Como funciona o seguro para veículos off-road

| Autor: Jeniffer Elaina

Precisa de um seguro para veículos off-road, mas não sabe que cobertura contratar? Acompanhe o texto e descubra tudo sobre o assunto!

Imagine que você possui um veículo e utiliza-o no meio urbano.

Ao realizar um seguro para ele, você buscará protegê-lo contra roubos, incêndios e acidentes.

Um seguro para veículos off-road, porém, precisa lidar com situações bem diferentes, já que o tráfego do veículo irá para além das ruas e estradas.

Antes de tudo, é preciso explicar o que é um veículo off-road.

Em tradução literal, um auto off-road é o ideal para “fora da estrada”.

Ou seja, é aquele que é utilizado em trilhas, estradas de terra, esportes de corrida e em terrenos irregulares.

Não significa, no entanto, que esses veículos possam ser usados apenas fora da estrada.

Na verdade, seu visual mais robusto, em carros, motos e caminhões, tende a chamar a atenção de muitos apaixonados por automotores.

Tanto daqueles que desejam se aventurar em espaços irregulares, quanto dos que pretendem continuar apenas no espaço urbano.

Pense só: você, com certeza, já viu um jipe, SUV, ou mesmo uma picape andando por sua cidade.

Um carro grande, em ótimo estado, e que parece nunca ter visto uma trilha.

Bem, é porque, provavelmente, ele realmente nunca viu uma.

Como funciona o seguro para veiculos off-road

Imagem: Getty Images

Veículo comum versus Veículo Off-Road

Visualmente, veículos “comuns” e off road são bastante diferentes.

Afinal de contas, os segundos são bem mais robustos, altos.

O que mais diferencia as opções, contudo, é a tecnologia associada a cada um.

Um carro off-road, por exemplo, sempre conta com ajustes de tração, suspensão e direção.

As características visam facilitar a condução em terrenos mais difíceis, como trilhas, garantindo a segurança e a vida útil do veículo.

Muitas das tecnologias associadas à opção ainda garantem a sua estabilidade e freios ainda mais potentes.

As características são bastante semelhantes aos caminhões off-road.

Assim como às motocicletas, que também atraem bastante por seu visual.

Com guidões largos e suspensões altas, as motos deste tipo são ideais tanto para trilhas, quanto para modalidades como o rali ou motocross.

Também podem ser utilizadas normalmente nas cidades.

Como funciona o seguro para veículos off-road?

Na hora de definir o custo de um seguro, a empresa responsável considera diversos aspectos do off-road.

A começar pelos riscos associados ao veículo, de acidentes a roubo.

São considerados, ainda, a quilometragem do auto e o ano de fabricação.

O condutor do veículo também não escapa de uma avaliação.

Uma seguradora sempre considera o tempo de habilitação do indivíduo, seu histórico de multas e acidentes, e até a sua idade.

Geralmente, quanto mais velho o motorista, menor o custo com o seguro.

Contratar um seguro compreensivo costuma ser a opção mais procurada pelos usuários.

Isso porque, ela é bastante completa, oferecendo cobertura contra roubo/furto, incêndio, danos a terceiros, colisão, assistência 24 horas e outros.

No entanto, não é incomum que as seguradoras neguem essa possibilidade de seguro para veículos off-road.

Isso porque, elas consideram que essa proteção não é suficiente para um carro/moto/caminhão do tipo, já que o veículo sofrerá outros riscos durante o seu uso.

Principalmente quando são utilizados para o trânsito fora do meio urbano.

Deste modo, é preciso considerar seguros específicos.

São dois os principais, que podem ser associadas a outras coberturas, como contra incêndio e contra desastres naturais.

Seguro somente de terceiros para off-road

Quando contrata um seguro somente de terceiros, o usuário obtém proteção contra danos que o seu veículo causar a outras pessoas.

Primeiro, contra danos materiais, como ao amassar a lataria de outro veículo.

Danos de ordem corporal, como em um atropelamento, também ficam cobertos.

A principal vantagem dessa opção para off-road é que o consumidor não precisa quitar franquia caso precise acionar o seguro.

A franquia é o valor pelo qual o usuário fica responsável no caso de um sinistro.

Imagine que o seu veículo sofra um acidente, e que o conserto dos estragos custe R$ 3 mil.

Se o seu seguro tem franquia de R$ 1 mil, você será o responsável pelo pagamento deste valor à oficina.

Já a seguradora pagará os R$ 2 mil restantes do sinistro.

É preciso destacar, porém, que um seguro a terceiros cobre apenas danos a terceiros.

Os valores de conserto do veículo do segurado ficam por sua conta, ou então deverão ser cobertos por outro seguro associado, caso ele exista.

Já os valores pagos à vítima devem ficar dentro do limite estipulado na apólice do seguro para veículos off-road.

Em todo o caso, o usuário pode sempre contar com assistência 24 horas.

O recurso é interessante, principalmente, para quem costuma utilizar o veículo fora do meio urbano.

Outra vantagem que o seguro para terceiros pode oferecer é que nessa modalidade não há análise de perfil do motorista.

Para pessoas mais jovens,  isso pode baixar o preço do seguro.

No entanto, o CEP onde o segurado mora é levado em conta, para ser feita a análise de risco.

Seguro auto contra roubo para off-road

Outra opção de seguro bastante válida para um off-road é o seguro somente contra roubo e furto.

Com a proteção, o consumidor obtém indenização integral sempre que o carro não é recuperado.

Assim, pode adquirir um novo veículo.

Nas situações em que o carro, moto ou caminhão é recuperado, a indenização é proporcional.

Aqui, ela corresponderá apenas ao valor necessário para o conserto das avarias percebidas.

A indenização integral é paga, mesmo com a recuperação do veículo, quando os danos ao bem são superiores a 75% do seu valor.

Nos seguros contra roubos e furtos há também  a opção de instalar um rastreador, que ajuda a proteger o veículo, e a recupera-lo caso aconteça esse tipo de sinistro.

Vale lembrar que possuir rastreadores e outros equipamentos de segurança ajudam a baixar o preço do seguro.

Demais coberturas de seguro off-road

Como citado, os seguros anteriores são os mais indicados para veículo off-road.

Isso uma vez que os danos a terceiros e os roubos são os sinistros mais comuns a estes autos.

Inclusive porque, a resistência de todo o veículo é enorme, e as avarias de um acidente, por vezes, nem aparecem — apenas no veículo do outro indivíduo.

De qualquer forma, é interessante considerar a associação dessas coberturas a outras, mais “simples”.

Neste caso, é preciso que o motorista avalie as suas necessidades.

O mercado de seguros oferece, entre outras opções, proteção contra incêndio ou explosão, danos causados por alagamento, raios, e para acessórios do veículo.

Quais os requisitos do seguro para moto off-road?

Todas as explicações sobre seguro para veículos off-road dadas até aqui funcionam tanto para carros, quanto para motos e caminhões.

As motos, no entanto, contam com alguns pré-requisitos diferenciados, que merecem atenção.

De início, uma moto off-road precisa ter placa.

Como muitas delas não são utilizadas nas cidades, os seus donos dispensam o emplacamento.

Caso haja o desejo pelo seguro, porém, elas deverão ser devidamente registradas no Detran (Departamento Estadual de Trânsito).

Ainda é necessário que toda a documentação do veículo esteja em dia.

Inclusive com o pagamento de multas e qualquer outra pendência, como de IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores).

Normalmente, a motocicleta que também é utilizada no centro urbano, mesmo que em pequenos trechos, tem seguro mais caro do que quem utiliza a moto apenas nos horários de lazer e para eventos.

Isso porque, suas chances de roubo são grandes, principalmente se comparadas às que são apenas utilizadas em trilhas e esportes.

Assim,quem costuma deixar a moto em casa durante a semana, sai com vantagem.

Em todo o caso, é sempre possível negociar com a seguradora o seu seguro para veículos off-road.

Lembre-se apenas de contar com uma empresa de confiança, e leia todas as cláusulas do contrato.

Você deve concordar com cada condição, para que não tenha dores de cabeça no futuro.

Motos pilotadas por pessoas menores de 18 anos (condição permitida em eventos, desde que haja autorização) também podem ter com esse fator uma limitação no momento da contratação  do seguro.

Isso porque, normalmente, não é permitido, e as seguradoras vêm essa situação como mais um fator de risco.

Situações em que o seguro total não vale a pena para veículos off road

O seguro total normalmente compensa, devido aos tantos benefícios oferecidos, e por deixarem os segurados completamente despreocupados, por isso, tende a ser a mais recomendado, em quase todos os casos.

No entanto, essa pode não ser uma boa opção de seguro para veículos off road, seja por conta do custo, ou simplesmente, por não estar disponível ao cliente.

No caso dos veículos possuírem mais de 5 anos, o seguro total fica ainda mais difícil, e nesses casos, o seguro para terceiros, como mencionado anteriormente.

Uma das situações em que o seguro total não compensa para veículos off road é quando o valor da apólice ultrapassam os 20% ou 25% do valor total do carro.

Outro caso que pode não valer a pena é quando o perfil do condutor encarece muito o valor do contrato.

Esse também é uma situação em que o seguro para terceiros é mais vantajoso.

O ano do veículo também é levado em consideração, por parte da seguradora, no momento da contratação do seguro.

Veículos mais antigos tendem a não ser aceitos, pois possuem peças mais específicas.

Porém, quem possui um veículo mais antigo, pode optar pelo seguro somente de terceiros, que normalmente aceita veículos de até 25 anos.

Proteja seu veículo off road. Divirta-se com ainda mais segurança.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *