Seguro de moto

Proteger seu meio de transporte pode ser bem simples e vantajoso com um seguro de moto. Saiba mais sobre o assunto no texto!

O seguro de moto é uma alternativa para quem deseja proteger a sua moto e ter mais tranquilidade para rodar no dia a dia.

Afinal de contas, uma motocicleta está exposta a uma série de riscos, como as colisões.

Os roubos de motos também têm altos índices no Brasil, sendo que, apenas no estado de São Paulo, quatro são roubadas por hora.

Antes de contratar um seguro de moto, porém, é preciso saber mais sobre o serviço.

Por exemplo: você sabe qual o custo da proteção? Sabe quando poderá acioná-la, e quais as assistências prestadas pelas seguradoras?

Foi para te ajudar a escolher o melhor seguro que produzimos este artigo.

A seguir, você poderá conhecer uma série de detalhes sobre o assunto. Acompanhe!

Seguro de moto

Como funciona o seguro de moto?

O seguro de moto é muito semelhante a um seguro de carro.

Porém, oferece proteção para veículos que possuem duas rodas, ou seja, as motocicletas.

Para garantir a proteção para o seu bem, é preciso realizar cotações com as seguradoras.

É sempre indicado pesquisar com diversas empresas, pois elas oferecem diferentes preços e condições ao usuário.

Com as cotações, será possível descobrir o valor do seguro e as coberturas disponibilizadas.

Na hora de cotar o preço do serviço, as empresas consideram diversos fatores.

O primeiro deles é o modelo da motocicleta.

Depois, vem o índice de roubo desse tipo de veículo na cidade, a experiência do motociclista e os locais de mais tráfego e estacionamento do consumidor.

Quanto mais risco a motocicleta correr, mais caro será o seu seguro.

Normalmente, as coberturas de um seguro de moto são bastante personalizáveis.

Isso significa que a contratação das proteções pode ser feita de acordo com as necessidades do cliente e com o que a seguradora oferece.

Depois de contratar o serviço, a pessoa só precisa pagar as mensalidades do seguro em dia para garantir a cobertura.

Com a cobertura paga, o usuário pode contar com a atenção da seguradora sempre que necessário.

Se um sinistro ocorrer, por exemplo, bastará entrar em contato com a empresa para que sejam tomadas as providências do sinistro.

Dependendo do ocorrido, pode ser providenciado o reparo do dano ou o pagamento da indenização integral ao consumidor.

Os procedimentos para abertura do sinistro e pagamento da indenização variam por seguradora e pelas coberturas que foram contratadas.

Assim, é essencial ter atenção ao que foi acordado com a empresa.

Coberturas do seguro de moto

Quando o consumidor contrata um seguro de moto, pode contar com diferentes tipos de cobertura.

Isso significa que ele estará protegido em diversas situações, desde que as ocorrências estejam listadas na apólice da proteção.

Daí a importância de avaliar as coberturas necessárias para o seu veículo.

Existem 2 tipos de cobertura para motocicletas: a compreensiva e a simplificada.

A primeira é mais abrangente, enquanto a segunda tem proteções mais simples.

  • A cobertura compreensiva também é chamada de completa. Ela inclui proteções como roubo, furto, colisão, incêndio e queda de raio;
  • A cobertura simplificada, como o nome sugere, oferece menos proteções, ficando restrita à cobertura contra roubo e furto.

Muitas seguradoras também oferecem as chamadas coberturas adicionais.

Nesse caso, o segurado pode escolher outras proteções extras e incluí-las em seu seguro.

Entre as coberturas estão adicionais estão a proteção para os faróis, coberturas de acessórios, danos a terceiros e mais.

Outro benefício, disponibilizado pela maior parte das seguradoras, é o serviço de assistência 24 horas.

Esse suporte para o motociclista oferece serviços como auxílio em casos de problemas elétricos e mecânicos, guincho e outros.

Por que ter um seguro para moto?

Muita gente pensa que nada de ruim vai acontecer com elas.

Porém, todo mundo está exposto a riscos, como ter a moto roubada ou sofrer uma colisão.

Logo, ter um seguro pode prevenir prejuízos e ajudar na resolução de problemas com a moto.

Mas estar exposto a riscos é apenas um dos motivos para ter um seguro de moto. Existem muitos outros, que citamos a seguir.

  • Alto índice de roubos e furtos de motos: quem mora em cidades com altos índices fica exposto ao risco, e precisa contar com um suporte;
  • Viagens constantes: quem está sempre com a moto na estrada sabe que, em algum momento, ela pode apresentar problemas. Para não ter a viagem interrompida e ficar parado no meio do nada, é sempre bom contar com um seguro de moto;
  • Não perder dinheiro: a moto é um bem que possui alto valor. Portanto, se ela for roubada ou sofrer uma colisão, trará prejuízos. Uma forma de minimizá-los é com o seguro para moto;
  • Obter descontos em serviços: algumas seguradoras oferecem descontos em serviços para a moto em estabelecimentos parceiros, garantindo um bom custo-benefício.

Seguradoras que oferecem seguro para motos

Porto Seguro

A Porto Seguro oferece o seguro para motos a partir de 90cc, com coberturas contra roubo, furto, incêndio e colisão.

Os beneficiários contam com assistência 24 horas para diversas situações e podem contratar coberturas adicionais, como danos a terceiros.

Além disso, um seguro da Porto Seguro pode oferecer ao segurado assistência para serviços em sua casa, cobertura para seus acessórios, desconto na franquia e cobertura para danos a terceiros.

Suhai Seguradora

A Suhai Seguradora oferece um seguro simplificado, com coberturas contra roubo e furto.

Não há franquia quando o sinistro é acionado.

A contratação é feita por meio de um perfil simplificado e, dentre os serviços disponíveis, está a assistência 24 horas, com troca de pneus, guincho e outros.

Mapfre

Ao contratar o seguro na Mapfre, o segurado garante a proteção contra roubo, furto, incêndio, colisão, danos a pintura e outros.

Existem ainda algumas coberturas adicionais que podem ser contratadas, e há garantia de reposição pelo valor de novo por até 180 dias.

Allianz

A Allianz conta com 3 tipos de seguros para motos.

Cada um oferece coberturas diferenciadas, sendo que as básicas, como roubo, furto e danos materiais, estão presentes em todas.

Quem contrata um desses seguros contribui com o Instituto Ayrton Senna, que investe em programas educacionais pelo Brasil.

Como funciona o sinistro e indenização do seguro de moto?

Quando algo ocorre com a moto, e o seguro possui cobertura para a situação, a seguradora arca com as despesas relacionadas.

Para que isso aconteça, é preciso que o sinistro seja comunicado à seguradora. Assim, a empresa poderá tomar logo as providências necessárias.

Quando uma perda parcial acontece, a moto deve ser levada até uma oficina. Afinal, será necessário realizar reparos no veículo.

A oficina pode ser a de preferência do segurado ou então a indicada pela seguradora.

Vale dizer que, para que o conserto seja feito é preciso que a seguradora autorize o procedimento.

Ela pagará as despesas, mas o segurado deve arcar com o valor da franquia.

A franquia é o valor de responsabilidade do segurado na hora de realizar um conserto na moto.

Ela tem custo previamente definido no contrato do seguro.

É por meio da franquia que o usuário e seguradora dividem os custos dos reparos.

Por exemplo: se sua franquia for de R$ 100, e o custo do reparo ficar em R$ 400, você será o responsável por pagar R$ 100 à oficina.

Os R$ 300 restantes serão pagos pela seguradora.

Vale dizer que nem sempre a seguradora cobre franquia.

Algumas delas dispensam esse custo ao consumidor, mas também podem ter mensalidade ligeiramente mais cara.

Uma motocicleta também pode sofrer perda total. Quando isso acontece, o procedimento é diferente.

Entende-se por perda total o roubo, furto ou colisão que resulte em prejuízos correspondente a mais de 75% do valor do veículo.

Nesses casos, a comunicação do sinistro é feita pelo usuário que, em seguida, deverá enviar a documentação à seguradora.

Após esse processo, o proprietário receberá o valor da indenização integral de acordo com o que foi contratado.

Em muitos casos, os valores seguem o estabelecido na tabela FIPE.

A indenização integral tem como objetivo permitir a compra de uma nova motocicleta.

Seu pagamento deve ocorrer em até 30 dias após a entrega de toda a documentação pelo segurado.

Vale a pena instalar rastreador na motocicleta?

Os rastreadores para motos são equipamentos que permitem verificar a localização do veículo.

Na maior parte das vezes, o dispositivo é instalado por uma empresa especializada, que também realizará o monitoramento do veículo.

Um rastreador utiliza a tecnologia por radiofrequência ou GPS.

Em casos de roubo e furto, ele acaba sendo vantajoso, por aumentar as chances de recuperação do veículo.

Por isso, muitas seguradoras consideram o dispositivo na hora de cotar o seguro.

Quando ele está presente, a proteção da motocicleta pode ter custo mais barato.

Outra possibilidade é contratar o serviço de rastreamento combinado com um seguro de moto.

Algumas empresas oferecem essa opção com um preço acessível por mês.

Preço do seguro

Existe uma série de fatores que influencia no valor do seguro de moto.

Além do modelo e ano do veículo, a análise de risco considera o perfil do segurado e as condições de utilização da motocicleta.

Por isso, indicar um preço base para a proteção é, basicamente impossível. De acordo com o seu perfil, os valores poderão mudar bastante.

Ainda assim, é importante ter uma ideia dos custos. Por isso, fizemos algumas cotações.

Confira os exemplos na tabela.

Modelo Ano Preço Seguradora
BMW F 800 GS 798cc 2014 2.064,12 Suhai
Yamaha XJ6 N 2013 2.954,14 Suhai
Kawasaki Z800 2014 1.926,31 Suhai
Harley Davidson XL 883n Iron NA 1.643,82 Bradesco

Principais dúvidas

Como contratar um seguro de moto?

O primeiro passo para contratar um seguro para moto é fazer a cotação com diversas seguradora.

A cotação pode ser feita individualmente com cada empresa, ou ainda online, por meio de um site especializado.

É indicado que se tenha a ajuda de um corretor, já que ele poderá indicar as melhores coberturas e condições.

Como definir a minha cobertura?

Você deve considerar as suas necessidades e as principais preocupações em relação a moto.

Se você achar que o problema é apenas o roubo e furto, conte com uma cobertura simplificada.

Mas, se o objetivo for se proteger contra colisões e outras situações, opte pela cobertura compreensiva.

O que é a franquia?

A franquia é uma espécie de coparticipação que o segurado paga quando a moto precisa de reparos.

Quando ela é encaminhada à oficina, a seguradora paga parte do conserto e o segurado precisa pagar a franquia, um valor preestabelecido e fixo.

Como fazer para economizar no seguro da moto?

Para conseguir economizar, é indicado fazer uma pesquisa de preço, solicitando cotações em diferentes seguradoras e verificando qual possui o melhor custo-benefício.

Você também pode optar pela instalação de um rastreador, pois ele diminuirá os riscos de sinistro da motocicleta e, consequentemente, os custos do seguro.

Agora você já está ciente de tudo o que precisa sobre o seguro de moto.

Está esperando o quê para ficar mais tranquilo e ter a segurança de um seguro para a sua motocicleta? Faça sua cotação agora mesmo!

*Este texto é de conteúdo editorial e não garante a comercialização deste produto nesse site.

*Smartia.com.br não se responsabiliza pelos valores aqui mencionados, visto que o preço do seguro pode variar conforme o perfil de cada motorista.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *