Batida de carro: quanto tempo leva para consertar o veículo segurado?

Houve uma batida de carro e você não sabe quanto tempo leva para consertar o veículo segurado? Entenda melhor como funcionam os prazos para conserto de veículo sinistrado e prepare-se caso bata o carro e precise consertá-lo depois.

Batida de carro: quanto tempo leva para consertar o veículo segurado?

Bater o carro não é uma situação desejada por ninguém, mas o desgaste com o fato pode se prolongar se os reparos necessários no veículo tardarem mais do que o esperado. Para muitos, ficar sem carro pode ser sinônimo de problemas para se locomover no trânsito de cidades e rodovias, o que, além de comprometer a rotina familiar pode causar transtornos no trabalho, resultando em prejuízo financeiro. Por isto, é preciso estar atento ao passo a passo no conserto do carro, para que tudo se resolva o quanto antes, evitando mais problemas.

Qual o prazo para conserto de veículo sinistrado?

Antes de pensar em quanto tempo a seguradora tem para consertar o veículo, deve-se primeiro cumprir as obrigações como seguradora para ter direito ao reparo. Antes de tudo é preciso informar a seguradora sobre o ocorrido.

Após o segurado comunicar o ocorrido à seguradora, são pedidos alguns documentos e, normalmente, o início do reparo é autorizado um ou dois dias depois da documentação do aviso de sinistro ser providenciada. Atenção, a seguradora irá disponibilizar uma lista de oficinas credenciadas e é fundamental que que você verifique qual a melhor opção, buscando mais informações sobre cada uma e sua credibilidade no mercado.

Quando os reparos necessários são de pequena monta, é possível que o carro esteja pronto em até 15 dias; casos de média monta levam de 20 a 25 dias e de grande monta demoram mais, podendo levar cerca de um mês, ou até um pouco mais. Podemos dizer que o prazo do conserto do veículo para segurado pode variar de acordo com os danos, sendo difícil estipular um limite, porém, esse não deve ultrapassar 30 dias, a menos que haja uma justificativa cabível.

Para entender melhor: pequena monta é quando o veículo sofre danos apenas em peças externas e/ou mecânicas e estruturais; após o conserto, o carro pode voltar a circular normalmente. Em casos de média monta, serão substituídas peças externas, mecânicas e estruturais e o veículo só poderá voltar a circular após inspeção de segurança veicular e obtenção do CSV (Certificado de Segurança Veicular). Por fim, uma batida de carro que causa danos de grande monta é quando o veículo sofre danos em suas peças externas, mecânicas e estruturais que o classifiquem como irrecuperável, conhecido por “perda total”.

E quando o conserto da batida de carro atrasa mais do que o prazo estimado?

Neste caso, é comum chegar ao consumidor o argumento de que faltam certas peças no mercado. De fato, isto pode acontecer, principalmente se o carro for importado, com peças mais difíceis de encontrar. Entretanto, fique atento, pois isto é um problema pontual.

Além disso, deve ser oferecida ao consumidor a possibilidade de empregar peças similares, seminovas ou usadas, em substituição às originais. Vale salientar que o consumidor precisa estar ciente e de acordo em usar uma peça que não seja nova, pois isto é apenas uma alternativa caso seja comprovado o desabastecimento de peças para o veículo segurado.

Quanto tempo a seguradora tem para consertar o veículo de terceiro? O prazo é diferente do segurado?

O prazo para consertar o veículo de terceiros é o mesmo que o do segurado, não deve ultrapassar 30 dias.

Mesmo se não houver peças para reposição, a seguradora deve buscar outros fornecedores para tentar cumprir com esse prazo. Portanto, não importa quem foi que teve o carro danificado, o reparo deve ser feito em um mês.

E se a vistoria demorar para ser feita?

Uma coisa que pode ocorrer é a vistoria do veículo demorar para ser feita pela seguradora após a batida de carro, fazendo com que o carro fique parado e não seja reparado. A questão é que não existe uma regulamentação que estabeleça um prazo limite para a vistoria.

Porém, a Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), informa que quando ocorre um acidente não é preciso ser feita uma vistoria. Assim o prazo do conserto do veículo para segurado começa a vigorar a partir do momento em que os documentos previstos em contrato são entregues e protocolados, considerando o período de 30 dias.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

4 Comentários

  • Alex Nunes says:

    Um caminhão da eletropaulo bateu em meu veiculo, porem estou sem o documento do carro pois ainda nao paguei o IpVa (esta em atraso) e nem tenho o antigo pois foi roubado, tenho apenas o recibo de compra e venda do veículo.
    Isso aconteceu a 1 mês e ainda não levei o veiculo por causa do documento. Queria saber se posso apresentar o veiculo com cópia do recibo e quanto tempo tenho pra fazer isso.
    Se alguém puder me responder e ajudar eu agradeço, estou sem saber o q fazer.
    Obg a quem poder me ajudar.

  • Naldo says:

    Muito boa a explicação me ajudou muito cara valeu.

  • Edgar Duarte says:

    Olá, bom dia,

    Eu estou com um problema com meu carro que foi roubado e recuperado 17 dias depois parcialmente danificado, ele foi roubado dia 16/01/2018 e encontrado no dia 02/02/2018, feito as vistorias da seguradora dia 06 ou 07/02/2018 ele já estava na Oficina depois de alguns dias os reparos foram autorizados (sem reparos de mecânica somente reposição de pelas tipo para choques, rodas, bateria, step, central multi mídia, um revestimento interno da porta, manopla do câmbio e funilaria da caixa de ar. já estamos chegando em abril e eu não tenho um retorno tanto da oficina quanto da seguradora sobre a entrega do meu veiculo, o que devo fazer pois sou autônomo e usava o carro para trabalhar?

    Att.

    • Sanaira Silveira says:

      Bom dia Edgar,

      Obrigada pela mensagem em nosso site.
      Para sinistros, favor entrar em contato com a seguradora responsável para que possam atende-lo melhor.

      Atenciosamente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *