Tudo o que você precisa saber para dirigir carros com câmbio automático

Os veículos automáticos estão finalmente caindo no gosto dos brasileiros, mas, será que as pessoas realmente sabem dirigir carros com câmbio automático? Se você ainda tem dúvidas, fique conosco e saiba tudo o que é preciso para se sair bem nessa tarefa.

Os carros de câmbio automático são realmente muito mais confortáveis para se dirigir, não é em vão que eles finalmente estão caindo no gosto dos brasileiros. Talvez seja por essa nova preferência que eles estão ficando mais populares e cada vez mais acessíveis.

Atualmente é possível encontrar muitos modelos mais comuns com versões de câmbio automático. O que é uma excelente notícia, especialmente para quem mora em grandes cidades, onde os congestionamentos são frequentes.

Neste artigo você descobrirá a diferença entre o câmbio automático e o manual e mais uma série de informações que lhe deixarão muito confiante na hora de dirigir carros com câmbio automático.

Tudo o que você precisa saber para dirigir carros com câmbio automático

Descubra a diferença entre câmbio automático e manual

Antes de explicar a diferença entre o câmbio automático e o manual é interessante dizer para que ele serve. Independentemente da versão do câmbio, ele sempre terá a mesma função, que é permitir que o veículo circule em diferentes velocidades. De uma maneira resumida, é possível dizer que é ele quem controla a potência do motor.

Agora que você sabe qual é o seu papel, vamos as explicações sobre a diferença entre os dois modelos.

O câmbio manual, também chamado de mecânico, é o mais conhecido. Ele opera bloqueando e desbloqueando diversas sequências de embreagem que se encontram na parte de dentro da caixa de câmbio. Por isso, esse modelo necessita do pedal da embreagem, ela auxilia essa troca e permite que ao motor acelerar ou diminuir a velocidade suavemente. Atualmente, é possível encontrar câmbios manuais de seis marchas, que são muito úteis em promover um melhor desempenho e uma maior economia de combustível.

Já o câmbio automático, é uma versão muito mais confortável para os motoristas, que a anterior. A primeira diferença entre ele o manual é que o câmbio automático não necessita de embreagem. Então, esqueça o pedal a esquerda, carros automáticos contam apenas com os pedais do acelerador e o freio. Esse modelo funciona com o mesmo sistema de embreagem que o manual, no entanto, as mudanças de marchas acontecem com o uso da carga, a velocidade atual do veículo e a posição em que se encontra o pedal do acelerador. Nos veículos de câmbio automático, ao invés do pedal de embreagem, o sistema conta com um dispositivo hidráulico, conhecido como conversor de torque, que transmite a potência do motor para o câmbio conforme a pressão exercida no interior do veículo. Além disso, vale dizer que existem no mercado carros automático com até oito marchas.

Outra diferença entre esses dois modelos é a nomenclatura das marchas, enquanto no câmbio manual elas são indicadas por números, 1ª – 2ª – 3ª – 4ª e 5ª. No automático elas são classificadas por letras que geralmente são, P – R – N – D. Mas, fique atento pois essas letras podem variar entre os fabricantes. Vale a pena ler o manual de instruções do seu veículo e conhecê-lo melhor.

A manutenção entre eles também é diferente, o câmbio automático funciona com o auxílio de um óleo lubrificante (ATF), e esse precisa ser trocado com frequência, sempre de acordo com a indicação do fabricante. Esse é um detalhe importante, pois, dirigir com um óleo velho ou abaixo do nível, pode comprometer o funcionamento do câmbio automático, obrigando o motorista a trocar todo o aparato.

O consumo de combustível também é diferente entre os dois modelos. Você provavelmente já ouviu dizer que carros com câmbio automático consomem mais combustível. Bem, isso é verdade. Alguns modelos podem consumir até 15% a mais de combustível que os manuais. Isso se deve ao fato do câmbio automático realizar suas trocas de marcha com o motor em alta rotação.

Entenda o que significam as letras do câmbio automático

A maioria das pessoas se assusta quando se depara com as letras gravadas no câmbio automático, no entanto, seus significados são mais simples do que parece, veja a seguir:

  • P: essa letra vem da palavra em inglês ‘parking’, que significa estacionado. Essa é a posição do câmbio quando o carro está completamente parado.
  • R: do inglês ‘reverse’, significa Ré, e deve ser acionada quando se deseja levar o carro para trás, em uma manobra para sair da garagem, por exemplo.
  • N: de ‘neutral’, também do inglês, significa neutro, e tem a função de ponto morto. Ou seja, pode ser usada quando for possível movimentar o carro em uma curta distância, com o motor desligado.
  • D: também derivada de uma palavra em inglês, ‘drive’, que significa dirigir. Deve ser acionada quando o carro for colocado em movimento. É ela quem cuida para que as demais trocas de marcha sejam feitas automaticamente.
  • M: indica a possibilidade de alterar o sistema de automático para Manual, e poder então dirigir o veículo como um carro comum. Mas, sempre dentro dos limites de marcha do câmbio existente. Nem todos os modelos dispõem dessa possibilidade, então não deixe de consultar o manual de instruções do seu carro.
  • L / 1, 2, 3: alguns modelos dispõem de uma posição que pode ser tanto indicada pela letra ‘L’ do inglês ‘Low’, que significa baixo, como pelos números ‘1’, ‘2’, ‘3’. Essa posição serve para que a marcha do câmbio seja limitada, e assim o veículo desfrute de mais potência. Ela é muito útil em ruas muito íngremes, seja subindo ou descendo.
  • S: essa também é uma função opcional, sua letra indicativa vem da palavra em inglês ‘Sport’, que significa esporte, e é uma marcha comum em modelos esportivos. Ela serve para reduzir o tempo de troca das marchas, fazendo assim com que o motor promova mais força, com um tempo de reação menor. A famosa ‘esticada de marcha’ nos modelos de câmbio manual.

Como dirigir carros com câmbio automático?

Agora que você já sabe o que significam as letras indicadas no câmbio automático, vamos as explicações de como dirigir carros com câmbio automático:

Dando a partida

Para sair com o carro é simples, coloque a alavanca na posição ‘P’ de estacionado, acione o pedal do freio para que o engate seja liberado, e então ligue o carro. Com o pedal ainda acionado, mude a posição da alavanca para de ‘D’ de dirigir. Solte o freio de mão e lentamente tire o pé do pedal, o carro começará a se movimentar. Feito isso, basta acionar o acelerador, e o câmbio cuidará das futuras trocas de marcha para manter o veículo em movimento.

Saindo de ré

Se você estiver saindo da garagem, de ré, faça a mesma sequência descrita anteriormente, mas, ao invés de posicionar a alavanca no ‘D’, coloque-a no ‘R’. Assim o veículo se movimenta para trás.

Estacionando

Você chegou ao seu destino é precisa estacionar o carro? Simples, faça as manobras necessárias, e assim que posicionar o veículo, pise novamente no pedal do freio. Posicione a alavanca na posição ‘N’ do ponto morto, trave o freio de mão, retire o pé do pedal do freio e então coloque a alavanca na posição ‘P’.

Informações úteis

Nunca posicione a alavanca nas marchas ‘P’, ‘N’ ou ‘R’ com o veículo em movimento ao dirigir carros com câmbio automático.

Nos congestionamentos, não é necessário colocar a alavanca na posição ‘N’, todas as vezes que o veículo estiver parado. Pode mantê-la na posição ‘D’.

Os veículos com câmbio automático possuem uma função chamada ‘kick down’ que é usada para reduzir a marcha, caso seja preciso atingir uma velocidade maior mais rápido. Para que essa função seja acionada é preciso apenas que você acione o pedal do acelerador até o seu final, assim o câmbio realizará a troca para uma marcha menor.

Alguns modelos de veículos com câmbio automático possuem uma trava na alavanca, geralmente em forma de um botão que pode estar posicionado na parte de cima da alavanca ou na parte frontal. Se esse for o caso, lembre-se de pressionar esse botão para poder mudar a posição do câmbio.

Veja quais são as vantagens e desvantagens de dirigir carros com câmbio automático

A maior parte dos detalhes sobre o funcionamento e como dirigir carros com câmbio automático, já foram apresentadas. Por isso, vamos agora para a parte das vantagens e desvantagens desse tipo de sistema, acompanhe.

Vantagens do câmbio automático

A mais importante a ser destacada é a comodidade e o conforto que esse modelo de câmbio promove. Além de não haver a necessidade de se preocupar com o pedal da embreagem. Também não é preciso se atentar as trocas de marcha como nos veículos de câmbio manual. Muitas pessoas estão passando para os carros com essa versão de câmbio, por questões de saúde. Uma vez que o movimento repetitivo da troca de marcha pode acabar lesionando o ombro ou promovendo dores no braço.

Outra vantagem importante é o fato do carro não engasgar. As marchas são trocadas automaticamente, no tempo certo do motor, logo, não existem chances de que o motorista promova engasgos ao veículo e os tão chatos, trancos aconteçam.

Desvantagens do câmbio automático

A dificuldade de adaptação é uma das maiores queixas dos motoristas que optam por veículos automático. Alguns passam semanas sem saber o que fazer com o pé esquerdo, lidando com movimentos involuntários de busca pela embreagem.

Algumas pessoas também costumam dizer que o fato de não precisar mudar as marchas, tira toda a graça de dirigir. O que é uma vantagem para uns acaba sendo uma desvantagem para outros.

Os veículos de câmbio automático consomem mais combustível que os manuais.

Os modelos de veículos com câmbio automático, ainda contam com um preço bem mais alto que as versões manuais. Mesmo que eles estejam se tornando cada vez mais a preferência.

Sua manutenção também é um pouco mais cara que a do câmbio manual. Além da necessidade de realizar troca de óleo com mais frequência.

Dicas e cuidados com o câmbio automático

Vale ressaltar algumas dicas importantes sobre o câmbio automático, e a primeira delas é:

Leia todo o manual de instrução

Sei que já falamos disso aqui, mas, é realmente importante que isso seja feito, afinal, os câmbios podem variar muito de um modelo para outro. E no manual de instrução, além de obter informações sobre o funcionamento, você poderá saber exatamente como cuidar da manutenção do seu veículo. E assim, aumentar a vida útil do seu câmbio automático.

Atente-se ao óleo do câmbio

Esteja sempre atento aos cuidados com o óleo do câmbio ao dirigir carros com câmbio automático. E em qualquer sinal de vazamento, procure um profissional de confiança e leve o veículo até ele. Geralmente, o recomendado é que se troque o óleo da caixa de transmissão sempre que o carro completar mais 40 mil quilômetros rodados. E, com o tempo, esse lubrificante pode acabar sujando as engrenagens internas com partículas de óleo velho. Por isso, é fundamental se manter atento a essa questão. Afinal, esse problema pode fazer com que seja necessário trocar todo o equipamento, e o preço para isso é bem alto.

Reboque o veículo do jeito correto

Seu carro teve um problema e parou de funcionar? O mais indicado é que você solicite um guincho de plataforma. Esses em que o veículo fica com todas as rodas fixadas sobre o caminhão. Se você simplesmente rebocar o veículo desligado com as rodas no chão, poderá causar sérios danos ao motor. Afinal, são as rodas as responsáveis pela tração do motor.

Não ande em ponto morto

Muitos motoristas creem que dirigir com o veículo em ponto morto faz com que o combustível seja poupado. Além de mito, esse hábito pode ser muito perigoso. Portanto, não dirigir carros com câmbio automático com a alavanca na posição ‘N’.

Seguro auto para carros com câmbio automático

Normalmente, quem se preocupa com a proteção de seus bens realiza a contratação de um seguro auto para seu carro. E se ele é um modelo com câmbio automático, significa que é novo e não foi barato, logo, pode acabar sendo ainda mais importante contratar um seguro para ele.

No entanto, existe uma dúvida comum em relação a esse tema, seguro auto cobre câmbio automático?

Como nós vimos nesse artigo, a manutenção desse equipamento não é das mais baratas e trocar um jogo de câmbio pode significar desembolsar uma quantia considerável. Se isso acontecer em decorrência de um sinistro, seja ele qual for, roubo, colisão, incêndio etc., então sim, o seguro cobre.

Mas, se o problema no câmbio for derivado de má conservação ou tempo de uso, você terá que arcar com o reparo sozinho. Porém, isso não muda o fato de que proteger seu veículo é importante e deve ser feito.

Bom, acho que conseguimos abordar realmente tudo o que você precisa saber para dirigir carros com câmbio automático. Esperamos que esse artigo tenha ajudado. E, se você ainda está em dúvida entre comprar um carro com câmbio automático ou manual, poderá ponderar todas as informações passadas aqui e decidir pela melhor opção para você.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Compartilhe em suas redes:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *