5 dicas importantes para conseguir o melhor crédito imobiliário

Com a chegada da pandemia, o crédito imobiliário tem apresentado ótimos valores para ser adquirido. Saiba como conseguir tais benefícios.

Assim como os outros setores que foram afetados devido ao aparecimento do Coronavírus, o mercado de crédito imobiliário também sofreu algumas modificações.

Para que as empresas não venham a falir, muitas lançaram promoções e juros mais baixos para que possam atrair mais cliente.

No entanto, o período caótico no qual estamos vivendo deixou os brasileiros bastante inseguros com o seu futuro e em como investir o dinheiro que há na poupança.

Mesmo quem possui um estilo de vida estabilizado e não foi tão afetado com essa pandemia, irá pensar duas vezes antes de efetuar qualquer compra.

Dessa forma, mesmo que a compra em questão seja a realização da casa própria, é necessário ter muita cautela nesse momento.

Segundo dados fornecidos pelo Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), o mercado de crédito imobiliário se manteve ativo mesmo em meio ao momento de crise.

Se comparado com o ano anterior (2019), é notório o quão positivo o ano de 2020 foi para esse setor. Em relação aos números, podemos fazer o seguinte levantamento:

Dentre os meses de janeiro a julho deste ano, foram investidos cerca de R$ 87,9 bilhões de dinheiro que havia guardado nas poupanças. Sendo que em 2019, no mesmo período, houve um impacto negativo nesse ramo, em torno de somente R$ 13 bilhões.

5 dicas importantes para conseguir o melhor crédito imobiliário

Imagem: Getty Images

O que é um crédito imobiliário?

Do mesmo modo que existe os financiamentos de veículos, algumas instituições financeiras e bancos possuem uma versão similar para quem sonha em ter a sua casa própria.

Portanto, a melhor definição para o termo em questão é que se trata de uma linha de crédito fornecida por empresas para um indivíduo que está em busca de realizar o seu sonho, mas que devido ao alto valor, ainda não havia conseguido.

Quanto às linhas de crédito oferecidas pelas empresas, podemos citar dois exemplos, sendo eles: o financiamento e o crédito.

O financiamento é um método utilizado para quem busca adquirir seus bens mais específicos, tais como: carro, moto, casa, apartamento ou quaisquer outros tipos de imóveis.

Esse tipo de linha, no entanto, acaba tendo um processo um pouco mais demorado. Afinal, estamos falando de um valor bastante alto e o sujeito precisará passar primeiro por uma análise de crédito.

Nessa situação, a empresa na qual foi solicitada o apoio financeiro, irá analisar não somente o indivíduo, mas também o bem no qual será adquirido. 

Desde a sua documentação até ao valor que este venha a valer no mercado. Um outro fator crucial e que é analisado será a renda mensal ou anual do comprador.

Afinal, a instituição precisa verificar se realmente receberá novamente a quantia emprestada.

O crédito possui um procedimento mais rápido, tendo em vista que o valor requerido é bem inferior que o financiamento.

No entanto, o crédito imobiliário também requer que o indivíduo passe por uma análise, a fim de verificar sua renda e se ele está apto para ser aprovado.

É válido ressaltar que, apesar de ter a aprovação quase que imediata, essa opção oferece uma taxa de juros mais cara em relação ao financiamento.

5 dicas para conseguir ter a casa própria

A primeira dica é ter mente qual tipo de imóvel mais atende às suas necessidades. Assim, ficará mais simples na hora de chegar até a instituição e ir direto ao bem desejado.

Lembre-se que esse é um momento crucial, afinal, será um investimento alto e a decisão precisa ser tomada seguindo um valor que caiba em seu orçamento.

A segunda dica é na hora de encontrar uma instituição financiadora. É preciso realizar pesquisas no mercado atual e estar atento as que oferecem um melhor custo-benefício.

Afinal, o seu sonho está preste a ser realizado e para que isso aconteça, é necessário ter consigo, profissionais que te ajudem em todos os momentos.

A terceira dica é escolher qual linha de crédito você possui mais afinidade. Lembrando sempre de verificar as taxas de juros, bem como o valor total que resultará no final.

Algumas empresas possuem a opção de parcelamento em diversos meses, no entanto, quanto maior o período, mais juros serão acrescidos no valor total.

Para a quarta dica, verifique sempre como está a sua situação perante as empresas de cobrança como o Serasa.

Pois, no momento em que seus dados são lançados no sistema para uma análise, qualquer dívida que surgir em seu nome poderá ocasionar no não fechamento do contrato.

Quanto a última dica, essa é para quem não possui o costume de fazer pesquisas. Devido ao momento atual, muitas empresas estão fazendo promoções para atrair mais clientes.

Portanto, invista alguns minutos do seu dia para fazer simulações de crédito em mais de uma empresa. Assim, as chances de seu crédito imobiliário ter uma taxa de juros menor são bastante altas.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *