Um erro que muitos motoristas cometem e a seguradora não vai cobrir. Não cometa esse erro!

Compartilhe em suas redes:

Há um erro que muitos motoristas cometem que deixam de ter direito a indenização do seguro. Descubra agora e não faça isso!

Quando o motorista contrata o seguro auto entende que o carro está protegido carro ocorra algum acidente ou se ele for roubado. Nessas situações, espera contar com o ressarcimento da seguradora, mas nem sempre isso acontece.

E a recusa do pagamento da indenização, muitas vezes, é devida e não adianta recorrer ao judicial, pois será causa perdida.

Isso acontece porque o segurado possui deveres e, quando deixa de cumprir com algum deles, também perde o direito aos benefícios do seguro.

Um erro que muitos motoristas cometem e a seguradora não vai cobrir. Não cometa esse erro!

Um erro que muitos motoristas cometem: chave na ignição

Se sair do carro é preciso levar a chave junto. Se, por alguns instantes, a chave estiver dentro do carro, mas o motorista não, a seguradora entende que o roubo foi facilitado.

Um exemplo bastante comum é a pessoa que está ao volante sair do carro para pegar alguma coisa em uma loja ou simplesmente abrir o portão de casa.

Nesse momento, os bandidos podem perceber a facilidade do roubo e acabar levando o carro sem nenhuma dificuldade.

Ficar conversando do lado de fora do veículo e deixar as chaves dentro é entendido da mesma forma.

Há também as pessoas que pensam que porque o carro está parado na garagem de casa ele está protegido. A pessoa deixa o veículo na garagem com a chave na ignição e com os vidros abertos.

Esse é um prato cheio para quem está pensando em roubar o veículo, ainda mais se não houver ninguém por perto vigiando o carro.

Outro ponto é não deixar a chave fora do carro, mas próximo a ele. Em casas em que as garagens são individuais não é raro vê-la na janela do lado de fora, pendurada na parede próxima ao veículo ou outro lugar acessível. As seguradoras entendem que o segurado assumiu o risco, facilitando o acesso ao veículo.

Por isso, quem não quer ter dor de cabeça com a seguradora precisa ficar atento a alguns pontos. O primeiro deles é conhecer o contrato e suas cláusulas, sabendo ao que ele dá direito e as coberturas compreendidas.

Outro fator está relacionado diretamente a chave do veículo. O ideal é que elas nunca fiquem por perto do carro.

É preciso criar o hábito de toda vez que sair do carro fechá-lo com as chaves e levá-las para onde for. Mesmo que um pequeno instante de deslize pode pôr tudo a perder.

Lembre-se de que a seguradora segue as regras, conforme estipuladas pela Susep. Na dúvida, entre em contato com o órgão responsável.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:


Compartilhe em suas redes:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *