Plano de saúde coletivo por adesão: o que é? Como funciona?

Um plano de saúde coletivo por adesão é aquele obtido por um grupo de pessoas, mas há regras para isso. Veja no texto!

Contratar um plano de saúde coletivo por adesão pode ser mais barato e mais simples que um plano comum. Mas afinal, como ele funciona?

Na verdade, um plano de saúde coletivo por adesão funciona da mesma forma que um plano individual. Com ele, o usuário tem acesso a consultas, exames, cirurgias, internações etc.

Os tipos desses atendimentos vão depender da segmentação assistencial do plano contratado. Os planos ambulatoriais, por exemplo, só cobrem internação por, no máximo, 12 horas.

Então, o que diferencia um plano de saúde coletivo por adesão dos demais é, na verdade, a sua forma de contratação.

Plano de saúde coletivo por adesão: o que é? Como funciona?

Imagem: Dollar

Como funciona o plano de saúde coletivo por adesão?

Esse tipo de plano é direcionado a um grupo de profissionais que fazem parte de associações. Essa associação faz a contratação, e então disponibiliza a assistência ao indivíduo.

Como associação, estamos nos referindo a pessoas jurídicas de caráter profissional, setorial ou classista. Isso inclui sindicatos, conselhos e associações profissionais.

Logo que um indivíduo adere ao plano contratado pela associação, ele se torna titular do seu próprio plano. Ou seja, o grupo só funciona como “intermediador”; o usuário é real responsável por quitar as mensalidades.

Também vale a pena diferenciar o plano por adesão dos planos coletivos. Os coletivos são os planos empresariais, contratados por uma empresa e disponibilizados aos seus funcionários.

Então, os beneficiários têm vínculo empregatício com a contratante. Enquanto no por adesão, eles têm relacionamento com uma associação profissional.

Vantagens do plano de saúde coletivo por adesão

As vantagens desse tipo de plano de saúde são bastante interessantes. Veja abaixo.

Preço do plano de saúde

Em geral, as mensalidades de um plano por adesão são cerca de 50% mais baratas do que os planos individuais.

Isso acontece porque, para cotar a assistência, a operadora do plano não considera o perfil de cada usuário. Em vez disso, analisa a sinistralidade do grupo de pessoas que faz parte da associação profissional.

Já quando os valores são cotados para cada indivíduo, o preço do plano pode aumentar consideravelmente. Quanto mais chances de visitar o médico uma pessoa tem, mais caro ela vai pagar por um plano individual.

Vencimento das mensalidades

Em planos comuns (individual ou empresarial), o vencimento da mensalidade costuma ser na data em que o plano foi contratado.

Enquanto isso, em um plano para adesão, é possível escolher a data de pagamento. Normalmente, ela pode ser definida entre o dia 5 e 20 de cada mês.

Período de carência do plano

A carência de um plano de saúde é o tempo entre a data de contratação do serviço e o dia em que é possível começar a utilizá-la.

Por exemplo: em planos individuais, a carência para partos a termo pode ser de até 300 dias. Geralmente, o tempo é menor, porque fica a cargo das operadoras cumprir esse número máximo de dias até o usuário poder usar dos serviços.

Os prazos máximos de carência são uma definição da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Mas nos planos de saúde por adesão, a carência costuma ser bem menor. Exatamente porque o serviço de saúde é contratado para um grupo de pessoas, e não por uma só.

Há casos, até, em que a carência não existe nos planos por adesão. Então, assim que contrata a assistência, o usuário já pode utilizá-la.

Como contratar um plano de saúde coletivo por adesão?

Está pensando em contratar seu plano de saúde? Então, procure sua entidade profissional e verifique se ela já conta com uma parceria.

Se sim, você poderá aderir ao plano já contratado e começará a pagar suas mensalidades. Inclusive, é possível inserir seu grupo familiar no plano, garantindo assistência para todos.

Agora, caso a entidade ainda não tenha contratado um plano, sugira essa adesão. Ela vai beneficiar a todos os associados ao grupo, com assistência particular em saúde.

Na hora de fazer essa contratação, a entidade deverá procurar um corretor/vendedor de planos. Várias empresas oferecem o serviço no mercado.

É possível até mesmo solicitar a cotação do plano de saúde online. Assim, pode ser mais simples comparar os preços e condições que cada operadora oferecer.

Encontrando uma boa oferta, será importante ler bem a proposta da operadora e ter a certeza de que ela é a ideal. Que vai oferecer uma assistência completa, com tempo de carência reduzido, preço em conta e possibilidade de adesão de todos os participantes do grupo.

Depois, será preciso apenas que a entidade contrate o plano de saúde coletivo por adesão e disponibilize a participação para seus associados.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *