Consórcio ou financiamento? Veja qual compensa mais

Na dúvida sobre escolher consórcio ou financiamento? Acompanhe o texto, descubra tudo sobre cada um e saiba qual o melhor para cada situação.

Escolher entre consórcio ou financiamento é mais simples do que você imagina. Afinal, apesar de ambos serem modalidades de crédito, eles funcionam de modo bem diferente.

Um financiamento é ideal para quem precisa comprar imediatamente. Enquanto isso, o consórcio pode ser interessante para compra em longo prazo.

Abaixo, falamos sobre cada uma das opções. Continue lendo!

Consórcio ou financiamento? Veja qual compensa mais
Imagem: Getty Images

Consórcio ou financiamento: veja como cada um funciona

Na hora consórcio ou financiamento, é muito importante conversar com a empresa certa. Várias financeiras oferecem ótimas condições, principalmente na internet.

Mesmo assim, nem todas são confiáveis. Inclusive, os casos de golpes on-line são comuns.

Então, na hora de obter o seu crédito, tenha a certeza de que a financeira ou banco é confiável. Para isso, pesquise sobre a marca.

Nas redes sociais e sites como o Reclame Aqui, os consumidores costumam ser bastante sinceros sobre as empresas. Se o negócio tiver muitas críticas ou registro de problemas, fuja dele!

Como funciona o financiamento?

O financiamento é um modo de crédito bem simples. Se você deseja comprar um bem, vai até a financeira e solicita os valores.

Então, a financeira faz o pagamento à vista do bem. Em seguida, o usuário vai pagar os valores à financeira em forma de parcelas. Os valores têm juros agregados, então o consumidor acaba pagando uma porcentagem a mais do que usou.

Normalmente, o processo para obter um financiamento é rígido. O banco avalia o nome do usuário, seu histórico de crédito e pagamentos no mercado. Depois, considera o bem e os valores que serão necessários para adquiri-lo.

Se o banco entender que a pessoa pode ter dificuldade para pagar as mensalidades, pode negar o financiamento. Ou até mesmo incidir juros mais altos sobre a transação.

Além dos juros, um financiamento pode contar com outras taxas. Então, é preciso avaliar todos os valores associados, o Custo Efetivo Total antes de aderir ao crédito.

Grande parte dos bancos ainda solicita um valor de entrada para conceder o financiamento. Ou seja, as financeiras não costumam financiar 100% do valor, apenas parte dele.

Entenda o consórcio

Um consórcio funciona como uma poupança conjunta que o usuário faz com outras pessoas. Quem cuida dessa poupança é a operadora do consórcio, e cada consorciado paga uma mensalidade.

Assim, todo mês, uma Carta de Crédito é sorteada. A Carta de Crédito retira valores dessa “poupança”, e corresponde ao valor total do consórcio.

Ela é entregue a todos os consorciados em algum momento do seu contrato. Então, se o consórcio tiver duração de 5 anos, você poderá receber sua Carta desde o dia 1 até o último dia desses 5 anos de contrato. Então, o acesso aos valores pode demorar.

Por exemplo: se seu consórcio for de R$ 50 mil, ao ser sorteado, você receberá R$ 50 mil. Assim, poderá fazer a compra do bem que deseja à vista.

As mensalidades devem ser pagas pelo consorciado mesmo depois o seu sorteio, pois vão “reabastecer” a poupança e permitir que outros usuários sejam sorteados.

Uma vantagem do consórcio é que ele não cobra juros. É preciso pagar apenas uma Taxa de Administração e, às vezes, outros pequenos valores. Em todo o caso, os custos nem chegam perto do que é cobrado de juros em um financiamento.

Os consórcios também não cobram valores para entrada, nem há um processo tão rigoroso para aderir ao plano. Basicamente qualquer usuário pode obter um consórcio.

Quando escolher consórcio ou financiamento?

Consórcio ou financiamento? Como você viu até aqui, as opções de crédito são bem diferentes. Por isso, elas também são indicadas para situações diferentes. Acompanhe a seguir.

Quando a compra é imediata: financiamento

A principal vantagem de um financiamento é que ele libera os valores imediatamente. Bem diferente de um consórcio, que pode demorar anos para liberar o crédito (já que isso acontece por meio de um sorteio).

Então, caso seu objetivo seja comprar agora, o financiamento será sua melhor opção.

Quando você quer pagar menos: consórcio

Sem dúvidas, aderir a um consórcio será mais barato. Afinal, ele não cobra juros, nem exige valores de entrada para adesão do plano.

Dessa forma, se seu objetivo não esbarrar no tempo que você pode ter que esperar para ter o crédito, o consórcio será interessante. Ele vai te garantir crédito pagando menos.

Quando você só quer poupar dinheiro: consórcio

Se você tem dificuldade de poupar dinheiro, o consórcio pode ajudar. Com ele, uma obrigação de pagamento é criada. Então, é comum que essa poupança seja mais fácil de fazer.

Pronto! Agora você terá mais facilidade em escolher entre consórcio ou financiamento. Não se esqueça de fazer negócio com uma empresa confiável, pois isso vai evitar muitas dores de cabeça.

Avalie este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *