Como funciona o seguro auto para carros financiados

| Autor: Jeniffer Elaina

Você quer realizar o sonho do carro 0 km, mas não sabe como funciona o seguro auto para carros financiados? Descubra nesse artigo mais detalhes sobre esse assunto, e saiba como manter seu carro financiado livre de problemas!

Adquirir seguro auto para carros financiados não é algo muito diferente de proteger um carro “comum”.

Ainda assim, é preciso atenção, pois existem particularidades importantes no pagamento das indenizações.

Atualmente, grande parte dos brasileiros consegue realizar o sonho do carro 0 km apenas com a ajuda de um financiamento.

Isso porque, nem todas as pessoas possuem a condição de empregar altas quantias a vista.

Assim como qualquer outra pessoa, quem financia um veículo também se preocupa com sua segurança.

Até porque, ninguém quer correr o risco de se comprometer com um financiamento tão importante e acabar perdendo o veículo para um bandido ou em uma colisão.

Mesmo que o seguro seja um serviço de muita importância, muitas pessoas ainda possuem dúvidas quando o assunto é adquirir um seguro auto para carros financiados.

Pensando em ajudar, criamos esse artigo. Nele, você poderá encontrar todas as informações necessárias sobre o tema.

Acompanhe e descubra como manter seu carro novo livre de problemas!

Como funciona o seguro auto para carros financiados

Imagem: Getty

Por que ter um seguro auto para carros financiados é importante?

Apesar de a resposta para essa pergunta parecer óbvia, essa ainda é uma pergunta que atormenta muitas pessoas que estão prestes a fazer um financiamento.

Ou mesmo aquelas que já compraram o veículo, mas ainda não contrataram o serviço.

Afinal, por que adquirir um seguro auto para carros financiados é importante?

Conforme uma pesquisa realizada pela B3, apenas em março de 2018, os veículos zero quilômetros mais escolhidos em financiamentos foram: o Chevrolet Onix, Hyundai HB20, Renault Kwid, Ford Ka e Volkswagen Polo.

O Chevrolet Onix foi responsável por 7,5% dos novos financiamentos, seguido pelo Hyundai HB20, com 5,3%; o Renault Kwid, com 4,6%; o Ford Ka, com 4,5%; e o Volkswagen Polo, com 3,3%.

Desses cinco veículos citados, três deles estão dentro do ranking dos 100 carros mais roubados ou furtados no país.

A informação é da Superintendência de Seguros Privados (Susep).

Portanto, ter um seguro auto para carros financiados é crucial para quem busca investir em um veículo novo e deseja garantir que não existirão problemas desse tipo.

Imagine só ter o carro roubado e ainda estar pagando por ele.

Se você não contar com seguro, terá que continuar quitando as parcelas normalmente ao banco, como se ainda tivesse utilizando o carro.

Afinal, não haverá nenhuma garantia do seu prejuízo, apenas a dívida em aberto.

A seguir, listamos uma tabela com os 50 carros mais roubados ou furtados, conforme os dados da Susep.

Acompanhe e descubra se o modelo do seu carro faz parte desse ranking — o que só vai ressaltar a necessidade de um seguro.

Os carros citados acima entre os mais financiados estão destacados em vermelho na tabela.

Ranking Modelo Roubos/Furtos (%) Veículos Exp.
01 AUDI S4 53,285 1,88
02 JEEP CHEROKEE 46,616 2,15
03 NAVISTAR INTERNACIONAL 34,862 2,87
04 KIA MOTORS BONGO 11,712 25,61
05 MERCEDES-BENZ SPRINTER 11,506 34,76
06 TOYOTA BAND 11,424 8,75
07 ASIA MOTORS TOWNER 10,121 29,64
08 VW VOLKSWAGEN – AMAROK 9,513 10,51
09 FORD EDGE 8,327 24,02
10 RENAULT MASTER 8,092 37,07
11 CITROEN JUMPER 6,202 16,12
12 TROLLER T4 5,213 38,37
13 VOLVO – OUTROS 4,75 21,05
14 MERCEDES-BENZ AXOR 3,873 103,27
15 FIAT DUCATO 3,661 245,83
16 VW VOLKSWAGEN KOMBI 3,254 215,15
17 FORD CARGO 3,091 1.293,94
18 Citroën – Demais 2,649 792,76
19 MERCEDES-BENZ ATEGO 2,528 514,28
20 RENAULT TWINGO 2,322 86,13
21 FIAT SIENA ACIMA DE 1.0 1,641 37.606,47
22 FIAT STILO 1,584 8.398,75
23 VW VOLKSWAGEN PARATI 1.0 1,562 704,45
24 VW VOLKSWAGEN VOYAGE 1,543 107.493,16
25 VW VOLKSWAGEN POINTER 1,526 65,51
26 FIAT TORO 1,497 66,78
27 Fiat Uno Way 1,452 6.888,23
28 HYUNDAI HB20 1,425 155.585,29
29 FIAT MAREA 1,382 651,36
30 Fiat Grand Siena 1,365 59.727,92
31 FIAT SIENA 1.0 1,317 63.856,66
32 GM CHEVROLET KADETT 1,312 1.371,49
33 FIAT PALIO ACIMA DE 1.0 1,311 73.969,87
34 FIAT PALIO WEEKEND 1,309 51.126,35
35 FIAT UNO FURGAO 1,306 76,58
36 FIAT UNO ACIMA DE 1.0 1,24 24.186,44
37 VW VOLKSWAGEN GOLF 1,219 20.432,58
38 HYUNDAI Veloster 1,218 82,12
39 VW VOLKSWAGEN FOX ACIMA DE 1.0 1,175 103.279,11
40 VW VOLKSWAGEN GOL 1.0 1,159 238.970,94
41 FIAT PALIO 1.0 1,128 220.667,10
42 FIAT TIPO 1,128 177,35
43 FIAT ELBA 1,115 179,3
44 FIAT IDEA 1,114 56.981,82
45 FIAT UNO 1.0 1,1 157.375,67
46 FIAT PUNTO 1,094 58.760,83
47 HONDA CITY 1,089 734,36
48 CITROEN XSARA 1,085 11.432,48
49 CITROEN C4 1,08 26.108,41
50 GM CHEVROLET ONIX 1,076 122.776,99
61 FORD KA ACIMA DE 1.0 0,976 18.244,14
104 VW VOLKSWAGEN POLO 0,752 58.401,47
   

Fonte: SUSEP

Contratando um seguro auto para carros financiados

É fundamental que, no momento da contratação do seguro auto para carros, o cliente informe a seguradora que seu carro é um veículo alienado.

Ou seja, financiado. Fora isso, a contratação do serviço deverá ser feita normalmente, do mesmo modo que para veículos quitados.

Para contar com o melhor preço, é importante que o consumidor pesquise o seguro em diferentes seguradoras.

Realizar diferentes cotações vai garantir que o indivíduo conheça várias cotações e coberturas.

O segurado deverá escolher a cobertura que mais lhe convier, assim como o tipo de franquia e tudo o mais.

Como funciona o seguro auto para carros financiados?

O seguro auto para carros financiados funciona da mesma maneira que os demais seguros para carros quitados.

Nos casos de perdas parciais, basta que o cliente acione a seguradora, pague a franquia e a empresa arcará com o custo dos reparos.

A franquia do seguro nada mais é do que o custo de responsabilidade do consumidor após um sinistro parcial.

O sinistro parcial acontece quando os danos ao carro correspondem a menos de 75% do seu valor de mercado.

Por meio da franquia, segurado e seguradora dividem os custos dos reparos, o que incentiva maior prudência do usuário no trânsito.

Imagine que o seu seguro tenha franquia de R$ 1 mil, e o conserto do veículo terá custo de R$ 3 mil.

Isso significa que você será o responsável por pagar R$ 1 mil à oficina. Os R$ 2 mil restantes serão pagos pela seguradora.

Nos casos de cobertura para terceiros, o funcionamento do seguro auto para carros financiados também é igual.

Ou seja, caso o segurado tenha responsabilidade em um sinistro envolvendo outra pessoa, basta que ele acione a seguradora.

Então, a empresa arcará com os reparos necessários, sem que o segurado precise pagar pelo  valor da franquia.

O diferencial do seguro auto para carros financiados está presente apenas na indenização em casos de perda total.

Afinal de contas, o veículo não é bem do consumidor: sua posse está “dividida” com o banco ou financeira que realizou o financiamento.

Um veículo que é financiado em 60 meses, por exemplo, só será de propriedade do motorista depois que ele pagar todas as 60 mensalidades.

Em casos de perda total, a indenização poderá ser paga de duas maneiras. Vejam quais são elas a seguir.

Indenização em casos de veículos quitados

A perda total de um veículo acontece em duas situações. Primeiro, quando o sinistro provoca danos com reparo mais caro do que 75% do valor de mercado o veículo.

O segundo caso ocorre quando o auto é roubado ou furtado, e não recuperado pela polícia.

Suponha que seu carro seja roubado ou furtado, e que você tenha um seguro auto para carros financiados.

Nesse caso, você poderá optar por quitar o veículo junto à empresa de financiamento ou montadora.

Em seguida, você poderá receber a indenização total conforme o valor da tabela FIPE.

Ou seja, seu carro custou R$ 75 mil e ainda faltam R$ 15 mil para que ele seja quitado.

Basta pagar esses R$ 15 mil à financiadora, e a empresa de seguros lhe ressarcirá com o valor integral do veículo, que é de R$ 75 mil.

Pagamento de indenização em casos de veículos financiados quitados pela seguradora

Se você não estiver disposto a pagar o financiamento, ou não puder arcar com o restante dos valores, não tem problema.

O seu seguro auto para carros financiados se encarregará de fazer isso junto à empresa onde você financiou o veículo.

Então, a diferença do valor total da indenização será passada para você.

Vamos utilizar o mesmo exemplo acima. Nessa situação, a seguradora pagaria os R$ 15 mil restantes para a quitação do veículo, e o segurado receberia uma indenização no valor de R$ 60 mil.

Ou seja, o custo total do veículo, menos os R$ 15 mil pagos para finalizar o financiamento com a empresa responsável.

Em ambos os casos de perda total, a seguradora terá que transferir o veículo para o nome da empresa. Apenas assim ela poderá fazer o pagamento do financiamento e da indenização.

Para facilitar esse processo, é importante fornecer a documentação completa do veículo à companhia.

Também vale a apena colocar a seguradora em contato direto com a financiadora, além de informar a essa última rapidamente sobre a perda total.

Assim, você saberá logo qual o processo interno da financiadora, e o que fazer para dar seguimento ao processo.

Posso comprar um novo veículo com a indenização e substituir a garantia da dívida?

Além das duas opções citadas em caso de perda total, existe ainda uma terceira alternativa de indenização no seguro auto para carros financiados.

Popularmente, o procedimento é chamado de “substituição da garantia”.

Vale a pena considerá-lo, especialmente se o segurado não tiver como quitar o veículo, ou se possuir uma dívida maior que do valor do veículo conforme a tabela FIPE.

Nesse último caso, mesmo com a quitação do carro à financiadora pela seguradora, ainda ficariam valores em aberto.

Afinal, o usuário terá pago mais pelo financiamento do que o veículo vale no mercado.

Nem todas as seguradoras aceitam esse tipo de negociação. Ainda assim, ela pode ser uma possibilidade.

Nesse tipo de indenização, o usuário negocia a compra do carro com uma loja. Então, substitui o veículo velho por este novo no contrato de financiamento.

Em seguida, ele recebe a indenização do seguro e faz o pagamento do veículo novo à loja.

Depois, deverá continuar a pagar normalmente o financiamento do auto.

Cuidados ao adquirir um seguro auto para carros financiados

É importante que o segurado tenha cuidado em relação ao valor do financiamento no momento da contratação do seguro auto para carros financiados.

Isso porque, em alguns casos, o valor total dessa compra pode ser muito maior do que o valor real do veículo.

Essa situação acabará transformando a contratação do seguro auto para carros financiados em um grande risco em casos de um sinistro de perda total.

Ou seja, assim como os demais seguros, essa categoria também tem a função de cobrir as perdas do bem adquirido.

No entanto, os juros do financiamento do veículo não entram como parte do valor do bem comprado, e sim como condição de negociação da compra.

Isso significa que, em caso de perda total, você receberá apenas o valor do carro conforme a tabela Fipe, sem a inclusão dos juros pagos.

Se as condições forem essas, seu prejuízo será considerável. Por isso, é essencial buscar por uma seguradora que considere o preço do financiamento, e não o da Fipe.

Com esse cuidado, você terá a certeza de ser segurado exatamente pelo que pagou.

Como você viu neste artigo, ter um seguro auto para carros financiados vale muito a pena, especialmente quando o veículo é um automóvel zero quilômetro.

A diferença na contratação desse serviço está na necessidade de informar à seguradora que o carro é alienado.

Além, é claro, de no pagamento da indenização em caso de perda total.

Se você possui um carro financiado ou está pensando em adquirir um, não deixe de fazer uma cotação de seguro auto para carros financiados.

Assim, você poderá contar com mais proteção e qualidade de vida.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *