O cenário dos caminhões elétricos no Brasil e no mundo

Os veículos movidos a eletricidade já são uma realidade em diversos países, inclusive no Brasil. E entre os modelos disponíveis, os caminhões elétricos ganham cada vez mais destaque. Quer saber mais sobre o assunto? Então fique com a gente!

Veículos elétricos tem sido a pauta de muitas conversas animadas de pessoas que se interessam pelo assunto e curiosos. Afinal, eles são o primeiro passo concreto para o futuro tão sonhado da mobilidade, os carros autônomos e porque não, os voadores?

Apesar de parecer papo de ficção científica, os veículos movidos a eletricidade já são realidade, e entre eles, os caminhões elétricos também possuem um espaço que precisa ser mencionado. Por isso, falaremos sobre eles nesse artigo, quais são as principais montadoras, como eles funcionam e como tem se desenvolvido todo o cenário dos caminhões elétricos no Brasil e no mundo.

O cenário dos caminhões elétricos no Brasil e no mundo

Como funcionam os caminhões elétricos?

Os caminhões elétricos são caracterizados por seus motores alimentados apenas por eletricidade, que lhe é fornecida por baterias. Os mais comuns no mercado atualmente são os modelos híbridos, que combinam eletricidade e combustão.

No entanto, o combustível nesses modelos é usado apenas para gerar energia para as baterias que alimentam o motor, dando assim, mais autonomia ao veículo.

As versões apenas elétricas, diferentemente dos veículos híbridos não necessitam de combustíveis, funcionam apenas com baterias recarregáveis, assim como celulares e notebooks, mas, com uma maior autonomia e cargas medidas em quilômetros.

Assim como os carros, os caminhões elétricos vêm de fábrica acompanhados de uma estação de carregamento, que basta conectar a uma tomada comum e o veículo será carregado.

Um detalhe que precisa ser mencionado é o fato de que como se trata de um veículo em que o motor não é a combustão, ou seja, não promove explosões, também não há barulho. Exatamente, os caminhões elétricos, assim como todos os veículos movidos a eletricidade, são absolutamente silenciosos.

Conheça alguns modelos de caminhões elétricos pelo mundo

Em novembro de 2017, a montadora Tesla, que vem desenvolvendo muitos veículos elétricos, e autônomos, apresentou um novo caminhão elétrico, por enquanto ainda chamado de Tesla Semi. A previsão de produção desse modelo é apenas para o ano de 2019, mas ele já está causando um verdadeiro alvoroço no mercado.

De acordo com o presidente da montadora, o Elon Musk, o novo modelo terá uma autonomia de 800 quilômetros. Atualmente a maior quilometragem de autonomia do mercado é do caminhão elétrico da Daimler, que faz 350 quilômetros, com uma única carga.

Além disso, o presidente afirmou que com uma carga de apenas 30 minutos o caminhão terá capacidade de rodar até 650 quilômetros. O Tesla Semi, mal chegou ao mercado e já o está revolucionando.

Outro modelo que vem chamando a atenção dos interessados no assunto é o Urban eTruck, da Mercedes Benz. Apresentado um pouco antes do Tesla Semi, esse modelo é considerado o primeiro caminhão de porte grande, completamente elétrico.

O modelo da Mercedes Benz promete ter uma autonomia menor, sendo capaz de percorrer até 200 quilômetros com apenas uma carga. Além disso, a montadora ainda não tem certeza de quando começará sua produção, apenas estima que seja em meados de 2020.

A Volvo também possui um belo modelo entre os caminhões elétricos do mundo, o FL Eletric. Que com um motor de 248 cavalos de potência é capaz de percorrer até 300 quilômetros com uma carga completa de 2 horas.

Esse modelo da Volvo já está sendo produzido, e algumas unidades já estão operando na Suécia. E apesar de não ter uma previsão de chegada desse modelo no Brasil, certamente ele virá mais rápido que o Tesla Semi.

Caminhões elétricos no Brasil

Não se engane pensando que o Brasil está fora desse mercado, por aqui, os engenhos da Volkswagen desenvolveram o e-Delivery, um caminhão de porte leve, e absolutamente elétrico. Com uma autonomia de 100 quilômetros, obtida com uma carga completa de 4 horas e uma capacidade de carga de até 11 toneladas.

O e-Delivery foi apresentado primeiramente na Alemanha em outubro de 2017 e posteriormente, na Fenatran em São Paulo. O grande diferencial do e-Delivery é que além de ser abastecido com energia elétrica em qualquer tipo de tomada, seu sistema de frenagem também produz energia elétrica que é armazenada nas mesmas baterias que fornecem energia ao motor.

Ou seja, é possível otimizar sua autonomia se o veículo for usado de uma maneira mais proveitosa e consciente.

Vantagens e desvantagens dos caminhões elétricos

A primeira e talvez maior vantagem dos caminhões elétricos, certamente é o baixo custo de abastecimento. Mesmo com os aumentos sofridos nos últimos meses, e a suposta crise de energia que o Brasil vem passando, o custo da energia elétrica ainda é menor que dos combustíveis fósseis ou vegetais.

Além disso, esses veículos são absolutamente não poluentes, tanto em relação à  emissão de gases nocivos, quanto em relação à poluição sonora, já que os motores elétricos são completamente silenciosos.

A manutenção também é uma grande vantagem, já que esses veículos não possuem motores a combustão, e consequentemente não necessitam de tantos reparos como os veículos convencionais.

Outro detalhe que precisa ser mencionado é que motores elétricos não necessitam do uso de óleo para evitar seu superaquecimento. Além deles serem muito menores que os motores a combustão e assim, ocuparem menos espaço e produzirem menos peso.

Sobre as desvantagens, as principais são relacionadas a baixa autonomia, e um alto tempo de recarga. Os modelos atuais e mais acessíveis não possuem uma autonomia superior a 150 quilômetros. Ou seja, os caminhões elétricos ainda não são recomendados para viagens, apenas para circular dentro de centros urbanos.

Outra desvantagem para os caminhões elétricos no Brasil, são os poucos postos de abastecimento existentes no país. Mas, essa é uma desvantagem que pode ser facilmente alterada.

Viabilidade econômica dos caminhões elétricos

Assim como os carros, os caminhões elétricos também são muito mais caros que os convencionais. Esse alto preço de compra desses modelos se deve aos conjuntos de baterias, que chegam a compor 50% do valor do veículo.

Um bom exemplo é o sedan BYD que está sendo vendido por aqui a R$ 230 mil, sendo que o mesmo modelo com um motor a combustão (Flex) custa menos que R$ 100 mil. Fazendo um comparativo, é possível deduzir que o novo e-Delivery da Volkswagen custará uma média de R$ 343 mil, já que seu modelo similar o Delivery 9.160 (diesel) custa R$ 171.683,00, atualmente.

No entanto, os desenvolvedores do veículo alegam que o alto custo no investimento é compensado com o baixo custo de abastecimento e manutenção.

O cenário da energia elétrica no Brasil

Aqui no Brasil o cenário da energia elétrica está ameaçado. Nosso fornecimento está cada vez mais caro, devido a pouca infraestrutura para sua obtenção. Apenas no segundo semestre de 2017, os brasileiros sofreram dois aumentos da bandeira vermelha, que somaram um total de 43% a mais nas contas de luz.

É possível que esse cenário mude em um futuro ainda incerto, mas, é difícil dizer se essa mudança será positiva ou negativa. Já que até o momento presente, poucos foram os investimentos ou mesmo apresentações de planos de energia mais eficientes.

Seguro auto para caminhões elétricos

Os caminhões elétricos ainda não circulam pelas ruas brasileiras, mas, essa realidade está com os dias contados e assim como será necessária alterar toda uma infraestrutura para receber esses veículos nas grandes cidades, também será necessário investir em coberturas de seguro auto diferenciadas.

Os caminhões elétricos, assim como qualquer outro veículo, merecem receber uma proteção adequada. No entanto, vale informar que essa proteção poderá ser um pouco mais salgada que as existentes. Já que ainda são poucos os profissionais capazes de consertar esses veículos.

É possível que a partir do final de 2019 os caminhões elétricos começam a chegar por aqui, até lá, caberá aos profissionais que fazem uso desses veículos, e sonham com a chegada de caminhões mais silenciosos, econômicos e ambientalmente corretos, apenas sonhar e se planejar para recebê-los. E lembre-se que um veículo desse porte precisa contar com um seguro auto, antes mesmo que ele saia da concessionária.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *