Deixar de dirigir está se tornando uma opção

Aplicativos de transporte, transporte público e bicicletas tem se tornando uma alternativa para quem quer deixar de dirigir e ganhar tempo no trânsito. Veja o que está motivando essas mudanças.

Ter um carro era uma questão de status, depois passou a ser uma necessidade para se locomover mais rápido, mas, hoje deixar de dirigir e ter um veículo próprio está se tornando mais comum.

Uma prova disso foi a queda na venda de carros seminovos, no primeiro semestre de eles tiveram uma queda de 50,9% se comprado ao mesmo período do ano anterior.

É preciso entender o motivo que tem feito as pessoas deixar de dirigir e, pode-se dizer que as razões são diversas.

Saiba o que tem feito as pessoas abandonarem os carros próprios e optando por outros meios de transporte.

Deixar de dirigir está se tonando uma opção

O alto preço dos combustíveis motiva a deixar de dirigir

Com o aumento dos combustíveis, muitas pessoas têm achado mais barato utilizar outros meios de transportes e deixar o carro em casa.

Somente no estado do Ceará o consumo de combustíveis teve uma queda de 3,2% no primeiro semestre do ano e de 12,9% nos últimos 12 meses.

Há casos de quem optou por deixar o carro em casa durante a semana e ir de transporte público ao trabalho. Isso fez com que se tivesse uma economia de cerca de 76% apenas deixando de abastecer.

Outra opção que os motoristas têm encontrado é utilizar a bicicleta para ir ao trabalho, dessa forma conseguem economizar ainda mais.

A alta do preço dos combustíveis faz com que as pessoas deixem de dirigir e como atualmente a cotação acompanha o preço do dólar que está cada vez mais alto, tem desencorajado p carro particular como meio de transporte.

Serviços de compartilhamento

Principalmente as gerações Y e Z estão deixando de comprar carros próprios e até mesmo tirar habilitação.

Em 2017, foram emitidas apenas 382 mil habilitações para pessoas com idade de 18 a 24 anos, uma queda de cerca de 33% se comprado a 2014.

Isso acontece porque essas gerações preferem usufruir de um bem do que comprová-lo e nesse caso encontram opções.

É possível fazer o aluguel de carros por um curto período como um dia ou um mês sem precisar se comprometer com pagamentos por longos períodos. Portanto, é possível ter o carro apenas pelo tempo que for necessário e depois devolvê-lo.

Os serviços de carros por aplicativos também fez com que se deixasse de dirigir, afinal, é possível ter um carro com motorista quando precisar apenas utilizando o aplicativo.

É possível ir para onde quiser, a qualquer horário apenas gastando o valor de uma corrida.

Nesses dois casos o que atrai o interesse não é apenas pagar pelo que usar, mas os custos que se deixa de ter como manutenção, valor do seguro e impostos.

Ganhar agilidade no trânsito

Deixar de dirigir também se deve ao fato de ganhar mais agilidade no trânsito das grandes cidades. Devido ao congestionamento se perder muito tempo parado nele.

Uma pesquisa realizada em 2015 já mostrava essa preocupação e apontava os motivos para as bikes serem adotadas em algumas capitais brasileiras.

Dos ciclistas entrevistados 88,1% utilizavam as bicicletas para ir ao trabalho, 30,5% para ir as aulas e 59,2% para fazer compras.

Dos motivos apontados para começar a utilizar a bicicleta, 42,9% apontaram a rapidez e praticidade no deslocamento. Na sequência apareceu a saúde (24,2%) e o custo (19,6%).

Aumento do valor do seguro

O seguro auto também tem feito muita gente deixar de dirigir, assim ou o carro fica em casa ou as pessoas nem o compram.

Na cidade do Rio de Janeiro, o de aumento em 2018 chega em cerca de 30%. Para se ter uma ideia quem mora em Pechincha está pagando esse percentual, já quem mora na Taquara teve um reajuste pouco menor, cerca de 23%.

Um levantamento verificou que a média de aumento do seguro auto na cidade ficou em torno de 11%, se em 2017 se pagava R$ 1.920,00, agora o motorista está pagando R$ 2.131,00.

Uma das causas do aumento dos seguros tem sido o alto índice de roubos, principalmente dos modelos mais visados pelos bandidos.

Assim, quem troca de carro pode ter um aumento não apenas pela subida de preços, mas, pela escolha do modelo que tem grandes chances de ser roubado.

Deixar de dirigir está se tornando uma saída para quem deseja economizar dinheiro, ganhar agilidade no trânsito e até mesmo não se estressar no congestionamento.

E você, prefere ter seu carro ou adotar outros meios de transporte?

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *