Líder seguradora

A Líder seguradora foi criada em 2007, ano seguinte após o Conselho Nacional de Seguros Privados – CNSP determinar que uma seguradora especializada ficasse responsável pelo DPVAT.

*Este texto é de conteúdo editorial e não garante a comercialização deste produto nesse site.

Durante 13 anos ela fez parte do consórcio que administra o seguro DPVAT, sendo ela a responsável pelo pagamento das indenizações.

Entretanto, sua atuação passou por mudanças e em 2020 ela deixou de ser a responsável. Foi então que ela precisou devolver R$ 2,2 bilhões aos cofres públicos e cuidar das indenizações de acidentes ocorridos até 31 de dezembro de 2021.

Apesar de seus serviços não serem continuados, todos os acidentes ocorridos até 2020 ainda continuam sendo tratados por ela. Isso significa que quem precisa dar entrada em um pedido de indenização, ainda precisa recorrer à Líder seguradora.

Líder seguradora

Imagem: Getty Images

Como pedir a indenização do DPVAT para a Líder seguradora?

Para quem sofreu um acidente em 2020 ou anterior, pode solicitar a indenização diretamente à Líder seguradora.

O pedido deve ser de acordo com o tipo de ocorrido. É possível pedir a indenização para reembolso de despesas médicas, limitado a R$ 2.700,00. Esse valor é válido para cobrir consultas, exames, fisioterapia e medicamentos.

Outra indenização que pode ser solicitada é a de invalidez permanente para casos de perda ou redução, total ou parcial, em caráter definitivo. Há também os casos de morte, no qual os beneficiários recebem o valor.

Nos dois últimos casos, o limite do valor de pagamento é de R$ 13.500,00.

Para dar entrada no pedido é preciso separar os documentos, a lista está disponível no site da Líder seguradora. Para cada ocorrência podem ser pedidos documentos diferentes, portanto é preciso conferir conforme o tipo de sinistro.

Feito isso é só comparecer em um dos postos de atendimento para dar entrada no pedido. O procedimento é simples e a própria pessoa pode fazer, sem necessidade de intermediários. Outra possibilidade é fazer esse processo pelo aplicativo.

Vale ressaltar que o prazo para dar entrada nos pedidos é de até 3 anos a contar da data de ocorrência.

Como acompanhar o pedido da indenização do DPVAT?

Após fazer o pedido da indenização do DPVAT, essa será paga em até 30 dias para o próprio acidentado ou aos herdeiros em caso de morte.

O valor é depositado em conta corrente ou poupança da pessoa que irá receber o valor.

É possível saber o andamento do processo, se ele já foi analisado, se está pendente de algum documento ou sua provação. O acompanhamento é feito no site da Líder seguradora.

Sofri um acidente de trânsito a partir de 1º de janeiro de 2021. Tenho direito a indenização?

Apesar da seguradora Líder não ser mais a responsável pelo pagamento das indenizações do DPVAT e os motoristas esse ano ficarem isentos do seguro, ele continua a existir.

Agora quem cuida desse tipo de serviço é a Caixa e quem precisa pedir a indenização deve recorrer a ela.

A abertura do pedido pode ser feita pelo app DPVAT Caixa ou em uma agência. Após ser feita a análise dos documentos, a indenização é liberada em uma conta social aberta em nome do indenizado.

A Líder seguradora deixou de ocupar o papel que tinha de administrar o Seguro DPVAT. Ela ainda continua a existir atendendo as solicitações anteriores do ano de 2020 e anteriores.

A Líder seguradora já pagou muitas indenizações?

A Líder Seguradora atuou por 13 anos com o pagamento das indenizações do seguro DPVAT. Durante esse tempo atendeu diversas pessoas.

De janeiro a dezembro de 2021 ela registrou uma queda de 12% no pagamento das indenizações em comparação ao ano anterior. Mesmo assim foram mais de 310 mil indenizações pagas, apesar do número de solicitações ter sido bem maior.

Os casos de invalidez permanente foram os que mais geraram pagamentos, sendo 210 mil casos. Na sequência vieram os de despesas médicas com 67 mil e morte com 33 mil.

Os acidentes com motocicletas foram os que mais geraram pedidos. Somente para esse tipo de veículo foram mais de 245 mil. Já os ciclomotores são os que aparecem em último pelo tipo de veículo.

O que chama a atenção é que 77% das vítimas eram do sexo masculino e 27% tinham entre 25 e 34 anos. Além disso, 59% dos vitimados eram motoristas.

A Líder seguradora exerceu seu papel durante muitos anos e pagou as indenizações do seguro DPVAT. Porém, esse ciclo chegou ao fim.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *