Seguro para carros com isenção – Entenda tudo sobre como funciona

O seguro para carros com isenção possui diferenciais no pagamento da indenização. Para entender melhor tudo o que acontece com essa modalidade de seguro, acompanhe o guia a seguir!

É possível adquirir carros com isenção de impostos. Entretanto, muitas pessoas não sabem sobre o assunto e, nem que tem direito a usufruir desse benefício.

É preciso saber que não é qualquer pessoa que poderá ter um veículo com isenção, isso porque existem alguns grupos específicos que têm direito a isso.

Este direito está disponível para pessoas que possuam limitações físicas ou mentais podendo elas ser, ou não, as condutoras do automóvel.

Para saber se a você possui esse direito será preciso passar por uma junta médica do DETRAN. Outro grupo que tem direito a carro com isenção são os taxistas.

A isenção de impostos é aplicada sobre o IPI, IPF e ICMS. Cada beneficiário poderá usufruir deste direito, uma vez a cada dois anos, para a aquisição de carros 0 Km.

Para solicitar a isenção do IPI e IOF é preciso solicitar a Receita Federal, já a isenção do ICMS deve ser feita a Secretaria da Fazenda do seu estado.

E, da mesma forma que os outros automóveis, um veículo com isenção de impostos também precisa de um seguro para carros com isenção.

Afinal, esse grupo de pessoas não está livre dos problemas corriqueiros com veículos!

Seguro para carros com isenção – Entenda tudo sobre como funciona

Cotando e contratando o seguro para carros com isenção

Depois de adquirir o veículo com isenção é preciso fazer um seguro para carros com isenção para ele.

O procedimento é bastante parecido com qualquer cotação que se faça para contratar um seguro auto, a diferença está em citar que ele foi adquirido com benefícios.

Quando for fazer a cotação, a forma como o veículo foi adquirida deve ser mencionada, uma vez que não pagou todos os impostos.

Tal informação reflete diretamente no valor do seguro, pois o preço do veículo influenciará nos valores do seguro para carros com isenção.

Além disso, os equipamentos especiais também devem ser incluídos no seguro para que possam ser indenizados em caso de sinistro.

Após fazer a cotação é só solicitar ao corretor a adesão ao seguro para carros com isenção.

O condutor do veículo com isenção

Outro ponto de atenção ao contratar o seguro para carros com isenção, é mencionar quem é o condutor do veículo.

Pois, nem sempre quem tem direito ao benefício é o motorista do automóvel.

Portanto, o PCD ou usuário do benefício do carro com isenção deve informar a seguradora quem é o motorista do veículo.

Se tudo for feito de forma correta não haverá dificuldades no momento de receber a indenização do seguro.

Pagamento da indenização do seguro para carros com isenção

Como o valor de aquisição do veículo é diferenciado e não foram quitados todos os impostos na compra.

Caso ocorra uma perda total, a indenização poderá ser paga de três maneiras:

Na primeira delas, a seguradora paga o valor de 100% da Tabela FIPE, porém somente após o segurado quitar os impostos e apresentar os comprovantes.

No segundo caso, quando se vai contratar o seguro para carros com isenção, está presente na apólice que o pagamento não será integral.

Ele será limitado a um percentual da Tabela FIPE, sendo ele entre 65% e 80% conforme o que for acordado.

No último caso, o valor pago corresponde a 100% da tabela, porém, a seguradora pagará a indenização descontando os impostos.

Há casos específicos que o veículo pode não estar contemplado na tabela, sendo preciso usar um recurso diferente.

Para isso, será considerado o valor da nota fiscal e somada a ela os valores dos impostos que costumam ficar entre 20% e 30%.

Portanto, se pergunte em caso de veículo adquirido com isenção fiscal como fica a indenização por perda total?

Ela seguirá uma das regras apresentadas acima e para saber qual delas, confira o que está descrito na apólice.

Pagamento de sinistro por perda parcial

Muita gente pensa apenas na perda total veículo com isenção, porém, o seguro pode contemplar outros itens como perda parcial e serviços de assistência 24 horas.

No caso de uma perda parcial, ou seja, aquela em que o carro precisa passar por uma oficina mecânica para fazer reparos, há uma regra determinada na apólice.

A seguradora arca com os custos do reparo, porém, o segurado deve pagar a franquia para que o conserto seja concluído.

O valor da franquia está estipulado na apólice e deve ser pago diretamente a oficina. A diferença dos custo será coberta pela seguradora.

Seguro para PCD é mais caro?

Esse é uma pergunta bastante comum e a resposta pode variar. Isso acontece porque as seguradoras avaliam diferentes itens para determinar o valor do seguro auto.

Por exemplo, se o carro foi comprado com todos os benefícios que o PCD possui direito, mas, não foi preciso nenhuma adaptação, logo o seguro para carros com isenção será equivalente a outros modelos iguais no mercado.

Entretanto, se houverem equipamentos específicos e que possuem um alto valor de mercado, a tendência é que o preço do seguro suba.

Portanto, o seguro para PCD é mais caro dependendo dos equipamentos dos veículo, local de residência, índice de roubo do modelo e outros fatores que podem afetar qualquer veículo.

Sendo assim, poderá encontrar seguro para carros com isenção que são mais baratos e outros que são mais caros. Não existe uma regra.

Empresas que oferecem seguro para carro com isenção de impostos

Algumas seguradoras já possuem o seguro para carros com isenção de impostos, oferecendo um produto sob medida para esse público.

O Itaú e a Porto Seguros têm a opção de incluir a “cláusula de despesas extraordinárias especial”, garantindo que seja pago o valor integral da Tabela FIPE e a quitação dos impostos pela seguradora.

A Tokio Marine oferece a opção de contratar uma porcentagem adicional ao valor da Tabela FIPE para ser utilizado na quitação dos impostos.

Porém, mesmo que a seguradora não ofereça um seguro para carros com isenção, ainda assim é possível segurá-lo.

Dicas para contratar seguro para carros com isenção

O seguro carro PCD exige os mesmos cuidados e atenção que a contratação de um seguro tradicional. Por isso, veja como fazer uma boa escolha.

  • Faça cotação em diferentes seguradoras para encontrar o melhor valor
  • Avalie as coberturas ofertadas e veja quais melhor atendem a sua necessidade
  • Procure entender seguro PCD como funciona, conhecendo os direitos e deveres do segurado
  • Tenha a ajuda de um corretor para que ele possa te auxiliar em todas as etapas
  • Preencha o formulário com atenção para não inserir nenhuma informação errada e evitar problemas com indenizações futuras
  • Não deixe para contratar ou renovar o seguro de última hora, pois, não terá tempo de fazer uma pesquisa e escolher a melhor opção com calma

Sabendo disso tudo, já pode fazer o seu seguro para carros com isenção e andar mais tranquilo pelas ruas.

Aproveite para fazer uma cotação e escolha a proposta com o melhor custo-benefício.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

5 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *