Anderson,

      Obrigada por comentar no em nosso site,
      Para sinistros, entre em contato com a seguradora responsável.
      Caso você tenha interesse em fazer uma cotação ou renovação de seguro, preencha o formulário em nossa página clicando no link http://vemm.go2cloud.org/SHEv para que um corretor parceiro entre em contato com você.

      Atenciosamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *