História dos seguros para comemorar o dia do securitário

Dia do Securitário

Hoje é o dia em que se comemora o dia do corretor de seguros, então nada melhor do que fazer um passeio pela história do seguro para entender como chegamos até aqui. Parabéns a todos os securitários!

A história do seguro é muito antiga, de séculos antes de Cristo. O homem sempre se preveniu, pois tem consciência de que imprevistos acontecem. O surgimento da atividade foi baseada em solidariedade. Quando as caravanas atravessavam os desertos do Oriente para comercializar camelos, os cameleiros faziam um acordo de pagamento caso o camelo morresse no meio do caminho. O mesmo acordo era feito entre navegadores como uma garantia a quem perdesse um navio. A maior parte do comércio era feita por navios, então esse acordo tinha como objetivo também garantir o funcionamento da economia por meio do seguro, algo que permanece até hoje. . Os membros dessas sociedades contribuíam para a criação de um fundo de garantia para os gastos ocasionados pelos riscos cobertos.

O primeiro contrato de seguro, parecido com o que temos hoje, foi feito em 1347, em Gênova, e foi emitida a primeira apólice. Daí em diante, o seguro foi se aperfeiçoando cada vez mais e foi difundido pelas grandes navegações e revolução industrial. No século XVII, o mercado securitário se expandiu e ganhou novos produtos, como a garantia de patrimônio. Isso se deu, principalmente, por causa de um grande incêndio de Londres em 1666, que destruiu quase 25% da cidade, então começaram a entender a importância de proteger suas casas.

No Brasil, o seguro começou a existir em 1808, a partir da abertura dos portos ao comércio internacional. Mas foi só a partir de 1901 que o funcionamento das companhas de seguros se tornou realmente legal, com normas e melhor organização. Foi feito um regulamento chamado “Regulamento Murtinho” e a partir dele foi criado a “Superintendência Geral de Seguros“, subordinada diretamente ao Ministério da Fazenda, e concentrou todas as responsabilidades e fiscalização de seguros, antes distribuídas entre diferentes órgãos.

Em 1916 foi acrescentado um capítulo sobre contrato de seguro no Código Civil Brasileiro. Os preceitos formulados pelo Código Civil e pelo Código Comercial passaram a compor, em conjunto, o que se chama Direito Privado do Seguro. Ao longo da década foi criado o seguro obrigatório para comerciantes, industriais e concessionários de serviços públicos, pessoas físicas ou jurídicas, contra os riscos de incêndios e transportes e etc. Em 1966 foi criado o Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) e a Superintendência de Seguros Privados (Susep), órgão controlador e fiscalizador da constituição.

Em 1996, duas ações mudaram a história do seguro no Brasil. Uma delas foi a liberação da entrada de empresas internacionais no mercado, que possibilitou a participação de 50% do capital estrangeiro ou um terço das ações de seguradora brasileira, então, a partir disso, mais de 20 empresas estrangeiras entraram no Brasil.

Com o advento da internet, os corretores de seguros conseguiram expandir os seus negócios. Então, em 2011, a Smartia Seguros foi pioneira em criar uma corretora online, onde seus clientes pudessem fazer a cotação do seguro gratuitamente no conforto de casa. Assim, ele teria transparência e tranqüilidade para fechar o seu seguro com a seguradora que mais lhe agradasse.

De acordo com um estudo, o mercado de seguros no Brasil tem os 10 maiores grupos de seguradores, o que representa cerca de 85 % dos prêmios diretos. Esse mercado está passando por um processo de mudança e a Smartia tem orgulho de ser a primeira corretora online , pois a empresa acompanha esse processo de transformação. Hoje, por exemplo mais de 32% dos corretores estão agindo no Facebook, pois cada vez mais pessoas procuram a facilidade e agilidade em atividades cotidiana.

Ainda há muito coisa para ser feita, mas estamos caminhando junto com a evolução da tecnologia. Agora, podemos ter um seguro de forma rápida e prática e com o melhor preço.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *