Cote o seu consórcio online!

Em menos de cinco minutos você estará avaliando propostas com os melhores corretores do país!

Antes de comprar, é preciso planejar! Vem descobrir tudo o que você precisa considerar antes de contratar um consórcio de imóvel.

Comprar um imóvel é o sonho da maioria dos adultos, mas a realidade é que nem todos conseguem alcançar esse objetivo. Para muitos, o maior impedimento é a parte financeira, e é aí que o consórcio de imóvel entra.

Sem a necessidade de quantias exorbitantes, entradas altas ou a incidência de juros, o consórcio é – para muitos – a opção perfeita para adquirir a casa própria.

Assim como acontece nos outros modelos, ao contratar o consórcio imobiliário, a pessoa passa a integrar um grupo, onde os participantes pagam parcelas mensais, criando assim um fundo que será usado para a aquisição do imóvel.

Reunimos neste artigo alguns pontos que devem ser levados em conta antes de contratar um consórcio imobiliário.

Casa branca de dois andares em frente a uma piscina.
Imagem: Pixabay

Consórcio de imóvel: como se planejar

Antes de qualquer decisão importante, planejar é essencial. Com o consórcio de imóvel não é diferente! Não tem como fugir disso.

Muitos, por tentarem pular esta etapa, tiveram grandes prejuízos. Sendo assim, não há outra alternativa a não ser pesquisar.

Os campos que devem ser investigados são muitos, por exemplo: a administradora do consórcio, as taxas administrativas e a duração do consórcio, para citar apenas alguns.

1. Conheça a administradora do consórcio

Antes de assinar um contrato de um consórcio, é muito importante conhecer a empresa que vai administrá-lo. Algo importante é ter a certeza de que a empresa em questão está totalmente dentro das normas que regulam o setor.

Por exemplo, conferir se existem reclamações sobre a empresa ou se ela está registrada no Banco Central (entidade responsável por fiscalizar as administradoras de consórcio).

Esse cuidado poderá evitar que você integre grupos de consórcios inexistentes ou fraudulentos.

Uma dica é consultar junto a ABAC (Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio) se o consórcio que você pretende adquirir é gerido por uma instituição filiada.

Você também pode consultar em sites de avaliação e proteção ao consumidor (como o Reclame Aqui e o Procon).

2. O contrato

Você conhece a máxima: “Não assine nada sem antes ler”. Como em qualquer contrato, essa frase é verdadeira, então antes de se comprometer pelos próximos anos da sua vida, leia cada cláusula com atenção.

Preste atenção nas informações sobre os valores de mensalidade, de reajuste, multas, prazos e as regras gerais.

Analise com atenção os dados da empresa, conforme foi incentivado no item 1. Confira o CNPJ, o endereço e as outras formas de entrar em contato. Preste atenção às formas de contemplação, aos tipos de pagamento, a descrição do bem e as cláusulas sobre inadimplência.

mulher entregando chaves do carro carro
O consórcio é a chave para conquistar seus objetivos. Faça já sua cotação.

Não esqueça que, se algo não constar no contrato, legalmente não poderá ser cobrado depois.

3. Faça um orçamento

Essa dica pode até parecer óbvia, mas muitos a deixam de lado. Antes de iniciar um consórcio, se assegure de que tem como honrar com as prestações.

Lembre-se que para receber a carta de crédito, as parcelas precisam estar sempre em dia. E mesmo que você seja sorteado, as mensalidades precisam ser pagas, caso contrário, as consequências podem ser graves, incluindo a devolução do imóvel.

Faça um orçamento e leve em conta tanto as taxas quanto os reajustes. Em um consórcio de imóvel, para que a carta de crédito não perca o poder de compra, ela deverá ser reajustada anualmente de acordo com o INCC (Índice Nacional de Custo de Construção), o que refletirá no valor das parcelas.

Considere também as taxas inclusas: fundo de reserva, seguros e a taxa administrativa. Com essas informações é possível fazer um orçamento e ter uma ideia do tamanho do investimento envolvido.

4. Tempo

Em geral, o consórcio é um “investimento” de longo prazo. É impossível prever em que momento o consorciado terá acesso a carta de crédito, pois os fatores envolvidos não dependem exclusivamente do participante.

Caso o futuro consorciado já tenha uma casa, e queira adquirir outra sem pressa, o consórcio é uma ótima escolha, mas se houver urgência para adquirir o imóvel, essa não é a melhor opção.

5. Escolha bem a carta de crédito

Antes de assinar o contrato do consórcio de imóvel, não se esqueça de conferir se o valor da carta de crédito é compatível com a sua necessidade.

Há casos onde o consorciado não se atentou a estes detalhes, e ao fim do consórcio se deparou com uma carta de crédito de valor inferior ao que precisava. Nessas situações, ainda é possível adquirir o bem, mas será preciso desembolsar o valor que ficou faltando.

Em conclusão, um consórcio é uma dívida longa, então planeje-se bem, preste atenção aos detalhes mencionados e você poderá obter o melhor do consórcio de imóvel!

Avalie este post

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *