Conheça as multas de trânsito menos aplicadas

Sendo pouco conhecidas, as multas de trânsito menos aplicadas acabam gerando custos para os infratores. Saiba quais são elas e também como conseguir desconto na hora de pagar os valores.

Quando uma pessoa tira a sua habilitação ela sabe que deverá respeitar o Código de Trânsito Brasileiro, pois, caso haja descumprimento das regras estará sujeita as penalidades. E mesmo que seja uma das multas de trânsito menos aplicadas pode prejudicar os condutores.

Apesar de ter conhecimento sobre o que é ou não permitido, alguns motoristas comentem infrações e recebem multas e pontos nas suas carteiras.

Entretanto, nem sempre as multas são aplicadas como deveriam e alguma infrações acabam ficando impunes por falta de fiscalização.

O que chama a atenção é que em alguns casos a quantidade de multas é tão baixa que chega a surpreender.

Existe uma infinidade de ações que geram algum tipo de punição e um levantamento do Registro Nacional de Infrações de Trânsito (Renainf) apontou quais foram as menos aplicadas de janeiro a agosto de 2018. Confira.

Conheça as multas de trânsito menos aplicadas

Multas de trânsito menos aplicadas em 2018

Situação Quantidade de Autuações em 2018 Valor das multas
Deixar de conduzir, pelo canto da pista, em fila única, veículo tração/propulsão humana 11 R$ 130
Dirigir realizando cobrança de tarifa com veículo em movimento  11  R$ 130
Deixar de parar sempre que a marcha for interceptada por agrupamento de veículos 13 R$ 195
Deixar de retirar qualquer objeto utilizado para sinalização temporária da via  13 R$ 130
Conduzir ciclomotor por via de trânsito rápido ou rodovia 14 R$ 130
Deixar de reduzir a velocidade à aproximação de animais na pista  17 R$ 195
Fazer falsa declaração de domicílio 19 R$ 293
Deixar o condutor de prestar socorro vítima acidente de trânsito, quando solicitado por agente 20  R$ 195
Deixar de manter ligado, em emergência, o pisca-alerta 21  R$ 130
Transitar com o veículo desligado em declive 21 R$ 130

A quantidade de infrações de cada um dos tipos chega a impressionar, os números são bastante baixos se pensarmos que eles refletem uma realidade nacional.

Pensando na primeira colocada do ranking, “Deixar de conduzir, pelo canto da pista, em fila única, veículo tração/propulsão humana” e observarmos esse ato no cotidiano podemos perceber que ela é mais comum do que o registrado em multas.

Por outro lado, existem as multas que são mais aplicadas e que mais atormentam os motoristas que não respeitam o CTB.

De janeiro a abril desse ano foi feito um levantamento das que figuravam no topo das mais corriqueiras. Veja quais são elas.

Multas de trânsito mais aplicadas

Situação Quantidade de Autuações em 2018
Transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20% 9.847.108
Transitar em velocidade superior à máxima permitida em mais de 20% até 50% 1.670.621
Avançar o sinal vermelho do semáforo ou a parada obrigatória 1.093.948
Transitar em local/horário não permitido pela regulamentação estabelecida 1.002.529
Falta do cinto de segurança 788.391
Estacionar em desacordo com a regulamentação especificada pela sinalização  630.303
Deixar de efetuar registro do veículo em 30 dias 579.332

Ultrapassar o limite de velocidade está no topo do ranking das multas de trânsito mais aplicadas e isso acontece porque existe a ajuda dos radares eletrônicos na fiscalização.

Como ter desconto no pagamento das multas de trânsito

Quem cometeu uma infração, esteja ela entre as multas de trânsito menos aplicadas ou mais, terá que arcar com as consequências como pagar o valor devido e receber a pontuação na carteira.

A quantia a ser paga depende do tipo de infração e em alguns casos o valor é bastante alto. Porém, é possível conseguir um desconto na hora de fazer o pagamento.

Desde 2016, o SNE (Sistema de Notificação Eletrônica) está em funcionamento e se trata de um aplicativo disponível para alguns sistemas operacionais de smartphones.

O usuário cadastrado consegue ter acesso ao seu prontuário, receber as multas e pagar com até 40% de desconto.

É preciso ter atenção porque nem todas as multas constarão nesse aplicativo, isso porque é preciso que órgão emissor esteja cadastrado. O DNIT e PRF são órgãos que estão cadastrados e emitindo as suas multas pelo aplicativo.

Por outro lado, se o órgão não estiver cadastrado será preciso verificar junto a ele se existe alguma forma de obter desconto ou se terá de pagar pelo valor integral.

Para quem não quer ter nenhuma preocupação em pagar pelas infrações a dica é sempre seguir as regras de direção, mesmo quando se trata das multas de trânsito menos aplicadas.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *