Plano de saúde para gestantes

2 de maio de 2018
Compartilhe em suas redes:

O plano de saúde para gestantes deve ser adquirido antes da mulher engravidar. Entenda os motivos e como aproveitá-lo ao máximo.

A chegada de um filho é um momento especial. A mulher fica radiante e costuma se dedicar ao seu bebê e ter uma plano de saúde para gestantes pode ajudar muito.

Como todos sabem, para que a gestação não tenha problemas é preciso fazer o pré-natal e ter o acompanhamento médico durante todo período.

Quem opta por utilizar o serviço público de saúde nesse período sabe que o acompanhamento poderá ser feito por diversos médicos e que nem sempre marcar uma consulta ou exame será uma tarefa fácil.

Por conta disso, muitas mulheres preferem utilizar o plano de saúde para gestantes. Se essa é a sua ideia, conheça todas as informações sobre esse serviço e como pode usufruir dele.

Plano de saúde para gestantes

Qual a diferença do plano de saúde para gestante para o pano convencional?

O plano de saúde para gestantes costuma ser mais completo, ou seja, ele conta com mais coberturas que os planos tradicionais.

Enquanto os convencionais possuem assistência ambulatorial e hospitalar, incluindo consultas, exames e internações, o para gestante, além dessas, contempla obstetrícia. É esse procedimento que garantirá o acesso ao parto pelo plano de saúde.

O que é essa tal de carência?

A carência é um prazo que quem contrato um plano de saúde precisa aguardar para utilizar os procedimentos.

A ANS é quem determina os prazos máximos, sendo eles de 24 horas para atendimento de urgência e emergência, 300 dias para parto e 180 para demais procedimentos, inclusive consultas e exames.

Por isso, quem pretende utilizar o plano de saúde para gestantes durante a gravidez precisa adquirir o serviço com antecedência.

Já estou grávida. Consigo contratar um plano e usar todos os serviços?

Em algumas situações é possível conseguir a isenção da carência e utilizar o plano logo após a contratação. Alguma operadora pode fazer uma promoção que isente o cumprimento da carência, porém, não há nenhuma certeza de que isso vá ocorrer.

Uma possibilidade de ficar isenta do cumprimento da carência é contratando um plano empresarial ou coletivo por adesão. Nesse caso é preciso ser colaborador de uma empresa ou adquirir um plano de saúde para gestantes por meio de sindicatos, associações e outros. Eles são isentos do cumprimento de carência.

Quero mudar de plano de saúde. Terei que cumprir toda a carência estando grávida?

Isso depende da forma como a mudança será feita. Se optar por cancelar e contratar um novo plano de saúde, terá de cumprir todas as carências.

Entretanto, se optar pela portabilidade, pode aproveitar a carência que já cumpriu e ficar isenta dela na nova operadora.

Como gestante posso escolher o hospital que quero realizar o parto?

Depende. É preciso verificar as regras e coberturas do plano contratado. O mais comum é que a mulher possa optar por um dos hospitais que fazem parte da rede credenciada de atendimento.

Outro planos possibilitam o reembolso de despesas e, nesse caso, deve-se atentar ao limite dos valores.

Quanto tempo tenho para ser atendida no plano de saúde para gestantes?

Após cumprir com as carências existe um prazo máximo para que a mulher possa ser atendida pelo plano, ressaltando que nessa situação nem sempre ela pode escolher o profissional.

Os serviços de diagnósticos, por exemplo, exames de sangue, devem estar disponíveis em 3 dias. As consultas precisam ser disponibilizadas em 7 dias, exames complexos em 10 dias e procedimentos de alta complexidade em 21 dias.

Quero ter parto normal. Meu plano cobre?

Sim, desde 2015 a ANS criou regras para os partos incentivando os partos normais e desobrigando as operadoras e cobrirem a cesárea quando ela não for necessária.

A mulher deve ser orientada pelo médico sobre quais os riscos e benefícios de cada um dos tipos de parto para que possa decidir por um deles.

E depois que o bebê nascer, ele terá cobertura do plano de saúde para gestante?

Sim. Quando a mãe possui um plano de saúde com obstetrícia, durante os 30 primeiros dias de vida do bebê ele estará coberto pelo plano.

Nesse período, ele pode realizar consultas exames e demais procedimentos necessários para garantir que fique saudável.

Passado esse período, ele perde o direito a essa assistência e, caso queira que ele continue a utilizar o plano de saúde, poderá ser incluído como dependente no plano da mãe com um plano de saúde para recém-nascido.

Quanto custa um plano de saúde para grávidas?

O valor do plano de saúde para gestantes pode variar de acordo com as coberturas ofertadas, operadoras, região e faixa etária da paciente.

Para que possa ter uma ideia, fizemos um levantamento em algumas operadoras considerando uma mulher de 26 anos contratando um plano pessoa física. Veja o que encontramos.

ESTADO OPERADORA PLANO VALOR
Amazonas Unimed Manaus Municipal QC R$ 524.14
Distrito federal NotreDame Intermédica Advance 700 QP R$ 541.77
Paraná Evangélico Saúde Personal Top Standard QC R$ 234.82
Pernambuco UniLife Exclusivo QC | Amb. + H R$ 191.28
Rio de Janeiro Assim Saúde Superior QP R$ 677.71
São Paulo Unimed Jundiaí Individual QP R$ 368.89
Sergipe HapVida Pleno QC R$ 397.96
 Ceará Unimed Ceará Premium QC R$ 390.55

Agora que já sabe tudo sobre o plano de saúde para gestante já pode programar a chegada do seu bebê e contratar um bom convênio médico.

Se quiser saber mais valores para esse serviço é só fazer uma cotação personalizada.

*Fonte: MulticalculoSaude. Consulta realizada em Abril/18

*Este texto é de conteúdo editorial e não garante a comercialização deste produto nesse site.

*A Smartia.com.br não se responsabiliza pelos valores aqui mencionados, visto que o preço do plano pode variar conforme o perfil de cada beneficiário.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:


Compartilhe em suas redes:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *