Quer comprar um carro? Não compre antes de ler esse artigo!

Comprar um carro pode parecer uma tarefa simples. Mas, só quando decidimos colocá-la em prática que percebemos o quão complicado é. Descubra aqui quais são os pontos mais importantes a serem considerados nessa hora!

Meu sonho sempre foi ter um carro, quando completei a maioridade, corri para tirar minha CNH, mas infelizmente não consegui comprar um carro de imediato. Demorei algum tempo a ter condições de arcar com esse sonho.

Quando minha situação financeira se estabilizou, decidi que era a hora de realizar esse sonho e comprar um carro. E foi nesse momento que me deparei com uma série de complicações que nem sonhava que existissem.

Começaram a surgir uma infinidade de dúvidas e questões que me consumiram por completo. Até que depois de muito pesquisar, consegui encontrar uma sequência de ações que me ajudou a fazer a escolha certa. E tive tanto sucesso ao comprar um carro seguindo esses passos que resolvi montar um guia para ajudar outras pessoas.

Portanto, se você estiver pensando em comprar um carro, seja o primeiro ou apenas um mais novo do que você já tem. Você precisa ler esse artigo. Posso garantir que ele lhe ajudará muito! Vamos as dicas:

Quer comprar um carro? Não compre antes de ler esse artigo!

1 – Quanto você pode pagar por um carro?

A primeira coisa que você precisa se preocupar é em relação ao seu orçamento. Eu sempre tive muito medo de me comprometer com uma parcela que no momento da compra fosse possível pagar e depois, por qualquer motivo, eu tivesse dificuldades. Por isso, esperei um tempo para diminuir as prestações que tinha e assim ter uma folga maior no meu orçamento.

A primeira coisa que você precisa fazer é calcular exatamente quanto você ganha por mês, e quanto você realmente tem livre para comprometer com uma prestação. Fazendo isso você não correrá riscos de ter complicações financeiras por causa do carro novo.

O mais indicado é que o valor da prestação não comprometa mais que 10% da sua renda fixa mensal. Ou seja, se você tem um rendimento líquido de R$ 3 mil, é interessante que as parcelas não ultrapassem R$ 300,00. Concordo que, encontrar um financiamento com parcelas nesse valor é muito difícil, mas não é impossível.

Por exemplo, se você puder dar uma boa entrada, ou mesmo optar por comprar um carro usado, as prestações podem diminuir consideravelmente. Para que você possa ter uma noção maior sobre esse assunto, use uma calculadora específica para descobrir o valor do seu futuro carro, já com seguro auto.

Veja a seguir uma tabela com simulações de compra, para que você entenda melhor como uma boa entrada pode aliviar as prestações:

Simulação para compra de um ONIX JOY 1.0 2018
Modelo Entrada Valor Nº de Parcelas Valor Parcelas (1,5% a.m.) Valor total parcelado
Zero km 0 R$ 40.990,00 30 R$ 1.706,79 R$ 51.203,71
R$ 15 mil R$ 25.990,00 R$ 1.082,20 R$ 32.466,08
Usado 0 R$ 34.990,00 30 R$ 1.456,96 R$ 43.708,66
R$ 15 mil R$ 19.990,00 R$ 832,37 R$ 24.971,02

Fonte: Cálculo realizado com base em valores do site, www.ofertaschevrolet.com.br em 15/05/2018.

Como dito acima, o planejamento ideal é que se comprometa apenas 10% do rendimento mensal. No entanto, de acordo com a legislação brasileira, até 30% do rendimento líquido mensal pode ser comprometido.

Logo, no exemplo dado, a pessoa dispõe de um rendimento líquido mensal de R$ 3 mil, nesse caso ela pode se comprometer com parcelas de até R$ 900,00. Na simulação feita na tabela, a compra mais indicada seria então a do ONIX JOY usado, com uma entrada de R$ 15 mil.

Outros gastos que precisam ser considerados

Mas não se engane, esse não é o único valor com que você precisa se preocupar na hora de comprar um carro. Um veículo promove uma porção de gastos, você precisará arcar com:

  • Combustível,
  • Manutenção e revisões obrigatórias,
  • Licenciamento e IPVA,
  • Documentação,
  • Seguro auto,

Então, pesquise com muito cuidado quanto cada item desses irá consumir do seu dinheiro, para que você não faça um negócio ruim. Ou mesmo, corra o risco de comprar um carro e ficar com ele parado na garagem.

Checklist dos detalhes a serem considerados no cálculo para comprar um carro

Aqui está um checklist que me ajudou muito quando fui comprar um carro, e estou certo que ajudará você também. É importante que você esteja atento aos seguintes detalhes:

  • Procure um financiamento com juros aceitáveis e que lhe permita um número máximo de parcelas, para que sua vida financeira não seja comprometida;
  • Antes de comprar um carro, descubra qual será o valor da sua documentação e transferência do veículo e se eles já estão inclusos na negociação da compra;
  • Fique ciente sobre todos os valores que deverá pagar anualmente, com impostos e licenciamento;
  • Descubra o valor aproximado da contratação do seguro auto para o modelo em questão;
  • Pesquise o valor das revisões obrigatórias, balanceamentos, alinhamentos e outros serviços preventivos que devem ser feitos em seu futuro carro. Veja o que o fabricante recomenda, em relação a revisões e prazos e se atente a isso;
  • Procure sempre ter um valor reservado para possíveis manutenções inesperadas;
  • Calcule a distância que será percorrida diariamente com o veículo, mais um pouco para os momentos de lazer e descubra quanto você gastará em média com combustível;
  • Certifique-se se existirão gastos extras com garagem para pernoite, estacionamento e outros detalhes, e calcule qual será esse valor;

Se depois de realizar esse checklist o valor final couber no seu orçamento, juntamente com as prestações do financiamento, perfeito. Mas, se seu orçamento estourar, o mais indicado é que você aguarde mais um tempo para que possa comprar um carro sem se comprometer.

2 – Como escolher o modelo ideal para comprar um carro?

O primeiro passo para escolher o modelo ideal de um carro é entender melhor quais são os tipos de carro existentes no mercado nacional e o que cada um deles tem a oferecer. Eu sempre tive em mente que gostaria de ter um SUV, mas, quando chegou o momento de comprar um carro, me peguei em dúvida, pensando se esse tipo de carro seria realmente funcional para mim.

Afinal, é preciso considerar as necessidades diárias, tamanho de garagem e diversos outros fatores. Minha vaga na garagem do prédio onde moro não é das maiores, e sou sozinho, sem mulher nem filhos, logo, eu realmente não precisava de muito espaço interno. Poderia então comprar um carro mais compacto, mesmo que fosse um SUV.

Fiz uma pesquisa sobre os modelos de carro mais comuns no Brasil, e isso me ajudou muito, espero que também ajude você a escolher um tipo de carro mais adequado às suas necessidades.

Hatch compactos

São os modelos mais simples e compactos, logo, são veículos fáceis de estacionar e manobrar. Normalmente eles acomodam até 5 pessoas, e não dispõem de porta-malas muito espaçosos. Além disso eles costumam ser equipados no Brasil com motores bicombustíveis. Veja alguns modelos de hatch compactos: Fiat Uno, Fiat Palio, Ford Ka, Chevrolet Celta e VW Corsa.

Hatch médio ou esportivo

Um pouco maiores que a versão anterior, o hatch médio ou também chamado de esportivo, costuma vir equipado com um motor mais potente que os modelos compactos. O que faz com seu valor seja bem maior que o do hatch compacto. Alguns dos hatch médios são: Fiat Punto, VW Golf, Chevrolet Astra, VW Polo e Ford Focus.

Hatch mais vendidos em 2017
Posição Modelo Unidades vendidas
01 Chevrolet Onix 188.668
02 Hyundai HB20 105.544
03 Ford Ka 94.896
04 Volkswagen Gol 73.922
05 Renault Sandero 67.352

Fonte: www.autoo.com.br

Sedan compacto

Modelos criados a partir dos hatch compactos, os sedans compactos. Eles não possuem motores esportivos como o tipo de carro anterior, no entanto, eles seus motores também são bicombustíveis. O maior diferencial desse modelo com o anterior são os porta-malas, que costumam ser muito maiores. Alguns exemplos desse tipo de carro são: Chevrolet Prisma, Renault Logan, VW Voyage, Fiat Siena e Ford Fiesta Sedan.

Sedan médio

Mais conservadores e considerados ‘clássicos’, os sedans médios são os modelos mais escolhidos por pessoas de maior idade e famílias. Eles possuem motores mais potentes que os compactos e porta-malas maiores também. Os sedans médios mais comuns são: Honda Civic, Chevrolet Vectra, Toyota Corolla, Fiat Linea e VW Polo Sedan.

Sedan grande

Modelos mais sofisticados e luxuosos, os sedans grandes são donos de acabamentos perfeitos e motores excelentes, além de muito espaço interno também. O que faz com que eles sejam também os carros mais caros. Especialmente por serem em sua maioria importados. Os principais modelos de sedan grande são: Ford Fusion, Hyundai Azera, Audi A8, Honda Accord e Mercedes-Benz Classe E.

Sedans mais vendidos em 2017
Posição Modelo Unidades vendidas
01 Chevrolet Prisma 68.988
02 Toyota Corolla 66.188
03 Volkswagen Voyage 40.822
04 Hyundai HB20S 32.232
05 Toyota Etios Sedan 31.395

Fonte: www.carros.uol.com.br

Perua

As peruas ou também conhecidas como station wagon, são ideais para quem tem famílias grandes, pessoas que costumam viajar com frequência ou que precisam carregar muita coisa no porta-malas. Esse é um modelo de carro que possui muitas variações em relação a itens de série, e consequentemente os preços também variam muito. Alguns dos modelos mais comuns são: VW Parati, Fiat Palio Weekend, WV Space Fox, Peugeot 207 SW e VW Passat Variant.

Peruas mais vendidos em 2017
Posição Modelo Unidades vendidas
01 Fiat Palio Weekend 3.497
02 WV Space Fox 2.021
03 Volkswagen Golf Variant 630
04 Subaru Outback 98
05 Audi A4 AVANT 93

Fonte: www.carrosnaweb.com.br

Picape

Muito populares também como ‘caminhonetes’, as picapes são modelos ideais para quem trabalha com o transporte de cargas, e precisam de um compartimento aberto. No entanto, pessoas que gostam de esportes também costumam gostar desse modelo de carro. Ela é encontrada com uma cabine simples para duas pessoas e com cabine dupla, podendo transportar até cinco pessoas. Alguns dos modelos muito populares são: Ford F250, Ford Ranger, Ford Courier, Chevrolet S10 e Fiat Strada.

Picapes mais vendidos em 2017
Posição Modelo Unidades vendidas
01 Fiat Toro 24.686
02 Fiat Strada 24.027
03 Volkswagen Saveiro 20.017
04 Toyota Hilux 15.897
05 Chevrolet S10 13.799

Fonte: Noticiasautomotivas

SUV

Os utilitários esportivos são uma mistura da perua com a picape. Robustos, normalmente, mais altos e com tração nas quatro rodas. São veículos com muito espaço interno e resistência, produzidos para circular em qualquer terreno. Os modelos mais comuns entre os SUVs são: BMW X5, Jeep Cherokee, Ford EcoSport, Mercedes-Benz ML e Chevrolet Tracker.

SUV mais vendidos em 2017
Posição Modelo Unidades vendidas
01 Jeep Compass 49.187
02 Honda HR-V 47.775
03 Hyundai Creta 41.625
04 Jeep Renegade 38.330
05 Nissan Kicks 33.464

Fonte: Quatrorodas

Agora que você conhece melhor cada um dos tipos de carros mais comuns no Brasil, vai ficar mais fácil escolher um que se adeque melhor às suas necessidades. Mas, existem outros detalhes que precisam ser considerados na hora de comprar um carro.

A – Carros mais visados

Eu, por exemplo, sempre fui apaixonado por SUVs, meu sonho era ter um Hyundai Tucson preto. No entanto, eu não fazia ideia do índice de roubo desse modelo. Para se ter uma ideia, ele ocupou o 19º lugar na lista dos carros mais roubados no Brasil em 2017, com uma margem de 1,860 de índice de roubos e furtos.

E como se não bastasse, descobri também que não são apenas os modelos que são muito visados, algumas cores também são e entre elas os tons de prata e preto os mais roubados ou furtados no país.

Veja a seguir uma tabela com os 20 modelos de veículos mais roubados, de acordo com a SUSESP, e na sequência a margem de veículos mais roubados por cor:

Índice dos veículos mais roubados ou furtados no Brasil
Posição no ranking Modelo do carro Roubo e furto (%)
01 SUBARU OUTBACK 125,000
02 FIAT BRAVA 124,150
03 FIAT PALIO ACIMA DE 1.0 106,782
04 FORD KA 1.0 92,656
05 FIAT MAREA WEEKEND 81,655
06 GM CHEVROLET CELTA 1.0 73,357
07 VW VOLKSWAGEN GOL 1.0 67,316
08 FIAT BRAVO 66,097
09 HYUNDAI HB20 65,962
10 VW VOLKSWAGEN GOL ACIMA DE 1.0 65,381
11 RENAULT KANGOO 65,295
12 FIAT PALIO 1.0 64,948
13 FIAT SIENA 1.0 62,254
14 FORD KA ACIMA DE 1.0 58,937
15 RENAULT OUTROS 53,934
16 HONDA FIT 51,912
17 VW VOLKSWAGEN CROSSFOX 51,666
18 VW VOLKSWAGEN FOX ACIMA DE 1.0 50,513
19 KIA MOTORS MAGNETIS 49,932
20 VW VOLKSWAGEN POLO 49,362

Fonte: Pesquisa realizada em 16/05/2018 no site da SUSESP

B – Índice de desvalorização

Esse também é um detalhe que precisa ser pesquisado, afinal, tenho certeza que, assim como eu, você também não pretende ficar com o mesmo carro para sempre. Por isso, o índice de desvalorização também precisa ser considerado na hora de escolher um modelo para comprar. Alguns veículos desvalorizam muito mais que outros em um período de um ano apenas. Veja a seguir quais são os carros que mais desvalorizam da hora da revenda:

Índice de carros mais desvalorizados em 1 ano
Posição no ranking Modelo do carro Desvalorização
01 Mitsubishi ASX -19,8%
02 Dodge Journey -18,5%
03 Audi Q5  -18,1%
04 Hyundai Azera -17,6%
05 Hyundai i30 -17,2%
06 Volkswagen Spacefox -17,2%
07 Mitsubishi Outlander  -17,1%
08 Fiat Weekend  -17%
09 Mitsubishi Pajero -17%
10 Nissan Frontier -16,9%
11 Volkswagen Passat -16,9%
12 BMW X5 -16,9%
13 Chery QQ -16,8%
14 Ranger Rover Evoque  -16,7%
15 BMW X4 -16,7%
16 Lexus CT200H  -16,6%
17 BMW X3 -16,6%
18 Audi A3 -16,5%
19 Volkswagen Amarok -16,4%
20 Mitsubishi L200  -16%

Fonte: www.exame.com.br

C – Segurança do carro

A segurança do carro também é algo com que se deve ocupar antes de escolher um modelo. A LATIN NCAP é a empresa europeia responsável por atestar a seguridade dos veículos que são lançados no mercado. E em seu site é possível ter acesso a todos os itens de segurança e índices de veículos mais seguros. Mas, de antemão posso lhe dizer que de acordo com os testes realizados no início deste ano e no ano passado, os melhores avaliados são os seguintes:

Carros mais seguros de 2017/2018 acordo com a LATIN NCAP
Classificação Modelo do carro Segurança adultos segurança crianças
01 Volkswagen Golf VII 33.30 43.52
02 Seat Ateca 32.65 42.48
03 Volkswagen Virtus 32.56 43.00
04 Volkswagen Polo 32.13 43.00
05 Renault Captur 30.27 33.68
06 Toyota Corolla 29.60 44.88
07 Fiat Toro 29.40 36.90
08 Nissan Murano 28.72 34.66
09 Nissan Kicks 25.39 37.41
10 Renault Kwid 22.85 33.87
Pontuações máximas de cada categoria 34.00 49.00

Fonte 1: www.latinncap.com

D – Manutenção do veículo

Outro fator importante a se considerar na hora de comprar um carro é certificar-se sobre o valor da manutenção. Algo que sempre me preocupou foi a necessidade de manutenção, nunca entendi muito bem de carros, então, encontrar um veículo que não necessitasse de muita manutenção ou mesmo que tivesse um baixo custo para tal, era uma das minhas prioridades.

Para ajudar na busca pelos veículos que costumam dar menos ou mais gastos com a manutenção, o Cesvi criou em 2015 o IMV (Índice de Manutenção Veicular). Um ranking anual que é feito com base na lista de modelos mais vendidos, divulgada também anualmente pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). O cálculo do IMV considera o valor das peças dos veículos e o preço médio da mão de obra. Alguns modelos possuem a manutenção mais cara outros mais barata. Veja alguns desses exemplos a seguir:

Carros com a manutenção mais cara
Posição no ranking Modelo do carro Índice IMV
01 VOLKSWAGEN GOLF 2.0 52
02 VOLKSWAGEN NOVO JETTA TSI 2.0 49
03 CHEVROLET S10 41
04 CHEVROLET CRUZE 1.8 38
05 CHEVROLET SPIN 1.8 38
06 CHEVROLET CRUZE SPORT6 1.8 37
07 VOLKSWAGEN GOLF 1.4 37
08 VOLKSWAGEN NOVO JETTA TOTAL FLEX 2.0 37
09 FORD FOCUS HATCH 2.0 33
10 HYUNDAI ELANTRA 2.0 32

Fonte: www.blog.mobills.com.br

Carros com a manutenção mais barata
Posição no ranking Modelo do carro Índice IMV
01 CHEVROLET CELTA 1.0 20
02 FIAT NOVO UNO 1.0/1.4 20
03 FIAT FIORINO 1.4 20
04 TOYOTA ETIOS HATCH 1.5 20
05 TOYOTA ETIOS SEDAN 1.5 20
06 VOLKSWAGEN GOL 1.0/1.6 20
07 VOLKSWAGEN VOYAGE 1.0/1.6 20
08 CHEVROLET CLASSIC 1.0 21
09 FIAT NOVO PALIO 1.0/1.4/1.6 21
10 FIAT GRAND SIENA 1.4 21

Fonte: www.blog.mobills.com.br

E – Consumo de combustível

Esse também era um dos pontos que mais me preocupavam, o consumo de combustível. Mesmo sabendo que a maioria dos motores são bicombustíveis, ou seja, podem ser abastecidos com gasolina ou etanol. Saberia que meus gastos com combustível poderia ser o mais pesado do mês. Então, para não correr o risco de comprar um carro que consumisse demais, pesquisei pelos modelos mais econômicos. E, de acordo com o Inmetro e a Conpet, órgão responsável por fazer a etiquetagem de consumo de inúmeros produtos, os carros mais econômicos são:

Consumo dos veículos quando abastecidos com gasolina
Modelo do carro Motor Consumo na cidade Consumo na estrada
Toyota Prius 1.8 VVT-I Híbrido 18,9 km/l 17 km/l
Ford Fusion Hybrid 2.0 Ecoboost Híb. 16,8 km/l 15,1 km/l
Lexus CT200H 1.8 Híbrido 15,7 km/l 14,2 km/l
Volvo XC90 T8 2.0 Híbrido 15,3 km/l 15,8 km/l
Peugeot 208 Active 1.2 Flex 14,8 km/l 15,8 km/l
Citroen C3 Origine 1.2 Flex 14,8 km/l 16,6 km/l
Volkswagen Up Move TSI 1.0 TSI Flex 14,3 km/l 16,3 km/l
Volkswagen UP Take 1.0 MPI Flex 14,2 km/l 15,3 km/l
Fiat Argo 1.0 Flex 14,2 km/l 15,1 km/l
Renault Sandero Authentique 1.0 SCE Flex 14,2 km/l 14,1 km/l
Fiat Mobi Drive GSR 1.0 Flex 14 km/l 15,9 km/l
Renault Logan Authentique 1.0 SCE Flex 13,8 km/l 14,5 km/l
Ford Ka 1.0 Flex 13,5 km/l 15,7 km/l
Fiat Mobi Easy 1.0 Fire 13,5 km/l 15,2 km/l
Ford Ka + SE 1.0 Flex 13,2 km/l 15,3 km/l
Fiat Uno Drive 1.0 Flex 13,2 km/l 15,2 km/l
Chevrolet Prisma LT 1.0 Flex 13,1 km/l 15,8 km/l
Volkswagen Voyage City 1.0 Flex 13,1 km/l 15,3 km/l
Fiat Uno Sporting 1.3 Flex 13 km/l 15 km/l
Chevrolet Onix Joy 1.0 Flex 12,9 km/l 15,3 km/l

Fonte: www.infomoney.com.br 

Checklist para escolher o modelo ideal na hora de comprar um carro

Seguindo esse checklist você dificilmente errará na hora de escolher o melhor modelo de carro para as suas necessidades. Eu segui esses passos e fiz uma excelente compra:

  • Escolha o tipo de carro que mais se encaixa a sua família e rotina. É só você quem vai usar o carro? Você tem filhos? Precisa de um porta-malas maior? Avalie todos os pontos possíveis;
  • Depois de escolher o tipo do carro, pesquise quais são os modelos desse tipo mais visados, e as cores mais roubadas, e procure evitá-los;
  • Considere também o índice de desvalorização dos veículos selecionados. Pode ser que você queira vendê-lo em pouco tempo. Pesquise na Tabela Fipe o valor atual dos modelos selecionados;
  • Pesquise o índice de segurança dos modelos selecionados, veja como eles se comportam em relação a colisões, freios, etc.;
  • Saiba o valor aproximado da manutenção, e tente separar os que possuem um custo mais baixo;
  • Pesquise o consumo de combustível. Afinal, quanto mais quilômetros o carro for capaz de percorrer por cada litro de combustível. Menos você gastará com postos de gasolina.

3 – Devo comprar um carro novo, seminovo ou usado?

Todo mundo gosta de cheiro de carro novo, eu também gosto. Mas, confesso que quando estava pesquisando, fiquei muito em dúvida. Será que valia a pena investir em um veículo 0 km? Talvez fosse mais negócio comprar um seminovo, ou mesmo um usado em boas condições… Essa foi a decisão mais difícil que tive que tomar. E se você, assim como eu, também não sabe qual é a melhor opção, não se preocupe.

Pesquise muito sobre as vantagens em escolher um carro novo, seminovo ou usado, e consegui fazer uma seleção das principais delas. Veja quais são:

A – Carros novos

Provavelmente a principal vantagem do carro novo é o fato de saber que você não ficará na mão com ele. Ele vai sair da fábrica diretamente para as suas mãos, logo, as probabilidades de manutenção nos primeiros anos são quase nulas.

Outra vantagem é que você não precisará se preocupar com regularização de documentos, transferências e tudo mais. Todos os documentos já saíram no seu nome.

Se você não tem pretensão de trocar de carro tão cedo, ele também pode ser uma boa escolha. Afinal, um veículo zero quilômetro começa a desvalorizar assim que sai da concessionária, mas essa desvalorização se estabiliza depois de três anos.

Preciso dizer também que, quando você enjoar e quiser vender seu carro, nesse caso será muito mais fácil. Já que ele teve apenas um dono, que é você. Além disso, alguns fabricantes oferecem garantia de até 5 anos.

B – Carros seminovos

Os carros seminovos são aqueles que possuem em torno de 3 anos de uso e apenas um dono. Logo, a primeira das vantagens desse modelo é o preço. Visto que um carro novo começa a desvalorizar assim que sai da concessionária. Você poderá encontrar um seminovo com um preço bem mais baixo que um zero quilômetro.

Além de pagar um valor mais barato, você poderá acabar usufruindo de um bom tempo sem a necessidade de manutenção ou grandes gastos. Mas, isso não significa que você pode comprar um carro seminovo sem avaliar com cuidado o veículo.

Se você preza mais conforto do que status, essa também pode ser a opção mais assertiva. Por que comprar um 0 km mais simples, se pelo mesmo preço você pode comprar um seminovo mais equipado?

Além disso, as montadoras não cancelam a garantia do veículo caso ele mude de dono. Logo, se o carro foi comprado com 5 anos de garantia e vendido com apenas 1 ano de uso, você ainda poderá contar com 4 anos de garantia da fábrica.

C – Carros usados

Os veículos usados são os mais tentadores na hora de comprar um carro. Isso porque seus valores costumam ser baixíssimos. Mas, será que realmente vale a pena investir em um carro que já teve muitos donos, ou mesmo, está muito rodado?

Confesso que essa era a minha primeira opção, devido o valor mais acessível. Mas, pesquisando os veículos que encontrei dentro das características já selecionadas como modelo, cor, etc. Fiquei em dúvida se estava fazendo a escolha certa.

Conversando com um amigo mecânico, ele me disse que o mais importante a ser avaliado nesses casos era: o estado geral da mecânica, da lataria e a quilometragem do veículo. Esses itens estando em boas condições, ou aceitáveis, as chances de fazer um bom negócio seriam maiores.

Mas, o valor menor de compra não é a única vantagem desse tipo de veículo. Os carros usados também contam com valores menores de IPVA. Apenas não se esqueça que, se essa for a sua opção, devido ao preço, levar um mecânico de sua confiança para avaliar o carro é fundamental.

Checklist para escolher entre comprar um carro novo, seminovo ou usado

É bem provável que todas essas vantagens tenha lhe deixado ainda mais confuso. Normal, eu também fiquei. Considere então o checklist a seguir, e certamente você conseguirá escolher mais facilmente:

  • Considere se você está disposto a gastar com manutenção, se não, um carro novo pode ser a melhor escolha;
  • Não está disposto a correr atrás de documentação de carro? Considere então um carro novo;
  • Você prefere investir o valor de um carro novo simples em um do mesmo modelo e ano mais equipado? Nesse caso o seminovo pode ser o mais indicado;
  • Você não se importa em adquirir um carro que já teve um dono, se o valor for interessante e ele estiver em bom estado? O seminovo se encaixa melhor para você;
  • Seu foco é ter um carro barato, que não custe muito para ser comprado e tenha impostos mais baixos? Então considere um usado;
  • Se você entende de carros, ou tem um mecânico realmente de confiança. Escolher um carro usado será muito mais seguro com essa ajuda.

4 – Dicas de negociação para comprar um carro

Você já escolheu um modelo? Considerou todos os itens anteriores e chegou a um vencedor? Pois bem, agora começa a jornada da negociação. Eu sempre soube que, “quem não chora não mama”. Mas, nunca tinha comprado um carro, então não fazia ideia de como ou por onde eu deveria começar essa negociação.

A essa altura eu já sabia o modelo e cor do carro que iria comprar, e já havia decidido por comprar um carro zero. Porque, como eu disse, não entendo nada de carros. Veja o caminho que segui e que me levou ao sucesso na negociação do meu carro novo:

Pesquise o valor do carro

Agora que você já se decidiu por um modelo, comece pesquisando o preço dele. Afinal mesmo sabendo que o carro é novo, os valores podem variar de acordo com cada concessionária. Os itens de fábrica também fazem o preço oscilar. Então não esqueça de considerá-los na sua pesquisa.

Use a internet para ter uma ideia do preço médio do carro escolhido. Assim, quando você estiver negociando com o vendedor, não se deixará enganar.

Contate vários vendedores

Quanto mais contatos com vendedores você fizer, melhor será para você. Ligue para o máximo possível e pergunte o preço do carro que você está procurando. Mas tenha cuidado, vendedores sabem ser muito persuasivos e nesse contato telefônico poderão fazer de tudo para que você feche negócio com eles.

Não tenha pressa, por mais promessas ou mesmo ameaças, do tipo ‘essa promoção é só por hoje’, que eles façam. Fique atento também às propostas de financiamento, parcelamento e permuta.

Busque por um financiamento próprio

As concessionárias ganham valores absurdos com financiamentos todos os anos. Especialmente com aqueles de muitas parcelas e juros que aparentemente parecem pequenos, mas, que ao final do financiamento custarão o dobro do preço do veículo.

Ao invés de contar apenas com o financiamento da concessionária, procure saber como funcionam outros meios de financiamentos como os oferecidos por bancos ou grandes instituições financeiras. Às vezes, os juros deles acabam sendo menores.

Não visite a concessionária em horas de pico

Quanto mais cheia estiver a loja, menores serão suas chances de conseguir um bom desconto. Por isso, evite os horários de pico. Se houverem poucas pessoas na loja, o vendedor precisará se desdobrar para conseguir vender um carro para você, e assim você conseguirá bons descontos ou mesmo brindes mais interessantes mais facilmente.

Saiba quais são as perguntas típicas em uma negociação

Evite começar a negociar pelo veículo. Se você fizer isso, terá grandes chances de acabar fechando negócio por um valor muito mais alto do que o mínimo que o vendedor pode lhe oferecer.

Existem também algumas perguntas muito comuns nessas situações que devem ser respondidas com outras perguntas. Por exemplo, o vendedor pode chegar e te perguntar ‘quanto você pode pagar por mês’ ou então, ‘qual valor total você está disposto a pagar’. Essas perguntas são conhecidas como armadilhas, fique ligado.

Táticas para uma boa negociação

É muito legal citar que você fez uma longa e cansativa pesquisa, e que está comparando os preços. Isso fará com que o vendedor fique preocupado em oferecer um preço mais interessante para você.

Pergunte qual é o melhor preço que ele tem a lhe oferecer, e lembre-se que as concessionárias possuem uma imensa margem de lucro. Não fique tímido, chore mesmo o desconto.

Prefira comprar um carro no final do mês. É nessa época que os vendedores começam uma corrida contra o relógio afim de bater a meta de vendas do mês. Ligar em uma sexta-feira perto do horário de encerramento também é uma boa tática. É possível que o vendedor aceita sua oferta apenas para terminar logo e poder ir embora.

Você tem um usado? Negocie ele na troca

Muitas concessionárias aceitam o veículo usado como entrada para a compra de um novo, e isso pode diminuir muito o valor do novo veículo. Faça uma avaliação com um mecânico de sua confiança e vá até a loja sabendo o valor mínimo que pode conseguir pelo o seu carro atual.

Optou por comprar um carro seminovo ou usado?

Se você optou por comprar um carro seminovo ou usado, também existem alguns detalhes que você precisa se atentar na hora da aquisição. Veja quais são:

Verifique os antecedentes do carro

É importante pesquisar a placa e o chassi do veículo. Fazendo isso você descobrirá se o veículo já esteve envolvido em alguma situação ilícita.

Leve um mecânico e/ou funileiro de confiança

É importante que você tenha um profissional competente e de confiança para lhe ajudar a avaliar o carro. É preciso ver o estado dos pneus, dos acessórios, da lataria, do chassi, dos acentos do capô e do porta-malas. Além disso, motor e parte elétrica e mecânica também devem ser avaliados.

Evite carros de leilão

Normalmente esses veículos passaram por sinistros, acidentes ou infrações legais. Então, o melhor que você faz é evitar os leilões de carro. No entanto, se você encontrou um veículo, por exemplo, que está no leilão por ter sido recolhido de um mal pagador. Pode ser interessante. Mas ainda é preciso levar um mecânico de sua confiança, para avaliar melhor o veículo.

Faça um test-drive

Essa dica também vale para carros novos. Dê umas voltas no veículo e veja como ele se comporta em rampas, curvas e frenagem.

Checklist para a negociação na hora de comprar um carro

Essas são as dicas mais básicas e importantes que precisam ser lembradas e aplicadas se você pretende conseguir um bom negócio na compra do seu carro. Veja o checklist dos itens mencionados:

  • Pesquise o valor do carro desejado na internet. Assim você não será enganado;
  • Fale com o maior número possível de vendedores, e deixe eles saberem que você está fazendo várias cotações;
  • Descubra se vale a pena fazer um financiamento próprio. Muitas vezes os juros de outras instituições são menores que os das concessionárias;
  • Evite as lojas em horários de pico. Lembre-se quanto menos pessoas tiverem na loja, melhor será para você;
  • Prefira por comprar um carro no final do mês. Que é quando os vendedores estão desesperados por cumprir suas metas de vendas mensais;
  • Você tem um carro usado? Faça uma avaliação do valor dele e ofereça ele como entrada;
  • Conheça os antecedentes do carro;
  • Leve um mecânico de sua confiança;
  • Faça um test drive.

5 – Contrate um seguro auto antes mesmo de tirar o carro da concessionária

Uma das únicas coisas que eu não abri mão na hora de comprar um carro foi do seguro. E como eu estava comprando um 0 km, tratei de contratar o seguro antes mesmo de pegar as chaves do veículo.

Pode parecer exagerado, mas fazendo isso você consegue se livrar de uma boa parte da burocracia que envolve a contratação desse serviço. Isso porque a seguradora entende que, o carro não conta com nenhuma avaria ou danos. O que torna a necessidade de avaliação do veículo nula e ainda lhe garante alguns descontos.

Além disso, eu tinha muito medo de sair da concessionária e ter meu carro novo roubado no caminho até minha casa. Se você está comprando um carro zero, o mais indicado é que contrate um seguro auto antes mesmo de tirar o veículo da loja.

Essas são as dicas mais importantes a serem consideradas na hora de comprar um carro. Foram esses passos que eu usei na hora de comprar o meu, e posso garantir que fiz um ótimo negócio. Seguindo esse guia corretamente, você também poderá ter muito sucesso na sua compra.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Compartilhe em suas redes:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *