Saiba o que fazer no caso de engavetamento de carros

24 de abril de 2018
Compartilhe em suas redes:

Muitas são as situações inesperadas que envolvem o trânsito, e entre elas, talvez a mais complicada seja o engavetamento de carros. Acompanhe esse artigo e aprenda a evitar essa situação, como proceder caso ela aconteça e de quem é o culpado.

Um dos tipos de acidente que sempre deixa algumas dúvidas são os engavetamentos. As dúvidas são desde ‘quem é o culpado’ até ‘o que fazer caso ele aconteça’. Para tirar essas e mais dúvidas, além de ensinar meios de como evitar um engavetamento de carros, preparamos esse artigo, acompanhe.

Engavetamento de carros

Conheça as categorias de engavetamento de carros e os culpados em cada uma delas

São dois tipos mais comuns de engavetamento, e em cada um deles o culpado pode ser diferente. Conheça os tipos e entenda melhor sobre cada um deles:

  1. Engavetamento de carros promovido por ‘empurrão’

Um tipo muito comum de engavetamento, é aquele em que um veículo não consegue parar o carro e bate no veículo à frente, que por sua vez bate no seguinte e assim por diante.

Nessa categoria, o culpado pelo acidente é aquele carro que não conseguiu frear e bateu primeiro, empurrando os demais. Logo, o primeiro condutor a colidir será quem deverá pagar os danos dos demais envolvidos.

  1. Engavetamento de carros provocado por uma freada brusca

Outra categoria é quando um motorista freia de maneira brusca, e os que estão vindo atrás não são capazes de frear a tempo, e batem uns nos outros. Nesse caso, a culpa normalmente é erroneamente atribuída a quem freou bruscamente.

No entanto, de acordo com o Código Brasileiro de Trânsito, existe uma distância obrigatória que deve ser mantida um veículo e o da frente. Logo, se o motorista de um carro freia repentinamente e o que vem atrás bate por não conseguir frear a tempo, isso significa que esse não estava mantendo a distância de segurança obrigatória.

Nessa categoria de engavetamento de carros, os culpados serão todos aqueles que baterem na traseira do carro que está à frente, por exemplo: João precisou frear bruscamente, e Pedro bateu em sua traseira, consequentemente Maria bateu na traseira de Pedro, nesse caso os responsáveis por cobrir os danos são:

  • Pedro pagará o conserto dos danos causados no carro de João;
  • Maria pagará o conserto dos danos causados no carro de Pedro.

Como evitar engavetamento de carros

Como são duas as categorias de engavetamento, também são poucas as maneiras de evitar esse tipo de acidente, mas muito eficientes. Veja a seguir:

  • Mantenha a manutenção do seu carro em dia, assim você não correrá o risco de ter os freios falhando quando precisar, e bater no carro a sua frente fazendo que ele empurre os demais.
  • Esteja sempre atento, isso não permitirá que distraído você bata em um veículo parado no semáforo, por exemplo, e provoque um engavetamento com os demais carros a frente dele.
  • Mantenha a distância de segurança obrigatório, nunca se sabe quando um carro irá frear bruscamente, por isso, manter a distância de segurança prevista no código brasileiro de trânsito é fundamental.

O seguro cobre as despesas de um engavetamento de carros?

Sim, o seguro cobre as despesas causadas em um engavetamento de carros, no entanto, apenas as despesas de responsabilidade do segurado serão cobertas.

Por isso, verifique quem é o culpado pelo engavetamento antes de contatar a seguradora. Por exemplo, se um carro bateu no veículo atrás do seu, e esse acertou a traseira do seu carro, você não é culpado pelo dano, logo o seguro não cobrirá as despesas desse engavetamento.

Agora, que o carro que estava a sua frente freou repentinamente e você bateu em sua traseira, a culpa pela colisão será sua, logo, o seguro cobrirá todos os gastos com o conserto do seu carro e do veículo da pessoa em que você colidiu.

Cobertura do seguro em casos de engavetamento de carros?

A melhor maneira de garantir que seu seguro cobrirá sinistros como o engavetamento de carros é contratando a cobertura do seguro de terceiros. Que além de lhe proteger de gastos extras com o conserto de veículos de terceiros, também poderá cobrir possíveis despesas médicas ou mesmo indenizatórias em casos mais graves que acabam em juízo. Entenda melhor como funcionam essas coberturas:

Cobertura para danos materiais

Quando ele acontece devido um empurrão, ou seja, o segurado bate no veículo da frente, e todos os carros a frente vão batendo uns nos outros. O culpado pelo engavetamento será o segurado. Nesse caso, a seguradora arcará com as despesas de todos os veículos danificados.

Já no caso de engavetamento causado por uma freada repentina, como explicado acima, como cada um dos carros que bateu no veículo da frente é o responsável pelos danos, o seguro cobrirá apenas os danos materiais causados ao veículo a frente do segurado.

Cobertura para danos corporais

É comum que hajam vítimas corporais em engavetamentos, dependendo da força da colisão o carro atingido pode dar um tranco muito forte, chegando às vezes a capotar. Por isso, a cobertura para terceiros, cobre também gastos hospitalares no socorro das vítimas. Ou seja, se você bater no veículo da frente e o motorista ou um dos passageiros desse carro se machucar. O seguro cobrirá todos os gastos necessários para o atendimento das vítimas.

Lembre-se de algo importante

É importante que fique claro que todos esses gastos serão cobertos pela seguradora apenas até o limite estipulado na apólice no momento da contratação do seguro. Ou seja, se você contratar um seguro para terceiros no valor de R$ 50 mil e acontecer um engavetamento onde os custos fiquem em R$ 70 mil, os R$ 20 mil excedentes serão de responsabilidade apenas sua.

Por isso, é interessante que você contrate uma boa cobertura para o seguro de terceiros. Além disso, o engavetamento de carros é um acidente que pode acontecer com qualquer motorista, por mais cuidado e atencioso que ele seja. Por isso, ter um seguro auto ou mesmo apenas uma cobertura para terceiros, pode ser algo muito vantajoso.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:


Compartilhe em suas redes:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *