Como funciona o cálculo atuarial no seguro auto?

Ouviu falar do cálculo atuarial no seguro auto e quer saber mais sobre ele? Acompanhe o artigo!

O cálculo atuarial no seguro auto é fundamental para a definição do preço do seguro.

É por meio dele que as seguradoras calculam o risco de um sinistro com o carro e, a partir daí, definem o prêmio do seguro.

Ou seja, o quanto o usuário terá que pagar para ter o veículo protegido. Falamos tudo sobre o assunto logo abaixo. Continue lendo!

Como funciona o cálculo atuarial no seguro auto?

Imagem: Getty Images

Entenda o que é o cálculo atuarial no seguro auto

O cálculo atuarial no seguro auto nada mais é do que um método que usa da matemática, probabilidade, finanças, estatística e outros conhecimentos das Ciências Atuariais.

Por meio desse cálculo, é possível avaliar os riscos que um veículo corre. Assim, fica mais fácil para a seguradora definir o preço que ela vai cobrar pela proteção ao carro.

Mas esse é um cálculo complexo, e as seguradoras dão diferentes “pesos” aos fatores dessa análise. Então, o preço dos seguros auto no mercado pode variar bastante.

Portanto, a dica é sempre pesquisar bem na hora de contratar um serviço desse tipo. Com várias cotações em mãos, será mais simples compará-las e escolher a oferta com melhor custo benefício.

Contar com o auxílio de um corretor de seguros pode facilitar o processo, uma vez que o profissional terá mais facilidade em fazer várias cotações de uma só vez.

Como é feito o cálculo atuarial no seguro auto?

Como citado, o cálculo atuarial no seguro auto avalia o risco de um sinistro acontecer com o carro. Para isso, as seguradoras consideram vários dados, como os fatores que apresentamos abaixo.

Idade do motorista

Motoristas mais jovens têm menos experiência ao volante. Por isso, estão mais sujeitos a sinistros.

As seguradoras entendem isso, e consideram que esses indivíduos têm mais risco de sinistro. Então, o preço do seguro auto para um condutor jovem costuma ser mais alto.

Sexo do motorista

As estatísticas mostram que as mulheres sofrem menos acidentes de trânsito do que os motoristas homens.

Por isso, quando o seguro do carro é contratado por uma mulher, a seguradora insere essa informação nos seus cálculos para cotação. É um fator que costuma tornar o preço da proteção mais baixo.

Local de tráfego do veículo

A área em que o carro trafega pode afetar diretamente o preço do seu seguro. Afinal, quando a região tem alto índice de roubos, de furtos ou colisões, a seguradora entende que o risco de sinistro é maior para esse veículo.

Portanto, este é um fator que influencia o preço do seguro para cima, podendo-o tornar mais caro.

Local de estacionamento do carro

Um carro que permanece estacionado na via pública corre mais risco de ser roubado, furtado ou de sofrer danos. Uma batida, por exemplo, pode acontecer com o carro estacionado na rua.

Esses riscos aumentam ainda mais à noite. Então, as seguradoras inserem maior risco no cálculo do preço do seguro para esses carros.

Para contratar um seguro mais barato, é importante manter o carro sempre em estacionamento ou garagem. Assim, seu risco de sinistro será menor, e o custo do seguro pode diminuir.

Aqui, porém, é essencial não mentir para a seguradora. Se o carro ficar estacionado na rua, a empresa precisa saber, mesmo que isso aumente o preço do seguro.

Aliás, todas as informações, sobre todos os aspectos da cotação, devem ser repassadas com verdade à empresa. Do contrário, o consumidor estará cometendo uma fraude.

Então, após um sinistro, a indenização que seria paga poderá ser negada pela seguradora. Neste caso, você, como usuário, terá que pagar sozinho pelos prejuízos que ocorreram.

Histórico de sinistros

O histórico de sinistros diz respeito às ocorrências que já aconteceram com o motorista e com o carro. Como furtos, roubos, colisões, pontos na carteira e mais.

Quando o histórico de sinistros é cheio de informações, com muitas ocorrências, essa informação influencia o cálculo do prêmio do seguro para mais.

Uso e conservação do veículo

Um carro bem conservado e com pouco histórico de danos tende a pagar menos pelo seguro. Isso porque, a seguradora vai entender que o risco de sinistro do veículo por causa de problemas mecânicos é menor.

Já o uso do carro diz respeito, por exemplo, à sua finalidade. Quando o automóvel é usado para trabalho, por exemplo, o preço do seguro costuma subir.

Agora você já sabe o que é o cálculo atuarial do seguro auto e como ele é usado para definir o prêmio do seguro. Mas não se esqueça que os preços entre as seguradoras variam muito.

Então, vale a pena pesquisar para encontrar a oferta mais em conta, com bom custo-benefício às suas necessidades.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *