Qual a diferença entre seguro auto e assistência 24 horas?

Ainda não sabe se é melhor escolher o seguro auto ou a assistência 24 horas? Sem problemas! Neste texto, explicamos tudo o que você precisa saber sobre as duas opções. Acompanhe!

Na hora de proteger o carro, são muitas as dúvidas.

Sobre as coberturas, as vantagens de cada uma, como escolher a melhor opção.

É melhor adquirir um seguro auto ou assistência 24 horas?

Se você também tem se questionado sobre aspectos deste tipo, este texto é para você!

Especialmente se sua dúvida principal aborda o seguro e a assistência.

Antes de tudo, é importante destacar que contar com o seguro não exclui a possibilidade de contratar a assistência, e vice-versa.

As opções, na verdade, são complementares.

Por isso, sempre que possível, devem ser contratadas juntas.

Assim, a proteção do veículo se tornará ainda mais eficaz.

Qual a diferença entre seguro auto e assistência 24 horas?

Imagem: Getty Images

Seguro auto X Assistência 24 horas

Um seguro é o serviço que oferece indenização ao consumidor em caso de sinistros.

Suas coberturas variam, e costumam incluir a proteção contra furto, roubo, incêndio, raios e outros.

Com a alternativa, o usuário “divide” o prejuízo com a seguradora, e pode consertar mais facilmente o seu carro.

Caso seja preciso adquirir um novo veículo, o indivíduo também obtém indenização completa para a compra.

Já o serviço de assistência 24 horas é um adicional.

Ele pode ser obtido como um complemento do seguro auto, ou então como uma proteção à parte para o usuário.

Algumas empresas, inclusive, são especialistas neste tipo de serviço, oferecendo-o a qualquer motorista.

Ou seja, o consumidor pode contratar um plano, e ficar resguardado para casos emergenciais; ou acionar uma empresa específica para ocasiões repentinas.

Esses serviços esporádicos podem ser contratados por telefone ou internet no momento da ocorrência.

Vantagens do seguro auto

No mercado, existem diferentes tipos de seguro auto.

Eles oferecem coberturas diferentes, e por isso podem ter valores diferentes.

Os custos também variam de acordo com a seguradora, o modelo do carro e a região do Brasil.

Além desses quesitos, a seguradora considera o perfil do segurado para estabelecer o preço da proteção.

Quanto mais sujeito a sinistros o indivíduo é, mais caro o seu seguro.

O motorista com pouco tempo de habilitação, por exemplo, é considerado de alto risco.

Por isso, seu seguro será mais caro.

Já o condutor com anos de experiência no volante tem proteção mais barata.

A mesma lógica vale para motoristas mulheres e motoristas homens.

Como elas sofrem menos acidentes, têm menor risco de sinistro.

Por isso, costumam pagar menos pelo seguro auto.

Entre os tipos de seguro mais comuns está o Compreensivo.

Essa opção protege o carro contra roubo e furto, incêndio, queda de raio e colisões.

Para outras proteções, o usuário precisa contratar serviços adicionais.

Como contra fatores naturais (inundações, granizo etc.); para queda de objetos sobre o veículo; assistência 24h; e outras.

Outro adicional comum é a cobertura para terceiros — chamada de Responsabilidade Civil Facultativa de Veículo (RCF-V).

Com ela, a seguradora paga também o prejuízo do terceiro envolvido na colisão.

Assim, o consumidor fica livre desse prejuízo, que teria que assumir caso fosse responsável pelo acidente.

Ainda é possível obter a cobertura para passageiros do carro segurado.

Com ela, em caso de acidentes, o passageiro tem suas despesas quitadas pela seguradora.

Nesse caso, são cobertas despesas materiais e físicas, como para o pagamento de despesas médicas.

Em caso de morte ou invalidez, o indivíduo, ou os seus familiares, também recebem indenização.

Conheça a franquia do seguro

Um veículo pode sofrer dois tipos de perdas cobertas pelo seguro auto.

São elas: a perda parcial e a perda total.

Sempre que há perda parcial do veículo, o consumidor precisa quitar a sua franquia.

A perda parcial acontece quando o reparo do automóvel tem custo de até 75% do valor do carro.

Já a franquia é o valor de responsabilidade do cliente para pagamento do conserto.

O custo pode ser fixo ou percentual, mas sempre fica definido na apólice do seguro.

Assim, o usuário pode conhecer suas regras desde o momento de assinatura do contrato.

Imagine que o seu carro sofra uma colisão.

Os reparos terão custo de R$ 3 mil, e a franquia do seu seguro é de R$ 500.

Logo, você, segurado, irá quitar R$ 500 para a oficina responsável pelos reparos.

Enquanto isso, a seguradora irá pagar os R$ 2.500 restantes.

A franquia só precisa ser paga em perdas parciais.

Perdas totais não cobram franquia.

Ou seja, nas situações em que o custo do reparo é maior do que 75% do valor do carro, o usuário não paga franquia.

Nessa situação, o segurado recebe a indenização integral do seguro.

Os valores deverão servir para a compra um novo veículo.

A indenização integral também é paga quando o veículo é furtado ou roubado, e não recuperado pela polícia.

Aqui, o pagamento da franquia também não é cobrado, assim como não é no seguro para terceiros.

Como evitar problemas com o seguro auto?

Uma série de fatores influencia no custo de um seguro auto.

Esses fatores também variam por seguradora, o que torna essencial a pesquisa entre as empresas.

Como já citado, na hora de definir o custo do seguro, a empresa considera aspectos como o perfil de risco do motorista.

Ou seja, as chances de aquele condutor sofrer um sinistro.

Quanto maior o risco de sinistro, mais caro costuma ser o seguro.

Essa regra acaba por criar uma perigosa ideia: a de pedir que outra pessoa faça o seguro em seu lugar.

Um jovem motorista, por exemplo, pode solicitar que seu pai contrate o seguro.

Como o indivíduo mais velho terá mais experiência ao volante, pagará menos pela proteção.

Pedir para que outra pessoa contrate o seguro não é o grande problema.

Na verdade, o perigo está em mentir para a seguradora, ou omitir que você será o verdadeiro motorista.

Após um sinistro, as seguradoras avaliam se as informações que possuem condizem com a realidade.

Caso não, ela pode acusar fraude pelo cliente e se negar a pagar a indenização.

Então, o usuário terá que arcar sozinho com o prejuízo.

Por isso, é essencial passar todos os dados corretamente à seguradora.

Esse cuidado vai evitar problemas no futuro.

Valerá mais a pena pagar mais caro e contar com a proteção, do que burlar as regras, pagar menos, mas ficar sem indenização depois.

O que a assistência 24 horas oferece?

Como explicado, o serviço de assistência 24 horas pode ser contratado de modo independente ou como adicional do seguro auto.

Quando parte da proteção mais ampla, o atendimento não tem a cobrança de franquia.

Isso porque, o acionamento da opção não é considerado um sinistro.

Ou seja, se você tiver um seguro auto com assistência 24 horas, e solicitar essa assistência, não precisará pagar franquia.

Na maior parte dos seguros, há limite de vezes em que a assistência pode ser acionada.

Algumas empresas também determinam um limite de quilometragem para o serviço.

Quer dizer, a distância máxima entre a residência do usuário e o local de atendimento da assistência.

Em solicitações extras, em que o limite de vezes ou distância é superado, costumam ser cobrados valores extras.

Porém, essa regra varia de acordo com a seguradora.

É importante verificar o que é determinado em contrato.

Quais as coberturas da assistência 24 horas?

Entre os serviços oferecidos pela assistência 24 horas estão o guincho, troca de pneus, auxílio para pane seca ou elétrica.

Também costuma ser possível contar com chaveiro, troca de retrovisor e socorro mecânico.

Uma assistência 24h ainda pode oferecer:

  • Carro reserva, normalmente por tempo entre 7 e 30 dias;
  • Condução dos passageiros e/ou do motorista para o destino desejado após os problemas com o carro;
  • Peças de reposição;
  • Estadia em hotel enquanto o carro é consertado;
  • Motorista Amigo, que leva o motorista, passageiro e carro para casa, caso o condutor não possa dirigir;
  • Táxi emergencial, pago pela seguradora; e outros.

As coberturas oferecidas variam de acordo com a empresa em que o serviço é contratado.

Quando a assistência 24 horas é contratada de forma exclusiva, desligada de qualquer seguro, os valores cobrados costumam ser mensais.

Assim, o usuário pode ter acesso a um número específico de atendimentos.

Depois, pagará a mais pelos extras que solicitar no mês.

Como contratar um seguro auto?

Como você deve ter percebido, a contratação de um seguro auto pode ser bem mais vantajosa do que a assistência avulsa.

Mesmo que mais cara, a opção oferece proteção bem mais completa e uma série de garantias contra o prejuízo do usuário.

Na hora de contratar um seguro, é fundamental contar com um corretor.

O especialista pode facilitar a escolha da melhor cobertura, além da empresa mais benéfica a cada consumidor e veículo.

Além disso, é sempre interessante realizar cotações online.

Com base em diversas ofertas, você, futuro segurado, terá facilidade em contrair o serviço com maior custo-benefício.

A pesquisa pela internet ainda permite a economia de tempo, já que não é preciso usar o telefone ou procurar as empresas pessoalmente.

Dicas para contratar um seguro barato

Na hora de contratar um seguro, é importante selecionar apenas a coberturas que valham a pena ao seu caso.

De nada adianta, por exemplo, obter uma proteção para o sistema de som automotivo, se seu carro não possui um.

Novamente, o auxílio do corretor de seguro auto pode facilitar esse aspecto.

Afinal, o especialista conhece bastante bem as coberturas e empresas do mercado.

Sempre que possível, você ainda pode contratar rastreador e alarme para o carro.

Essas proteções extras previnem roubos e furtos e, caso eles aconteçam, facilitam a recuperação do veículo.

Por isso, o risco da seguradora ter que arcar com indenização é menor.

Logo, o seguro se torna mais barato.

Um bom motorista também encontra vantagens.

Quando registra poucos sinistros, o usuário tem seguro menos custoso ao bolso.

Optar pela franquia adequada é igualmente importante.

Algumas opções são mais baratas, mas têm custo maior do seguro.

Quando a franquia é maior, o seguro é mais barato.

A escolha pela melhor alternativa precisa avaliar o nível de risco que o seu automóvel corre.

Agora você já sabe tudo o que precisa sobre o seguro auto e a assistência 24 horas.

Escolha as proteções mais interessantes para o seu veículo e evite prejuízos!

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *