Contratar um seguro auto online é uma ótima opção para evitar prejuízos com o veículo. Com a proteção, o usuário é ressarcido quando alguma colisão, furto ou outro sinistro acontece, deixando-o totalmente amparado.

No entanto, antes de realizar a contratação do seguro de automóvel, é recomendado que você conheça algumas informações sobre esse assunto. Isso porque são muitos os aspectos a serem considerados para definir quais as coberturas mais interessantes. A análise detalhada permitirá também a escolha da seguradora veicular mais confiável.

A seguir, listamos várias outras coisas que você precisa conhecer antes de contratar o seguro. Continue conosco e aproveite a leitura!

1. Defina a finalidade de uso do carro

Antes de qualquer coisa, é fundamental que você faça uma análise das suas necessidades de proteção. Se você circula com o veículo diariamente, pode ser que uma cobertura de seguro mais completa seja a melhor escolha. Caso possua um veículo mais antigo, que não sai muito da garagem, uma cobertura contra roubo ou furto costuma ser a mais indicada.

Avaliar bem as suas necessidades garantirá duas coisas. Primeiramente, que você adquira apenas as coberturas vantajosas para o seu veículo. Depois, que o custo da proteção seja mais baixo, já que você pagará apenas pelo o que precisa.

2. Conheça as nomenclaturas do mundo dos seguros

O ramo dos seguros é repleto de termos incomuns em outras áreas ou com significados diferentes. Para que você não se perca ao contratar um seguro para carros, é interessante conhecer os termos mais usados. Veja a seguir:

  • Cobertura: é o tipo de proteção que o seguro de automóvel oferece. Há a cobertura contra roubo, contra furto, incêndio, colisão e mais;
  • Sinistros: são os problemas que podem acontecer com o veículo, como roubo, colisão, quebra de vidros, queda de uma árvore e outros;
  • Apólice: é o documento que firma a contratação da prestação de serviços. Em outras palavras, é o contrato do seguro automotivo;
  • Prêmio: é o valor a ser pago pela apólice. Ou seja, é o quanto o consumidor paga para contratar o seguro veicular e contar com sua proteção;
  • Proposta de seguro: a proposta é o documento que deve ser fornecido pelo cliente interessado na contratação do seguro. É por meio dela que a seguradora avalia se vale ou não a pena cobrir o segurado. Para isso, o documento conta com informações como o tipo de uso do automóvel e o modelo. Com esses dados, a seguradora mede o risco de sinistro;
  • Perfil de risco: o risco de sinistro, ou perfil de risco, é medido pela seguradora antes da contratação do seguro de carro. É por meio dele que a empresa avalia quais as chances de um indivíduo sofrer um sinistro, ou seja, qualquer problema coberto com o carro. Quanto maior o perfil de risco de um usuário, mais caro será o seu seguro de veículo. Jovens motoristas, por exemplo, têm maior risco de sinistro do que condutores com muitos anos de CNH;
  • Perda parcial: acontece quando os danos ao veículo são menores do que 75% do valor do carro. Nessa situação, a seguradora paga a indenização parcial. O valor quita parte do prejuízo para que o veículo seja consertado na oficina. O consumidor paga a outra parte por meio da franquia do seguro;
  • Perda total: também chamada de perda integral, ela acontece quando os danos ao veículo são maiores do que 75% do valor do carro;
  • Indenização integral: a indenização integral, de maior valor, é paga em duas situações. Primeiro, quando o veículo sofre perda total. Além disso, ela é entregue ao consumidor quando o veículo é roubado ou furtado e não recuperado pela polícia. Os valores da indenização integral permitem a compra de um novo carro, já que o veículo segurado não tem mais condições de ser utilizado.

Esses são os termos mais comuns e que, em um primeiro momento, costumam causar estranheza. Caso fique alguma dúvida, não tenha vergonha de questioná-la ao seu corretor de seguros. Você precisa conhecer tudo sobre a proteção antes de contratar um seguro de carro, seguro para moto ou outros veículos para não ter surpresas desagradáveis depois.

3. Conheça os tipos de seguro

Outra coisa que você precisa saber antes de contratar um seguro de carro é qual tipo de seguro escolher. Existem, basicamente, 4 tipos de cobertura. São elas:

  1. Seguro compreensivo: uma cobertura mais completa e mais cara. Ela é bastante indicada para veículos utilizados no dia a dia e, por isso, mais suscetíveis a riscos;
  2. Seguro de furto e roubo: protege seu patrimônio apenas nos casos de subtração do veículo;
  3. Seguro para terceiros: oferece cobertura para danos causados a outras pessoas envolvidas no sinistro com o segurado. Essa modalidade pode ser contratada como um complemento em outros tipos de seguro, como o compreensivo;
  4. Seguro para passageiros: cobre danos morais, pessoais ou físicos sofridos pelos passageiros do veículo.

Vale a pena conversar com a seguradora do carro desejado antes de contratar qualquer um dos seguros, afinal, várias delas acrescentam coberturas extras em cada um dos modelos de proteção. Ao conhecer mais os tipos de seguro de veículos disponíveis, você poderá eleger a cobertura que melhor atende às suas necessidades com maior facilidade.

4. Analise todas as coberturas disponíveis

Além das coberturas de seguro citadas anteriormente, que são os principais tipos de seguro, existe mais uma série de coberturas adicionais que podem ser contratadas pelo usuário. Elas são colocadas para aumentar ainda mais a tranquilidade e o amparo ao usuário.

Há, por exemplo, a cobertura para vidros e lanternas, kit gás e proteção para fora do país. As opções variam muito por seguradora, por isso, conheça cada uma delas e avalie quais podem ser úteis para você.

5. Faça mais de uma cotação

Quanto mais cotações você fizer, melhores serão suas chances de negociar um bom seguro, com vantagens e preços mais em conta. Por isso, vale a pena utilizar a cotação online e também pedir ajuda ao seu corretor.

Para fazer uma cotação de seguro auto, não é preciso ir até cada seguradora de carro ou ficar consultando o corretor presencialmente. A melhor maneira de pesquisar o valor do seguro automotivo e comparar os diferentes preços e coberturas é fazendo uma cotação de seguro automóvel pela internet.

Além disso, com as informações que o cliente pode obter fazendo a cotação de seguro online, é possível determinar as melhores opções e se informar sobre o que está incluso na cobertura.

6. Pesquise a reputação da empresa

É muito importante que você pesquise a idoneidade da empresa de seguro escolhida, assim como seu histórico de atendimento com os clientes.

A Superintendência dos Seguros Privados (Susep) é o órgão responsável por regulamentar esse setor. Em seu site, é possível pesquisar empresas de seguros, corretoras de seguro e corretores que trabalham por conta própria. Somente as companhias registradas podem ofertar o serviço no Brasil.

Sobre o histórico de atendimento da empresa, é interessante que você procure saber a opinião de alguns clientes. Por exemplo, no site do Reclame Aqui, você encontrará avaliações atuais sobre o atendimento, o cumprimento dos prazos e mais.

Preocupe-se principalmente com como o usuário é atendido após um sinistro. Uma boa seguradora oferece assistência rápida e prática, sem criar empecilhos para o pagamento da indenização. Aproveite e veja o que os clientes falam de outros serviços da seguradora, como o seguro de vida e viagem.

Peça recomendações de boas empresas para quem você conhece. Uma das maneiras de avaliar a reputação da empresa e saber se ela presta um bom serviço é conversar com outros conhecidos que já possuem seguro. Com eles, você descobre os pontos altos e baixos de cada empresa, quais as vantagens que os segurados mais percebem e se o atendimento realmente é bom.

7. Fique atento à proteção veicular

Na hora de pesquisar e contratar um seguro de veículos, é importante ficar atento às proteções veiculares, visto que não funcionam como um seguro e, portanto, não podem ser vendidas como tal.

Na proteção veicular, o usuário paga uma parcela mensalmente para o local (não precisamente uma seguradora) e, quando ocorre algum sinistro, ele retira aquele valor depositado para o conserto do veículo. Caso o valor não seja o suficiente, é retirado do saldo de outros contribuintes para arcar com o restante, fazendo esse ciclo sempre que necessário.

Além disso, esses locais não são fiscalizados nem determinados pela SUSEP como os seguros automotivos. Dependendo da empresa a ser contratada, o associado da proteção veicular pode não ser atendido em caso de sinistro.

8. Não esqueça de considerar a assistência 24h

A maior parte das seguradoras de carros oferece um serviço conhecido como assistência 24 horas. A opção é interessante porque presta auxílio ao segurado em várias situações de emergência. Dentre os serviços, costuma ser possível contar com atendimento para problemas, como:

  • Reboque (guincho),
  • Pane seca, mecânica ou elétrica,
  • Reparos residenciais,
  • Carro reserva,
  • Motorista amigo.

Vale muito a pena considerar a contratação desses serviços, evitando, por exemplo, que, após uma pane seca, você precise procurar por um guincho. Vai ser necessário apenas ligar para a seguradora, e ela resolverá o problema. Além disso, algumas delas oferecem descontos em estabelecimentos parceiros, como estacionamentos, cinemas e mais.

9. Saiba o que é considerado na construção do valor do seguro

O cálculo do seu seguro é feito com base em informações como:

  • Idade;
  • Sexo do condutor;
  • Estado civil;
  • Existência de filhos;
  • Inclusão de motoristas adicionais;
  • Modelo do carro;
  • Ano de fabricação;
  • Região onde mora e trabalha e/ou estuda;
  • Tipo de cobertura escolhida;
  • Tipo de franquia.

O perfil do cliente pode render descontos. Por exemplo, possuir uma direção defensiva e não se envolver em sinistros já costuma ajudar. Além disso, guardar o carro em garagens e transitar em regiões mais seguras e em horários com menos sinistros também diminuem o preço do seguro.

O tempo de habilitação do motorista também é um fator que interfere, já que motoristas recém-habilitados possuem maiores chances de se envolverem em acidentes.

Para que a cotação do seguro seja feita corretamente, preencher o formulário com atenção é muito importante. Mesmo os detalhes que parecem ter pouca importância são levados em conta no momento da definição do preço do seguro, como a quilometragem do veículo.

10. Escolha a franquia que mais se adéqua à sua necessidade

A franquia é o valor que deve ser pago pelo segurado quando o seguro é acionado para atender a um sinistro parcial. Geralmente, ela possui um valor fixo determinado na apólice. Por exemplo, se sua franquia é de R$ 500 e o conserto do carro ficará em R$ 3 mil, você pagará R$ 500 à oficina, enquanto a seguradora quitará os R$ 2.500 restantes.

É importante observar que a franquia do seguro não é cobrada em casos de perda total, na solicitação de serviços referentes à assistência 24 horas e no acionamento do seguro de terceiros. De modo geral, as seguradoras oferecem três possibilidades de franquia, a normal, a reduzida e a ampliada:

  1. Normal: a opção consiste no valor normal estipulado pela seguradora;
  2. Reduzia: é uma franquia de valor mais baixo, o que consequentemente torna o valor da apólice mais alto;
  3. Ampliada: nada mais é do que um valor de franquia maior, que faz com que o preço da apólice seja menor.

Escolher bem a franquia é um dos pontos mais importantes na contratação do seguro, por isso, o ideal é que o cliente converse com o corretor para encontrar a melhor opção. Franquias mais baixas deixam o seguro mais caro, e vice-versa.

11. Entenda como funciona a proposta de seguro

A proposta de seguro é o documento que você deve fornecer à seguradora para informar o interesse em contratar um seguro de carro, ou mesmo seguro para moto. Nela, devem constar todas as informações pessoais do contratante, informações necessárias sobre o veículo, a rotina de uso do carro e a escolha da(s) cobertura(s) de seguro.

12. Saiba que a seguradora pode recusar sua proposta

Na hora de cotar um seguro auto online, é fundamental informar à empresa todas as informações solicitadas e da forma correta. Mentir ou omitir um dado pode causar problemas no futuro.

Há várias situações em que você provavelmente vai se sentir tentado a mentir ou a omitir informações para a empresa. Por exemplo, se você é jovem, pode pagar mais caro pelo seguro, enquanto seu pai, um condutor experiente, teria um custo menor. No entanto, pedir para que ele contrate o seguro em seu lugar pode ser considerado fraude pela seguradora.

Após um sinistro, a empresa faz a verificação de todos os dados. Se checar inconsistências com a realidade que ocorreu, a seguradora poderá negar o pagamento da indenização. Assim, o indivíduo terá que arcar sozinho com os seus prejuízos.

O mesmo acontece se o segurado desrespeitar outras normas do contrato. Por exemplo, quando o condutor infringe a lei de trânsito e sofre um sinistro, o contrato se torna igualmente nulo.

Seu seguro foi recusado pela seguradora? Entenda o porquê e o que fazer!

13. Nem tudo é coberto pelo seguro auto

Antes de contratar um seguro de veículo, é importante saber que algumas situações não são cobertas por nenhuma seguradora para carro. Isso inclui:

  • Atos de vandalismo;
  • Danos provocados por água salgada;
  • Sinistros causados por condução embriagada ou perigosa;
  • Atos ilícitos, como corridas ilegais.

14. Não precisa de nome limpo para contratar um seguro de carro

Você não precisa ter o nome limpo para contar com um seguro auto. A legislação brasileira garante acesso a esse tipo de serviço mesmo nessas condições. Portanto, nenhuma seguradora pode recusar uma proposta pelo fato de o cliente ter o nome sujo. O que elas podem fazer é, por causa disso, cobrar um valor mais alto pelo serviço.

15. Avalie a cobertura geográfica do seguro auto

A maior parte dos seguros automóveis oferece cobertura nacional. É importante, no entanto, que você esteja atento a essa condição antes de contratar um seguro veicular, especialmente se você costuma viajar muito com o veículo. Fazendo isso, você evitará dores de cabeça no futuro.

Alguns seguros possuem cobertura internacional. Além de certificar-se de que o seguro de veículos cobre todo o país, quem costuma fazer grandes viagens de carro deve saber se o seguro também cobre fora do país. Algumas empresas oferecem coberturas que se estendem a países do Mercosul. Quando essa cobertura não está incluída pela seguradora, o cliente pode contratá-la como opcional.

A vantagem de possuir proteções com grande expansão territorial é que, em caso de sinistro, o segurado pode solicitar assistência 24 horas e serviço de guincho, por exemplo.

Como saber qual seguradora é confiável?

Para saber se uma seguradora é boa e confiável, você precisa pesquisar a opinião de quem já utilizou os serviços. Portanto, verifique informações sobre a empresa escolhida em fóruns, nas redes sociais dela e em sites específicos, como Procon, SUSEP e Reclame Aqui.

Observe com atenção qual é a queixa do cliente, afinal, problemas sempre surgem com diferentes tipos de contratações. Para saber se determinada opinião é ou não válida, você precisa se atentar. Além disso, verificar se a seguradora veicular entrou em contato com ele e sanou o problema é importante. Nesse caso, você percebe que é uma empresa confiável, já que ela se preocupou em solucioná-lo da forma mais conveniente ao cliente.

Após avaliar todos esses pontos, você conseguirá contratar uma das melhores seguradoras de carros. Para ter mais facilidade durante o esse processo, aproveite e faça a sua cotação de seguro aqui na Smartia.

Basta preencher o formulário de cotação e responder a perguntas específicas sobre o que você precisa e a respeito de qual é a sua prioridade ao contratar um seguro. Após isso, é só aguardar que um dos corretores parceiros entrará em contato para mais informações, seguradores e valores.

Viu só? Agora você já sabe o que considerar ao contratar um seguro de carro. Fique sempre atento ao simular seguro auto e proteja seu bolso. Ah, e para entender mais sobre os seguros, continue acompanhando o blog da Smartia. Até a próxima!

Avalie este post

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *