Como funciona o consórcio de carros

| Autor: Jeniffer Elaina

Em junho de 2018, havia 7,012 milhões de participantes ativos em consórcios de carros. Entenda os motivos que os levaram a escolher essa modalidade e como ela funciona.

Quem deseja comprar um carro tem várias formas de fazê-lo, como pagar à vista, fazer um financiamento ou um consórcio.

Esse último tem se mostrado bastante interessante, tanto que segundo a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC) ele teve um aumento de 8% no primeiro trimestre de 2018 se comparado ao ano anterior.

Se olharmos o primeiro semestre esse número foi ainda maior, 10,9% o que corresponde a 1,22 milhões de novas cotas.

Quando observados os meses que mais tiveram vendas, aparece em 1º lugar fevereiro (10,6%), 2º lugar abril e maio (10%), seguidos por junho (9,9%), março (9,7%) e janeiro (8,3%).

Apesar dos números crescentes, você sabe como funciona o consórcio de carros? Leia o nosso artigo e saiba tudo sobre ele.

Como funciona o consórcio de carros

O que é um consórcio de carros?

O consórcio de carros é uma forma de adquirir um veículo novo ou usado pagando por ele em pequenas parcelas.

Ele é uma modalidade que alguns consideram como um investimento, pois, diferente do que ocorre com o financiamento o veículo não pode ser adquirido na hora.

A pessoa que opta pelo consórcio entra em um grupo novo ou já em andamento e pode escolher entre as opções disponíveis o valor da cota que será paga.

Todos os meses é preciso pagar a administradora do consórcio o valor estabelecido e esse dinheiro vai formando uma espécie de poupança do grupo.

O valor acumulado é usado para “pagar” o carro de quem for contemplado. Todos os meses ocorre um sorteio indica os contemplados, esse poderão adquirir o seu carro uma vez que terão direito a receber o valor total para a compra do veículo.

Para que comece a ocorrer aos sorteios é preciso que o grupo atinja um número mínimo de participantes.

Como participar do consórcio?

Para participar do consórcio de carro é preciso escolher uma administradora de consórcios. Existem diversas disponíveis no mercado, mas, sempre vale a pena analisar se ela possui um bom histórico.

Depois de escolher a empresa é preciso verificar quais são as opções que ela possui disponíveis.

A escolha do grupo costuma depender do tempo de duração do consórcio e do valor a ser pago. Existem parcelas pequenas que normalmente são de grupos com maior duração e também as com valor mais alto, mas que terminam mais rápido. Existem consórcios que chegam a durar até 8 anos.

Após fazer a adesão, todos os meses será preciso pagar o valor correspondente a cota para continuar fazendo parte do grupo e posteriormente receber o valor total estipulado no contrato.

Como faço para ser contemplado?

Pagando em dia todas as parcelas, os membros do grupo participam mensalmente de um sorteio.

O número de sorteados depende do que é determinado para aquele grupo, por exemplo, podem ser dois mensalmente.

Quem for contemplado recebe a carta de crédito, porém, como ocorre um sorteio é possível que a pessoa receba a carta tanto no primeiro mês como no último.

Caso queira antecipar o recebimento é possível fazer um lance. Esse lance nada mais é do que ofertar um valor – que servirá para antecipar as demais parcelas – e, se ele for o maior a pessoa é contemplada, não havendo necessidade de ser sorteada.

No caso do lance não ser o vencedor a pessoa fica com o dinheiro e pode fazer uma nova tentativa no futuro.

Existe ainda o lance embutido, no qual a pessoa usa a carta de crédito para dar o lance. Ela oferta uma porcentagem do valor da carta e se ela for contemplada receberá a carta com o valor do lance descontado.

Se carta era de R$ 50 e foi dado R$ 10 mil de lance, então receberá R$ 40 mil.

O que é a carta de crédito?

Dissemos que ao ser contemplado a pessoa receberá uma carta de crédito. Esse é um documento que permite a compra do veículo.

Vamos supor que o consórcio é para a compra de um veículo no valor de R$ 50.000,00. Ao ser sorteada a pessoa não receberá esse valor em dinheiro, mas, na forma de uma carta de crédito, isso garantirá que ele será usado para a compra de um carro.

Quando a carta de crédito é feita, ela normalmente é destinada para a compra de um modelo de veículo. Porém, o contemplado poderá optar por outro no momento da compra, pois, nesse caso o que vale é o valor.

Como faço para ter o meu carro?

Quem estiver comprando o veículo, apresentará a carta de crédito na concessionária para demonstrar que possui o valor disponível.

Depois de escolher o carro, o contemplado avisa a administradora do consórcio de carros para que ela pague pelo carro a concessionária.

E o veículo tiver um valor maior, a carta cobrirá até o limite e o contemplado deverá pagar pela diferença. Um carro de R$ 70 mil, R$ 50 mil será da carta e a diferença de R$ 20 ficará por conta de quem está comprando.

Porém, se o carro custar, por exemplo, R$ 45 mil, o saldo que sobrar da carta de crédito poderá ser utilizado para pagar outros custos relativos à compra do carro. Entre eles transferência, IPVA e seguro.

A vantagem de usar uma carta de crédito é que o valor é pago à vista, dessa forma é possível conseguir melhores condições de compra do que se fosse financiar o carro.

Mas, vale um ponto de atenção, após comunicar a administradora da intenção de compra, o valor é liberado a concessionária em até 72 horas.

Outro ponto que merece atenção é o fato da carta de crédito possui uma validade. Ele deve ser utilizada até o término do consórcio ou 6 meses após a contemplação, o que for o maior período.

Atenção, para que possa utiliza a carta de crédito pode ser necessário apresentar diferentes documentos e comprovar renda e outros itens solicitados pela administradora.

Existem juros no consórcio de carros?

Não. O consórcio não cobra juros das pessoas que estão pagando as cotas.

Todo o dinheiro investido fica rendendo e os únicos valores cobrados são referentes a taxa de administração que costuma ficar entre 15% e 20% e o fundo reserva, algo em torno de 2%.

Essa taxa é paga a empresa para que ela possa organizar os grupos e guardar o dinheiro que está sendo investido.

Além disso, as parcelas podem sofrer reajuste, mas, isso ocorre de acordo com a tabela do valor do carro.

Vamos supor que o modelo escolhido teve um aumento de preço, então, o valor da parcela seguira essa tendência.

Como é definido o valor das parcelas? E se eu atrasar?

O valor das parcelas depende do valor da carta de crédito, tempo de duração do consórcio, taxa de administração e reajusta da tabela de veículos.

Esse valor é informado pela administradora do consórcio de carros e pode variar bastante conforme o grupo que for participar.

É preciso que as parcelas sejam pagas todos os meses com o seu valor integral para que possa ter acesso a carta de crédito no caso de ser contemplado.

Mesmo quem for sorteado precisará continuar pagando o consórcio até o final. Vamos supor que a pessoa recebeu a carta no 4º mês, ela poderá comprar o seu carro e terá que pagar todas as parcelas conforme havia sido combinado.

Quando ocorre o atraso no pagamento das parcelas há incidência de juros e multa e, esses devem ser pagos até o próximo sorteio para a pessoa ser inclusa nele.

Se muitas parcelas ficarem em atraso há o risco da pessoa ser excluída do grupo.

No caso da pessoa já ter sido contemplada e ficar inadimplente, ela será cobrada e se o atraso continuar poderá ser acionado judicialmente e ter o automóvel aprendido.

Se eu quiser deixar o consórcio como fica?

Se não quiser mais continuar com o consórcio ou não tiver condições de arcar com os pagamentos, existem algumas opções.

Uma delas seria encontrar uma pessoa interessada em comprar a sua cota e assumir a sua participação no consórcio, seria uma espécie de transferência.

É possível verificar com a administradora a possibilidade de trocar de grupo para um que esteja com as cotas mais baratas.

Existe ainda a possibilidade de pedir o cancelamento do consórcio e a exclusão do grupo. Nesse caso você deixará de pagar as parcelas, porém, só receberá o valor já pago após ser sorteado.

Tenho um consórcio. Como declaro no imposto de renda?

Na hora de fazer a declaração do imposto de renda é bastante comum surgirem dúvidas de como declarar o consórcio de carros.

Quem ainda não foi contemplado deve ir na ficha de “Bens e Direitos” e escolher o código “95- Consórcio não contemplado”.

Na situação atual deverá ser informado todos os valores pagos até o momento e na situação anterior o valor pago até aquele período.

Na discriminação devem ser inseridos os dados do consórcio como número de parcelas pagas e a serem quitadas, número da cota, nome da administradora e consórcio para que tipo de bem.

Quem já foi contemplado deve incluir a informação de “21 – Veículo Automotor Terrestre”. Na ficha de “Bens e Direitos”.

Na situação atual é preciso informar todos os valores já pagos no consórcio e na situação anterior deixar o campo em branco.

Na discriminação é preciso incluir as informações do veículo, do consórcio e da administradora.

Vantagens do consórcio

O consórcio é uma modalidade bastante atraente em diversos pontos. Veja algumas de suas vantagens.

  • Não há cobrança de juros nas parcelas
  • Garantia de que o valor da carta de crédito será suficiente para comprar o carro, pois, existe reajuste das parcelas
  • A contratação do consórcio de carros não é burocrática
  • Pode ser usado na compra de carros novos ou usados
  • Passa a ser um investimento
  • É possível encontrar cotas que caibam no orçamento
  • Apesar da carta de crédito só pode ser utilizada pelo titular, ela pode ser utilizada para comprar carros para outras pessoas, por exemplo, um filho
  • Não é preciso ter uma renda alta para ser aceito em um grupo

Para quem ele é indicado?

  • Para pessoas que não precisam do carro com urgência
  • Quem deseja comprar um automóvel, mas, não consegue guardar dinheiro
  • Pessoas que desejam investir em um bem para aquisição futura
  • Quem não quer pagar taxas altas de juros

Como escolho uma administradora de consórcio?

Para escolher a administrado é preciso verificar junto ao Banco Central se a empresa possui autorização para atuar.

A pesquisa sobre reclamações da empresa e satisfação dos clientes deve ser feita como forma de avaliar se ela presta um bom atendimento e suporte.

Uma maneira de fazer isso é pesquisando online e conversando com outras pessoas que possuem cotas de consórcio de carros.

Avaliar o valor da taxa de administração e as condições que são ofertas podem ajudar na escolha de uma administradora.

Agora já sabe tudo sobre consórcio de carros e pode se organizar financeiramente e começar a pensar no seu próximo veículo.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *