Guia completo sobre como acionar a seguradora em caso de sinistro

| Autor: Jeniffer Elaina

Ter um seguro é essencial para se proteger, mas na hora de acionar a seguradora em caso de sinistro surgem dúvidas. Saiba como proceder nessa situação.

Quando se contrata o seguro auto, o motorista sabe que está amparado caso algo aconteça com o veículo.

Mas, como acionar a seguradora em caso de sinistro?

Antes de tudo, é preciso entender que não se deve acionar a seguradora em qualquer situação, apenas naquelas em que se tem cobertura para o ocorrido.

Isso vai poupar tempo e dores de cabeça em discutir com a seguradora algo que você mesmo precisará pagar.

Veja as explicações a seguir.

Guia completo sobre como acionar a seguradora em caso de sinistro

Imagem: Getty Images

O que verificar antes de acionar a seguradora?

Como já dito, não é em qualquer situação que a seguradora deve ser acionada.

Antes, é preciso verificar alguns pontos.

Saber qual a cobertura contratada é essencial, pois a seguradora só poderá ajudar se tiver o serviço que atenda ao ocorrido.

Vamos supor que você possui a cobertura contra colisão e se envolveu em um acidente.

Nesse caso, a seguradora irá verificar essa condição e passar as orientações do que deve ser feito.

Caso não tivesse a cobertura contra colisão, ao entrar em contato com a seguradora, receberia essa informação e teria de resolver a situação por conta própria.

Aliás, é por isso que, na hora de contratar um seguro, vale a pena deixá-lo o mais completo possível.

Afinal, caso algum sinistro ocorra, você terá a certeza de estar coberto contra ele.

Quando não tem cobertura, o usuário precisa pagar os prejuízos do próprio bolso.

É preciso, também, verificar as extensões dos danos, pois nem sempre compensa acionar a seguradora.

Entenda o custo-benefício de acionar a seguradora

Um exemplo: o carro bateu e apenas quebrou o vidro do farol.

Para fazer o reparo, é cobrado um valor pequeno, bem abaixo do que a seguradora cobraria de franquia.

Para que não se perca dinheiro, compensa fazer o reparo por conta própria sem acionar a seguradora.

Imagine que o conserto do farol teria custo de R$ 100.

Já a franquia do seu seguro é de R$ 150.

É melhor pagar R$ 100 à oficina diretamente do que arcar com R$ 150 da franquia, não é mesmo?

A franquia do seguro auto tem valor fixo ou percentual, que é determinado na apólice.

Ela é cobrada sempre que o carro sofre um dano parcial.

Ou seja, quando os danos não superam 75% do valor de mercado do carro.

Já o dano integral acontece quando os danos superam 75% do valor do carro.

Nessa situação, o veículo é registrado como perda total, não podendo ser consertado.

Então, o usuário recebe sua indenização integral, com valor suficiente para a compra de outro carro.

Isso, claro, desde que o seguro tenha cobertura para perda total.

Acionar o seguro em coberturas adicionais

Voltando ao nosso exemplo dos faróis, é preciso ficar atento a alguns pontos, principalmente no que se refere à cobertura do seguro auto.

Isso porque, existem casos em que o seguro cobre farol quebrado por meio de uma cobertura adicional.

Se a situação for essa, a franquia pode ser diferenciada ou até isenta de acordo com as condições de adesão.

Se tiver essa ou outra proteção adicional, você deverá saber como acionar seguro farol.

O passo a passo costuma ser o mesmo que para qualquer tipo de sinistro.

A seguradora te orientará sobre as formas de fazer o conserto utilizando a cobertura contratada.

Então, sempre verifique dois pontos: se contratou a cobertura e o valor do reparo.

Só entre em contato com a seguradora se você tiver a cobertura e se o conserto valer a pena por meio do seguro.

Assim, você poupará tempo.

Como acionar a seguradora em caso de sinistro?

Após um sinistro e com a certeza de que a proteção vale a pena ao ocorrido, você deverá acionar a seguradora.

O acionamento deve ser feito por meio dos canais de contato disponibilizados pela seguradora, podendo esse ser por telefone, e-mail, chat, aplicativo ou outros.

As formas de contato variam por seguradora.

É importante ler o contrato do seu seguro e verificar como falar com a empresa caso algo aconteça.

Outra dica é sempre ter o telefone da seguradora anotado em mais de um local, como no celular, carteira e no porta-luvas do carro.

Dessa forma, mesmo que você não utilize o telefone para contato, terá sempre acesso fácil a ele.

Em emergências, esse modo de atendimento pode ser bem útil.

Como acionar o seguro após colisão?

Depois de verificar se todos os envolvidos na colisão estão bem, faça o boletim de ocorrência e entre em contato com a seguradora.

Quando isso ocorrer, o contato com a seguradora deve ser feito para que sejam recebidas as informações de como proceder.

Após alguns questionamentos iniciais, você será informado de como proceder para realizar o reparo do veículo.

Se for necessário enviar alguma documentação, essa será solicitada para que seja dado andamento ao processo.

Quando ocorre uma colisão em que o veículo não pode ser dirigido para fora do local, devido aos danos, isso deve ser informado à empresa.

Se possuir o serviço de assistência 24 horas, você poderá utilizar o serviço de  guincho.

Basta contatar a seguradora para que o reboque seja enviado até o local.

Vale dizer que, caso a colisão tenha vítimas, você deverá prestar socorro.

Por isso, acione o SAMU, os bombeiros, a polícia ou outras autoridades que se fizerem necessárias.

É essencial não mover as vítimas, a menos que haja perigo iminente (como de explosão ou atropelamento).

Além disso, você deverá sinalizar o local, para alertar outros motoristas sobre o acidente.

Assim, ficarão prevenidas novas ocorrências decorrentes da primeira.

Uma dúvida bastante comum é quanto tempo tenho para acionar o seguro.

O prazo é grande, e falaremos sobre isso detalhadamente a seguir.

Mas a dica é simples: quanto antes informar à empresa, mais cedo você será ressarcido.

Roubo e furto

Para começar, é preciso informar o furto ou roubo do carro à polícia, registrando o Boletim de Ocorrência.

Após isso, comunique a seguradora, para que seja dado prosseguimento ao processo de indenização.

Será necessário enviar alguns documentos à empresa.

Após a análise, a seguradora fará o pagamento da indenização integral do seguro, em um prazo de 30 dias.

O prazo começa a contar a partir da entrega dos documentos necessários.

Ele pode ser pausado caso falte alguma informação, e será retomado de onde parou após o retorno pelo usuário.

A indenização integral só é paga caso o veículo não seja recuperado.

O valor disponibilizado obedecerá o que consta em apólice.

Já se o veículo for recuperado durante o processo de indenização, este será interrompido.

Então, a seguradora avaliará o auto, analisando se ele precisa de reparos.

Caso sim, a indenização parcial será liberada.

Mas se a perda corresponder a mais de 75% do valor do carro, a indenização integral ainda será a solução, sendo disponibilizada pela seguradora.

Documentos solicitados em caso de sinistro

Cada seguradora pode seguir um procedimento interno para lidar com os casos de sinistro.

Porém, existem documentos que são comuns na maior parte dos casos.

Portanto, quando entrar em contato com a seguradora, é preciso estar com os dados do segurado e, se possível, da apólice em mãos, e alguns documentos como:

  • Boletim de Ocorrência com o registro do sinistro;
  • Cópia do documento do carro;
  • Cópia do RG;
  • Cópia do CPF;
  • Cópia da CNH;
  • CRLV(Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo).

Dúvidas frequentes sobre acionar a seguradora

Quais os procedimentos em caso de sinistro, de forma resumida?

Existem alguns passos para que a indenização seja paga ao segurado.

Veja um resumo de como acionar a seguradora em caso de sinistro.

  • Faça um Boletim de Ocorrência do sinistro;
  • Contate a seguradora por um canal de atendimento (telefone, aplicativo, chat etc.);
  • Encaminhe o carro para uma oficina e envie a documentação conforme orientação da seguradora;
  • Aguarde o reparo do veículo ou pagamento da indenização.

Quanto tempo tenho para acionar o seguro?

Se ocorrer algum sinistro, o indicado é que se entre em contato com a seguradora o quanto antes para que seja providenciada a indenização ou reparo do veículo.

Entretanto, o segurado tem o prazo de até 3 anos para fazer isso.

Na dúvida de qual o prazo para acionar o seguro em caso de colisão ou roubo e furto, saiba que ele é o mesmo. Ou seja, 3 anos.

Entretanto, quem possui o seguro não quer aguardar o tempo máximo para ser indenizado.

O indicado pelas empresas é acioná-las o quanto antes.

Assim, não será preciso esperar muito tempo para utilizar as coberturas que você possui.

Se o meu carro for roubado e eu acionar a seguradora em caso de sinistro, terei direito ao carro reserva?

Isso vai depender se a sua cobertura contempla o carro reserva.

Se estiver coberto, você poderá solicitar esse benefício pelo período contratado.

A seguradora, então, indicará qual o local em que o veículo poderá ser retirado e por quanto tempo você terá direito a usá-lo.

Para acionar o seguro, precisa de Boletim de Ocorrência?

Na maioria dos casos sim, principalmente quando se trata de sinistro.

Para utilizar os serviços de assistência 24 horas, como socorro mecânico e guincho, o Boletim de Ocorrência é dispensável.

De qualquer forma, sempre verifique com a seguradora se o B.O. será necessário.

Dessa forma, você terá a certeza do procedimento e poderá providenciar o documento.

Em quanto tempo recebo a indenização integral do seguro?

Como citado, o prazo para receber a indenização integral é de até 30 dias, a contar do envio dos documentos.

Esse prazo foi determinado pela Superintendência de Seguros Privados (Susep), o órgão que regula o setor de seguros.

Por isso, todas as seguradoras devem segui-lo.

Se algo ocorrer e a empresa descumprir o prazo, faça uma reclamação.

Receber a indenização rapidamente é seu direito!

Você pode entrar em contato com a seguradora, a Susep ou o Procon da sua cidade.

Agora que você já viu nosso guia completo sobre como acionar a seguradora em caso de sinistro, não cometa erros na hora desse acionamento.

E se ainda não possui um seguro, faça uma cotação agora mesmo!

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

3 Comentários

  • Marlucia Nunes Alves says:

    Olá, quero acionar meu seguro por doença.

    Obrigada

  • Damião says:

    Bom dia, ano passado eu era da seguradora Previcar Auto, me envolvi em um acidente, ele não queria ressarcir o terceiro alegando que ela só pode cobrir se o período for 30 dias, pois agora o terceiro me intimou no fórum, querendo ressarcimento 4 x do valor e ela simplesmente alega que está certa ainda.

    Até.

  • Francieli Schmidt says:

    Bom dia,

    O processo é o mesmo pra quando envolver terceiros no acidente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *