Apesar da crise, o mercado de seguros cresce

Mesmo com a crise econômica que o Brasil inteiro vem enfrentando, o setor de seguros mostra parece percorrer o caminho oposto. A Susep (Superintendência de Seguros Privados) indicou um crescimento de 12,4% no faturamento do segmento em relação ao ano passado.. No Nordeste, por exemplo, o mercado de seguros aumentou muito o número de vendas e alcançou a meta de 27,5%, comparado à agosto de 2014.

Existem vários motivos que influenciam o crescimento do setor, mas o principal é o fato de que as pessoas estão correndo atrás de estabilidade. Afinal, ninguém quer ter alguma surpresa desagradável durante a recessão econômica. Apesar de todo mundo estar segurando os gastos, possuir um seguro é essencial para proteger seus bens. Perder uma casa ou um carro agora pode gerar um problema muito maior, então muita gente está contratando seguro. Os clientes afirmam que não veem a contratação como um gasto extra, mas sim como um investimento.

A CNSeg (Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização) prevê que a arrecadação atingirá R$ 364,81 bilhões em 2015, obtendo crescimento de 12,4% em relação à receita registrada de R$ 324,57, em 2014. Segundo o presidente da CNseg e da Bradesco Seguros, Marco Antônio Rossi, em entrevista veiculada no site Brasil Econômico, 2015 terá o mercado de seguros no topo das áreas em crescimento na economia brasileira.

Em matéria de junho, divulgada no site da Exame,o superintendente da CNseg, Alexandre Leal, diz que há desafios para o setor e eles não estão completamente blindados em relação à crise. Segundo ele, as empresas que comercializam seguros precisam entrar na era digital.

 

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *