Fazer um consórcio vale a pena? Compare e descubra! 

Na dúvida sobre se consórcio vale a pena? Neste texto, apresentamos quando essa é a melhor opção, e quando empréstimos e financiamentos podem ser mais interessantes. Acompanhe!

Um consórcio vale a pena sempre que o objetivo é uma compra em longo prazo. Afinal de contas, você não terá acesso aos valores imediatamente.

Mesmo com essa característica, porém, esse tipo de crédito pode ser cheio de atrativos. Inclusive, pode ser mais interessante que financiamentos e empréstimo.

Abaixo, comparamos o consórcio com outras modalidades, dando exemplos de casos em que consórcio vale a pena ou não. Continue lendo!

Fazer um consórcio vale a pena? Compare e descubra!

Imagem: Getty Images

Diferenças entre consórcio, financiamento e empréstimo

O consórcio é uma modalidade de crédito em que o consumidor faz uma espécie de “poupança conjunta” com outros usuários. Para isso, ele paga uma mensalidade, e o valor é aplicado em um fundo.

Deste fundo saem valores por meio das cartas de crédito. Uma carta de crédito corresponde ao valor total do consórcio contratado.

Por exemplo: você contrata um consórcio automotivo de R$ 50 mil. Isso significa que, ao receber uma Carta de Crédito, você terá R$ 50 mil em mãos para comprar seu carro.

As cartas de crédito são sorteadas e cada consorciado recebe a sua em algum momento da validade do contrato.

Já um financiamento funciona da seguinte forma: você faz uma compra, e quem faz o pagamento do valor à vista é a financeira ou banco. Depois, você fará o pagamento à financeira, em parcelas acrescidas de juros.

Por último, com o empréstimo, o consumidor tem acesso a valores em dinheiro. Depois de obter esse valor com a seguradora, ele fará esse pagamento por meio de parcelas acrescidas de juros.

Quando consórcio vale a pena? Veja exemplos

Agora que você já sabe como cada modalidade de crédito funciona, é hora de apresentarmos quando o consórcio vale a pena. Veja abaixo.

Quando é difícil poupar dinheiro

Ao aderir a um consórcio, o usuário assume um compromisso com a operadora do plano. Por isso, torna-se uma obrigação fazer o pagamento das parcelas, para ter chances de ser sorteado com a Carta de Crédito.

Afinal, o consorciado que não paga suas parcelas pode ter o contrato suspenso e não receber os valores sorteados.

Por isso, o consórcio é uma opção que vale a pena para quando é difícil economizar dinheiro por conta própria.

Quem tem essa dificuldade acaba gastando mais do que devia e não poupa realmente. Mas como o consórcio cria uma obrigação de pagamento, poupar pode ser bem mais simples.

Quando você quer pagar taxas mais baratas

Como citamos, empréstimos e financiamentos têm juros e outras taxas associadas. Por causa desses juros, o usuário dos créditos acaba pagando bem mais do que obteve.

Isso não acontece no consórcio, característica que o torna uma ótima opção para economizar.

Um consórcio não cobra juros. No máximo, há a chamada taxa de administração do consórcio e outros pequenos custos. No fim, as cobranças não chegam nem perto dos juros de créditos comuns.

Situações em que o consórcio NÃO vale a pena

Apesar das vantagens que apresentamos no tópico anterior, não é sempre que um consórcio vale a pena. Acompanhe a seguir.

Quando a compra precisa ser imediata

Os valores de um consórcio só são liberados ao usuário quando ele é sorteado pela operadora. Com o sorteio, ele recebe sua carta de crédito e pode adquirir o bem desejado.

Acontece que o consumidor pode ser sorteado a qualquer momento dentro do seu tempo de contrato. Ou seja, se seu consórcio tiver duração de 5 anos, você poderá ser sorteado desde o dia 1 até o último dia desses 5 anos de contrato.

Tudo isso significa que você não terá acesso ao dinheiro quando desejar, mas apenas quando a sorte deixar. Então, se seu objetivo for gastar os valores imediatamente, o consórcio não será interessante.

Nestes casos, é mais vantajoso obter um empréstimo ou financiamento, que disponibilizam o crédito de forma imediata.

Vale dizer que, para “aumentar” sua sorte, o consorciado pode dar lances a cada sorteio do consórcio. Mas esses lances também não garantem que ele terá a carta de crédito daquele período em mãos.

Quando você não tem certeza sobre o que deseja

Um consórcio limita as suas possibilidades de compra. Um consórcio automotivo, por exemplo, só permite comprar um veículo; o imobiliário, um imóvel; e assim por diante.

Se você não tem muita certeza do que deseja adquirir com a Carta de Crédito, esse tipo de plano pode ser um problema.

Pronto! Agora você já sabe quando o consórcio vale a pena. Essa é uma boa opção para você?

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *