Como funciona a cobertura de vidros do seguro auto

A contratação do seguro para um veículo abrange muitos itens e, por isso, são comuns as dúvidas. Por exemplo: vale a pena contratar coberturas adicionais? Saiba a resposta no texto, e descubra como funciona a cobertura de vidros do seguro auto!

A contratação do seguro para um veículo abrange muitos itens e, por isso, são comuns as dúvidas.

Por exemplo: vale a pena contratar coberturas adicionais?

Saiba a resposta no texto, e descubra como funciona a cobertura de vidros do seguro auto!

Os vidros dos carros estão frequentemente sujeitos à quebra.

Não só em acidentes violentos, mas também com pequenas ocorrências do dia a dia.

A queda de um galho de árvore, ou de uma chuva de granizo, já costuma causar problemas.

Mas será que seu seguro cobre este tipo de dano?

São diversas as coberturas disponíveis nos seguros de carro.

As mais comuns protegem o veículo contra colisões, incêndios, roubo e furto.

Os demais tipos de sinistro, como danos a acessórios e ao para-choque, precisam ser contratados como adicionais.

Assim como a proteção contra danos nos vidros.

Como funciona a cobertura de vidros do seguro auto

Imagem: Getty Images

Entenda a cobertura de vidros do seguro auto

cobertura adicional para vidros funciona para a cobertura do prejuízo do segurado em casos de sinistro que danifique os vidros.

Mas nem todas as situações serão cobertas.

É o caso de sinistros leves, como pequenas batidas.

Nessas situações, ocorre a quebra ou trinca no vidro, mas o valor do reparo não é suficiente para acionar o seguro completo.

Por exemplo: seu seguro cobre danos de R$ 1 mil ao vidro, mas o conserto de uma trinca terá custo de R$ 200,00.

Logo, a seguradora não cobrirá seu prejuízo.

Como funciona a franquia da cobertura para vidros?

O consumidor só pode acionar o seu seguro quando algum sinistro previsto no contrato acontece.

Isso só é possível, também, quando o custo do reparo é maior do que a franquia.

A franquia do seguro auto é o valor de responsabilidade do usuário na hora de consertar o carro.

Ela é paga sempre que ocorre uma perda parcial (quando os danos ao auto são menores que 75% do seu valor de mercado).

Imagine que o seu seguro tenha franquia de R$ 2 mil.

Seu carro bate, e seu conserto terá custo de R$ 5 mil.

Nessa situação, você será o responsável pelo pagamento de R$ 2 mil do conserto, já que este é o valor da franquia.

A seguradora irá quitar os  R$ 3 mil restantes à oficina.

Outra razão para sinistros menores não serem cobertos tem a ver exatamente com a franquia da cobertura de vidros.

Considere uma situação em que os vidros do seu carro são danificados.

O seu reparo terá custo de R$ 500.

Como o valor é menor do que a franquia, que é de R$ 2 mil, você seria o responsável pelo pagamento completo do conserto.

Mas ainda é preciso destacar um aspecto: nem sempre a franquia do seguro é cobrada quando os danos acontecem apenas no vidro.

Conserto do vidro não requer franquia

A cobertura de vidros do seguro auto e outros acessórios, como lanternas e os faróis, só possui franquia quando é necessário trocar o componente.

Por isso, com a cobertura adicional, torna-se possível acionar a seguradora.

Assim, a empresa irá quitar o conserto do vidro normalmente.

Caso seja necessário trocar o componente e pagar a franquia, ela será diferente da do seguro completo, com valor mais baixo.

Ou seja, possuindo um seguro para o carro, e uma cobertura para vidros, o seu contrato irá prever duas franquias diferentes.

Já no caso do reparo do vidro ou outro acessório, a franquia não é cobrada.

Contudo, é preciso que o conserto seja realizado em oficina indicada pela seguradora.

Do contrário, haverá a cobrança da taxa comum.

Todas essas regras ficam descritas na apólice do seguro.

Elas também podem variar conforme a seguradora.

Assim, é essencial ler o contrato da proteção e entender todas as cláusulas.

Com esse cuidado, você saberá quando e como acionar a cobertura de vidros do seguro auto.

Quais os tipos de cobertura de vidros do seguro auto?

As seguradoras costumam oferecer três pacotes de cobertura para vidros.

Uma simples, a completa e a “plus” ou “vip”.

Independentemente do tipo de plano, todos os vidros do carro ficam segurados — do para-brisa às janelas.

Abaixo, explicamos o significado de cada uma.

  • Cobertura de vidro simples ou básica: repara o vidro em caso de trinca menor do que 10 cm no para-brisa, ou pontinhos de quebra de até 4 cm;
  • Cobertura completa: protege o veículo contra as rachaduras maiores;
  • Cobertura Plus ou VIP: oferece a mesma cobertura da opção completa, além de assegurar a troca de faróis e pisca alerta.

Algumas seguradoras ainda incluem alguns reparos extras nessa cobertura adicional.

O ideal é conversar bastante com o corretor do seguro, para entender qual a sua necessidade.

Geralmente, a indicação do especialista é que o consumidor faça a contratação, pelo menos, da cobertura completa.

Afinal, ela dá maior garantia ao usuário.

Mas atenção: não faça uma contratação antes de pesquisar quais as vantagens deste tipo de seguro.

Assim como qual a operadora se encaixa melhor no seu bolso.

Dessa forma, você terá a certeza em contratar o seguro mais interessante ao seu veículo.

Meu vidro quebrou. E agora?

Se o seu vidro quebrou e não foi em um acidente, basta consultar a corretora para saber se a quebra em questão está na sua apólice.

Apenas os sinistros que aparecem no contrato serão cobertos pela seguradora.

Assim, caso algum problema ocorra, é preciso entrar em contato com a seguradora.

Cobrindo o reparo, a empresa irá solicitar alguns documentos, e indicar a oficina para o conserto.

Normalmente, acionar o seguro apenas para este tipo de problema não afeta o valor do seguro no ano seguinte.

Ou seja, não há perda da classe de bônus.

As classes de bônus funciona como uma espécie de programa de pontos.

O consumidor ganha uma classe de bônus a cada vez que renova o seu seguro sem registrar sinistro no ano anterior.

Cada classe de bônus garante um desconto percentual na contratação do seguro por mais um ano de proteção.

Ou seja, na renovação do seguro para o carro.

Quando aciona o seguro após um sinistro comum, o usuário perde uma classe de bônus do seguro, e não acumula outra ao renovar a proteção.

Dessa forma, no sinistro comum, se você tinha 3 classes no ano anterior, terá 2 no ano seguinte, e vai precisar esperar mais um ano sem sinistros para alcançar a terceira novamente.

Mas ao acionar apenas a cobertura para vidros, isso não acontece.

Então, você poderá aproveitar de todas as suas classes de bônus e obter desconto.

Danos ao vidro após acidente

Caso a quebra dos vidros ocorra em um acidente, torna-se preciso acionar a cobertura de vidros do seguro auto junto ao restante do seguro.

Neste caso, podem ser cobradas as duas franquias, caso seja preciso trocar, em vez de apenas reparar, o vidro.

Quando o usuário não possui o seguro para vidros, a seguradora conserta o restante do carro, mas o custo para o reparo dos vidros fica por conta do segurado.

Assim, vale sempre a pena avaliar esse e outros adicionais para a proteção do automóvel.

As seguradoras disponibilizam, por exemplo, a proteção do som automotivo e do kit gás, e a opção de carro reserva.

Existe alguma vantagem em se contratar este seguro?

A principal vantagem em contratar um seguro para vidros é a economia obtida.

O valor para trocar os vidros do carro costuma ser bem alto.

Com o seguro, porém, não há custo para o consumidor, ou então o preço pago para a franquia é bem menor.

Com a seguradora, o custo-benefício é ótimo.

Algumas dicas de cuidados com o para-brisa

Mesmo contando com um seguro para os vidros, é interessante evitar que essas parte sejam danificadas.

Afinal, deixar o carro na oficina pode causar alguns incômodos, como a necessidade de você ter que usar o transporte público ou táxi.

Dessa forma, listamos algumas dicas que podem te ajudar. Veja abaixo!

  • Dirija sempre com cuidado e atenção;
  • Evite sair em dias de chuvas de granizo;
  • Evite dirigir durante fortes chuvas e ventanias, pois esses fatores favorecem a queda de árvores;
  • Troque as pestanas (borrachas externas) sempre que você perceber que elas estão ressecadas;
  • Troque as palhetas uma vez ao ano;
  • Faça manutenções periódicas do vidro.

Como contratar um bom seguro?

O primeiro passo para contratar um bom seguro auto é verificar a reputação da seguradora.

Como os segurados atuais veem a empresa?

Ela tem atendido as necessidades dos seus clientes?

Para verificar informações deste tipo você pode acessar as redes sociais da empresa.

Assim como a sua página no Reclame Aqui, o maior site de reclamações do Brasil.

Nestes espaços, os usuários costumam deixar suas opiniões sinceras sobre os serviços que experimentam.

Outra dica importante é ter a certeza de que a companhia é registrada na Superintendência de Seguros Privados (Susep).

Apenas as empresas autorizadas pelo órgão podem comercializar seguros no País.

Para a consulta, acesse o site da Susep.

Além disso, tenha a certeza de contratar apenas as coberturas que façam sentido ao seu veículo.

Inclusive as adicionais.

Uma cobertura para vidros será sempre interessante.

Porém, é comum que, com o objetivo de proteger o carro mais e mais, as pessoas contratem proteções que não precisam.

Por exemplo: se sua cidade não sofre inundações, por que você contrataria uma cobertura contra inundações para o carro?

Evitar exagerar nas coberturas vai tornar o seguro mais barato.

Afinal de contas, o número de coberturas contratadas é um fator importante na definição do preço do seguro.

Aspectos como o perfil do motorista e o tipo de carro também são avaliados pela seguradora.

Assim como o hábito de uso do veículo, o local em que ele é estacionado e mais.

Para ter a certeza de contratar um bom seguro auto, converse com o seu corretor.

Especialista no assunto, ele poderá te ajudar na escolha das melhores coberturas.

Além disso, sempre faça a cotação do serviço em diferentes seguradoras.

As empresas dão maior “peso” a um ou outro fator na cotação.

Por isso, seus preços podem ser bem diferentes.

Como funciona um seguro auto com cobertura para vidros?

Se você leu esse texto até aqui, já percebeu que a cobertura para vidros pode ser muito útil.

Especialmente considerando que um seguro cobre apenas a lataria do veículo, e não seus acessórios.

Mas contratar um seguro “para a lataria” também merece atenção.

Afinal, você sabe como o serviço de proteção funciona?

Um seguro auto cobre o veículo em casos de perda parcial e total.

Nas perdas parciais, o carro pode ser consertado e o consumidor paga a franquia.

É por meio da franquia que seguradora e segurado dividem os prejuízos com o veículo.

Com ela, a empresa busca incentivar uma maior prudência do indivíduo.

Isso porque, sabendo que também precisará pagar pelo prejuízo, os motoristas tendem a ser mais cuidadosos no trânsito.

Já na perda integral, a franquia não é cobrada.

Esse tipo de perda ocorre quando os danos ao veículo são superiores a 75% do valor de mercado do auto.

Nestes casos, o veículo não pode ser mais utilizado.

Então, a seguradora paga a indenização integral ao usuário.

Com os valores, o segurado poderá adquirir um novo carro.

A indenização integral também é paga quando o carro é roubado ou furtado, e não recuperado pela polícia.

Agora você já sabe que a cobertura de vidros do seguro auto é muito importante para proteger seu carro.

Solicite uma cotação e coloque o custo em seu orçamento.

Diante dos benefícios, os preços cobrados são considerados irrisórios.

*Publicado em: 13/02/2019 e atualizado em 30/04/2020.”

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *