Como funciona um simulador de financiamento?

Procurando um bom simulador de financiamento? Acompanhe o texto e descubra como usar um para encontrar a melhor oferta.

Usar um simulador de financiamento pode ser uma ótima opção. Por meio dele, é mais fácil visualizar o quanto você vai pagar por um crédito. 

O melhor: é possível comparar, on-line mesmo, as opções de várias financeiras. Assim, torna-se mais simples encontrar o financiamento mais vantajoso ao seu objetivo.

É possível usar um simulador de financiamento imobiliário, simular financiamento de carro e vários outros. 

Como funciona um simulador de financiamento?

Imagem de William Iven por Pixabay

Por que usar um simulador de financiamento?

Existem várias opções para simular financiamento na internet. Por exemplo:

  • Simulador Santander para financiamento
  • Simulador Caixa
  • Simular financiamento Itaú 
  • Simular financiamento Banco do Brasil
  • e diversos outros.

Na hora de calcular financiamento, vale a pena pesquisar vários simuladores. Assim, você terá mais facilidade em perceber como o crédito em cada uma das financeiras funciona.

Principalmente: será mais simples encontrar o crédito mais interessante ao seu bolso. Ou seja, que tenha menor Custo Efetivo Total (CET), formado por juros e outras taxas, e com melhor prazo para pagamento. 

A seguir, contamos como você pode usar um simulador de financiamento. Continue lendo!

Saiba como usar um simulador de financiamento

Para fazer uma simulação de financiamento, é preciso acessar o site da financeira desejada e preencher um formulário.

Com as informações prestadas, a empresa vai conseguir apresentar as taxas, valores e condições do crédito disponível.

Ou seja, você vai saber o quanto poderá financiar e os juros associados. Também costumam ser apresentadas as demais taxas associadas ao crédito, prazo para pagamento e mais.

Todas essas informações permitem que o usuário avalie se aquele financiamento será mesmo um bom negócio ao seu objetivo.

O simulador também apresenta o melhor tipo de financiamento disponível ao usuário, já que há várias opções no mercado. 

Os financiamentos imobiliários, por exemplo, variam entre o disponibilizado pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH), Sistema de Amortização Constante (SAC), Sistema Tabela Price e outros.

A simulação do financiamento costuma considerar, inclusive, o valor que o usuário tem disponível para dar entrada no bem. 

Normalmente, quanto maior a entrada, melhores costumam ser as condições do financiamento. Afinal, a financeira não terá que pagar uma parte muito grande do imóvel, carro ou outro.

De qualquer forma, mesmo quando o consumidor não tem muito para dar de entrada, ele pode encontrar boas condições. 

Passo a passo do simulador

Muitos dos simuladores apresentam a estimativa rapidamente na tela. Outros dão apenas informações prévias, e encaminham o restante por e-mail ou outros meios.

Com isso destacado, é hora de apresentarmos o passo a passo para usar o simulador de financiamento. As etapas são simples.

  • Acesse o site da financeira;
  • Preencha as informações solicitadas (normalmente, são dados como a sua renda, valor de entrada, prazo de quitação, profissão, informações sobre o bem desejado etc.);
  • Informe seus dados (geralmente, são solicitados dados como seu e-mail ou telefone);
  • Informe se você tem FGTS disponível, caso o financiamento desejado seja de um imóvel pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH);
  • Visualize as prestações, forma de pagamento e condições do financiamento;
  • Caso as condições sejam atraentes, entre em contato com a financeira. Logo abaixo à simulação, o banco costuma indicar o modo como você pode solicitar o financiamento.

Como escolher o melhor financiamento? 

Como escolher o melhor financiamento? 

Imagem de William Iven por Pixabay

Vale destacar que, mesmo com a simulação, pode ser que as taxas do financiamento mudem na hora de realizá-lo. Como o nome do simulador sugere, ele apenas simula o que deve acontecer.

As condições finais serão apresentadas pela financeira durante a sua negociação com ela.

Na hora de comparar os financiamentos que você simulou, avalie três aspectos principais. Primeiro, o seu prazo de pagamento. É importante que ele te dê um tempo de “respiro” para pagar os valores sem provocar problemas nas finanças.

O segundo ponto importante é considerar o valor das parcelas. É essencial que elas não apertem as finanças de casa.

Avalie o quanto você vai conseguir pagar todo o mês e opte por um financiamento que caiba no bolso.

Por último, cuidado com o CET do financiamento. Muita gente considera apenas os juros na hora de obter qualquer crédito. Mas os juros são apenas uma das taxas cobradas pelo banco.

O CET é que vai definir todo o custo, o quanto você vai pagar por pegar o dinheiro emprestado.

Todos os outros dados sobre o financiamento são igualmente importantes. Mas os três citados merecem atenção ainda mais especial.

Pronto! Agora você já sabe como funciona um simulador de financiamento e como fazer bom uso dele.

Não se esqueça de comparar as condições que cada financeira oferece!

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *