10 maneiras de estragar o carro

Compartilhe em suas redes:

Muitas vezes cometemos erros que julgamos ser bobagens, mas que aos poucos vão acabando com nosso carro, veja aqui quais são as 10 maneiras de estragar o carro!

Quando compramos um carro nos preocupamos muito com os cuidados que ele deve receber, mas com o passar do tempo essa atenção diminui, e algumas manias e descuidos começam a se tornar muito frequentes.

Essas manias e descuidos podem encurtar a vida do veículo, fazendo com que você precise realizar mais reparos e manutenções do que o necessário, ou mesmo trocar de carro. Por isso separamos as 10 maneiras de estragar o carro que mais são repetidas por aí, veja a seguir quais são elas.

10 maneiras de estragar o carro

Lista com 10 maneiras de estragar o carro

Separamos uma lista para você com 10 maneiras de estragar o carro. Confira:

1 – Ignorar a luz do motor

Esse pequeno descuido pode fazer com que o carro sofra danos muito sérios, precisando de reparos caros. Se a luz do motor estiver piscando ou acesa, pare e dê uma olhada nele, é melhor perder uns minutinhos averiguando e resolvendo uma coisa simples, do que ter que desembolsar uma quantia muito maior, para reparar um estrago imenso, causado pelo seu descuido.

2 – Não trocar o óleo regularmente

Todo o sistema do seu veículo, em especial o motor, precisa de óleo para ter um desempenho satisfatório, não trocar o óleo e os filtros com a frequência recomendada, pode acabar estragando todo um sistema e uma série de componentes do carro, incluindo o motor.

3 – Desatenção com os pneus

É preciso que os pneus do seu carro sejam verificados com frequência, tanto a inflação quanto a profundidade do piso. Pneus muito baixos podem se desgastar muito mais rápido, sendo necessário trocá-los.

Além disso, se eles não estiverem em bom estado podem acabar colocando a sua segurança e a das pessoas que anda com você em risco. Sem mencionar que, pneus mal calibrados aumentam em 20% o consumo do combustível.

4 – Não fazer as revisões programadas

Uma boa parte das peças e componentes do carro se desgastam e/ou danificam com o passar do tempo, fazer as revisões programadas é fundamental para trocar essas peças sempre que necessário, e manter o veículo rodando perfeitamente.

5 – Deixar o carro sujo

Isso mesmo, muito mais que apenas uma questão estética, manter o carro sujo por muito tempo pode ser um problema. Isso porque vão se acumulando produtos químico e sujeiras que podem aumentar o surgimento de ferrugem, além disso a sujeira interfere na visibilidade adequada para uma condução segura.

6 – Segurar errado no volante

Muitas pessoas que possuem carro de direção hidráulica, quando vão manobrar seguram no batente do volante. O hábito que torna possível até escutar a bomba de direção e/ou a correia chiando. Esse hábito precisa ser evitado, pois não adianta forçar o volante quando as rodas já se encontram esterçadas. Essa mania faz com que a bomba de direção se desgaste, diminuindo sua vida. Quando você notar que o volante já está no limite, alivie a força sobre ele e manobre o carro novamente, sem forçar.

7 – Acelerar ao invés de frear

A maior parte dos motoristas quando se encontram em congestionamentos ou semáforos em ladeiras, costuma manter o carro parado apenas com o poder do câmbio e a aceleração do veículo.

Esse péssimo hábito precisa ser evitado, pois em carros automáticos ele eleva o calor dentro da caixa de câmbio, acelerando o desgaste das peças internas e causando problemas nos acoplamentos de disco e na válvula solenóide. Fazendo com que futuramente a transmissão comece a dar trancos ou a patinar na hora de mudar a marcha.

Para corrigir esse problema será preciso desmontar o câmbio e substituir a válvula, um conserto que não ficará mais barato que R$ 1 mil, podendo chegar até a ultrapassar R$ 15 mil, caso seja preciso trocar a caixa.

A mesma dica serve para câmbios manuais, manter o carro em ladeiras apenas acelerando e usando a embreagem promove um maior desgaste do disco dela. Em ambas situações o recomendado é sempre manter o carro freado, seja pelo pedal ou pelo freio de mão.

8 – Não force as rodas

Evita o máximo possível subir em calçadas não rebaixadas. Esse péssimo hábito diminui a vida dos pneus, em alguns casos até acaba com elas, especialmente se eles estiverem murchos. Dependendo da velocidade e do ângulo que você fizer isso, esses danos ainda podem se estender para a suspensão e direção do veículo.

Se houver uma emergência e essa manobra for necessária, faça-a perpendicularmente, tocando com as rodas do mesmo lado juntas na calçada e sempre em velocidade reduzida.

9 – Apoiar a mão no câmbio

A alavanca do câmbio manual foi criada apenas para mudar as marchas, ela não deve ser usada como descanso ou apoio para a sua mão durante o trânsito. Esse mau hábito, desgasta o trambulador, a peça responsável pela comunicação entre o câmbio e a alavanca. Já em alguns câmbios automáticos, essa mania pode promover um intervalo na alavanca e problemas de contato.

Isso vale para quem costuma apoiar o pé na embreagem, essa mania acaba com o disco dela. Diminuindo sua vida muitas vezes em até 50%, variando de acordo com a pressão aplicada no pedal. Não pressionar a embreagem até o fim quando se troca de marcha, também estraga o disco de embreagem.

10 – Aceleração final

Acelerar uma última vez antes de desativar o carro, é uma fábula que vem se arrastando desde a época em que os motores eram de 2 tempos, modelo onde o combustível precisava se misturar com o óleo. Nessa época se acreditava que os cilindros ficariam lubrificadas fazendo isso, facilitando assim a partida futura.

Outras pessoas acreditavam que quando isso era feito em um motor de 4 tempos, esse excedente de combustível se alojaria na câmara, ajudando na combustão do próximo uso.

Hoje em dia, temos a injeção eletrônica, e esses hábitos não fazem mais sentido. Essa mania apenas gasta mais combustível que o necessário e nos casos de carros turbo, existe ainda o risco dessa última aceleração cortar a lubrificação das turbinas, antes delas pararem de girar. Isso também vale para as pessoas que tem a mania de dar várias aceleradas quando estão manobrando, apenas desperdiça combustível.

Agora que você conhece as 10 maneiras de estragar o carro, tenha mais cuidado com seu veículo e prolongue a vida útil dele e de suas peças e componentes.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:


Compartilhe em suas redes:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *